Monitorização Criosfera - 2008

Tópico em 'Climatologia' iniciado por Vince 14 Fev 2008 às 01:27.

  1. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,137
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Re: Seguimento Criosfera 2007/2008

    Fiquei algo confuso, pois não consegui perceber se se trata do "mar profundo" arrefecendo ou do arrefecimento nas profundezas do mar!

    Se houvesse aquecimento na Antartida seria natural o descongelamento de antigas calotes polares, com o consequente fluxo de água doce a 0ºC para as profundezas (como que uma corrente marítima) provocando tal arrefecimento!

    Também desconhecemos a velocidade de resposta do sistema, ou melhor, o desfasamento temporal entre as causas e os respectivos efeitos. Quanto tempo levaria uma calote antartica do tamanho do Algarve descongelada a infiltrar-se no oceano até às profundezas?! A água doce a uma temperatura baixa demora algum tempo a misturar-se com a água salgada, até pode ramificar-se em várias correntes e dissipar-se numa vasta região arrefecendo-a. É por isso que se deve ter sempre alguma reserva ao associar dados/constatações que não passam de efeitos/consequências de com fenómenos actuais, pois provavelmente terão mais a ver com fenómenos ocorridos no passado recente!

    Tenho sempre algumas reservas, penso que existe muita coisa ainda por explorar.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. LUPER

    LUPER
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    20 Nov 2005
    Mensagens:
    1,945
    Local:
    Aveiro
    Re: Seguimento Criosfera 2007/2008

    Outra possivel explicação, digo eu, será a diminuição de sunspots ao longo do ciclo 23. É muito dificil saber o que se passa, por muitos estudos que existam, o numero de variáveis é tão grande e complexo, que ainda levará muitos anos a que o Homem consiga ter uma resposta cabal sobre o que se passa.
     
  3. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Seguimento Criosfera 2007/2008

    Deixo uma série de textos interessantes sobre gelo, neve, água e aquecimento global. Acho que vale a pena a leitura dos mesmos. Mais neve e gelo não é contraditório com aquecimento. Se há mais vapor de água na atmosfera pode haver mais neve. Pelo que a questão fundamental não é tanto a existência pontual de bastante neve ou gelo em determinado local e altura do ano, mas quanto tempo ele se aguenta, pois se aguentar bastante há menos aquecimento devido ao albedo, de contrário mais neve até poderá ser um sintoma de aquecimento devido à presença de mais vapor de água em locais ou alturas do ano que são frias mas secas, como por exemplo Bagdad/Iraque este ano , ou quem sabe, especulando, as cotas baixas em Portugal de 2006 e 2007. Nós cá em Portugal bem que conhecemos o terrivel duelo entre o frio e a precipitação.

    Este ano será por isso bastante importante seguir o que se passará no Ártico em Agosto e Setembro.

    If global warming is occurring, why was the winter of 2007-2008 so cold and snowy?

     
  4. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Seguimento Criosfera 2007/2008

    Water, Water, Water

     
  5. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Seguimento Criosfera 2007/2008

    Arctic sea ice melting season begins

    The annual Arctic melting season has begun. We've just passed the Spring Equinox, so the North Pole is now in 24-hour daylight. Will the melting of Arctic sea ice this year surpass last year's record? Well, we have a greater areal extent of ice over the Arctic this month compared to April of last year, thanks to some cool Arctic temperatures this winter. In particular, the ice in the Bering Straight between Alaska and Russia extends quite a bit further south than in 2007. This extra ice will likely delay the melting season a bit this year, giving some hope that we won't surpass last year's record melt. However, if weather similar to last summer occurs--unusually clear skies and high pressure over the Arctic--this extra ice will not help much, because it is all thin, first-year ice. It is the thick, 2-9 year old ice that is most able to resist summer melting, and the amount of old multi-year ice is only about half of what it was in 2007. This is apparent from images taken by the QuikSCAT satellite, which carries the SeaWinds scatterometer. This instrument emits a pulse of microwave energy that bounces off the ice and returns to the satellite. Old, multi-year ice is thicker, and reflects a different amount of microwave energy back to the satellite than thin ice, resulting in a whiter image. Thin, first-year ice appears a darker grey. It is apparent from Figure 1 that we have only about half of the old, multi-year ice that we had last year. In fact, thin first-year ice extends past the North Pole, raising the distinct possibility that this year's melt will allow one to sail a ship all the way to the North Pole in September, for the first time since humans began testing Arctic waters with ships in 1497. In addition, a large region of the old ice north of Alaska is highly fractured, making it vulnerable to melting.

    [​IMG]

    Figure 1. QuikSCAT images of the Arctic from April 4, 2007 and April 4, 2008. The boundary of old, multi-year ice is marked in yellow, and 2008 has about half the old ice of 2007. Image credit: NOAA/NESDIS/ORA.

    How did we lose so much old ice in the past year?
    Part of the lost old ice melted during the record-breaking melt season of 2007, which was fueled both by global warming and a natural (but unusual) sunny summer. Another big chunk of old ice was lost due to natural wind patterns between September 2007 and March 2008. An animation of the sea ice available from Environment Canada's sea ice page (click on "Updated QuikScat animation") reveals that strong winds pushed large amounts of old ice out of the Arctic southward along the east coast of Greenland. So, we can't blame the melting of the Arctic sea ice entirely on global warming--natural weather patterns also played a significant role.

    The forecast
    It's impossible to guess what the dominant Arctic weather pattern will be this summer, and what level of melting we will get. With the loss of so much old ice over the past year, though, even an average summer has the potential to melt much more ice this summer compared to last summer--all the way to the North Pole. There's also a good chance that we'll see the fabled Northwest Passage open up again, since most of the ice along the Passage is young, first-year ice. We'll just have to wait and see how the summer unfolds.

    http://www.wunderground.com/blog/JeffMasters/comment.html?entrynum=916&tstamp=200803
     
  6. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Re: Seguimento Criosfera 2007/2008

    Summer Snow
     
  7. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    5,411
    Local:
    Estarreja; Costa da Caparica
    Re: Seguimento Criosfera 2007/2008

    Por mais que leia as diferentes correntes e as diferentes opiniões, por mais que entenda aqueles que crêem no aquecimento global, aqueles que dizem que este simplesmente não existe e por mais que se apresentem números e observações contraditórias, a informação fundamentada é sem dúvida o melhor ponto de análise! Problema é quando esta informação e observações bem fundamentadas levantam um outro mar de questões!

    Esta visão mais neve Igual a mais água a evaporar tem fundamento! É verdade! Se atribuirmos causas humanas para este aqueciemento poderemos dizer que o ser humano tem muito a fazer! Mas a história da terra demonstra que as coisas não são bem assim! ISto se todos acreditarmos nas ICE AGES. Basicamente não estivemos lá para tirar fotos ou relatar os acontecimentos (Ai Mário, o que não terias delirado com isso ;) ). Acreditamos no papel de historiadores, de cientistas e evidências que vieram relatadas até aos dias de hoje. Mas sabemos também que os níveis das águas já foram superiores aos que são actualmente...

    Basicamente voltamos á mesma história dos ciclos naturais difíceis de entender. Aqueles para as quais já encontrámos "n" explicações. Ás vezes abstenho-me de opinar neste tópico porque acho que não possuo a fundamentação científica necessária para este tema tão complexo... é bom ver que outros pesquisam, se interessam a fundo e conseguem transmitir a vontade de outros (como eu) aprenderem mais. Mas acho sinceramente que a compreensão do futuro passa também muito pelo entendimento do passado.

    Ou seja e voltando ao início (porque não quero perder o fio do meu raciocínio), questão fácil e pertinente, quiçá básica da minha parte: Existia já o ser humano, poluidor, irresponsável, o mundo industrializado, o CO2, os gases com efeito de estufa, etc, etc... em décadas, séculos, milénios, eras que nos antecederam, para tamanha revolução ao longo dos tempos no nosso planeta. Obviamente que não! Agora será este argumento apenas uma desculpa para nada fazer... e se fizermos algo será que teremos um suavizar de um caos que muitos prevêm ou estaremos a acelarar tudo isto...:huh:

    Desculpem o longo desabafo... é para compensar as vezes que tou aqui caladinho a ler os vossos interessantes pensamentos :p


    EDIT: Por momentos perdi-me e pensei que estava no tópico "há mesmo aquecimento global". Os temas tão muito próximos, penso que o que disse não está desenquadrado porque vem a propósito do tópico aqui presente.
     
    belem gostou disto.
  8. LUPER

    LUPER
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    20 Nov 2005
    Mensagens:
    1,945
    Local:
    Aveiro
    Re: Seguimento Criosfera 2007/2008

    Esses textos são todos muito bons, mas escamoteam o Hemisferio Sul porquê? Então se tivermos mais gelo e mais frio, mesmo assim continuamos a ter aquecimento global? E se tivermos menos água e mais calor?Também continua a ser aquecimento global? Então se percebo bem, basicamente é tudo originado pelo aquecimento global? Ou eu é que estou a entender mal?:rolleyes::huh::huh::huh:
     
  9. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Os dados da criosfera até Março indicam que em Março o Ártico embora ainda bastante abaixo da média recuperou para niveis superiores aos últimos 4 anos, e o Antártico soma e segue com a maior cobertura dos últimos 30 anos para esse mês.




    Olhando para alguns mais recentes, o Ártico em finais de Abril recuperou ainda mais e está acima dos niveis dos últimos 6 anos atrás.

    [​IMG]
     
  10. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Ponto de situação da Criosfera:

    O Hemisfério sul continua excelente e assim deverá continuar visto que vamos agora entrar no Inverno.

    [​IMG]


    O Ártico depois de em Abril ter recuperado para niveis superiores aos dos últimos 6 anos parece agora começar a fraquejar um pouco.

    [​IMG]

    Ainda assim, para a data mantem-se num nivel razoável comparativamente aos últimos anos, embora estes últimos anos estejam todos eles abaixo da média.

    [​IMG]
     
  11. José M. Sousa

    José M. Sousa
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Mai 2008
    Mensagens:
    258
    Local:
    Lisboa
    Em relação ao Árctico, há este senão em relação à recuperação do gelo:

    Yes, I know you’ve all heard we’ve had “record” refreezing of Arctic ice. Big shock, there. We had record melting followed by a temporary cooling La Niña event. What those denier/delayer-1000 talking points don’t tell you is that the refrozen ice is very thin and still at record low levels following the staggering ice loss this summer.

    http://climateprogress.org/2008/03/19/noaanasansidc-arctic-ice-is-alarmingly-scarce-and-thin/

    Já agora sobre a Antárctica:

    http://climateprogress.org/2008/03/...f-disintegration-underscores-a-warming-world/

    «Satellite imagery from the [NSIDC] reveals that a 13,680 square kilometer (5,282 square mile) ice shelf has begun to collapse because of rapid climate change in a fast-warming region of Antarctica.…»
     
  12. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga

    Sim, quanto ao Ártico a cobertura não quer dizer muito, a espessura obviamente é reduzida, vamos esperar para ver o que se passa este ano em Setembro e nos próximos anos.

    Mas quanto à Antárctica, eu já conhecia a notícia dessa quebra mas não lhe dou muita importância, o tom enquadro-o pessoalmente na categoria "alarmismo" não muito bem fundamentado do lado dos warmers. Até pode de facto ser causado pelo aquecimento da última década, mas acho que com ou sem aquecimento, certamente no passado o gelo se quebrou desta forma muitas outras vezes, quanto mais não seja por razões estruturais, regime de ventos, etc,etc. Com uma La Nina forte que agora estará a terminar o hemisfério sul tem tido temperaturas baixas. Se o gelo quebrou acho que não foi por causa do calor, as próprias imagens parecem mostrar um colapso estrutural que provavelmente um dia ocorreria de qualquer forma, com ou sem aquecimento antropogénico. No passado se calhar ocorreu ouutras vezes e não havia ninguém para o registar. Eventualmente poderia ser a água mais quente, mas até aí parece que não é esse o caso conforme umas pesquisas recentes, há uma zona mais quente mas muitas outras estão bem frias.
    É apenas uma opinião pessoal sobre o assunto.
     
  13. José M. Sousa

    José M. Sousa
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Mai 2008
    Mensagens:
    258
    Local:
    Lisboa
  14. José M. Sousa

    José M. Sousa
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Mai 2008
    Mensagens:
    258
    Local:
    Lisboa
    Mais vale prevenir:


    http://www.windows.ucar.edu/tour/link=/earth/polar/cli_antarcticpenn.html

    Warming on the Antarctic Peninsula
    A view of the Larson B Ice Shelf (Antarctica) breaking apart in 2002, compiled using MODIS images
    Courtesy of the National Snow and Ice Data Center

    The Antarctic Peninsula, the part of Antarctica furthest from the South Pole, has been warming rapidly, five times faster than the global average. Since 1945, the Antarctic Peninsula has warmed about 4.5°F (2.5°C).

    Some of the most dramatic impacts of warming are collapsing ice shelves. Since 1974, 6760 square miles (17,500 square kilometers) of ice have collapsed into the Southern Ocean. The animation at the left shows the time-lapse breakup of the Larsen B ice shelf. When an ice shelf collapses into the ocean, the glacier it was connected to on shore is less supported. Scientists are finding that Antarctic glaciers are moving more quickly towards the ocean once an ice shelf is gone.

    The waters of the Southern Ocean are also warming. Warmer ocean water speeds the melting of ice shelves and it is having an impact on the sensitive marine ecosystem of the Southern Ocean too. The number of Antarctic krill, an important animal near the bottom of the Southern Ocean food chain, may be shrinking because of warming waters and melting sea ice. Less winter sea ice has also affected penguins in the region. Areas of the Antarctic Peninsula that were once lively Adelie penguin colonies are now abandoned. The remains of their simple rock nests litter the landscape. (To take a look at an abandoned colony, click here.) Many of these penguins have moved south to areas that are colder.

    Unlike the rapidly warming Antarctic Peninsula, temperatures in the interior of the Antarctic continent do not appear to be rising. However, global climate models indicate that Antarctica will become warmer in the future.
     
  15. ecobcg

    ecobcg
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Abr 2008
    Mensagens:
    4,807
    Local:
    Sitio das Fontes e Carvoeiro (Lagoa - Algarve)
    Polo Norte poderá ficar sem gelo este Verão

    "Ambiente: Polo Norte poderá ficar sem gelo este Verão - especialistas norte-americanos
    28 de Junho de 2008, 11:17

    Madrid, Espanha 28 Jun (Lusa) - O Pólo Norte poderá ficar sem gelo este Verão devido ao aquecimento global, alertaram investigadores do Centro de Dados sobre Gelo e Neve dos Estados Unidos.

    Segundo os cientistas, a possibilidade do gelo que cobre o Ártico derreter é de mais de 50 por cento devido à camada espessa de gelo, que durante muitos anos cobriu a região, ter vindo a derreter e ter sido substituída por uma enorme placa de gelo fino, que pode facilmente derreter com o Verão.

    O aumento generalizado das temperaturas, a causa do aquecimento global, está a afectar também, e de forma grave, as regiões polares do planeta, referem os cientistas citados pelo jornal espanhol 'El País'.

    Os cientistas temem agora que o desaparecimento de uma parte importante do gelo leve a outra consequência: o oceano absorva mais calor e faça aumentar ainda mais as temperaturas do clima local.

    Se isto ocorresse originaria um problema no meio-ambiental, mas também político, uma vez que as nações com territórios no Oceano Glaciar Ártico poderiam aceder com mais facilidade aos valiosos recursos naturais desta zona do planeta, ainda por explorar.
    "

    HN

    Lusa/fim
    in SOL

    Mais um estudo sobre o tema!
     

Partilhar esta Página