Trovoadas - Vistas de Braga, 28 a 31 de Maio 2020

guimeixen

Nimbostratus
Registo
5 Jun 2013
Mensagens
1,916
Local
Real, Braga 105m
Que fantásticos quatro dias como já à muito não tinhamos. Já tinha saudades de ver umas grandes torres a explodirem no céu e de umas trovoadas noturnas.

Vou começar com o dia 28, em que se formaram células no Gerês e redondezas. Ao fim do dia formou-se uma célula só que não vi nenhum relâmpago.


ATs2uTW.jpg

QMrJkgL.jpg

O7ajhyK.jpg

H1Mp2e3.jpg



O dia 29 foi excelente, bem fora do previsto pelos modelos, mas também prever que uma única célula ia começar a crescer em direção ao litoral deve ser difícil. A partir mais ou menos das 15h30 é que as trovoadas começaram a explodir, com elas também a ficarem mais perto juntamente com vários raios nuvem-solo visíveis e trovões audíveis. As torres foram crescendo cada vez mais perto até que a certa altura já estavam mesmo por cima de onde eu estava no Castelo da Póvoa de Lanhoso. Como nessa altura já não conseguia ver nenhuma torre, nenhum raio e parecia que por uns breves momentos não saía daquilo, decidi ir para a Santa Marta em Braga, ao menos talvez conseguisse ainda ver toda a célula, só que nesse espaço de tempo foi quando ela começou a explodir em direção à Póvoa de Lanhoso e por isso acabou por tapar mais rápido. Quando cheguei ao topo já se via a escuridão nessa direção juntamente com as torres e a bigorna. A partir dái o céu ficou cada vez mais coberto e a escuridão aproximava-se. Com o passar do tempo ficou cada vez mais visível a típica forma do downburst, com o curvar das cortinas de chuva a chegar à terra. Uns minutos depois e começei a ver poeira a ser levantada à frente da cortina de chuva, sinal da ventania que ali se sentia e aproximava de onde eu me encontrava. Momentos depois o vento forte chegou e a precipitação já estava quase. Nesta altura parecia ter havido uma intensificação após os relâmpagos parecerem ter diminuído um bocado, pois começei a ver mais clarões. Com uma ou outra pinga já a começar a cair, vejo um raio enorme à frente, mesmo onde estava a cortina de chuva iluminada pelo sol acompanhada de um arco-íris. Quando vi que o apanhei na máquina!! :w00t: Tirei mais umas fotos mas tive que parar pois começou a chover torrencialmente acompanhado de saraiva, com as bolas maiores a chegarem a 2cm juntamente com grandes estouros! Fiquei todo encharcado, com o cabelo a pingar, mas valeu a pena. Quando acalmou e já só restava a bigorna no céu foram visíveis muitas mammatus.

Registos desse dia:

d7QqY4m.jpg

EPEYhCD.jpg

zqIdIwy.jpg

zVi8yXB.jpg

WWkzbIV.jpg


uYjB7r8.jpg

ZufqUjd.jpg

BnOD4zk.jpg



NwsQvGK.jpg

Nw8mE75.jpg









O dia 30 já foi mais calmo, mas ainda assim deu para ver mais umas belas torres, principalmente uma ao fim da tarde, por entre as bigornas de outras células.


HsjeeOa.jpg

DSQqw7O.jpg

WxbI7k4.jpg

bqmNpeI.jpg
 

guimeixen

Nimbostratus
Registo
5 Jun 2013
Mensagens
1,916
Local
Real, Braga 105m
Continuação do dia 30:

IwG2Y6a.jpg

q3CldEQ.jpg


QwTn6fc.jpg




Para o dia 31 tinha visto que os modelos colocavam grandes trovoadas no interior, e que se houvesse qualquer coisa aqui perto seria mais para a noite com aquelas células que se formaram no mar perto da costa. As trovoadas começaram a crescer cedo, com pequenos cumulus já a aparecer por cima da zona do Gerês pouco depois das 10h. Ainda antes da 13h já estavam formadas várias trovoadas, mas que não se aguentavam muito. Por volta das 15h30 explodiu uma célula, sendo uma das mais fotogénicas que já vi. Impressionante a rapidez como cresceu, mas passado quase uma hora acabou por enfraquecer e o céu também já estava muito coberto com as bigornas das células do interior. Mais para o fim da tarde é que voltou a ficar interessante outra vez, com as trovoadas que havia no interior a propagarem-se para o litoral e a virem para norte. Por volta das 20h já estavam perto com os trovões audíveis e o vento a intensificar-se. Estavam também nuvens baixas a formarem se à frente da trovoada, o que nunca tinha visto. Pensei que o céu fosse tapar e que não desse para ver nada, mas acabou por não acontecer. A trovoada passou mais a este, mas ainda deu para ouvir uns bons trovões onde eu estava em Gualtar. Impressionante era a frequência de descargas, umas 10 a 15 por minuto. Dos anos que tenho registos, com esta frequência só vi esta e a trovoada que passou no dia 25 de agosto de 2019 na Póvoa de Lanhoso ao fim da tarde. Não consegui fotografar nada de especial pois estava a chover bem. Acabei por filmar um pouco e tirar uma ou outra foto dentro do carro. Quando começou a afastar-se pensei que ia ficar por aqui e que as células que estivessem no mar não se fossem aproximar muito. Acabaram por se aproximar (podia ter sido um bocadinho mais perto a que passou perto de Barcelos :D) e deu para fotografar muitos raios, dada era a frequência. Já quando essa estava a enfraquecer, começo a ver um ou outro clarão mais para S/SW. Dado que a outra já quase não se via nenhuma descarga, virei-me para aí, nunca se sabe se não via ali um raio enorme. Acabei por não ver nenhum e a certa altura começo a ouvir à distância uma barulheira que faz lembrar quando são os aguaceiros de granizo a aproximar-se. A barulho estava cada vez mais próximo até que começa a chover torrencialmente com gotas enormes. Nesta altura fui para dentro do carro e é aqui que começaram os relâmpagos mesmo próximos, a produzir cada estouro! :scared: Quando começou a acalmar fui ver se ainda apanhava mais algum e ainda consegui mais uns 4 enquanto ela se afastava.

Mas que maravilha de dias, agora só daqui a uns meses temos mais qualquer coisita. :D



Registos do dia 31:


anTGhvg.jpg

BC5RU6z.jpg

Nht0M6g.jpg

xph6MKf.jpg

h23Q198.jpg

WchSCaC.jpg


Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr
Lightning by Guilherme Silva, on Flickr




Enquanto fotografava os raios, fiz uns vídeos a 240fps com a GoPro. A qualidade é bastante má, mas é sempre interessante ver como os raios se comportam:


Várias timelapses que fui fazendo durante esses dias:

Vídeo para ver a frequência de relâmpagos da trovoada ao fim do dia 31:
 
Última edição:

Ricardo Carvalho

Cumulonimbus
Registo
23 Jul 2015
Mensagens
2,932
Local
Azeitão/Sesimbra
Registos simplesmente maravilhosos Guilherme Obrigado pela partilha

Enviado do meu SM-A510F através do Tapatalk
 

Ruipedroo

Cumulonimbus
Registo
6 Out 2010
Mensagens
3,282
Local
Braga, Merelim (60m)
Depois daquele relato que fizeste na sexta-feira já se sabia o que aí vinha. E no fim superas sempre as expectativas. Aliás, eu próprio ao ver toda aquela acção durante este evento só pensava nos registos que poderias estar a fazer, eu e muitos outros membros.

Estão uma obra de arte as fotos e o time-lapse idem. Aquela célula a NE merecia uma coisa assim, pela beleza e raridade da mesma e que na altura chamou a atenção de muita gente.


Um evento para recordar mais tarde. De certeza dos mais fotogénicos que me lembro.


Parabéns pelos magníficos registos. Continua. :)
 

ecobcg

Cumulonimbus
Registo
10 Abr 2008
Mensagens
4,909
Local
Sitio das Fontes e Carvoeiro (Lagoa - Algarve)
Belos registos sim senhor!
Aquela do raio com o arco-íris... 1/8s de exposição... usaste algum trigger, ou foi "sorte" de o raio cair nessa curta exposição? :D

Essa, e outras, merecem, sem dúvida, que as protejas (direitos de autor) como deve ser. Mete uma marca de água e algum texto de protecção... senão, rapidamente vais ver as fotos copiadas por aí nas redes sociais.
 

João Pedro

Super Célula
Registo
14 Jun 2009
Mensagens
5,222
Local
Porto, Campo Alegre (50 m) | Samora Correia (10 m)
Imagens, e relatos, simplesmente fascinantes, qualidade NGS! :w00t::palmas:
Dá para ficar longos momentos a observar algumas delas. As do downburst são as minhas favoritas, mostram bem o poder da natureza. O facto de ser um fenómeno menos registado, especialmente em Portugal, ajuda bastante ao fascínio que exercem em mim :)

Obrigado, mais um vez, pelos registos Guilherme, fazem-nos sonhar um bocadinho :thumbsup:
E, também, pela coragem de enfrentar os elementos! :D