Seguimento Rios e Albufeiras - 2021

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por SpiderVV 1 Jan 2021 às 11:03.

  1. talingas

    talingas
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    12 Ago 2010
    Mensagens:
    585
    Local:
    Portalegre (≈ 528m)
    Penso constantemente nisso ao ver as barragens do norte em descargas. Ou os rios e ribeiras que correm livremente sem se poder aproveitar toda aquela água. Será exequível a construção de transvases até às albufeiras mais a sul do país? :hmm:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    StormRic gostou disto.
  2. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    13,806
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    Penso que nem precisava de ser uma conduta de grande calibre, talvez ajudasse também um sistema de condutas de pequeno calibre ligando as numerosas albufeiras a sul do Tejo. Mas tudo depende da rentabilidade de tais projectos tendo em vista a produtividade agrícola conseguida. Os extensos e intensos verões alentejanos nunca deixarão de o ser.
     
    Gates gostou disto.
  3. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    5,131
    Local:
    Oeiras / Portel
    Actualmente já existem transvases entre bacias hidrográficas em Portugal. O sistema de regadio do Alqueva transporta a água captada na albufeira de Alqueva (Guadiana) para algumas albufeiras na bacia do Sado (Alvito, Pisão).

    Transportar água desde as bacias hidrográficas do Norte até às que geralmente mais necessitam (Sado, Mira e Ribeiras do Algarve) seria uma obra faraónica com centenas de quilómetros de adução. Não creio que o investimento actualmente compense, acho que o futuro do abastecimento a estas bacias hidrográficas será a dessalinização da água do mar, quando esta tecnologia tiver o rendimento que a torna viável.
     
  4. DaniFR

    DaniFR
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    21 Ago 2011
    Mensagens:
    1,867
    Local:
    Coimbra (75 m)
    Perigo de inundações em Coimbra onde o caudal do Rio Mondego no Açude-Ponte de está a debitar 1000 m3/s, com tendência para aumentar.

    [​IMG]
     
  5. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    3,591
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    Outra vez feijão com arroz? Eu já nem sei quantas vezes é que falei neste assunto aqui neste tópico. Mas cá vai novamente... :facepalm:

    Os transvases em Espanha têm uma longa história e, ao contrário do que se pensa, não ligam todo o país, ligam as bacias do Tejo, Guadiana e Segura aos enormes campos de cultivo no Levante. Aquela zona de Espanha é diferente do que temos em Portugal, porque há literalmente serras com neve e gelo em grande parte do inverno, a lançar metros e metros cúbicos de água para vários dos maiores rios da Península, ao lado de zonas áridas, relativamente planas e com um clima ameno, capazes de acolher grandes culturas se tiverem água. Então, um dos grandes projetos de Franco para desenvolver todo o Levante foi exatamente fazendo esses transvases. Hoje em dia, os transvases não são só uma mania deles: são literalmente o motor de desenvolvimento do país. Se não fossem os transvases, grande parte da agricultura que eles têm desaparecia, cidades como Múrcia, que estão um pouco longe da costa, ficariam sem água potável, e muito do turismo na região poderia ser incrivelmente afetado (e estamos a falar da região onde está Benidorm, por exemplo, bem como de 3.391.139 habitantes, 7% da população espanhola). :scared:

    Em Portugal, a situação é muito distinta. O Alentejo não tem grandes serras ao lado com neve e que abastecem rios grandes, nem o Algarve é uma região árida. Ambas as regiões são muito mais agrestes ao nível da meteorologia e os solos são muito menos férteis. Para além disso, o Rio Tejo em Portugal, como já foi falado aqui, é um rio muito plano e muito urbanizado, sendo impossível construir uma barragem deste lado da fronteira no rio, e existe uma enormíssima barreira na região Centro, a Cordilheira Central, mais conhecida por cá de Sistema Montanhoso Montejunto-Estrela. Em Espanha também existe essa cordilheira, só que os transvases foram todos construídos a sul dela: regiões como a Galiza ou Castela não têm quaisquer transvases, mas também não necessitam.

    Em suma, construir um sistema de transvases por cá seria algo monstruosamente caro e nem vale a pena pensar no assunto... :rolleyes:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    RStorm, frederico, N_Fig e 8 outras pessoas gostaram disto.
  6. dahon

    dahon
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    1 Mar 2009
    Mensagens:
    1,624
    Local:
    Viseu(530m)
    Antes de transvases e dessalinização, ainda há muita margem no uso eficiente da água. Há muito desperdício de água neste país.
     
  7. jamestorm

    jamestorm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    12 Jan 2010
    Mensagens:
    1,758
    Local:
    Lisboa e Alenquer
    em Portugal só a terça parte mais a Sul tem um problema de água e nunca se pensou em acatar o problema porque também até aqui - um anos melhores outros piores - sempre choveu o suficiente mesmo no Sul. E ainda para mais o Alqueva ia, supostamente, resolver muita coisa....Parece-me é que a situação se vai alterar nos anos vindouros , as secas podem vir a ser mais intensas e longas. Em Espanha já se lida ha mais anos com a seca e a falta de água constante, sobretudo no tal Levante que aqui se fala que atravessou secas históricas nos anos 50 e 70.
     
  8. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    6,968
    Local:
    Arronches (272m) | Leiria
    Tal como já se referiu aqui, o problema das barragens do Sul não é só as secas. Sai muita água durante o verão para sustentar culturas intensivas que não têm limites e depois no inverno já nunca é garantido que as barragens voltem a ficar abastecidas. Até pode vir uma semana ou outra de muita chuva que encha os cursos de água, mas para barragens extensas como as do Sul e se estiverem com valores críticos, é uma gota de água num oceano se chover por pouco tempo. O Alqueva dava para muita coisa se não tivesse rodeado de olivais intensivos e ainda estarem a pensar em expandir mais isso. Tem-se tido sorte nos últimos anos a primavera ajudar um pouco a aliviar situação.
    O Levante Espanhol sempre teve um clima assim e penso que já tenha centrais de dessalinização para mitigar a falta de água, no entanto, como já aqui foi referido, há muita água do Tejo que é desviada para o sudeste de Espanha para sustentar a enorme quantidade de culturas que por lá existe. Um artigo sobre essa situação: https://www.wort.lu/pt/sociedade/um-enorme-desvio-de-gua-5f6c96ffde135b923628fe30
    Infelizmente o problema do Tejo não está só nas barragens.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    6,144
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    Ainda neste último verão a informação que recebemos é que o Tejo português apenas recebia 10% da água do Tejo espanhol, os restantes 90% da água era desviada para o sudeste de Espanha.
    A maior parte da água que chegava a Portugal era oriunda do grande afluente (não sei precisar o nome) do Tejo, vindo da região da Grande Madrid, em que o grosso das águas tinham origem das ETARs de Madrid.
    Um problema amplificado para a deterioração da qualidade da água, profundamente pior após as descargas industriais em terras portuguesas.
    Com secas marcadas o Tejo em Portugal corre mesmo grande risco de ser um rio morto em termos ambientais.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    6,968
    Local:
    Arronches (272m) | Leiria
    Esse afluente deve ser o Rio Jarama. Pois, pouca água oriunda da nascente do Tejo deve chegar a terras portuguesas e com as secas ainda pior. Aquilo que lhe vai valendo por cá é o rio Zêzere.
    Tal situação não deve acontecer só com o Tejo, certamente que com o Guadiana acontece o mesmo, ainda por cima está mais perto do Sudeste espanhol...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. jamestorm

    jamestorm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    12 Jan 2010
    Mensagens:
    1,758
    Local:
    Lisboa e Alenquer
    A industria do papel tem uma grande parte dessa responsabilidade, infelizmente muita gente (imensa!) depende dessa mesma industria...mas chega a ser de grande egoísmo que se esteja a matar um rio assim, tanta gente que teve de deixar de pescar no Tejo à conta disso..
    Espanha pode dar um empurrão, mas são mesmo os tugas a darem a estucada final. Se é para isto, deixem lá os espanhóis ficarem com 90% da água para as suas culturas.

     
  12. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    3,591
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    Acontece sim... Existem vários canais que desviam a água duma zona pantanosa chamada Tablas de Damiel, aonde o Guadiana recebe muita água. É também um ecossistema importantíssimo para a região, pois historicamente era a única fonte de água em quilómetros e quilómetros de planalto infértil (Meseta). :rolleyes:
    Hoje em dia, toda a zona enfrenta um enormíssimo desastre ecológico, em que só uma pequena parte está preservada simplesmente porque foi transformada em zona turística, com passadiços e zonas de observação:
    https://elpais.com/clima-y-medio-ambiente/2020-12-05/vida-y-muerte-en-las-tablas-de-daimiel.html

    Aliás, diria que uma das causas para a diminuição do caudal do Guadiana ao longo dos anos é exatamente a diminuição da área deste pântano. É que, com menos água a ser armazenada por lá e uma outra grande parte presa em barragens da Estremadura (estas não estão ligadas a transvases, mas também têm como objetivo abastecer as culturas que existem no Vale do Guadiana de Mérida a Badajoz), é óbvio que muito menos água chega ao Alqueva. :shocking:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    6,968
    Local:
    Arronches (272m) | Leiria
    Pois, era de estranhar se não acontecesse. Destes maiores rios que Portugal e Espanha "partilham", apenas o Douro poderá não ter tantas situações de desvios, até porque a zona que atravessa não é tão favorável a criação de culturas, visto ser mais montanhosa e fria. No entanto, posso estar enganado.
    Realidades e como podemos ver, a seca não é o único fator que contribui para a escassez de água por cá. Estes anos deviam ter servido para aprender alguma coisa, mas tenho as minhas dúvidas. Vamos ver até que ponto deixam chegar as barragens ao longo do verão.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. Gates

    Gates
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Mar 2018
    Mensagens:
    171
    Local:
    Francelos - Vila Nova de Gaia
    O que precisávamos era de um mini-Nilo a correr de norte para sul, nascente em Montesinho e foz na Ria Formosa.
    Na Europa central consegue-se ir do atlântico ao mediterrâneo em canais abertos em todo o tipo de terrenos. Acredito que cá também se poderia fazer uma rede mais humilde mas à nossa medida a medio/longo prazo e utilizando meios locais, em vez de grandes concessões Antes isso que mais autoestradas.
     
  15. huguh

    huguh
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    1 Out 2015
    Mensagens:
    2,580
    Local:
    Godim - Peso da Régua (93m)
    [​IMG][/URL]
    [​IMG]

    Durante a noite, a barragem da Régua subiu dos 1800 para os 2800m3/s e nota-se bem no caudal do Douro agora de manhã.
    Ainda assim longe das descargas de Quarta feira

    Enviado do meu M2002J9G através do Tapatalk
     

Partilhar esta Página