Arquivo de eventos históricos

David sf

Staff
Registo
8 Jan 2009
Mensagens
5,204
Local
Oeiras / VN Poiares
Por exemplo esta notícia, curta mas dramática, de uma trovoada no centro do país a 21 de Agosto de 1926, foi tão devastadora que muita gente teve que emigrar devido a terem perdido os seus bens. Na carta faltará talvez uma depressão térmica na Península.


21 de Agosto de 1926

64433081.jpg


82367635.jpg

Vendo o geopotencial, nesse dia é quase impossível ter trovoada, provavelmente, como há 100 anos as notícias não corriam muito depressa, pode ter acontecido a 16 de Agosto:

archives1926816120.png


archives1926821120.png
 


Snifa

Furacão
Registo
16 Abr 2008
Mensagens
10,615
Local
Porto-Marquês:145 m Mogadouro:749 m
Re: Arquivo de ocorrências históricas

Horta, 15 fev (Lusa) – O maior temporal de que há memória nos Açores ocorreu a 15 de fevereiro de 1986, faz hoje 25 anos, com rajadas de vento na ordem dos 250 quilómetros por hora e ondas entre os 15 e os 20 metros.

A data foi agora assinalada, simbolicamente, por José Henrique Azevedo, proprietário do famoso café Peter, na cidade da Horta, que decidiu expor no exterior do seu estabelecimento, fotografias, recortes de imprensa e registos meteorológicos daquele que terá sido “o maior temporal do século XX”.

“Foi o maior temporal de que há memória nos Açores”, recorda, convicto, o empresário faialense, lembrando que “o dia até não começou mal”, mas que as condições climatéricas foram agravando-se ao longo do dia, e “entre o meio-dia e as quatro da tarde, o vento atingiu os 250 km’s por hora”.

Segundo explicou, o registo da rajada máxima não foi fácil de confirmar, porque, na altura, os aparelhos do Observatório Meteorológico Príncipe Alberto de Mónaco, no Faial, não conseguiam registar ventos superiores a 150 quilómetros por hora.

José Henrique recorda que o temporal “surgiu sem aviso” meteorológico, o que não permitiu à população precaver-se devidamente, o que justifica que a tempestade tenha provocado um rasto de destruição em moradias e portos, embora não tenha causado vítimas mortais.

Apesar das más condições climatéricas, o empresário, na altura com 26 anos, saiu à rua com dois amigos para tentar registar, para a posteridade, algumas imagens do temporal.

A “aventura” acabou por valer a pena, uma vez que José Henrique fotografou aquela que considera ter sido a fotografia da sua vida: a imagem de Neptuno, o deus do mar, refletida na espuma de uma onda que embateu no Monte da Guia, no lado sul da cidade da Horta.

“Realmente é uma figura perfeita, com a cara de um homem, como nariz, boca, olhos, sobrancelhas, cabelo, que eu chamei de Neptuno da Horta”, lembra, com orgulho, José Henrique, acrescentando que aquela é “provavelmente, a fotografia portuguesa mais conhecida em todo o mundo”.

neptunoe.jpg


http://fotoportal.forumais.com/t1843-acores-maior-temporal-do-seculo-xx-aconteceu-ha-25-anos


Lembro-me bem deste temporal causado por uma depressão em rápido cavamento, esta depressão cavou muito na zona dos Açores, e dirigiu-se posteriormente para o Continente...na altura andava na escola , foi uma segunda feira de manhã cedo, e recordo-me de as aulas terem sido interrompidas tal a força do temporal e das rajadas que superaram certamente os 120 Km/h, no recreio caiam pedaços de telhas, caleiras, grandes chapas de edifícios vizinhos voavam, e duas árvores de grande porte caíram no pátio da escola atingindo um carro de um professor que estava estacionado ... chuva torrencial ,um caos...

archives198621500.png




archives-1986-2-15-12-0.png



archives198621600.png



archives1986216120.png



archives198621700.png



archives1986217120.png
 
  • Gosto
Reactions: Gerofil

David sf

Staff
Registo
8 Jan 2009
Mensagens
5,204
Local
Oeiras / VN Poiares
Re: Arquivo de ocorrências históricas

Para neve a cotas baixas os períodos 1880-1920 e 1940-1960 são pródigos em acontecimentos. Aqui vão mais alguns:

25 Fevereiro 1944, não descartaria que pudesse ter nevado em Lisboa:

archives194422500.png


archives194422501.png


29 Janeiro 1947, esta é um achado, e imaginem como es estaria bem nas ilhas britânicas:

archives1947129120.png


archives1947129121.png


Dia de Natal de 1944, há registo de neve em Lisboa:

archives1944122500.png


archives1944122501.png


archives19441225120.png


archives19441225121.png
 

Snifa

Furacão
Registo
16 Abr 2008
Mensagens
10,615
Local
Porto-Marquês:145 m Mogadouro:749 m
Re: Arquivo de ocorrências históricas

O dia 11 de Dezembro de 1978 também fica na História, fortes rajadas de vento de 120 Km/h assolaram o País em especial no Norte...penso que foi nesta data que o mar invadiu a marginal e chegou até ao restaurante O Garrafão em Leça da Palmeira...

rrea00119781211.gif


em Pedras Rubras registo de 120.2 Km/h no dia 11

pedrasrubras1.jpg


pedrasrubras2.jpg



http://www.tutiempo.net/clima/Porto_Pedras_Rubras/12-1978/85450.htm

de resto esse mês de Dezembro 1978 foi bem tempestuoso, Pedras Rubras acabou com 558.8 mm de chuva em 31 dias..
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Re: Arquivo de ocorrências históricas

Para neve a cotas baixas os períodos 1880-1920 e 1940-1960 são pródigos em acontecimentos. Aqui vão mais alguns:

25 Fevereiro 1944, não descartaria que pudesse ter nevado em Lisboa:

archives194422500.png

Século Ilustrado de 4 de Março de 1944: Caiu neve em Lisboa

Artigo que revela ter caído neve na região de Lisboa pela terceira vez nos últimos 20 anos, deixando as árvores e as relvas vestidas de branco. O artigo lamenta que não tenha sido uma neve serena, pois foi sacudida pelo vento.

Fonte: ecoline
 

ciclonico

Cirrus
Registo
18 Ago 2008
Mensagens
82
Local
Porto
Re: Arquivo de ocorrências históricas

QUEM SE LEMBRA

Trovoada Intensa

Gostaria de obter dados e testemunhos duma trovoada intensa que se abateu no litoral norte pelo mês de Agosto de 1987. Não tenho a certeza, mas penso que aconteceu por volta do dia 15 ou 16. Nesse dia, por volta das 17/18 horas, mais ou menos; aqui na cidade do Porto, ainda com luz do dia, já se ouvia ao longe vindo de sul, um ribombar sem pausas. Isso fez-me suspeitar que algo grande vinha aí. O processo demorou horas, pois já deveria ser perto das 23h quando tudo terminou.
Como tipicamente às trovoadas de convecção de verão, esta seguiu o "trilho normal": de sul/sudeste para norte/noroeste, atravessando desta forma, a cidade do Porto, local onde eu a observei.
Na altura, já com 19 anos, lembro-me de nunca ter assistido a uma trovoada tão magnífica até então. Pela primeira vez, e única até agora, senti o cheiro do ozono que as trovoadas mais intensas provocam. Recordo-me que, ao contrário do habitual, eram vários os núcleos (pelo menos 3) no céu pelo que enquanto se ouvia o ribombar de um trovão a desvanecer-se, já se ouvia outro a rebentar e, ao mesmo tempo, outros raios já a rasgar o céu. Aliás, o espectáculo deu-se porque, como não se tinha que esperar que um trovão terminasse para começar outro, o céu permaneceu por horas como se fosse um fogo de artifício interminável, com dezenas de raios a cruzar o céu em várias direcções simultaneamente.
De referir que, de onde assisti (Amial), tinha uma visão privilegiada sobre uma área do norte da cidade e pude constatar o constante ir e vir de luz que mais parecia o jogo do gato e do rato entre a trovoada e a, então, EDP. Isto porque enquanto se tentava restabelecer a luz durante a trovoada, esta era reposta numa área, ao mesmo tempo que se ia abaixo na área ao lado que, pouco tempo antes, tinha sido por sua vez reposta... e assim sucessivamente até ao fim. Por sua vez, a precipitação não foi nada de especial.
Um facto muito importante nessa noite: Durante à trovoada, num parque de campismo da área de Vila do Conde (Àrvore...penso eu) os campistas começaram a fugir do parque com medo, tendo vindo o parque a ser evacuado ainda nessa noite.

QUEM SE LEMBRA?
 

ciclonico

Cirrus
Registo
18 Ago 2008
Mensagens
82
Local
Porto
Talvez na noite/madrugada de 15 para 16 Agosto, uma cutoff de Verão, embora pareça que tenha deixado o grosso da festa a norte da região do Porto, Trás os Montes e Minho, algumas semelhanças com um evento que ocorreu aqui há uns tempos.

GkQ7m.gif


TDe1z.gif





nW6Tc.jpg


atv46.jpg

Sim, é provável que tenha sido essa. Aliás, confirma-se o grosso da festa ter sido a Norte do Porto devido à referência ao parque da Campismo de Vila dp Conde que fica a 25 km a norte do Porto.
 

ciclonico

Cirrus
Registo
18 Ago 2008
Mensagens
82
Local
Porto
4/5 OUTUBRO 1984

Depressão extratopical, resultante do furacão Hortence

http://www.esrl.noaa.gov/psd/cgi-bi...&level1=1000mb&level2=10mb&Submit=Create+Plot

O "Hortence", moveu-se rapidamente através do Atlântico norte, sendo absorvido por uma ampla depressão extratropical no fim do dia 2 de Outubro a noroeste dos Açores. Atingiu Portugal na noite de 4 para 5 de outubro.

A Galiza foi severamente afectada, de tal forma que ainda hoje a maior parte dos galegos recordam imediatamente o nome "Hortence", tendo ficado o temporal mais marcante na memória dos galegos até ao "Klaus" de 2009.

Nessa época, já assistia em casa à TVE, que após o telejornal da hora do almoço, conectavam-se por uma hora aos centros regionais. Vivendo no Porto, era o centro regional da Galiza que captávamos. Foi assim que soube que algo se aproximava e que iria afectar o norte de Portugal também. Começaram logo com o alarme do "ciclone" que se aproximava da Galiza. Lembro-me de avisarem os galegos para evitarem sair de casa e que se fossem apanhados no meio, procurassem abrigo.
Como era mudança de estação, saí nesse dia, após o almoço, para comprar roupa de inverno com a minha mãe. O céu já se apresentava todo coberto com um manto cinzento. Foi só à hora do jantar que os seus efeitos começaram-se a notar.

Pena não ter encontrado referências na net, repeitantes aos seus efeito em Portugal , nomeadamente no Norte. Mas encontrei referências à sua passagem na Galiza.

Notícia do "El Pais" do dia 5 de outubro de 1984, dando conta dos efeitos na Galiza da passagem do "Hortence":
http://www.elpais.com/articulo/espa...este/Azores/elpepiesp/19841005elpepinac_2/Tes

Notícia do jornal "La Voz de Galicia" de 2 de outubro de 2004, recordando os 20 anos do Hortencia:
http://www.lavozdegalicia.es/hemeroteca/2004/10/02/3076699.shtml

Comparação entre o Hortencia e temporais mais recentes que fustigaram a Galiza:
http://www.cambio-climatico.com/«klaus»-pulverizo-las-marcas-historicas-de-temporales-en-galicia
 

ciclonico

Cirrus
Registo
18 Ago 2008
Mensagens
82
Local
Porto
De repente deixei de encontrar o Fórum sobre "Tempestades históricas em Portugal". Aquele em que se fazia referência ao ciclone de 1941. Por acaso foi retirado? Se não foi, como é que eu procuro em todo o site e já não o encontro desde ontem?
Encontro o "Eventos históricos em Portugal" mas não é o mesmo.

Obrigado, desde já por me esclarecerem.
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
De repente deixei de encontrar o Fórum sobre "Tempestades históricas em Portugal". Aquele em que se fazia referência ao ciclone de 1941. Por acaso foi retirado? Se não foi, como é que eu procuro em todo o site e já não o encontro desde ontem?
Encontro o "Eventos históricos em Portugal" mas não é o mesmo.
Obrigado, desde já por me esclarecerem.


Estás nos Aliados a perguntar onde está o Porto :D
Dois tópicos foram fundidos neste único, "Tempestades históricas em Portugal" com "Arquivo de ocorrências históricas", não fazia sentido haver 2 diferentes pois até já estava a ocorrer alguma duplicação de coisas. Esqueci-me de avisar.

Ciclone de 1941 também tem um tópico dedicado com imensa informação, nestes casos em que existe um tópico dedicado deve ser usado esse e não este genérico:
-> Severa tempestade de 15 Fevereiro 1941 em Portugal