Sismos Portugal - 2010

Teles

Cumulonimbus
Registo
7 Dez 2007
Mensagens
2,210
Local
Rio Maior
Summary:
Magnitude mb 5.0
Region AZORES ISLANDS REGION

Date time 2010-01-01 at 09:37:15.0 UTC
Location 42.43 N ; 30.54 W
Depth 33 km
Distances 1790 km W Vigo (pop 292,745 ; local time 10:37 2010-01-01)
504 km NW Angra (pop 12,045 ; local time 08:37 2010-01-01)
434 km NW Lagoa (pop 9,239 ; local time 08:37 2010-01-01)
More seismicity information (Moment tensors, phases pickings, etc.)

infou7958global.jpg


81169531.gif
 

Teles

Cumulonimbus
Registo
7 Dez 2007
Mensagens
2,210
Local
Rio Maior
Tópico para seguimentos de sismos ocorridos em Portugal durante o ano de 2010.


Links úteis

Sismos Portugal:

Instituto de Meteorologia - Informação Sísmica
http://www.meteo.pt/pt/sismologia/sismObservGeral.jsp

Instituto de Meteorologia - Comunicados Sismologia
http://www.meteo.pt/pt/sismologia/sismComunicadosActivos.jsp

Observatório Vulcanológico e Sismológico da Universidade dos Açores
http://www.cvarg.azores.gov.pt/Cvarg/

Instituto Geofísico Infante D Luiz
http://www.igidl.ul.pt/sismologia_new.htm

Sismos Europa/Mediterrâneo:

European-Mediterranean Seismological Centre
http://www.emsc-csem.org/

Geofon Potsdam
http://geofon.gfz-potsdam.de/db/eqinfo.php

Sismos Global:

U.S. Geological Survey - U.S. Geological Survey
http://earthquake.usgs.gov/eqcenter/

Live Internet Seismic Server
http://aslwww.cr.usgs.gov/Seismic_Data/heli2.shtml
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,097
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Dois sismos de fraca intensidade sentidos na ilha Terceira, Açores


Ponta Delgada, 26 Jan (Lusa) - Dois sismos de intensidade máxima de grau IV na Escala de Mercalli Modificada foram sentidos hoje de madrugada na freguesia de S. Mateus, ilha açoriana da Terceira.

Segundo o Centro de Vulcanologia e Avaliação de Riscos Geológicos da Universidade dos Açores, os sismos ocorreram às 04.06 e às 07.28 locais, com intensidades IV e III, respectivamente.

O primeiro desses abalos teve epicentro a cinco quilómetros de S. Mateus e o segundo a 09 quilómetros da mesma freguesia da Terceira.
Fonte: LUSA
 

Hazores

Nimbostratus
Registo
11 Out 2008
Mensagens
1,469
Local
AGH,terceira,açores
mais um sismo sentido na Terceira...

Sismo sentido na ilha Terceira

Foi sentido um sismo na ilha Terceira às 20:55 h (hora local/UTC-1), com epicentro a cerca de 5 km a SSW de Cinco Ribeiras, Ilha Terceira. De acordo com a informação disponível o evento foi sentido com intensidade máxima IV/V (Escala de Mercalli Modificada), em S. Bartolomeu.

Mais informações serão disponibilizadas dentro de momentos.
 

rijo

Cumulus
Registo
19 Nov 2007
Mensagens
252
Local
Queluz
Aviso de Sismo Sentido no Continente 22-02-2010 22:12 (I.M.)

O Instituto de Meteorologia informa que no dia 22-02-2010 pelas 22:12 (hora local) foi registado nas estações da Rede Sísmica do Continente, um sismo de magnitude 2,7 (Richter) e cujo epicentro se localizou a cerca de 20 km a Oeste de Viana do Alentejo.

Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima II (escala de Mercalli modificada) na região de Alcaçovas.

Já o EMSC diz que foi de 3.1

Localização:
20100222221239.jpg
 

Alfacinha

Cirrus
Registo
4 Mar 2010
Mensagens
6
Local
Loures
Bom dia

Estou há pouco tempo por aqui e confesso que andei a pesquisar nos vários tópicos e não encontrei nada sobre o tema. A minha dúvida é a seguinte: perante um sismo de magnitude considerável qual o tipo de construção mais segura? Será preferível estar num prédio de construção recente ou numa casa das mais antigas (daquelas de paredes grossas feitas em pedra)?

Aproveito para dar os parabéns ao vosso fórum :)
 

joseoliveira

Cumulonimbus
Registo
18 Abr 2009
Mensagens
2,889
Local
Loures (Moninhos) 128m
Bom dia

Estou há pouco tempo por aqui e confesso que andei a pesquisar nos vários tópicos e não encontrei nada sobre o tema. A minha dúvida é a seguinte: perante um sismo de magnitude considerável qual o tipo de construção mais segura? Será preferível estar num prédio de construção recente ou numa casa das mais antigas (daquelas de paredes grossas feitas em pedra)?

Aproveito para dar os parabéns ao vosso fórum :)


Antes de mais bem-vindo!

Bom, é tudo muito relativo!!!
Existem casas construídas em pedra desde uma época em que os factores de risco de derrocada não eram objecto de estudo, significa que a nível de estruturas de reforço verticais e horizontais, como pilares de sustentação no interior e extremidades da casa, poderão não ser realmente eficazes aquando da ocorrência de um sismo de média magnitude e assim sendo, a estabilidade de uma construção deste tipo, se tem como pontos de impacto perante oscilações as paredes pelo facto de terem por exemplo 50 ou mais centímetros, toda a energia libertada pelo movimento no conjunto de todos os pontos em toda a construção irá concentrar-se nas paredes.
Estas ao serem constituídas por pedra, muitas vezes desordenada ligada por camadas de adobe tende a fragmentar-se em pequenas porções, o que já seria diferente no caso de uma parede em tijolo que se fragmentaria em porções maiores e até poderia ruir a parede inteira e neste caso verificávamos que o defeito não era da parede mas da estrutura que a devia suportar.
Mas existem muitas novas construções cujos cálculos de estabilidade simplesmente não passam do papel e continuam a praticar-se erros na aplicação de boas estruturas e até a total ausência delas.

É um tema muito longo composto de muitas vertentes a terem em consideração quando se constroe uma casa ou até um edifício.

Tem havido algumas melhorias, mas ainda se vive num "clima" de perigoso descanso pelo facto das ocorrências sísmicas em Portugal não se apresentarem demasiado preocupantes, até agora!
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Bom dia
Estou há pouco tempo por aqui e confesso que andei a pesquisar nos vários tópicos e não encontrei nada sobre o tema. A minha dúvida é a seguinte: perante um sismo de magnitude considerável qual o tipo de construção mais segura? Será preferível estar num prédio de construção recente ou numa casa das mais antigas (daquelas de paredes grossas feitas em pedra)?

Numa casa mais recente claro. Só a partir dos anos 60-80 é que se implementaram/reforçaram normas mínimas obrigatórias de resistência sísmica na construção. Mas claro, cada caso será um caso, nos efeitos de um sismo entram em jogo muitas variáveis e a casa é apenas uma delas. Além do mais, em Portugal temo pela falta de fiscalização neste El Dorado do betão, a coisa basicamente depende a maioria das vezes apenas em confiar em quem fez o projecto.


9. As casas em Portugal estão preparadas para resistir a sismos?

"A maioria das construções já terá resistência sísmica", afirma Ema Coelho, responsável do Núcleo de Engenharia Sísmica do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), que se mostra "preocupada com as edificações anteriores a 1960". Segundo explicou ao DN, "só em 1960 é que passou a haver regulamentação específica para as novas construções terem resistência aos sismos. Em 1980 essa regulamentação foi reforçada, determinando que os edifícios têm de cumprir os requisitos para resistir aos sismos". No entanto, "não há a garantia de que a regulamentação seja cumprida a 100% pelos construtores. Nas grandes obras públicas, não há dúvida que sim. Na construção privada não se tem feito essa verificação, mas penso que seja cumprida", referiu. "As câmaras municipais têm técnicos e existem mecanismos para verificar se as construções, mesmo depois de concluídas, cumprem os requisitos de resistência sísmica. Mas não o fazem", diz a mesma responsável, defendendo que "é preciso reforçar a fiscalização". Considera que, "da parte do consumidor, também não há a preocupação de saber se a casa que vai comprar tem resistência sísmica ou não". Ema Coelho salientou que "a regulamentação portuguesa, em termos da resistência sísmica em edificações, até é das mais evoluídas da Europa. Se for cumprida, o risco de os imóveis colapsarem é muito menor e não haverá problemas de maior". Revelou que "está a ser preparada nova legislação nesta matéria e as autoridades responsáveis deveriam aproveitar a oportunidade para regulamentar a obrigatoriedade de reforçar a resistência sísmica nas construções mais antigas, principalmente nas zonas mais vulneráveis, como Lisboa e Algarve". Exemplifica que, "por vezes fazem-se obras para recuperar edifícios, mas não se dá resistência sísmica. Normalmente, só tapam rachas e pintam as fachadas dos prédios. Para dar resistência sísmica às construções antigas, basta consolidar as suas ligações (paredes, tectos e chão). Os custos nem são muito elevados". Por Daniel Lam

10. Há certificados e seguros obrigatórios para os prédios?

Não. Em Portugal, além da garantia do técnico que assina o projecto, não existe nenhuma certificação de que este cumpre as normas de construção anti-sísmica. E o seguro contra riscos sísmicos é facultativo. As normas mínimas de construção anti-sísmica estão definidas num Decreto Lei de 1983, o Regulamento de Segurança e Acções nas Estruturas de Edifícios e Pontes, que estabelece requisitos diferentes de acordo com o risco da zona do País onde se vai construir. No entanto, para a maior parte dos projectos, com excepção das grandes obras públicas, é suficiente a assinatura de um técnico inscrito numa associação profissional. "Em teoria, os edifícios construídos depois dos anos 80 estão bem preparados para resistir a um sismo, mas não existe nenhuma certificação além da garantia do técnico que assina o projecto", explica João Azevedo, do departamento de Engenharia Civil do Instituto Superior Técnico. "Devia haver um processo mais exigente de controlo de qualidade. Infelizmente, do meu ponto de vista, não há garantias suficientes. E infelizmente grande parte dos edifícios de Lisboa não tem qualidade", conclui. Isto sem falar nas construções anteriores aos anos 80, e na construção tradicional, em alvenaria, no Alentejo e Algarve, acrescenta. E até a construção da época pombalina, que recorreu a métodos inovadores depois do terremoto de 1755, já foi muitas vezes "abastardada". Por outro lado, "os seguros para o risco sísmico são facultativos, enquanto que para os incêndios são obrigatórios", diz João Azevedo. O engenheiro acredita que a cobertura contra sismos é reduzida no País.


http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1450671
 

Alfacinha

Cirrus
Registo
4 Mar 2010
Mensagens
6
Local
Loures
A ideia que tenho é que nem os próprios técnicos estão muito informados acerca deste assunto.
Afinal existem zonas em Portugal de algum risco sísmico e não é assim tão descabido falar sobre este assunto.
 

joseoliveira

Cumulonimbus
Registo
18 Abr 2009
Mensagens
2,889
Local
Loures (Moninhos) 128m
A ideia que tenho é que nem os próprios técnicos estão muito informados acerca deste assunto.

Felizmente que a questão não se prende por aí, mas numa falta de rigor na implementação de medidas essenciais nas construções em geral.

Concretamente apenas tenho a noção do que sucedia entre 95 e 97 por ter participado na elaboração de projectos de obras particulares e o respectivo acompanhamento processual na Câmara até à aprovação por deferimento.

De acordo com as 2 referências colocadas pelo Vince, no seu todo, é realmente assustador o facto de já terem passado todos estes anos e desde aí, nada de significativo mudou. :(
 

S.Miguel-Azores

Nimbostratus
Registo
14 Ago 2009
Mensagens
716
Local
Ginetes - Zona Oeste de São Miguel. 350-400 m
Sismo sentido em S. Miguel hoje dia 12/03/2010 10:45


Foi sentido um sismo na ilha de S. Miguel às10:20 h (hora local/UTC-1), com epicentro a cerca de 30 km a NW do Ilhéu das Formigas.

De acordo com a informação disponível o evento foi sentido com intensidade máxima IV (Escala de Mercalli Modificada) em Povoação, III em Lagoa e Feteira Pequena (Nordeste) e III/II em Ponta Delgada.

http://www.cvarg.azores.gov.pt/CVARG
 

jotasetubal

Cumulus
Registo
21 Fev 2010
Mensagens
194
Local
Setubal
chegou-me aos ouvidos que altas entidades das forças de segurança estão ou estiveram até à muito pouco tempo em alerta vermelho para o risco sismico. alguém sabe de alguma coisa?
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Sismo de 3,5 registado no distrito de Castelo Branco

Um sismo de magnitude 3,5 na escala de Richter foi hoje registado na zona de Castelo Branco, com epicentro a 10 quilómetros a nordeste de Mação, revelou o Instituto de Meteorologia (IM)

De acordo com o IM, o sismo foi registado às 12h07 e teve epicentro a 10 quilómetros de Mação, Castelo Branco.

Até ao momento não há registo de vítimas ou danos, informa o IM.

Lusa / SOL
 

Paulo H

Cumulonimbus
Registo
2 Jan 2008
Mensagens
3,159
Local
Castelo Branco 386m(489/366m)
Sismo de 3,5 registado no distrito de Castelo Branco

Eu não senti nada.. :S

Com o jogo do Benfica-Porto de ontem, a maioria das pessoas não terá sentido/desconfiado de nada relativo a tremores por volta do meio-dia ainda antes de almoçar.. :p

Mas ouvi uma pessoa dizer que ainda sentiu um estremecer dos vidros da janela em casa (deve ter sido nalgum prédio, em andares mais elevados).

Mas pronto, fica registado o sismo de grau 3.5, com epicentro a 5km NE de Mação, 26 km de profundidade, a uma distancia de 45-50km em linha recta de Castelo Branco.