Consumo de Electricidade em Portugal

dahon

Nimbostratus
Registo
1 Mar 2009
Mensagens
1,646
Local
Viseu(530m)
Energia: Vento dá resposta ao consumo de electricidade

A produção eólica de energia atingiu, hoje, um novo máximo em Portugal, de 4 210 megawatt (MW), tendo ultrapassado, pela primeira vez, o consumo nacional de electricidade, revelou a REN - Redes Eléctricas Nacionais.

O vento que se fez sentir na noite de 28 para 29 de Dezembro [de 2015] é o responsável pelo novo máximo na produção eólica.

De acordo com dados da empresa gestora da rede eléctrica, o novo máximo na produção foi atingido às 02h15, excedendo em cerca de 80 MW o anterior «record» (registado há 11 meses).

Entre as 02h00 e as 05h30, a produção eólica foi sempre superior ao consumo, com uma diferença que atingiu um máximo de 148 MW, pelas 04h15, quando a produção eólica se situava em 4 101 MW e o consumo era de apenas 3 953.

Segundo dados da Direcção Geral de Energia e Geologia, Portugal tem 4 953 MW de potência eólica instalada, sendo a segunda energia renovável mais representativa no sistema eléctrico nacional, a seguir à hídrica (barragens), cuja potência instalada é de 5 791 MW.

fonte


Penso que a data da noticia está errada. Segundo os dados que estive a ver o que a noticia refere aconteceu na madrugada do dia 28, logo na "noite de 27 para 28".
Deixo aqui os diagramas dos dois dias.

Dia 28:

0OTnLVD.png

6sfvP5S.png


Dia 29:

ddkdUbk.png

xFCgl73.png





De referir a importância das barragens com capacidade de bombagem que "absorveram" grande parte do excedente durante a madrugada. Fico contente pois significa que estamos no caminho certo para um melhor aproveitamento dos recursos renováveis.
 

slbgdt

Cumulus
Registo
31 Jan 2015
Mensagens
447
Local
Barcelos
Depois de meses que pouco produziram como a notícia refere.
Salamonde II venda Nova II e III, assim como as barragens do Sabor Tua e Ermida foram feitas com esse intuito
 
  • Gosto
Reactions: dahon

dahon

Nimbostratus
Registo
1 Mar 2009
Mensagens
1,646
Local
Viseu(530m)
Infelizmente este ano temos tido poucos dias assim, principalmente este inverno foi muito fraco. Mas de vez em quando lá aparecem.
Hgv37w4.png


É cada vez mais importante a contribuição das nossas barragens, não só na bombagem para o aproveitamento do excedente português e parte do espanhol mas também da rápida resposta quando a produção eólica reduz drasticamente e para piorar isto acontece num periodo de pico de consumo.
 
  • Gosto
Reactions: guisilva5000

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Valor tremendo da bombagem nesse dia 30 de Abril!
33,6GWh consumidos em bombagem!

Frades II, com um enorme impacto na produção de energia, ultrapassando Alto Lindoso.


bDw1rHE.png
 

slbgdt

Cumulus
Registo
31 Jan 2015
Mensagens
447
Local
Barcelos
Valor tremendo da bombagem nesse dia 30 de Abril!
33,6GWh consumidos em bombagem!

Frades II, com um enorme impacto na produção de energia, ultrapassando Alto Lindoso.


bDw1rHE.png

Como escrevi na altura da entrada em serviço de Frades II, esta central transforma o Cávado, com barragens com 50 anos , na frente da produção eléctrica em Portugal.
Tirando o Douro Claro, esse é inultrapassável.
Esta central tem o seu grande trunfo na capacidade de bombagem, Alto Lindoso só com uma nova central o poderia fazer.
Curioso é que a tomada de água e a restituição da mesma, ficam lado a lado com Frades I
 
  • Gosto
Reactions: dahon

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,699
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
Seria interessante agora haver um investimento forte no solar, que ainda está muito subdesenvolvido em Portugal, poderia ser uma ajuda principalmente no período de Verão, em que a produção eólica e principalmente a hídrica são menores.
 
  • Gosto
Reactions: Thomar e dahon

DaniFR

Nimbostratus
Registo
21 Ago 2011
Mensagens
1,888
Local
Coimbra (75 m)
Frio leva consumo de eletricidade para novos máximos de 10 anos em Portugal

Na sequência de um conjunto de dias particularmente frios, os consumos de gás natural e eletricidade em Portugal atingiram máximos tanto a nível de pico como de consumo diário, diz a REN


De acordo com dados da REN – Redes Energéticas Nacionais, um novo pico máximo de consumo de eletricidade foi atingido esta terça-feira, 5 de janeiro, às 20h, com 9546 MW, superando o anterior máximo de 9403 MW, que datava de 11 de janeiro de 2010.

No gás natural, os anteriores máximos de ponta e consumo diário foram ultrapassados em cerca de 10%.

O anterior pico máximo de 13.539 MW, atingido a 7 de janeiro de 2020 foi superado pelos 14.862 MW registados às 20h também desta terça-feira, 5 de janeiro.

O consumo diário atingiu 298,9 GWh, superando o anterior máximo de 5 de dezembro de 2017, com 269,9 GWh.

https://eco.sapo.pt/2021/01/06/frio...de-para-novos-maximos-de-10-anos-em-portugal/

1tquwCq.png
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,095
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Ontem o recorde de 3ªfeira (9546MW), foi batido novamente. Desta vez 9813MW! E 183GWh no dia de ontem!
Felizmente que a partir das 19h a eólica deu uma ajuda na produção.

De referir que a Central Termoelétrica do Pego, a Carvão, teve uma utilização na produção de 100%.

 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,715
Local
Olhão (24 m)
Frio e teletrabalho estão a provocar falhas no fornecimento de eletricidade

https://24.sapo.pt/atualidade/artig...-e-teletrabalho-causam-falhas-no-fornecimento

A salvação nos últimos dias, tem sido a central do pego que tem trabalhado a 100%, depois tem existido vento que ajuda e muito e depois temos água que também ajuda, se fosse um ano como 2005 com seca e queria ver aonde iam buscar a energia e depois temos uma rede de distribuição está tão funcional que rebenta todos os dias transformadores a dar com um pau. :rolleyes:
 

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
7,266
Local
Arronches (272m) | Leiria
Frio e teletrabalho estão a provocar falhas no fornecimento de eletricidade

https://24.sapo.pt/atualidade/artig...-e-teletrabalho-causam-falhas-no-fornecimento

A salvação nos últimos dias, tem sido a central do pego que tem trabalhado a 100%, depois tem existido vento que ajuda e muito e depois temos água que também ajuda, se fosse um ano como 2005 com seca e queria ver aonde iam buscar a energia e depois temos uma rede de distribuição está tão funcional que rebenta todos os dias transformadores a dar com um pau. :rolleyes:
Tem-se notado bem isso por aqui. Ainda ontem a luz foi abaixo e de vez em quando, pisca.
 

dahon

Nimbostratus
Registo
1 Mar 2009
Mensagens
1,646
Local
Viseu(530m)
Frio e teletrabalho estão a provocar falhas no fornecimento de eletricidade

https://24.sapo.pt/atualidade/artig...-e-teletrabalho-causam-falhas-no-fornecimento

A salvação nos últimos dias, tem sido a central do pego que tem trabalhado a 100%, depois tem existido vento que ajuda e muito e depois temos água que também ajuda, se fosse um ano como 2005 com seca e queria ver aonde iam buscar a energia e depois temos uma rede de distribuição está tão funcional que rebenta todos os dias transformadores a dar com um pau. :rolleyes:

Fator de simultaneidade, pandemia e muito frio. Pode ser mais uma tempestade perfeita para o sistema elétrico nacional, a juntar à atual no mercado de eletricidade.
Sendo que este frio ainda se vai prolongar nos próximos dias e se juntarmos a isso o confinamento geral na próxima semana. Pode haver muita rede de baixa tensão a dar raia.
 

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,699
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
Para quem tem o idealismo de produção 100% renovável em Portugal, aqui está a prova de que não é viável.

Totalmente renovável é muito difícil, creio que nenhum país do Mundo o consegue. Enquanto não houver formas eficazes (e baratas) de se armazenar o excedente do solar e eólico terá que haver sempre o backup das centrais a gás. No entanto já é possível aguentar em períodos favoráveis, períodos de alguns dias, em que a produção é exclusivamente renovável. Ainda em Dezembro o país esteve 111 horas seguidas sem recorrer às centrais térmicas.