Seguimento América do Norte - 2010

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,756
Local
Estremoz (401 metros)
Reportagem especial sobre tornados (HD)

CopyRight@rone100theone

Depois de enfrentar ventanias terríveis e tempestades de gelo, nossos repórteres chegam a poucos metros de um tornado. Veja na reportagem de Rodrigo Alvarez e Luiz Cláudio Azevedo. Sair à caça deles é como procurar uma agulha num país inteiro. Atravessamos seis estados americanos. Foram 6.115 quilômetros de estrada, oito dias de pouco descanso e muita trovoada.
Na chegada ao Colorado, a placa do aeroporto alerta, a ventania anuncia e o nome de guerra do nosso guia nos dá ainda mais confiança: Tim Tornado, há 15 anos na cola dos tornados. Paixão? Tempestades. Filosofia: "Depois que você vê o primeiro tornado você fica viciado", afirma o guia. E uma promessa: "A gente vai direto pra tempestade mais perigosa para ver o tornado", comemora Tim.
São 400 quilômetros de Denver, no Colorado, até Alliance, no estado de Nebraska. Nas planícies do meio-oeste americano acontecem mais de mil tornados por ano e meteorologia prevê uma grande chance para nossa estreia: 30% de probabilidade. Quando nos aproximamos da primeira tempestade. Tim Tornado cumpre a promessa. "Aquela nuvem ali está tentando formar um tornado, temos que tomar muito cuidado", alerta o guia que volta correndo para checar informações do radar. E os caçadores de tornados são agora presa fácil pra tempestade enfurecida. Pouco depois, surge a primeira imagem do que se poderia chamar um tornado.
Rumo ao sul, mais 410 quilômetros até Goodland, no Kansas. E uma rara surpresa: dois tornados ao mesmo tempo. Os dois tornados vistos de longe são o sinal de que na região existe uma grande tempestade. Mas quando chega a noite, os ventos se acalmam e a aventura fica pro dia seguinte.
Cerca de 350 quilômetros depois... Nas planícies no planalto do Colorado, um quase-tornado. Nuvens gigantes e em forma de cogumelo são conhecidas pela ciência como super-célula. Viajam desgarradas do resto da tempestade e, o mais importante, girando... numa espiral que parece infinita. Acredita-se que o principal fator pra formação de um tornado é o encontro de ventos com velocidades e temperaturas diferentes, que provocam uma reação violenta no interior da nuvem. Mas porque eles se formam em menos de 1% dessas nuvens gigantes? Porque só é possível prevê-los 13 minutos antes de sua formação?
"Há muitas tempestades que parecem estar a ponto de produzir um tornado, mas isso não acontece", explica Josh Wurman, diretor do projeto Vortex. "Deve haver algo no ambiente que interrompe a formação do tornado. Será que o ar lá embaixo esta muito frio? Muito quente? Tem muito vapor? Pouca chuva? Ainda não sabemos", ele conclui. O projeto Vortex é a maior pesquisa científica sobre tornados da história. Ele viaja os Estados Unidos atrás de super-nuvens. Cento e vinte pesquisadores no campo de batalha. As equipes dispõem de câmeras de alta-definição. São 12 radares para entender os movimentos atmosféricos. Mas o raro fenômeno se esconde até da ciência.
Foram mais três dias de estrada, belíssimas paisagens e até o momento nenhum tornado. Mas ganhamos nova companhia. O roqueiro Jeremy Dawson é tecladista de uma banda de rock. Ele convidou os amigos e, temporariamente, trocou o teclado pelos tornados. Já Andy Gabrielson, de 23 anos, caçador de tornados profissional. Ele leva dois assistentes para ir atrás das tempestades.
O tornado quase se forma, mas a super-nuvem avança pela planície. E quando a gente menos espera, com o carro na estrada, seguindo a super-nuvem, o mistério finalmente despenca diante de nós. Não há a menor dúvida: um tornado se forma à frente. Ele toca o solo no momento em que a equipe se aproxima. É um momento impressionante, um momento raro da natureza. Uma grande ventania é provocada pela passagem do tornado.
Depois de 15 minutos de espetáculo, o tornado começa a desaparecer. Na sequência, começa uma chuva de granizo. Cai uma forte geada. São pedras grandes de gelo, fica até difícil continuar. O vento aumenta, derruba nossa câmera. E quase leva a porta do carro.
Às 19h, no estado americano do Colorado, o segundo tornado começa a pouquíssimos metros. É um dia incrível, porque a previsão do tempo falava que não haveria tornados a probabilidade era mínima: 2%, nem aparecia nos relatórios meteorológicos. Quando o novo tornado termina, a gente reencontra os roqueiros. "Senti muita adrenalina", revela Jeremy Dawson. "Foi tão assustador!", confessa Lauren Fortner. "Inacreditável, um dos melhores dias da minha vida", diz Floris Girman.
Sem dúvida: um show da natureza, um dia pra nunca mais esquecer.
 
Editado por um moderador:

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Tragédia no Arkansas numa região onde se pratica campismo, precipitação entre os 170 e 200mm levou à subida rápida de rios (6 metros nalguns casos) surpreendendo todos. Muitas crianças entre os mortos e desaparecidos.

Floods kill 20 in Arkansas
Heavy rains in excess of seven inches fell over southwestern Arkansas overnight, triggering flash floods that killed at least twenty people in Caddo Gap, in the rugged Ouachita Mountains. Forty people are missing, according to the governor of Arkansas. The closest weather station to the disaster is Mount Ida, which recorded 7.16" of rain over the past 48 hours. The USGS is reporting that the Caddo River in Caddo Gap rose from 5 feet to 19 feet in just a few hours this morning, reaching the 3rd highest flood height on the river since records began in 1989. The Little Missouri River west of Caddo Gap rose 20 feet overnight, from 3 feet to 23.5 feet. The previous highest flood in the 22-year record at this location was just 14.66 feet, set in 2008. You can look at local rainfall amounts and river flood levels in the region using our wundermap with the "USGS River" layer turned on.

june11flood.gif

Figure 1. Radar estimated rainfall for June 9 - 11 over Southwest Arkansas. Rainfall amounts in excess of eight inches are indicated for Caddo Gap, where today's flood disaster occurred.

http://www.wunderground.com/blog/JeffMasters/comment.html?entrynum=1504
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
Jesus Cristo destruído por um raio

Uma estátua representando Jesus Cristo, de seis andares de altura, foi destruída por um raio na última segunda-feira no estado norte-americano do Ohio

A escultura de Jesus Cristo de braços abertos chamada 'Rei dos Reis', está localizada no sudeste do estado do Ohio, nos Estados Unidos da América, e é um dos pontos mais conhecidos da região, escreve a Associated Press (AP).

Devido à sua forma, foi apelidada de 'Touchdown Jesus', porque a forma como os braços da imagem estão colocados aparentam os de um árbitro a marcar uma falta - o touchdown - no futebola americano.

A estátua é feita de fibra de vidro e de isopor colocados sobre uma estrutura de aço. Foi precisamente esta estrutura que restou, depois de a estátua ter sido atingida por um raio.

O fogo provocado pelo raio alastrou para um anfiteatro contíguo, mas apenas provou danos na parte do sótão, não tendo feito qualquer vítima, de acordo com fonte policiais citadas pela AP.

SOL
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,756
Local
Estremoz (401 metros)
Forte vaga de calor mata nos EUA

7 de Julho

Uma vaga de calor abrasador assola desde terça-feira o Nordeste dos Estados Unidos e já levou mesmo à morte de uma mulher de 92 anos, em Filadélfia. De acordo com a CNN, os termómetros em Nova Iorque registam temperaturas perto dos 40 graus, um recorde nos últimos 11 anos. Em Central Park, o pulmão de Manhattan, as temperaturas atingiram na terça-feira os 39,45 graus centígrados, batendo o recorde de 38,3 graus estabelecido a 06 de Julho de 1999.
O calor também se faz sentir em Washington, Filadélfia e Baltimore, levando as autoridades a divulgar avisos de «calor excessivo» e a manter os alertas na região até pelo menos esta quarta-feira à noite. Em Nova Iorque e Filadélfia, as autoridades abriram mesmo «centros para se refrescar», ou seja, locais públicos equipados com ar condicionado onde as pessoas se podem aliviar do calor. Os centros públicos de combate ao calor foram instalados em escolas e outros edifícios dos bairros urbanos.
As autoridades sanitárias advertem que as crianças menores de cinco anos e os idosos com mais de 64 correm mais risco de desenvolver problemas de saúde por causa das temperaturas elevadas. Em Filadélfia, onde as temperaturas rondam os 39 graus centígrados, uma mulher de 92 anos foi encontrada morta em casa por um vizinho. «A mulher tinha aberto algumas janelas, mas não dispunha de ar condicionado», disse o médico legista à CNN.
Especialistas citados pela AFP advertem que a onda de calor vai avançar para toda a costa Leste dos Estados Unidos. «As regiões mais ao Sul conhecerão o inferno no fim desta semana», avisa Alex Sosnowki, meteorologista da Pensilvânia.

IOL Diário
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,501
Local
Cavaleira (Sintra)
WOW: Lightning Strike Photo May Show Positive Streamer

I have to admit, I wish I had snapped this pic, but AccuWeather.com Photo Gallery user carloscoria took this incredible photo of lightning striking a nearby tree last night in Roy, Utah. Many people think they have captured a close lightning strike but have been fooled by ghost reflections. Trust me from being within 30 feet of lightning strikes three times in my life: This, my friends, is what a close lightning strike looks like.

7a57b1ba3.jpg


http://www.accuweather.com/blogs/we...y-show-positive-streamer.asp?partner=facebook
 

ecobcg

Cumulonimbus
Registo
10 Abr 2008
Mensagens
4,909
Local
Sitio das Fontes e Carvoeiro (Lagoa - Algarve)

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,756
Local
Estremoz (401 metros)
Vaga de calor coloca 16 estados norte-americanos sob observação

Dezasseis estados norte-americanos, particularmente no Leste, estão sob observação devido a uma vaga de calor que bateu recordes de julho e continua no início de agosto, indicaram os serviços meteorológicos.
O índice de calor, que conjuga temperaturas e humidade, atingiu hoje os 40,5 graus Celsius em vários estados, informou a agência norte-americana para os oceanos e a atmosfera (NOAA, na sigla em inglês). Do Texas a Nova Iorque, "dezasseis estados são objeto de um aviso de grande calor ou de um aviso de calor excessivo, isto é, temperaturas perigosas durante um período prolongado, que podem gerar doenças ou golpes de calor", declarou Bruce Sullivan, da NOAA. "E não vejo mudanças [nas temperaturas] nos próximos dias", acrescentou.
A média de temperaturas em todos os Estados Unidos (EUA) foi em julho de 75,5 graus Farenheit (24,1 graus Celsius), o que excedeu em 1,3 graus Fahrenheit a média de longo prazo, calculada desde 1901 até 2000. Em várias cidades da Costa Leste, o calor intenso atingiu recordes com uma temperatura média em julho de 28,4 graus Celsius, o que iguala o valor histórico registado em julho de 1993, indicou a NOAA.
Julho foi o mês mais quente de toda a história para os estados atlânticos de Rhode Island, no Nordeste, ou de Delaware, no Leste. Os serviços meteorológicos mantêm registos das temperaturas desde 1895.
Pelo menos uma dúzia de pessoas morreu nos EUA em julho, em acidentes ou com problemas de saúde ligados ao calor, assinalou a NOAA, precisando que esta contagem está longe de estar completa.

SIC
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,756
Local
Estremoz (401 metros)
Onda de calor faz temperatura chegar a 45°C em Los Angeles

A forte onda de calor que está sobre a Califórnia, nos Estados Unidos, elevou a temperatura a um nível recorde nesta segunda-feira. No centro de Los Angeles fez 45°C (113°F) por volta das 12h15min.
A marca bateu o índice histórico de 44,44°C, registrado em 26 de junho de 1990, segundo o especialista Stuart Seto, do Serviço Meteorológico Nacional, com sede em Oxnard.

Zero Hora
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,154
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Do blog do Dr. Jeff Masters

Strongest storm ever recorded in the Midwest smashes all-time pressure records

Tornadoes, violent thunderstorms, and torrential rains swept through a large portion of the nation's midsection yesterday, thanks to the strongest storm ever recorded in the Midwest. NOAA's Storm Prediction Center logged 24 tornado reports and 282 reports of damaging high winds from yesterday's spectacular storm, and the storm continues to produce a wide variety of wild weather, with tornado watches posted for Mississippi, Alabama, and Georgia, a blizzard warning for North Dakota, high wind warnings for most of the upper Midwest, and near-hurricane force winds on Lake Superior.

The mega-storm reached peak intensity late yesterday afternoon over Minnesota, resulting in the lowest barometric pressure readings ever recorded in the continental United States, except for from hurricanes and nor'easters affecting the Atlantic seaboard. So far, it appears the lowest reading (not yet official) was a pressure of 28.20" (954.9 mb) reduced to sea level reported from Bigfork, Minnesota at 5:13pm CDT. Other extreme low pressures from Minnesota during yesterday's storm included 28.22" (956 mb) at Orr at 5:34pm CDT, 28.23" at International Falls (3:45pm), and 28.23" at Waskuh at 5:52pm. The 28.23" (956mb) reading from International Falls yesterday obliterated their previous record of 28.70" set on Nov. 11, 1949 by nearly one-half inch of mercury--a truly amazing anomaly. Duluth's 28.36" (961 mb) reading smashed their old record of 28.48" (964 mb) set on Nov. 11, 1998. Wisconsin also recorded its lowest barometric pressure in history yesterday, with a 28.36" (961 mb) reading at Superior. The old record was 28.45" (963.4 mb) at Green Bay on April 3, 1982. The previous state record for Minnesota was 28.43" (963 mb) at Albert Lea and Austin on Nov. 10, 1998.


oct26superstorm.jpg

Visible satellite image of the October 26, 2010 superstorm taken at 5:32pm EDT. At the time, Bigfork, Minnesota was reporting the lowest pressure ever recorded in a U.S. non-coastal storm, 955 mb.


Yesterday's records in context
Yesterday's 28.20" (955 mb) low pressure reading in Minnesota breaks not only the 28.28" (958 mb) previous "USA-interior-of-the-continent-record" from Cleveland, Ohio during the Great Ohio Storm of Jan. 26, 1978 (a lower reading in Canada during this event bottomed out at an amazing 28.05"/950 mb), but also the lowest pressure ever measured anywhere in the continental United States aside from the Atlantic Coast. The modern Pacific Coast record is 28.40" (962mb) at Quillayute, Washington on Dec. 1, 1987. An older reading, taken on a ship offshore from the mouth of the Umpqua River in Oregon during the famous "Storm King" event on January 9, 1880, is tied with yesterday's 28.20" (955 mb.)

The lowest non-hurricane barometric pressure reading in the lower 48 states is 28.10" (952 mb) measured at Bridgehampton, New York (Long Island) during an amazing nor'easter on March 1, 1914 (see Kocin and Uccellini, "Northeast Snowstorms; Vol. 2., p. 324, American Meteorological Society, 2004.) The lowest non-hurricane barometric pressure reading from anywhere in the United States was a 27.35" (927 mb) reading at Dutch Harbor, Alaska on Oct. 25, 1977. The lowest hurricane pressure reading was the 26.34" (892 mb) recorded in 1935 during the Great Labor Day Hurricane.

oct26stormreportsgif.png

Storm reports received by NOAA's Storm Prediction Center from the October 26, 2010 superstorm.


Noticia RTP

Centro dos EUA debaixo de mau tempo
O centro oeste dos Estados Unidos foi varrido, esta madrugada, por um conjunto de tempestades com formação de tornados. Foi atingida, em particular, a região de Charlotte, na Carolina do Norte com a criação de tornados em vários municípios. Há registo de sete feridos e pelo menos cinco casas destruídas, além de várias outras que ficaram danificadas. Algumas árvores foram arrancadas pela raiz.
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Impressionante ou mesmo surreal. Nem julgava possível tais baixas pressões sobre terra dum ciclone extra-tropical. Será devido à proximidade da baía de Hudson e dos lagos canadianos e americanos ? Ciclogeneses explosivas deste calibre normalmente ocorrem sobre água.
Se fosse nos próximos meses certamente provocaria um trágico blizzard.
 

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,722
Local
Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
Defacto impressionante valores de pressão atmosférica, 954mb/hPa sobre terra, e sem ser um furacão:shocking::shocking:, é incrível:eek:

Faz-me lembrar as depressões que se formaram sobre terra no filme "The Day After Tomorrow"