Estações Climatológicas em Portugal

Tópico em 'Climatologia' iniciado por frederico 1 Fev 2010 às 21:03.

  1. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,739
    Local:
    Porto
    Bem vou caracterizar as estações climatológicas no sotavento algarvio. Esta discussão acaba por ser um pouco limitada porque só temos disponíveis as médias por mês e não por quinzena ou semana.

    Informação Climatológica

    Dados para Faro (1961-1990)


    Tm TM P DP
    Jan 7.7 16.1 77.8 12.0
    Fev 8.4 16.7 72.4 13.0
    Mar 8.9 18.4 39.0 9.0
    Abr 10.4 19.8 38.4 10.0
    Mai 12.5 22.4 21.1 7.0
    Jun 15.7 25.4 7.6 4.0
    Jul 17.9 28.7 1.4 1.0
    Ago 18.0 28.8 4.3 1.0
    Set 16.9 26.7 14.0 3.0
    Out 14.3 23.1 66.6 9.0
    Nov 10.9 19.4 86.1 10.0
    Dez 8.6 16.7 94.1 11.0


    Outono: tem início na segunda ou terceira semana de Outubro, e é marcado com frequência pelas primeiras chuvas de carácter torrencial após o Verão. Os dias ainda permanecem quentes, mas as noites começam a arrefecer. Após as primeiras chuvas, o céu limpo e os dias quentes podem voltar: Verão de São Martinho.

    Inverno: em termos de quantidade de precipitação e de número de dias com chuva não se distingue muito do Outono. A distinção será feita pela temperatura. Assim, o Inverno compreenderá Dezembro, Janeiro e Fevereiro. Dias amenos, com máximas entre os 16 e os 18 ºC poderão alternar com dias mais frescos quando há entradas frias. O litoral algarvio tem o Inverno mais quente de Portugal Continental. Primaveras antecipadas, a partir de meados de Fevereiro, não são raras.

    Primavera

    - duração muito variável: pode ter início em Fevereiro ou terminar perto de Junho.

    - número de dias com precipitação não se distingue muito do Outono, mas a quantidade de chuva é bem menor: são mais frequentes os aguaceiros.

    - compreenderá Março, Abril e parte de Maio.

    Verão: a estação mais longa e estável. Compreende Junho, Julho, Agosto e Setembro. Pode ter início ainda em Maio ou terminar em Outubro. Precipitação quase nula. Noites tropicais frequentes.

    PS: Stormy, Faro tem uma média anual superior a 17ºC. Se não me engano, é de 17.8ºC para 1931-1960, mas inferior para 1961-1990. Aliás, o IM refere que considerando 1961-1990 a t. média anual para o litoral sotavento anda perto dos 18ºC. No entanto, penso que nenhuma cidade algarvia consegue ultrapassar os 18ºC de média anual. Isso já acontece em Huelva, Sevilha ou Almeria graças a dois factores: máximas mais altas em grande parte do ano e mínimas mais altas no Verão.

    Em termos de duração, as duas estações mais estáveis de ano para ano são o Verão e o Inverno. O Inverno é definido sobretudo pela temperatura e não pela precipitação.
     
  2. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    3,923
    Local:
    Sintra

    Eu também já estive em muitas partes de Marrocos ( não foi só nessas zonas), Sul de Espanha e o que estive SEMPRE a falar foi do pinheiro-bravo ( Pinus pinaster). Não houve nenhuma confusão.
    O pinheiro de alepo também cresce em muitas partes de Portugal não é só nessas regiões. Mesmo aqui perto de mim há muitos núcleos dessa espécie, alguns com exemplares bem grandes.


    Esse assunto está arrumado, graças à paciência do nosso amigo Costa.
    Curioso é que calha bem que nestes últimos 2 dias dei voltas na zona do Alqueva e na zona há locais muito mais quentes, que Beja, Alandroal, Estremoz, Portel ou Reguengos. Bastou-me deslocar entre as zonas, para distinguir perfeitamente.
    E na zona baixa do Alqueva que até é mais fria ainda, que várias zonas mais a Sul e abrigadas junto ao Guadiana ( como já constatámos com mapas do IM), apanhei sempre temperaturas superiores a 25ºc durante o dia e a água da Barragem estava quente.



    O que acontece é que a maior parte das definições oficiais e científicas mais usadas usam essa expressão do subtropical, mas isso para mim já nem é importante. É como apetecer a cada um. Mais do que uma questão de latitude, é uma questão de numerosas componentes climáticas ( latitude incluída). Adiante.




    Desde como, já é hábito, lhe pergunto, é ignorada por quem?
    Isso do ser mais próximo do Atlântico do que do Mediterrâneo, varia muito de local para local. Obviamente se tiver mais a norte e junto à costa, estará mais perto de um clima mais oceânico, enquanto mais a sul ou interior estará mais perto de um clima mediterrânico. Enfim, isto não nos diz nada de novo.
    Gostaria é que respondesse à minha primeira questão.



    Não mude o que as pessoas dizem.
    Eu disse que aqui em Lisboa essas plantas crescem ao ar livre. Se tem dúvidas pergunte-me onde e eu indico-lhe aonde estão.
    No Algarve até seria disparate duvidar de tal coisa, bastando contactar as cooperativas agrícolas.





    Bom , não voltemos aos mesmo disparates ( comparar x com y, só porque me parece bem, coisa e tal...)
    Primeiro, em relação a Portugal, nenhuma dessas regiões, que dá exemplo tem médias mais quentes, pois então podíamos incluir Madeira e Açores e a partir daí o descalabro era completo.
    E mesmo assim, se falarmos apenas de Portugal continental ( em vez de andarmos a seleccionar propositadamente algumas zonas com maior média anual, como fez) há várias regiões mais quentes que esse grupo que para aí enumerou ( alguns até bem mais a norte).
    Se ainda não percebeu, eu passo a explicar novamente, na minha opinião as zonas mais quentes da Europa continental e insular, são em Portugal e Espanha ( isso não implica serem melhores ou piores, afinal todos são melhores numas coisas e piores noutras).
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    3,923
    Local:
    Sintra
    As zonas com maior temperatura média anual, em Portugal continental, não ficam na costa algarvia, mas mais no interior.
    Claro que assim teremos valores superiores a 18ºc, nessas regiões.
    Uma zona que também é algo quente, é a região baixa que é abrigada pela Serra de Monchique no lado Leste. Esta Serra, consegue temperaturas elevadas mesmo em zonas de montanha( Caldas de Monchique, por exemplo, com uma média anual praticamente idêntica à de Atenas!), enquanto as zonas baixas, protegidas pela Serra a Leste, conseguem valores claramente mais elevados.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. SocioMeteo

    SocioMeteo
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    11 Fev 2010
    Mensagens:
    530
    Local:
    Seixal
    Eu também já estive em muitas partes de Marrocos ( não foi só nessas zonas), Sul de Espanha e o que estive SEMPRE a falar foi do pinheiro-bravo ( Pinus pinaster). Não houve nenhuma confusão.
    O pinheiro de alepo também cresce em muitas partes de Portugal não é só nessas regiões. Mesmo aqui perto de mim há muitos núcleos dessa espécie, alguns com exemplares bem grandes...Belem


    Gostava que me explicasses porquê que na Galiza, Cantabria, Pais Basco, costa atlantica francesa desde de Biarritz/Bordeaux até Nantes os Pinheiros Bravos são frequentes e comuns, se são uma especie de arvore que se dá em climas secos e quase semi-aridos, porque razão esta especie é tão comum nessa faixa atlantica que de seca e arida não tem nada. e mais Pinhais de Pinheiros Bravos no sul de Espanha e Marrocos são rarissimos e em algumas zonas inexistentes...



    Esse assunto está arrumado, graças à paciência do nosso amigo Costa.
    Curioso é que calha bem que nestes últimos 2 dias dei voltas na zona do Alqueva e na zona há locais muito mais quentes, que Beja, Alandroal, Estremoz, Portel ou Reguengos. Bastou-me deslocar entre as zonas, para distinguir perfeitamente.
    E na zona baixa do Alqueva que até é mais fria ainda, que várias zonas mais a Sul e abrigadas junto ao Guadiana ( como já constatámos com mapas do IM), apanhei sempre temperaturas superiores a 25ºc durante o dia e a água da Barragem estava quente...Belem


    mas ai está como já debatemos aqui neste site por diversas vezes não existem dados oficiais que comprovem esses valores so nos podemos basear em opiniões e constatações pessoais, e ai entra-se num campo de subjectividade muito grande pois eu também posso dizer que já estive nas serras entre Alcanena e Santarem com -7 graus negativos e não venho para aqui dizer que em Santarém as temperaturas atingem temperaturas esses valores e ninguém nos garante que na Grécia ou na Sicília em recantos escondidos e desconhecidos que so os habitantes locais conhecem não existam sítios com temperaturas medias mais elevadas que nas cidades de Palermo ou Atenas, mas para todos efeitos quer queira quer não Belém as temperatura mais elevadas registada no Continente europeu continua a ser não na Península Ibérica mas sim na Grécia na cidade de Tatoi & Elefsina nos valores de 48,7º e 48º, e quer o Belém quer queira quer não as cidades onde existem estações meteorológicas oficiais em Portugal nenhuma delas tem oficialmente temperaturas medias mais elevadas que muitas cidades gregas exemplo cidade de Atenas que tem temperaturas medias anuais, temperaturas medias dos meses de verão mais elevadas que as registadas nas cidades mais quentes de Portugal de Beja, Moura ou Faro, agora que você Belém conheça regiões escondidas no Vale do Guadiana que você muitas delas não habitadas tenha o conhecimento onde tenha verificado essas tais temperaturas mais elevadas eu não digo que não e não desminto so digo que 1º elas oficialmente não existem logo não podem ser facilmente questionadas e não servem de barómetro para qualquer tipo de comparação ou definição do clima de uma região logo muito menos de um território nacional ; 2º peca por muito pouco concreta pois mesmo que quisemos comparar nada nos garante que algum habitante local grego ou siciliano não tenho um conhecimento empírico no terreno de regiões ou locais também por nos desconhecidos onde se possam verificar temperaturas tão ou mais elevadas que o Belém supostamente verifica ai nesses recantos escondidos desconhecidos não habitados do Vale do Guadiana.


    [O que acontece é que a maior parte das definições oficiais e científicas mais usadas usam essa expressão do subtropical, mas isso para mim já nem é importante. É como apetecer a cada um. Mais do que uma questão de latitude, é uma questão de numerosas componentes climáticas ( latitude incluída). Adiante.... Belem

    sim ai concordo consigo é so um termo que pouco ou nada altera e como disse a pouco para considerarmos o nosso clima subtropical tambem teremos de considerar o clima de cidades como Roma,Madrid,Istanbul costa do croata e jugoslava, etc...





    Desde como, já é hábito, lhe pergunto, é ignorada por quem?
    Isso do ser mais próximo do Atlântico do que do Mediterrâneo, varia muito de local para local. Obviamente se tiver mais a norte e junto à costa, estará mais perto de um clima mais oceânico, enquanto mais a sul ou interior estará mais perto de um clima mediterrânico. Enfim, isto não nos diz nada de novo.
    Gostaria é que respondesse à minha primeira questão.
    ...Belem

    É ignorado por quem??? Olhe por o Belém que prefere dar ênfase e especial destaque a a regiões escondidas não habitadas do Vale do Guadiana ou da região do extremo sul do Baixo Alentejo marcadamente Mediterrâneo e algumas zonas admito com alguns tiques de semi-aridez e dai fazer generalizações do nosso clima baseadas numa região que representa menos de 5% do território nacional e ignorar no meu ponto de vista a grande influencia atlântica sentida em mais de 60% do território que vai desde do Norte de Lisboa( Torres Vedras ate ao extremo Norte de Portugal) mas o Belém não é o único a ter este tipo de opinião e a ir por essa tendência ela é no meu entender generalizada a generalidade da população portuguesa, e eu não falo de por falar Belém, por alguma razão o nosso vinho é um vinho de excelência juntamente no Norte de Espanha e OEste de França regiões onde se produzem produtos viniculos de excelência por alguma razão se consegue produzir Conhaques(Aguardentes) e espumantes no Norte e centro de Portugal como se produzem no Oeste de França que fala em produtos vinícolas pode-se falar nas trufas por exemplo enfim existe toda uma singularidade climática agrícola entre a costa Portuguesa, Costa Cantábria e França atlântica únicas q no meu entender são ignoradas e pouco valorizadas em Portugal associando sempre Portugal mais ao Mediterrâneo que ao atlântico no meu entender errada, mesmo no ponto de vista sociológico e histórico Portugal é uma das 5 nações celtas onde a influencia celta em Portugal está presente sobretudo no Norte e centro do pais… enfim e por estas razões e muitas mais que tenho a forte convicção que a influencia atlântica em Portugal é ignorada e a mediterrânica muito valorizada, mas também não me quero alongar muito mais nesta questão… Mas em jeito de conclusão e respondendo a sua pergunta o Belém é um exemplo disso mesmo valoriza uma região que representa menos de 5% do território nacional e sub-valoriza a influencia atlântica sentida no meu em mais de 60& do território.




    Não mude o que as pessoas dizem.
    Eu disse que aqui em Lisboa essas plantas crescem ao ar livre. Se tem dúvidas pergunte-me onde e eu indico-lhe aonde estão.
    No Algarve até seria disparate duvidar de tal coisa, bastando contactar as cooperativas agrícolas.


    Lol lá está voce a fazer generalizações fazendo das excepções a regra..... toda a gente sabe que é um tremendo disparate achar-se que a nossa vegetação em Portugal continental tem uma matriz subtropical ou tropical, o mesmo já não se sucede na Madeira ou mesmo nos Açores...







    Bom , não voltemos aos mesmo disparates ( comparar x com y, só porque me parece bem, coisa e tal...)
    Primeiro, em relação a Portugal, nenhuma dessas regiões, que dá exemplo tem médias mais quentes, pois então podíamos incluir Madeira e Açores e a partir daí o descalabro era completo.
    E mesmo assim, se falarmos apenas de Portugal continental ( em vez de andarmos a seleccionar propositadamente algumas zonas com maior média anual, como fez) há várias regiões mais quentes que esse grupo que para aí enumerou ( alguns até bem mais a norte).
    Se ainda não percebeu, eu passo a explicar novamente, na minha opinião as zonas mais quentes da Europa continental e insular, são em Portugal e Espanha ( isso não implica serem melhores ou piores, afinal todos são melhores numas coisas e piores noutras)....Belem


    Volto a repetir,
    mas para todos efeitos quer queira quer não Belém as temperatura mais elevadas registada no Continente europeu continua a ser não na Península Ibérica mas sim na Grécia na cidade de Tatoi & Elefsina nos valores de 48,7º e 48º, e quer o Belém quer queira quer não as cidades onde existem estações meteorológicas oficiais em Portugal nenhuma delas tem oficialmente temperaturas medias mais elevadas que muitas cidades gregas exemplo cidade de Atenas que tem temperaturas medias anuais, temperaturas medias dos meses de verão mais elevadas que as registadas nas cidades mais quentes de Portugal de Beja, Moura ou Faro, agora que você Belém conheça regiões escondidas no Vale do Guadiana que você muitas delas não habitadas tenha o conhecimento onde tenha verificado essas tais temperaturas mais elevadas eu não digo que não e não desminto so digo que 1º elas oficialmente não existem logo não podem ser facilmente questionadas e não servem de barómetro para qualquer tipo de comparação ou definição do clima de uma região logo muito menos de um território nacional ; 2º peca por muito pouco concreta pois mesmo que quisemos comparar nada nos garante que algum habitante local grego ou siciliano não tenho um conhecimento empírico no terreno de regiões ou locais também por nos desconhecidos onde se possam verificar temperaturas tão ou mais elevadas que o Belém supostamente verifica ai nesses recantos escondidos desconhecidos não habitados do Vale do Guadiana.
    Relativo a Madeira já disse aqui e volto a repetir a Madeira encontra-se a 33º graus de Latitude uma Latitude já no continente africano, logo é por isso faço a destrinça da Madeira com Portugal continental pela mesma razão que não acharia intelectualmente correcto afirmar que Espanha tem as temperaturas Medias anuais mais elevadas por causa das Canárias ou da cidade de Las Palmas...

    Onde estão as duvidas????

    cumprimentos Belem
     
  5. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    3,923
    Local:
    Sintra



    Não há nada que explicar, os pinheiros-bravos crescem na Galiza e na Andaluzia. Ponto final.
    Podem preferir climas com maiores níveis de humidade, mas isso não lhes impede uma grande adaptação. Foi um erro de palmatória dar o exemplo do pinheiro-bravo, uma árvore que é hiper-adaptável. Fale antes em vegetação climácica.





    Mas eu preciso lá de dados oficiais para dizer o que experienciei, pois nem os quis tornar oficiais, apenas descrevi o que vivi. Aliás estudos já feitos comprovam o quanto essa região é quente. Afinal quem anda aqui a inventar, serei eu?


    Você ainda não percebeu a armadilha que lhe coloquei. Mas eu até lhe vou dar a oportunidade de entender. Eu disse a você que já tinhamos falado sobre as comparações de Bucareste/Beja e você disse que sim, quando a única pessoa com que eu falei aqui sobre isso foi o Rtinda. Exemplo:
    Se quiser vou fazer uma compilação dos debates que tive aqui com esse Sr., o que por si só é razão mais que suficiente para pelo menos suspeitar fortemente que você é a mesma pessoa, pois então a semelhança dos argumentos é enorme, ao ponto de roçar o insólito. Eu gostaria muito de poder estar enganado.
    Esses valores de Tatoi dizem-nos apenas sobre a máxima absoluta não sobre as temperaturas médias mais elevadas ( estas são na P. Ibérica) e mesmo assim tendo em conta máximas absolutas, na minha opinião, a P. Ibérica tem condições para valores mais elevados ( maior continentalidade a mais baixa latitude/altitude, regiões mais vastas com vales mais abrigados/estreitos em posição mais favorável para atingir valores mais elevados (em suma, continentalidade,altitude latitude e maior proximidade com o Norte de África). Na Grécia as zonas com valores mais elevados, são geralmente no litoral, pois o interior é muito montanhoso, o que limita um pouco a eficácia térmica no verão, em termos de máximas. Estudos oficiais e científicos, comprovaram que a P. Ibérica tem médias de máximas estivais muito elevadas, em algumas regiões do interior. Talvez o nosso caro Sociometeo pudesse-nos mostar estudos oficiais e científicos sobre as médias das máximas registadas na Grécia para compararmos.



    Você está completamente errado e já foi demonstrado o quanto com exemplos concretos, oficiais e científicos. Faça-me um favor, vá ler todos os debates que teve comigo, com outros forunistas e depois então venha falar.



    Você é que deturpa tudo o que as pessoas dizem e assim perde a sua fiabilidade a olhos vistos. As observações que fiz no Guadiana, são observações pessoais, não interessam para este assunto.
    O André postou aqui no forum gráficos do Instituto Nacional de Meteorologia com as médias das temperaturas máximas dos 3 meses mais quentes do ano para o período de 1961-1990 em 3 regiões quentes de Portugal e esses não mentem a ninguém. Foram esses que tenho usado como base nas minhas posições. O que experiencei em 2 dias no Guadiana pouco nos dizem sobre a realidade climática da região, apenas serviu como curiosidade.






    Eu não fiz generalizações de nada, estávamos a falar em zonas quentes então o assunto foi direccionado a elas.
    E que eu saiba, o clima mediterrânico é o clima predominante em Portugal continental. Já a zona em que a influência atlântica é maior, deverá ser junto ao litoral e mais a norte.
    Já foram postados aqui estudos bioclimáticos que provaram este aspecto ( alguns com referência até para a vegetação climácica).
    O Sociometeo, o que é que postou sobre o assunto, além da sua opinião?
    Eu sinceramente sinto uma enorme ingratidão sua para comigo e com o forum, pois enquanto tenho procurado fundamentar os meus argumentos com estudos e dados credíveis, o sociometeo tem-se dedicado aos ataques pessoais sem se preocupar em dar algo importante e interessante para o assunto de conversa e que de certa forma apoie os seus pontos de vista.





    Não minta.
    Estávamos a falar de regiões quentes, não de percentagens de território ( que nos está para aqui a dar e são baseadas em quê? Algum estudo?) que certas influências climáticas ocupam no país. Além de que se já quer saber, o clima mediterrânico não existe só na bacia do Guadiana, mas na maior parte do território continental. Em relação às regiões quentes ( com maior termomediterranismo), temos além da enorme Bacia do Guadiana, a Bacia do Tejo Interior,do Alto Douro e o Barrocal Algarvio, por exemplo.
    Em relação aos vinhos, não se afunde. Portugal é mais conhecido pelos vinhos tintos do que os verdes. O Minho sim, é uma região onde o vinho verde tem mais expressão que o tinto. Portugal ainda este ano ( como já tem sido costume) viu alguns vinhos serem premiados e alguns eram tintos.
    Saiba que os vinhos tintos precisam de muitas horas de sol, período seco estival para uma boa maturação e para estas condições é requerido um clima mediterrânico.
    Países com predominância de tintos, na Europa, são por exemplo: Espanha, Portugal e Grécia.
    Em relação ao aspecto antropológico, não sei em que país você tem andado mas a influência mediterrânica em Portugal é claramente a predominante. Que eu saiba, em Portugal há muito mais pessoas de olhos e cabelos escuros, do que pessoas com olhos azuis e cabelos loiros.
    Eu adoro a influência atântica em Portugal, afinal é responsável por elevados níveis de precipitação ( em certas regiões), vegetação e riqueza faunística. Em certos casos, dá-nos uma posição « sui generis», devido às particularidades que encerra ( nevoeiros inesperados em certos locais, por exemplo), além de que o Oceano Atlântico, nesta região ( Nordeste) tem uma enorme biodiversidade, sendo uma autêntica « Amazónia azul».
    Mas não me sinto influenciado, no entanto, ao ponto de ignorar a influência mediterrânica no clima de P. continental, sendo até ela a predominante.






    Mas onde é que fiz generalização alguma? Você basicamente disse que nunca tinha visto dessas plantas por aqui e eu dei-lhe exemplos de locais onde elas cresciam. Não foi obviamente para dizer que é essa a vegetação predominante.
    Faça-me um grande favor, leia com ATENÇÃO , o que se escreve para evitar debates repetitivos, ok?
    Obrigado.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. PMA

    PMA
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    27 Jun 2013
    Mensagens:
    1
    Local:
    Cascais
    Boa tarde
    Esta informação é util para a minha tese de mestrado. Pode por favor indicar-me a fonte dos mapas, de onde foram retirados e o periodo a que se referem?
    Paulo
     
  7. blade

    blade
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    23 Ago 2012
    Mensagens:
    372
    Local:
    grande lisboa (Best city in the world)
    O março de 1997 foi muito acima da média em lisboa poderia ser considerado mÊs de verão XD? teve 25ºc max em média
     
  8. litorallover

    litorallover
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    31 Mar 2013
    Mensagens:
    10
    Local:
    Viana do Castelo
    #38 litorallover, 16 Jul 2013 às 00:36
    Última edição: 16 Jul 2013 às 00:46
  9. Art-J

    Art-J
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    26 Fev 2012
    Mensagens:
    135
    Local:
    Funchal
    Madeira (versão simples):

    - Outubro a Março estação chuvosa.
    - Abril a Setembro estação seca.

    Versão menos simples:

    - Janeiro e Fevereiro: Metade dos dias com tempo bom para apanhar sol e temperatura amena. chuva mais ou menos regular, por vezes intensa.
    - Março e Abril: A nível de temperatura muito semelhantes aos dois meses anteriores mas com a precipitação a tornar-se melhor distribuída, embora diminuindo em quantidade.
    - Maio: Pouca precipitação e aumento considerável da temperatura, início do período de noites tropicais e índices UV 11+.
    - Junho: O pior mês do ano. muita muita nebulosidade associada a muita humidade e muito calor. De fugir.
    - Julho e Agosto: Regra geral dificilmente o mercúrio baixa dos 20ºC. Mais dias de sol que em Junho.
    - Setembro: Mês mais quente e primeiros pés de água vindos de sul.
    - Outubro e Novembro: Uma espécie de monções.. muito calor, muita humidade e precipitação muito concentrada, historicamente os meses dos aluviões mais devastadores (Fevereiro de 2010 foi fora de época).
    - Dezembro: Precipitação mais bem distribuída e dias bons para fazer praia.

    :lol:
     

Partilhar esta Página