Lince-Ibérico (Lynx pardinus)

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por Seattle92 30 Set 2010 às 14:54.

  1. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    7,467
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Aqui á uns anos atrás, sempre que acabava a caça os caçadores abandonavam mais caes, do que hoje em dia.
    Eu como estou aqui rodeado de terrenos, perto de casa, chegava a ver mais do que 4 ou 5 caes abandonados.
    Sim eram dos caçadores porque eu avistáva-os logo ao final de cada dia de caça.
    Felizmente hoje em dia a situação já está melhor.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    belem, Thomar e MSantos gostaram disto.
  2. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    9,166
    Local:
    Foros Charneca (Benavente) / Mte. Barca (Coruche)
    Eu sou caçador à cerca de 8 anos e nunca em toda a minha vida de caçador vi um cão ser abandonado por um caçador, penso que isso hoje em dia já não acontece regularmente.

    Atenção! Na caça por vezes os cães perdem-se dos donos, afastam-se a correr atrás de uma peça de caça acabam e infelizmente por se perder, principalmente se forem cães pouco treinados ou novos.

    Atualmente a maioria dos cães abandonados aparecem em áreas urbanas onde as pessoas se fartam deles porque sujam a casa ou porque cresceram e deixaram de ser fofinhos.

    Em relação aos ataques na zona de Tomar, dificilmente serão causados por linces, eu apostava em cães assilvestrados, em algumas regiões estes ataques passam por ataques de lobos.

    Estaremos perante mais um caso do famoso chupa-cabras!?:D
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #317 MSantos, 20 Nov 2015 às 14:01
    Última edição: 20 Nov 2015 às 19:23
    Pedro1993 e Dan gostaram disto.
  3. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    7,467
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Á cerca de uns 2 anos, ficou aqui um cão perdido de uns caçadores, de um dia para o outro.
    Eu nessa noite ouvi o cão a ladrar, até que no outro dia apareceu aqui os donos muito preocupados que o tinham perdido.
    Depois eu e mais eles fomos bater os terrenos, perto de onde eu o tinha ouvido ladrar.
    Lá o achamos, e com a ajuda de uma cadela, conseguimos o meter de volta na carrinha do dono.
    Os donos ficaram muito agradecidos e ainda me deram uma pequena recompensa, pelo meu tempo despendido.
    Também nao me custou nada em ajudar, e todos ficamos a ganhar.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    MSantos gostou disto.
  4. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    7,467
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Mais alguns desenvolvimentos sobre o caso da mortes de ovelhas em Tomar.

    O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) afastou esta sexta-feira a hipótese de os ataques se deverem a um lince ibérico, que tinha sido colocada por populares depois da notícia do atropelamento de um animal desta espécie na Autoestrada 23.
    “De acordo com os registos fotográficos e verificação 'in loco' dos vestígios encontrados no terreno, o ICNF afasta, desde já, a possibilidade de se tratar de ataque de lince ibérico, por comparação entre a tipologia dos ataques que se verifica na região de Tomar e a predação sobre cervídeos (presas selvagens) que esporadicamente ocorre na área de reintrodução de lince ibérico, em Mértola”, refere a nota.

    Segundo o ICNF, as lesões observadas, “generalizadas e com múltiplas fraturas, particularmente dos ossos do crânio”, são “eventualmente provocadas por um cão ou outro animal de grande porte”.

    Os linces, quando caçam presas selvagens de grandes dimensões, “visam apenas a região do pescoço, provocando a morte da presa por asfixia através do bloqueio da traqueia”, e “abatem apenas um único animal que vão consumindo ao longo de vários dias, mantendo-se nas suas proximidades e enterrando a carcaça para evitar que outros animais, tais como raposas, a consumam”, acrescenta.

    “Há mesmo quem ponha a hipótese de ser um animal feroz que alguém tinha em casa e deixou escapar”, especulou, na expectativa de que os técnicos consigam rapidamente encontrar o responsável pelos ataques.

    Notícia na íntegra: http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/mortas/a-morte-misteriosa-de-100-ovelhas-em-paialvo
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    9,282
    Local:
    Porto
    Não é mito. O meu pai é caçador e quando era mais novo acompanhava-o. Vi várias vezes cães a serem abandonados. Há montes na serra algarvia onde ainda hoje usam venenos para matar os cães abandonados que anda a vaguear nas aldeias e que atacam as galinhas.
     
  6. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    9,166
    Local:
    Foros Charneca (Benavente) / Mte. Barca (Coruche)
    Agora disseste tudo, "quando era novo", actualmente isso não acontece com a regularidade que dizes, é raro ver cães perdidos no campo, já gatos vejo aos pontapés, são os caçadores que os lá vão largar também?

    Não julgues o todo pela parte, lá por o grupo de caça do teu pai fazer isso não quer dizer nada, e já estive em caçadas, em dezenas de reservas diferentes e nunca, repito NUNCA, vi um cão ser abandonado no campo, infelizmente já vi 1 a ser morto, e nem foi a tiro, foi atropelado, para além de alguns que vi ficarem feridos em caçadas aos javalis, atacados pelos próprios javalis.

    O problema está em não se olhar para os caçadores como a linha da frente da proteção e conservação à natureza, como se passa em Espanha. Os caçadores pelo tempo que passam no campo e pelos cuidados que têm em manter comedores e bebedores que favorecem toda a fauna, são essenciais em anos de seca (como este), arrisco-me a dizer que sem os caçadores já não havia perdizes em mais de metade do Alentejo, (devido ao abandono da agricultura e às secas).
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. boneli

    boneli
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    12 Jan 2008
    Mensagens:
    843
    Local:
    Braga. Lomar
    Confirmado o regresso do Lince a Madrid...3 a 4 exemplares! Ele vai subindo.

     
    MSantos, james, frederico e 1 outra pessoa gostaram disto.
  8. Thomar

    Thomar
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    19 Dez 2007
    Mensagens:
    2,035
    Local:
    Cabanas - Palmela (75m)
    Lince-ibérico: um ano, nove sobreviventes e uma baixa
    O programa de reintrodução do lince ibérico em meio natural celebrou esta semana um ano. Nos montes alentejanos continuam a deambular nove dos 10 felinos ali libertados. Até agora, o projeto "está a ser um sucesso", garante o ICNF. Em janeiro a população nacional do felino em risco de extinção será aumentada com a introdução de mais seis exemplares.

    Notícia completa, aqui: http://expresso.sapo.pt/sociedade/2015-12-19-Lince-iberico-um-ano-nove-sobreviventes-e-uma-baixa
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    james gostou disto.
  9. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    7,467
    Local:
    Torres Novas(75m)
    PREPARE-SE PARA O PRÓXIMO ANO DE CONSERVAÇÃO DO LINCE-IBÉRICO

    Saiba o que está a ser preparado para 2016 e quais os três principais desafios que dezenas de peritos em Portugal e Espanha vão tentar ultrapassar. Falámos com Miguel Ángel Simon, director do projectoIberlince (que termina em Dezembro de 2017), para não perder nada.

    A conservação do lince-ibérico (
    Lynx pardinus) faz-se com muitos animais e, sobretudo, muitas pessoas. Desde Outubro que os responsáveis pela conservação do lince a nível ibérico preparam os trabalhos para o próximo ano, tanto nos centros de reprodução em cativeiro – que vão reforçar o seu papel na preparação das crias para serem devolvidas à natureza -, como na natureza, mais concretamente nas áreas seleccionadas para a reintrodução. Este é um pequeno guia para o ajudar a navegar pelas novidades de 2016.

    http://www.wilder.pt/historias/prepare-se-para-o-proximo-ano-de-conservacao-do-lince-iberico/
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    7,467
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Morre atropelado o lince kung-Fu, o sétimo que falece dos 12 reintroduzidos na clm
    Foi o próprio condutor do veículo quem avisou ao 112 após impactar seu carro com este exemplar de mais de 16 quilos
    Kung-Fu, um dos 12 linces que foram reintroduzidos na província de ciudad real após ser criados em cativeiro, faleceu na quarta-feira, 23 depois que foi atropelado por um veículo cujo motorista deu alerta de imediato ao 112 , tal como referiram os agentes ambientais de castilla-la mancha.
    A Página Web de iberlince, organização que coordena e desenvolve o projeto de reintrodución, confirma que, efectivamente, foi às 7.50 horas quando ocorreu o atropelamento na estrada cm-3206, entre as localidades de elche albaceteñas Da Serra e yeste.
    Segundo informações dos próprios agentes ambientais, foram eles que vieram de imediato ao local dos fatos e procederam a identificar kung-Fu através da radiofrequência do colar que usava e ao levantamento do cadáver. Depois foi transferido para o centro de recuperação de fauna-me poupe "o chaparrillo", Na cidade real.
    Um acidente que se pôde produzir pela intensa neblina que a essa hora cobria a área, o que fez com que tivesse pouca visibilidade. Kung-Fu era um macho de grande tamanho, nada menos que 16 quilos, e de acordo com os agentes "representa uma grande perda e um revés importante para a recuperação desta espécie em castilla-la mancha", Por isso desde que a Associação Regional, apam clm, lembra-te que quando tiver incidentes deste tipo "sempre devem requerer a nossa presença através do 112".

    https://www.facebook.com/linceibericolynxpardinussos/?fref=nf
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. Skizzo

    Skizzo
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    24 Set 2007
    Mensagens:
    1,362
    Local:
    Porto (centro) - cerca de 7km da costa
    É preocupante a % de linces que foram reintroduzidos e mortos na estrada
     
  12. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    9,282
    Local:
    Porto
    Infelizmente não são só linces.

    Há dois anos no mês de Agosto notei uma mortalidade brutal de mochos e corujas no sotavento algarvio. Por atropelamento, claro. Em estradas rurais tenho o cuidado de andar devagar, as aves nocturnas com as luzes do carros ficam desorientadas e chocam com os veículos. Assim evitei muitos atropelamentos ao longo dos anos. Este Natal não consegui evitar o atropelamento de uma lebre que me saltou no caminho. Pior são os ouriços ou sapos, que se movem muito devagar e não conseguem fugir. Os condutores não são educados para este problema quando fazem o código da estrada. Basta estarmos conscientes do problema para termos mais atenção ao conduzir à noite, e também alguma moderação na velocidade, especialmente em estradas municipais ou rurais.
     
    lreis, MSantos, Thomar e 1 outra pessoa gostaram disto.
  13. Brigantia

    Brigantia
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    20 Jan 2007
    Mensagens:
    2,198
    Local:
    Norte de Portugal
    O Kentaro está de volta a Portugal.
    Será que se instalou no Parque Natural de Montesinho? Alguém tem informações sobre o seu percurso desde o seu regresso a Portugal.
     
    MSantos gostou disto.
  14. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    7,467
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Matagal alentejano tem novos inquilinos

    Três jovens linces-ibéricos juntam-se, esta segunda-feira, à comunidade felina que deambula pelo Alentejo
    Mirandilla, Myrtilis e Monfrague são os três novos inquilinos da Herdade das Romeiras, no concelho de Mértola. Os três felinos têm pouco mais de um ano de vida e vão experimentar a liberdade fora dos centros de reprodução em cativeiro em Espanha e em Portugal onde nasceram, dando continuidade ao plano ibérico de conservação in situ desta espécie em risco de extinção.

    Pelo matagal alentejano continuam a deambular outros nove dos 10 felinos ali libertados. E os ânimos têm andado excitados em época de cio. Por isso, só as fêmeas serão colocadas inicialmente no cercado das Romeiras para se ambientarem. Já Monfrague, será libertado via a chamada "solta dura", sem rede de proteção, mais a norte da propriedade, no Parque Natural do Vale do Guadiana.

    http://expresso.sapo.pt/sociedade/2016-01-25-Matagal-alentejano-tem-novos-inquilinos
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    boneli, james, AnDré e 2 outras pessoas gostaram disto.
  15. boneli

    boneli
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    12 Jan 2008
    Mensagens:
    843
    Local:
    Braga. Lomar
    Não deixa de ser curioso quando leio os comentários de alguns colegas no inicio deste tópico...muito pessimismo (que é natural) relativamente ao regresso do Li ce ao nosso território. Este projeto mostra que havendo vontade por parte dos governos, comunidades e agentes as coisas podem resultar. Acredito que este ano vamos ter os primeiros nascimentos em território português.
     
    Pedro1993 gostou disto.

Partilhar esta Página