Sismos e anomalias magnéticas

Tópico em 'Sismologia e Vulcanismo' iniciado por irpsit 10 Out 2009 às 20:33.

  1. Zapiao

    Zapiao
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    20 Set 2006
    Mensagens:
    882
    Local:
    Coimbra - 135m alt.
    x2:d
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,075
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Sem dúvida que o estudo das anomalias magnéticas é interessante e intrigante. Por essa razão ainda é uma área científica que necessita ainda de mais dados, mais estudos. Este tópico surge no âmbito de uma possível correlação entre anomalias magnéticas e sismos. Aparentemente parece haver alguma correlação, mas há que compreender ainda algumas perguntas de criança:onde acontece, como e porque acontece.. Eu não sendo nenhum expert na matéria, diria que se há uma anomalia magnética, existe por consequência alguma causa-efeito de que resulta.. Trabalho! Ora, esse trabalho ou traduzido de outra forma, movimentação de placas, será que obriga a que haja um grande sismo no decorrer de uma grande anomalia magnética?? Penso que não.. Cada área da crosta terrestre é mais ou menos susceptível a sismos (tem mais ou menos falhas e características mais ou menos elásticas), e por isso oferece maior ou menor resistência ao atrito com o manto superior.

    Sendo longe disso um expert nesta matéria, eu diria que: grande anomalia magnética significa trabalho nas camadas inferiores à crosta terrestre, que por sua vez se repercute em mais trabalho próximo da superfície da crosta, para mim é quase certo! Mas tal facto não implica necessariamente um grande sismo!

    Para mim, uma grande anomalia magnética está correlacionada com a ocorrência de actividade sismica e não necessariamente com um grande sismo!

    Imaginem o seguinte: seria expectavel dada a tentativa de demonstrar qualquer correlação que ocorresse um sismo de magnitude 7 passados 2 ou 3 dias, mas sabendo que um sismo de grau 7 é o mesmo que 10 sismos de grau 6 (escala logaritmica de base 10), não seria igualmente equivalente (em termos de trabalho) que 2 ou 3 dias depois em vez de um sismo de grau 7, ocorressem 10 de grau 6 ou até 100 de grau 5 a mais?

    Fica a opinião! :)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. Gil_Algarvio

    Gil_Algarvio
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    23 Mar 2009
    Mensagens:
    1,725
    Local:
    Manta Rota - Algarve
    A opinião é aceitável e pode sim senhor ter toda a lógica, vendo as coisas pelo lado estatístico. Mas a diferença que relaciona a situação de anomalia com a de um grande sismo é que os grandes sismos (superiores a 7) ocorrem normalmente depois deste tipo de anomalias magnéticas. e Sismos de pequena intensidade ocorrem diariamente sem que haja qualquer anomalia magnética, e ocorrem mesmo em grande numero, vendo à escala mundial.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,075
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    ..Ou talvez uma anomalia magnética associada a um sismo de grau 5 não seja suficientemente mensurável! Um sismo de grau 7 é equivalente em termos de energia libertada no mesmo espaço de tempo a 10 sismos de grau 6, que por sua vez equivalem a 100 sismos de grau 5, não é estatística é apenas uma escala logaritmica de base 10! Pergunto-me se nesse dia ou dias em que ocorreu essa anomalia magnética, se não ocorreram algures 2 ou 3 dias depois, para além da média normal diária, 10 sismos de grau 6 ou até 100 de grau 5?! Eu não fui ver, não posso confirmar.. Mas sim, sismos de grau 5 ocorrem todos os dias, e de grau 6 nalguns dias, mas 10 de grau 6 ou 100 de grau 5 a mais que a média?? Em termos de energia libertada significam o mesmo que encontrar um de grau 7!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Gil_Algarvio

    Gil_Algarvio
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    23 Mar 2009
    Mensagens:
    1,725
    Local:
    Manta Rota - Algarve
    Então estes graficos funcionam da seguinte maneira:
    [​IMG]

    Uploaded with ImageShack.us

    O magnetismo terrestre esta directamente e quase unicamente relacionado com o Sol!! Tal como a lua influencia as marés exactamente pelo motivo do magnetismo de quando esta está entre a Terra e o Sol há marés vivas, quando esta na ordem Sol-Terra-Lua há mares mortas.
    A vento solar é o que mais influencia o magnetismo. Criando a Plasmasfera e o cinturão de radiação de Van Allen. Em que o Vento solar desvia-se da Terra como derivado ao atrito provocado pelo nosso planeta. Com isto cria como que uma corrente interna com características "circulares". Quando há uma anomalia estas características perdem-se... mas como isso eu já não sei explicar... ainda não consegui compreender essa parte do magnetismo
    ... =S
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Gil_Algarvio

    Gil_Algarvio
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    23 Mar 2009
    Mensagens:
    1,725
    Local:
    Manta Rota - Algarve
    Não ocorreram certamente, eu recebo notificação por e-mail do USGS de todos os sismos superiores a 5. Deixo tambem aqui a tabela com os sismos ocorridos dessa magnitude:
    [​IMG]

    Uploaded with ImageShack.us
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,075
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Não é muito difícil explicar o magnetismo terrestre, o que actualmente ainda é difícil de explicar é como este ainda se mantém! A melhor teoria é a do geodínamo, que tenta descrever como um núcleo de ferro líquido em rotação gera corrente eléctrica e por consequência campo magnético. O mecanismo é bem mais complexo e envolve a força de coriolis, movimento de convecção/trocas de calor latente,existência de elementos radioactivos (potássio, urânio e torio) que explicam como pode o núcleo manter-se líquido desde a proto-terra até ao presente.

    O campo magnético terrestre é influenciado pelo campo magnético solar, mas também por todos os restantes campos magnéticos que na verdade se extendem até ao infinito (júpiter, outros planetas e estrelas).

    A Terra tem campo magnético, o Sol também, mas a lua não tem (o seu núcleo não funciona, é frio)! O campo magnético diminui com a distância, pelo que podemos dizer que embora sejamos afectados pelo campo magnético solar, o nosso é mais forte dada a distância a que se encontra o sol, e ainda bem para todos os seres vivos!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    As imagens em questão são de um simulador gráfico da nossa Magnetosfera usando dados de um satélite chamado ACE (Advanced Composition Explorer) e muitas vejo aqui falar de anomalias que não são nada de anormal, e por qualquer estranha razão que me ultrapassa muita gente vai logo associar a cataclismos como sismos. Alguns textos mais explicativos que encontrei nalguns fóruns, de pessoas que percebem um mínimo do assunto a tentam esclarecer precisamente pessoas que tem essa estranha atracção para o abismo, pois o que vemos é na maioria das vezes actividade normalíssima da nossa magnetosfera a reagir e a proteger-nos da actividade solar. A finalidade desta ferramenta é seguir o sol e os problemas que esse nos pode trazer, e pode trazer alguns, e não problemas do interior da Terra.
    Se alguem quer desenvolver uma teoria da actividade solar e sismos, olhar rotineiramente para esta ferramenta não será certamente a forma mais adequada, é melhor recorrer a dados quer de actividade solar quer de sismos e relaciona-los, já muitos o fizeram, é só procurar no google. Se se derem ao trabalho de lerem uns quantos veêm que eles até chegam a ser contraditórios entre si, é uma matéria complexa conseguir isolar por exemplo a influência solar dos outros factores que são importantíssimos num sismo.



     
  9. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,075
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Está correcto, Vince. Existem perturbações na magnétosfera e que são resultado da interação do nosso campo magnético terrestre com o vento solar. E não é isso que induz maior ou menor probabilidade de ocorrer sismos! Eu falava de anomalias no interior do planeta, não fora. Do meu ponto de vista, a dinâmica do interior do planeta pode alterar localmente a orientação e força do campo magnético e até do valor da gravidade, pelo que me referia a esse facto como repercussor da ocorrência de sismos, não falava de efeitos do vento solar!

    Eu não acho possível que uma tempestade solar provoque directa ou indirectamente quaisquer sismos no nosso planeta, isso é irreal. O que provoca as marés é a energia gravitica que a terra rouba à lua e como resultado, a lua afasta-se 3.5cm/ano e a terra atrasa a duração do dia. A força gravitica é de todas a mais fraca (força fraca), a magnética é bilhões de vezes mais forte mas não provoca sismos!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. mig500

    mig500
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    27 Fev 2010
    Mensagens:
    15
    Local:
    oeiras
    #85 mig500, 27 Out 2010 às 19:36
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  11. Gil_Algarvio

    Gil_Algarvio
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    23 Mar 2009
    Mensagens:
    1,725
    Local:
    Manta Rota - Algarve
    Hoje andamos com o campo magnético bem mais dinâmico do que é normal...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. Danilo2012

    Danilo2012
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Abr 2010
    Mensagens:
    761
    Local:
    Japao,Nagano 720m 36N
    eu estava vendo nesses graficos e no dia 10 de março ouve uma pertubaçao consideravel na magnetosfera talvez tenha sido causada pela explosao solar de classe x que ocorreu no começo de março
     

Partilhar esta Página