Consumo de Electricidade em Portugal

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,697
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
Claro. Mas o Pego vai fechar no final deste ano (e Sines daqui a 2), e foi essa central que garantiu a alimentação das cargas durante este período.

Teremos que recorrer à importação em alguns períodos em que não haja disponibilidade hídrica, não há alternativas a isso no curto prazo. Mas as duas centrais a carvão que ainda temos só representaram 4% da energia produzida em 2020 e são muito poluentes.
 

dahon

Nimbostratus
Registo
1 Mar 2009
Mensagens
1,646
Local
Viseu(530m)

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,090
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (900m)
Teremos que recorrer à importação em alguns períodos em que não haja disponibilidade hídrica, não há alternativas a isso no curto prazo. Mas as duas centrais a carvão que ainda temos só representaram 4% da energia produzida em 2020 e são muito poluentes.

O problema é a interligação com França, que não é suficiente.

E no caso do dia 5, em que a energia eólica apenas representou 3% do consumo, foi mesmo a hídrica e a térmica convencional que mantiveram o sistema de pé. Felizmente no fim-de-semana a eólica ajudou na recuperação da hídrica através da bombagem.

No entanto, amanhã e depois, ainda com o frio a apertar, os valores da eólica serão baixos, e ter-se-á de voltar à hídrica e à térmica convencional para a produção de energia.
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,090
Local
Odivelas (140m) / Várzea da Serra (900m)
Penso que andava a ser feita uma ligação HVDC Espanha-França e outra Espanha-Marrocos. Não sei em que ponto é que isso está.

Mas lá está, torna-se irrelevante apregoar que somos 100% renovável quando importamos de Espanha.

Com França, há o projecto de aumentar a capacidade de interligações de 2,6% para 15% até 2030. Mas também não sei em que ponto isso está.

Relativamente às 111 horas sem a contribuição de qualquer produção térmica clássica, o feito teria outro sabor se nesse período não tivesse havido importação de energia. E ainda foi o equivalente a 17% do consumo.
De qualquer forma há que dizer que nesse período, em Espanha, a produção de energia a partir de produção térmica clássica foi residual.
 

slbgdt

Cumulus
Registo
31 Jan 2015
Mensagens
447
Local
Barcelos
Com França, há o projecto de aumentar a capacidade de interligações de 2,6% para 15% até 2030. Mas também não sei em que ponto isso está.

Relativamente às 111 horas sem a contribuição de qualquer produção térmica clássica, o feito teria outro sabor se nesse período não tivesse havido importação de energia. E ainda foi o equivalente a 17% do consumo.
De qualquer forma há que dizer que nesse período, em Espanha, a produção de energia a partir de produção térmica clássica foi residual.

A interligação a França pelos Pirenéus apenas tem capacidade de 3000mwh.

A ligação a Marrocos está a servir para Marrocos produzir electricidade através da queima de hidrocarbonetos, uma vez que a legislação é bastante mais leve por lá.

Nuestros hermanos mantém a produção nuclear e é o que vai valendo.
Além da grande produção eólica instalada na Galiza..
O que faz com que entre energia via Lindoso e a produção no Douro passe para Espanha em Lagoaca.
 
  • Gosto
Reactions: "Charneca" Mundial

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,712
Local
Olhão (24 m)
O problema é a interligação com França, que não é suficiente.

E no caso do dia 5, em que a energia eólica apenas representou 3% do consumo, foi mesmo a hídrica e a térmica convencional que mantiveram o sistema de pé. Felizmente no fim-de-semana a eólica ajudou na recuperação da hídrica através da bombagem.

No entanto, amanhã e depois, ainda com o frio a apertar, os valores da eólica serão baixos, e ter-se-á de voltar à hídrica e à térmica convencional para a produção de energia.

Se falhar a luz, o Algarve é logo o primeiro a ficar às escuras, ainda bem, que os hotéis estão fechados, se este frio fosse com a economia a funcionar normalmente lá iria andar á luz das velas, porque a Central de Sines sempre foi o grande fornecedor de energia ao Algarve, desligaram antes de criarem alternativas que suportem o seu fecho.
 
  • Gosto
Reactions: "Charneca" Mundial

dahon

Nimbostratus
Registo
1 Mar 2009
Mensagens
1,646
Local
Viseu(530m)
A central fechou no Natal como estava previsto no plano de neutralidade carbónica.

Bem no PNEC estava previsto para o final de 2021, a meio do ano passado a EDP antecipou (pediu autorização) para janeiro de 2021. Mas pelos vistos acabou por ser ainda em 2020.
Realmente o preço do CO2 está a aniquilar a competitividade do carvão.
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,712
Local
Olhão (24 m)

Gambrjo

Cirrus
Registo
23 Jan 2021
Mensagens
1
Local
Rio de Janeiro
Sou do Brasil, vim morar aqui em Portugal por um tempo e notei que o consumo de energia neste país é bastante alto. Porém, minha terra não fica para trás, consumimos cerca de 518.000.000.000 kWh, somos sétimos no mundo. Os governos devem concentrar suas políticas na redução desses números, o mundo apreciaria.
 

"Charneca" Mundial

Cumulonimbus
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
3,886
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Sou do Brasil, vim morar aqui em Portugal por um tempo e notei que o consumo de energia neste país é bastante alto. Porém, minha terra não fica para trás, consumimos cerca de 518.000.000.000 kWh, somos sétimos no mundo. Os governos devem concentrar suas políticas na redução desses números, o mundo apreciaria.
A questão aqui não deveria ser o consumo de energia, deveria ser a produção de energia. Se o consumo for elevado mas uma grande parte da energia vier de fontes mais amigáveis para o ambiente, é melhor do que se o consumo for elevado mas toda a energia vier de centrais termoelétricas ou do petróleo. :rolleyes:
Se toda a energia provier de fontes renováveis, então aí é a mesma coisa ter pouco ou muito consumo de energia, já que as fontes de energia renovam-se e estão "sempre" disponíveis. O problema, claro está, é que em certos países é muito complicado ter este tipo de energias já que há muita população e normalmente as alturas em que se consome mais eletricidade (inverno, sobretudo) são as alturas em que as fontes de energia renováveis, como o sol ou o vento, têm normalmente têm menos eficiência... :unsure: