Suiça de Comboio - Dezembro 2017 e 2018

Tópico em 'Natureza e Viagens' iniciado por David sf 11 Fev 2019 às 20:12.

  1. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,180
    Local:
    Oeiras / Portel
    Quando chego a Jungfraujoch sinto um pouco a altitude, é cansativo até andar. Em pouco mais de 1 hora subi quase 3 000 m em altitude desde Lauterbrunnen, mas nada que seja muito complicado de lidar.

    [​IMG]

    Em Jungfraujoch existe um museu com figuras de gelo, vários restaurantes e lojas de souvenirs e um elevador para a cota mais alta do complexo, 3 571 m. Mas o melhor é a vista para o glaciar.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Após umas duas horas a 3 500 m de altitude apanho o comboio de volta para Kleine, e desço para o lado de Grindelwald. Teria de voltar para Spiez para apanhar o comboio para Visp, onde se troca de comboio para Zermatt. A viagem para Zermatt é bastante bonita, sempre a subir num vale por vezes bastante encaixado.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Chego a Zermatt já de noite, mas já se nota o domínio do Matterhorn (imagem dos chocolates Toblerone e dos lápis Caran d’Ache). Vou jantar e dormir, amanhã de manhã tenho tempo para visitar a cidade.

    [​IMG]

    [​IMG]


    19/12/2018 – Zermatt, Brig, Domodossola

    O dia amanhece nublado, mas as nuvens estão o suficientemente altas para não “perturbarem” a paisagem. Dou um passeio matinal por Zermatt, uma estância de esqui com algum luxo, arquitectura tipicamente alpina e um entorno natural magnífico. Como Zermatt não permite o acesso a automóveis (com algumas excepções) o ambiente é muito tranquilo.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Ao fim da manhã volto para Visp pelo mesmo vale onde passei na tarde anterior.

    [​IMG]

    [​IMG]
     
    MSantos e "Charneca" Mundial gostaram disto.
  2. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,180
    Local:
    Oeiras / Portel
    Em Visp mudo de comboio para a vizinha Brig, cidade situada no vale do Ródano com um castelo interessante.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Após uma voltinha por Brig é hora de voltar para o comboio, agora a caminho de Itália, mais concretamente para a cidade de Domodossola. A viagem dura cerca de meia hora, quase sempre via túnel. Viajo sozinho na carruagem…

    Domodossola é uma cidade tipicamente italiana em tons ocres. Interessante para passar algumas horas, poder almoçar bem a preços decentes e apanhar o comboio Centovalli, que liga esta cidade a Locarno, de novo na Suíça, nas margens do Lago Maggiore.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    A viagem no Centovalli é bastante engraçada, mas já a fiz com pouca luminosidade e como os vidros do comboio estavam bastante sujos as fotos ficaram péssimas.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Chego a Locarno já de noite enquanto chovia. Ao longo do início da noite a chuva foi-se transformando em neve.

    [​IMG]

    [​IMG]


    20/12/2018 – Locarno, Lugano, Bellinzona, Andermatt

    Depois da chuva/neve da noite anterior o dia amanhece nublado em Locarno, mas sem qualquer sinal de precipitação. Nota-se que nevou bastante nos montes que rodeiam a cidade. Dou uma voltinha pela cidade localizada no cantão de Ticino, onde se fala italiano. A influência italiana nota-se também na arquitectura da cidade.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Os moldes das mãos dos vencedores do Festival de Cinema de Locarno estão espalhados pela principal avenida da cidade:

    [​IMG]
     
    "Charneca" Mundial e ALBIMETEO gostaram disto.
  3. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,180
    Local:
    Oeiras / Portel
    A meio da manhã parto para a vizinha Lugano, maior cidade do cantão, nas margens do lago homónimo. Também tem um cariz muito italiano, até no modo de ser dos seus habitantes. Gostei bastante de estar em Lugano.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Poucos quilómetros a Norte de Lugano fica Bellinzona, cidade com várias fortificações medievais. Outra agradável paragem antes de reentrar nas montanhas mais altas.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    A meio da tarde apanho o comboio com destino a Andermatt, com uma troca já bem perto do destino final.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Iria pernoitar num hotel em Realp, pequeníssima aldeia a 10 km de Andermatt a 1500 m de altitude, no início da subida do Furka Pass. Também este hotel é gerido por portugueses.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Como em Realp não havia restaurantes abertos (mesmo o hotel onde fiquei tinha reaberto esta mesma noite – durante a época baixa de novembro ao Natal a maioria dos hotéis de montanha encerram) fui a Andermatt jantar. Como o apeadeiro de Realp serve pouca gente é preciso carregar num botão para solicitar a paragem do comboio.

    [​IMG]
     
    "Charneca" Mundial e ALBIMETEO gostaram disto.
  4. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,180
    Local:
    Oeiras / Portel
    Em Realp inicia-se o túnel sob o Furka Pass que permite aceder ao vale do Ródano. Como durante o inverno a estrada está cortada os carros atravessam o Furka Pass “de comboio” através desse túnel.

    Jantei em Andermatt por 40 euros (!!) e dei uma voltinha com -10ºC por esta vila.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    21/12/2018 – Bernina Line, Tirano

    Depois de me deitar com -10ºC e grande acalmia, a manhã começa com uma enorme ventania e 2ºC de temperatura, o vento forte de Oeste trouxe ar marítimo.

    [​IMG]

    Hoje ia fazer um percurso enorme de comboio por aquelas que são três das mais famosas linhas do país: a Glacier, a Albula e a Bernina (as duas últimas são Património Mundial da UNESCO). A Glacier já a tinha feito em parte, entre Zermatt e Brig, e iria apanhá-la de novo em Realp e iria até quase ao seu fim, próximo de Chur, onde se cruza com a linha de Albula que vai até Saint Moritz. Desde esta famosa estância de esqui parte a Bernina até Tirano na Itália.

    Atravesso o território onde se fala Romanche, a 4ª língua da Suíça, que na minha opinião está para o italiano como o catalão está para o castelhano.

    O início da viagem após Andermatt é sempre a subir.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Troco de comboio em Reichenau para apanhar a Albula Line até Saint Moritz.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Sobre o viaduto de Landwasser:

    [​IMG]

    Em Saint Moritz estava tanto vento que era impossível andar na rua. Como no dia seguinte passaria aqui de novo, pus-me a caminho para Tirano pela Bernina.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Vista para Sul na descida para Tirano e o lago Poschiavo:

    [​IMG]
     
    "Charneca" Mundial e ALBIMETEO gostaram disto.
  5. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,180
    Local:
    Oeiras / Portel
    Ao longe o famoso viaduto de Brusio.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Entrada em Tirano. Interessante que o comboio circula pelas ruas da cidade como se fosse um eléctrico.

    [​IMG]

    Haverá melhores fotos no dia seguinte, com Sol. Chego a Tirano ao fim da tarde, uma cidade de província italiana.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]



    22/12/2018 – Bernina Line, Saint Moritz, Davos, Chur

    O dia amanhece soalheiro em Tirano, o que permite fotos bem melhores da Bernina Line.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    No topo das montanhas nota-se o vento forte que sopra em altitude:

    [​IMG]

    Um lago no ponto mais alto da linha, já na Suiça, a cerca de 2300m de altitude (Tirano fica abaixo dos 500m de altitude).

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]
     
    "Charneca" Mundial e ALBIMETEO gostaram disto.
  6. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,180
    Local:
    Oeiras / Portel
    Volto a Saint Moritz, uma luxuosa estância de esqui, famosa entre as elites no início do século passado. Uma hora de passeio bem agradável.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Apanho o comboio para outra estância famosa, Davos, pelo seu Fórum Mundial Económico que ocorre todos os anos em janeiro, com troca em Filisur.

    [​IMG]

    Davos é uma cidade bastante desinteressante.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Apanho o comboio para Landquart, cidade situada no vale do Reno Superior, mais de 1000m abaixo de Davos.

    [​IMG]

    Vou passar esta noite em Marienfeld, entre Chur e o Liechtenstein. Tal como aconteceu o ano anterior, nesta parte do vale do Reno não havia neve nenhuma, apenas chuva e vento. Marienfeld é a vila que inspirou a série Heidi, mas hoje não tem nada de relevante. Achei esta zona a mais desinteressante do país.

    [​IMG]

    À noite foi a Chur, uma cidade com algum interesse, onde pude jantar e dar uma voltinha à chuva.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]
     
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  7. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,180
    Local:
    Oeiras / Portel
    23/12/2018 – Sankt Gallen, Lago Constança, Cataratas do Reno

    Último dia de validade do Travel Pass para voltar a Zurique pelo caminho mais longo, percorrendo a zona fronteiriça com a Alemanha. Em Maienfeld ainda não chovia e estavam cerca de 10ºC.

    [​IMG]

    A linha de comboio até Sankt Gallen percorre a zona fronteiriça com o Liechtenstein e Áustria.

    [​IMG]

    Começo pela fabulosa cidade de Sankt Gallen, na minha opinião a cidade mais interessante do país a par com Lucerna.

    O seu Mosteiro é Património Mundial da UNESCO.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    A vista desde a zona alta da cidade, com o Lago Constança ao fundo:

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Em Sankt Gallen começa a chover e não parará até ao fim do dia. Apanho o comboio para a zona do Lago Constança, e visito a cidade de Konstanz, já na Alemanha.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    E a vila suiça de Stein-Al-Rhein, muito bonita, com o seu mercado de Natal.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]
     
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  8. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,180
    Local:
    Oeiras / Portel
    E sigo ao longo do Reno até a Schaffhausen.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Por fim volto às cataratas do Reno, agora com maior visibilidade e do lado contrário onde havia estado o ano anterior, onde existe um castelo com uma bela vista para as cataratas.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Durmo no Hotel Ibis Budget do Aeroporto de Zurique, onde havia estado o ano anterior. No dia seguinte volto para Lisboa logo de manhã.
     
    #23 David sf, 5 Out 2019 às 21:05
    Última edição: 5 Out 2019 às 21:34
    "Charneca" Mundial gostou disto.

Partilhar esta Página