Seg. Previsão do Tempo e Modelos - Setembro 2015

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por Duarte Sousa 1 Set 2015 às 00:18.

Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    5,107
    Local:
    Estarreja; Costa da Caparica
    Já tvemos "n" situaões de ciclogéneses explosivas sobre Portugal.. E não houve grandes dramas por isso.. Estamos numa situaçã "boarderline" de ser explosiva (ou seja ao contrário de outras, nem sequer é certo que seja explosiva...)... Vamos ter calma na análise, por favor.
     
    #181 vitamos, 14 Set 2015 às 14:10
    Editado por um moderador: 14 Set 2015 às 14:16
    StormRic, MIGUEL_DKs e guisilva5000 gostaram disto.
  2. Orion

    Orion
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    5 Jul 2011
    Mensagens:
    15,543
    Local:
    Ponta Delgada, Açores
    Já tem muita vorticidade e alguma convergência:

    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    StormRic e MIGUEL_DKs gostaram disto.
  3. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    3,929
    Local:
    Oeiras / Portel
    O lançamento de um aviso vermelho de mau tempo é justificado pelos critérios de emissão (previsão de 60 mm em 6 horas), que é o que está modelado pela generalidade dos modelos. Nos últimos anos já houve várias ocorrências que justificaram a emissão deste aviso, sendo que em nenhuma delas se registaram danos de maior.

    Ao nível da precipitação, o facto de esta ser maioritariamente de origem orográfica e de ser relativamente bem distribuída no tempo não faz antever (em princípio) problemas de maior, o que não exclui pequenas inundações em meio urbano e complicações no trânsito. Como já foi aqui referido ao nível do sistema fluvial não deverá haver qualquer problema, uma vez que estamos em situação de seca e há uma grande capacidade de encaixe.

    Peço que se evitem mensagens exageradamente alarmistas, uma vez que este evento não é de todo anormal nesta região do país (a única anormalidade resulta da época do ano). Mesmo o vento, se não ocorrerem surpresas, não terá intensidade de todo anormal - diria até eventualmente mais complicado o pós-frontal na tarde de 4ª feira durante eventuais fenómenos convectivos.
     
    rbsmr, StormRic e guisilva5000 gostaram disto.
  4. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,341
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    PORTUGAL CONTINENTAL: Tendência do estado do tempo associado à aproximação da ex-tempestade tropical HENRI

    [​IMG]

    A partir da próxima noite, todo o território de Portugal Continental começara a sentir os efeitos da aproximação de uma complexa área depressionária em cavamento a noroeste da Península Ibérica (Figura 1 – Terça-feira, 00h00UTC), com uma pressão mínima de 999 hPa, resultante da ex – tempestade tropical HENRI. Estabelecer-se-á uma corrente moderada de sudoeste, com aumento de nebulosidade no litoral oeste, onde poderão começar a registar-se períodos de chuva fraca a partir da noite.


    Ao longo da madrugada e na parte de amanhã de manhã ocorrerá um cavamento para os 986 hPa da pressão mínima no núcleo depressionário (Figura 1 – Terça-feira, 12h00UTC), ao mesmo tempo que linhas de instabilidade começam a incidir directamente sobre o noroeste do território de Portugal Continental; esta situação contribuirá para o aumento da nebulosidade e a passagem a períodos de chuva persistente, intensificando-se o vento à medida que as isóbaras fiquem cada vez mais próximas umas das outras. Entretanto formar-se-á um segundo núcleo depressionário mais a oeste 990 hPa, ao mesmo tempo que se começarão a organizar linhas de instabilidade sobre o Atlântico (superfícies frontais frias), ao largo da costa ocidental portuguesa.

    [​IMG]

    No período da tarde de Terça-feira, a área depressionária entrará em deslocamento para nordeste, ao mesmo tempo que o seu centro continuará a cavar até aos 981 hPa (Figura 2 – Quarta-feira, 00h00UTC). O raio da acção da área depressionária passará a abranger todo o território de Portugal Continental, particularmente sentido pela acentuada intensificação do vento, ao tornar-se forte, com rajadas muito fortes, em especial no litoral oeste e terras altas. Neste período, entre o meio – dia de amanhã e a meia – noite de Terça para Quarta-feira, várias linhas de instabilidade começarão a penetrar sobre o território de Portugal Continental, começando por afectar inicialmente o Minho e Douro Litoral e estendendo-se progressivamente ao resto do território de Portugal Continental, de norte para sul e do litoral para o interior. O Baixo Alentejo e o Algarve deverão sentir a aproximação e passagem das linhas de instabilidade já durante a madrugada de Quarta-feira.

    A passagem das linhas de instabilidade provocará fenómenos convectivos que poderão originar períodos de chuva, por vezes fortes, passando a regime de aguaceiros, podendo ser acompanhados de trovoadas, em especial nas regiões norte e centro, sendo possível a ocorrência de fenómenos de ventos extremos.

    A situação de instabilidade tenderá a desanuviar a partir do final da madrugada de Quarta-feira, persistindo a maior instabilidade nesse dia nas regiões do norte e centro (Figura 2 – 12h00UTC).
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. james

    james
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    16 Set 2011
    Mensagens:
    4,541
    Local:
    Viana Castelo(35 m)/Guimarães (150 m)
    Off - tópic : não vi aqui ainda alarmismos , apenas situações que acontecem nestes eventos . Mas se formos por ai , o IPMA e o primeiro a ser alarmista , com a emissão de aviso vermelho e a descrição correspondente . Claro que não vem
    Ai o fim do mundo , mas não podemos fingir que nada se vai passar .

    Fim off- topic
     
    MIGUEL_DKs e Dias Miguel gostaram disto.
  6. Firefigther

    Firefigther
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    29 Out 2010
    Mensagens:
    374
    Local:
    Montijo / Moita
    Tendo em conta o que se avizinha , acho que se apenas vai pontuar por um tempo apenas "Invernoso ", já que a Protecçao Civil apenas colocou um Alerta Amarelo a seguir ao breefing com o IPMA. A ver vamos.Peço desculpa por este tópico não ir para os Alertas e Avisos.

    [​IMG]
     
  7. Snifa

    Snifa
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    16 Abr 2008
    Mensagens:
    9,041
    Local:
    Porto-Marquês:145 m Mogadouro:749 m
    Prevenção é a palavra chave, mesmo que no fim não se verifiquem as condições anunciadas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    MIGUEL_DKs e Dias Miguel gostaram disto.
  8. Chingula

    Chingula
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Abr 2009
    Mensagens:
    326
    Local:
    Lisboa
    Nos perfis verticais previstos para o Porto dia 15 às 12h e Lisboa 16 às 00h (na página do IPMA) chamou-me a atenção os valores de água precipitável muito elevados em especial no Porto (46,8 mm) valores típicos de perturbações tropicais....quanto aos efeitos para além do temporal no mar e o vento com rajadas, um dos locais mais vulneráveis a precipitações intensas em curto espaço de tempo que recordo é a zona de Águeda...
     
    lserpa gostou disto.
  9. romeupaz

    romeupaz
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    5 Set 2008
    Mensagens:
    401
    Local:
    Leiria (76 m)
    A coisa não é bem assim, aqui para a zona de Leiria quando caiu cá uma ciclogénese explosiva (Gong em Janeiro de 2013), a minha casa que é perto do centro urbano esteve 6 dias sem electricidade e muitas zonas à volta ficaram 1 mês na mesma situação. Os estragos que vi foram enormes, com povoações a ficarem isoladas e por sorte, sim sorte, era sábado e ninguém se magoou seriamente.
    Incusive avisei a minha namorada para não sair de casa nesse dia, tinha aulas de pós-graduação às 9h30, ora o momento de maior força do envento ocorreu por volta das 9h10 e ela ia passar aqui:
    (numa extensão de mais de 200m caíram todos os eucaliptos e pinheiros com mais de 50 anos)
    [​IMG]

    outro local de passagem
    [​IMG]


    Vi ainda estragos piores em outras zonas... na entrada da Marinha Grande em 400m a estrada nacional ficou intransitável por 10h não estava lá ninguém
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    MIGUEL_DKs, guisilva5000 e lserpa gostaram disto.
  10. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    3,929
    Local:
    Oeiras / Portel
    Há alguns posts a tender para o alarmismo, e certamente que ao longo da tarde iriam aparecer outros.

    O IPMA, relativamente à precipitação, cumpriu os critérios de emissão de avisos. Pessoalmente, discordo bastante de alguns dos critérios estabelecidos, mas não é este o tópico apropriado para discutir esse assunto.
     
    guisilva5000, Candy e lserpa gostaram disto.
  11. boneli

    boneli
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    12 Jan 2008
    Mensagens:
    842
    Local:
    Braga. Lomar

    E se calhar tender para o alarmismo será a palavra certa ou normal para esta situação.

    Nada que já não tivemos, mas não podemos ignorar e tratar de modo leviano um alerta vermelho do IPMA e encarar esta situação como normal ou dentro dos parâmetros normais. Desculpa mas quem está a entrar em exagero é o próprio moderador.

    Olhando para a quantidade de precipitação prevista e pressão, e linhas isobáricas que os mapas vão mostrando não vi ainda ninguém aqui a falar nada de mais para estas chamadas de atenção.
     
    guisilva5000, Microburst e lserpa gostaram disto.
  12. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    5,107
    Local:
    Estarreja; Costa da Caparica

    Como por enquanto ainda vai havendo alguma serenidade por parte de toda a gente, como ainda nenhum aviso foi minimizado, e como apenas se apelou a calma perante uma situaçao que, felizmente, não é virgem,e para tal basta consultar o histórico do forum, este tipo de post que apenas pretende criar uma espécie de confusão onde nem sequer existe confusão é incompreensível.

    Algumas pessoas querem criar conflitos onde não existem... o porquê nem vale a pena tentar perceber.


    Como ninguém ainda mencionou que esta seria uma situação banal, obviamente que se recomendam os cuidados habituais e um seguimento atento. Continua prevista precipitação significativa, pelo que os cuidados habituais nest tipo de situaçao são recomendáveis. É mesmo bastante precipitação para o periodo em apreço.
     
  13. Firefigther

    Firefigther
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    29 Out 2010
    Mensagens:
    374
    Local:
    Montijo / Moita
    Fica aqui o AVISO À POPULAÇÂO na verdade nunca é demais a prevenção.

    [​IMG]
     
  14. Dias Miguel

    Dias Miguel
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    26 Jan 2015
    Mensagens:
    1,729
    Local:
    Portalegre
    @vitamos, não procuro alarmismos nem sequer semear a confusão, mas creio que a situação exige alguma atenção, pois não me recordo de nenhuma situação de ciclogéneses explosivas a afectar Portugal no final do verão... Creio que os efeitos nesta altura do ano serão totalmente diferentes daqueles que ocorrem no outono e no inverno, após as primeiras chuvas e a consolidação dos solos. Numa situação de seca severa a extrema, aliada a inúmeros incêndios na região norte, os solos irão sofrer uma erosão significativa, para além da contaminação das linhas de água por causa das cinzas.
    (exemplo: http://www.quercus.pt/comunicados/2...nacao-das-aguas-apos-os-incendios-florestais; http://www.uc.pt/fluc/nicif/Publicacoes/Colectaneas_Cindinicas/Download/Colecao_I/Artigo_V.pdf)
    E nas cidades, sabendo a prática corrente, as limpezas de todos os equipamentos urbanos para o escoamento das águas pluviais normalmente só acontecem após as primeiras chuvas (e as primeiras inundações)... Ainda temos presentes as imagens de Lisboa no outono passado...
    Irei sempre recordar um episódio que ocorreu quando fiz parte da direcção de uma instituição: Havia um defeito na construção num edifício, pelo que nas primeiras chuvas, parte do mesmo sofria sempre com infiltrações e inundava, pois ninguém se recordava de limpar o escoamento de água existente no telhado e que ficava obstruído por causa das folhas das árvores caducas... Em Portugal, não há cultura de prevenção, pelo que só lidamos com as consequências...
     
    rbsmr, DaniFR, Mike26 e 1 outra pessoa gostaram disto.
  15. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    3,929
    Local:
    Oeiras / Portel
    Concordo com quase tudo, há risco de inundações urbanas e eventuais problemas a jusante de áreas recentemente ardidas. Por outro lado há que aclarar o seguinte: a (eventual e pouco provável) ciclogénese explosiva não tem nada a ver com as quantidades de precipitação previstas; na última que afectou o território de Portugal continental a quantidade de precipitação foi irrisória. Os perigos de um evento deste tipo advêm da intensidade do vento. Também não terá nada a ver com os acontecimentos do Oeste em Dezembro de 2009, na altura o centro da depressão passou nessa zona, agora o centro passará no mar, a Norte da Galiza.
     
Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Partilhar esta Página