Funnel-cloud (possível tornado) monsanto/lisboa 22 setembro 2014

Tópico em 'Eventos Meteorológicos' iniciado por aisa43 29 Set 2014 às 13:48.

  1. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,117
    Local:
    Lisboa
    Thunderboy, os tornados e as trombas nunca ocorrem no maximo de reflectividade da célula.
    Assinalaste uma célula forte, mas o tornado nunca está na parte da célula com maior reflectividade, já que é nesse nucleo de reflectividade que tens a descarga de precipitação e as correntes descendentes.
    O tornado forma-se precisamente na area de correntes ascendentes, e não é detectado pela reflectividade, embora a circulação rotativa do mesociclone possa criar um efeito em espiral ao "enrolar" partes da corrente descendente em seu redor...formando uma assinatura em gancho,hook echo.

    Mas a maneira mais eficiente para detectar é a velocidade avaliada pelo doppler, que é uma funcionalidade do radar que detecta a velocidade relativa ao radar, identificando areas de rotação.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Thomar, CptRena e StormRic gostaram disto.
  2. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    12,626
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    Foto interessante, mas não se refere a este evento sobre Lisboa. Na minha opinião parece-me condensação numa "updraft", com mais uma ou duas imagens em sequência poder-se-ia concluir melhor.
     
  3. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    3,277
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    desculpa desapontar mas não me parece que seja um funil
     
  4. StormRic

    StormRic
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jun 2014
    Mensagens:
    12,626
    Local:
    Póvoa de S.Iria (alt. 140m)
    Ontem à tarde fiz uma primeira investigação de eventuais vestígios de descida da funnel cloud de Monsanto. Na zona da estrada do Alvito e do circuito de manutenção nada vi, nem um raminho partido :) . Investigarei a seguir a zona a norte da A5. Se houver algum vestígio fresco penso que será facilmente identificável pois a mata está limpa de ramos caídos e nem há vestígios do inverno. Permanecem, claro, alguns tocos das árvores caídas aquando do ciclone Gong, mas já completamente colonizados e absorvidos pela vegetação rasteira.
     
    Miguel96, CptRena e Vince gostaram disto.

Partilhar esta Página