Seguimento - Incêndios 2018

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por MSantos 11 Jan 2018 às 14:23.

  1. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    965
    Local:
    Baião
    Desta vez estou totalmente em desacordo contigo, mas amanha explico o meu ponto de vista
    Apesar de ser totalmente verdade que o centralismo asfixiante mina a confiança dos cidadaos.
    Nao concordo é quando comparas incendios que sao incomparaveis sob o ponto de vista do potencial de destruição
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    965
    Local:
    Baião
    Desta vez estou totalmente em desacordo contigo, mas amanha explico o meu ponto de vista
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. ruijacome

    ruijacome
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Nov 2009
    Mensagens:
    164
    Local:
    Cascais
    Belo complexo de inferioridade!

    Se calhar neste incêndio todos os meios possíveis foram mobilizados, porque o Comando das Operações assim o pediu ap Comando Distrital e por sua vez ao Comando Nacional...

    Já pensou que se calhar em Monchique foi o COS que não pediu mais meios porque achava que conseguia apagar aquilo? Em 12 horas mais ou menos arderam aqui 600 ha, se calhar se o incendio durasse 4 dias, ardia mais que em Monchique.

    Neste incêndio em Cascais, o Sistema de Gestão Operacional foi seguido sem falhas e sem atrasos, e de forma impar!

    Volto a dizer, o que está errado é o incendio de Monchique, ou o nosso ?

    A resposta é facil de descobrir!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Smota, MSantos, luismeteo3 e 1 outra pessoa gostaram disto.
  4. Nuno_Gomes

    Nuno_Gomes
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    18 Set 2017
    Mensagens:
    43
    Local:
    Braga
    Eu acho que é mais o complexo de superioridade que faz com que não se conheça a realidade do país...
    Alguns distritos têm uma capacidade enorme de mobilização, têm muitos quartéis e muito efectivo, isso não está em causa. Está o mediatismo criado, o alarido que quase "obriga" a uma injecção de meios. Em Vila Verde ardeu 36h seguidas, no máximo estiveram 200 homens no terreno e uns aviões a fazer descargas de 15 em 15 minutos. Só arderam uns carvalhos, uma importe mancha florestal, zonas de pasto, afecta meia dúzia de pessoas por isso que se lixe... Em Monção idem, arderam mais umas vinhas, coisa pouca, sustento de meia dúzia de pessoas por isso também não atrai grande interesse aos OCS. Agora se está à porta da cidade é logo o fim do mundo em cuecas, queremos meios aéreos porque são eles os salvadores do mundo, os senhores presidentes que FALHAM EM TUDO O QUE É SUA RESPONSABILIDADE, vêm para as televisões exigir meios e mais meios, que já ligaram aos ministros e bla bla... É este mediatismo que critico.

    Se ardiam casas é porque falhou a prevenção e medidas preventivas, ou depois de Pedrogão e outras cidades afectadas bem como os incêndios na Grécia continuamos à espera que o combate resolva tudo?
     
    algarvio1980 e luismeteo3 gostaram disto.
  5. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    965
    Local:
    Baião
    Erro é ver que o flanco esquerdo abriu tanto...num incendio de vento...huuummm
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Nuno_Gomes gostou disto.
  6. João Pedro

    João Pedro
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Jun 2009
    Mensagens:
    4,455
    Local:
    Porto, Campo Alegre (50m)
    Esta imagem mostra bem o barril de pólvora em que se encontra novamente o país... e ainda temos de "comer" notícias que dizem "não se preocupe que o verão ainda não acabou"? :wacko: Uma tragédia, mais uma, à espera de acontecer...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    jonas_87 gostou disto.
  7. vagas

    vagas
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    30 Set 2009
    Mensagens:
    215
    Local:
    Évora / Montemor-o-Novo
    Resposta simples estás na zona de Lisboa e após 1h tinhas o comandante distrital no TO, em Monchique bem que pediram meios e não os enviaram ...

    Enviado do meu ONEPLUS A6003 através do Tapatalk
     
  8. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    965
    Local:
    Baião
    Bom, então relativamente a este incêndio rural de Sintra/Cascais...
    Denominado de Sintra pois é onde ocorre o seu PPI (Ponto Provável de Inicio), mesmo sendo a maior parte da área ardida em Cascais.
    Relativamente aos meios envolvidos...o CDOS de Lisboa é autónomo para envolver os meios que bem entender, desde que estejam na sua dependencia. Aqui incluem-se as equipas dos corpos de bombeiros de primeira intervenção e de reforço.
    Já os grupos de reforço, sejam bbs voluntários, FEBs ou GIPS, ai ja será necessaria a anuência do CNOS.
    Quanto aos meios aéreos envolvidos, à exceção do heli de ataque inicial, todos os outros foram com anuência do CNOS.
    Até aqui digo o seguinte: são meios pagos "à cabeça", logo em vez de estarem parados a ver TV mais vale empenha-los, desde que haja retaguarda para outras ocorrências.
    Segundo ponto, o comportamento do fogo e a sua "comparação" com o de Monchique...ambos incêndios conduzidos pelo vento (apesar de o de Monchique ter tido fazes convectivas, a inicial por exemplo). Ambos "comeram" o que tinham pra comer...a diferença é que em Monchique havia 20 000 ha de espaço rural pela frente, e neste de Sintra/Cascais havia...o mar!!! Daí praticamente todo o flanco direito deste ultimo ter la encostado. Se tivesse potencial de área para queimar, ía queimar seguramente!
    Sob o ponto de vista da operação de proteção civil em si...muitos parabéns pois não morreu ninguém e nenhuma casa foi afetada. Como ser-humano congratulo-me com isso.
    Como Eng. florestal acho que o combate ao incêndio teve erros crassos. O exemplo mais significativo é a grande abertura (ja o referi ontem) do flanco esquerdo, quando num incêndio de vento (ainda por cima vento de NE) este flanco nunca poderia abrir. Teria que ser combatido da cauda pra cabeça para retirar potencial (energia). Vi ainda imagens de descargas de meios aéreos em linhas de fogo a 20 metros da estrada, onde havia meios...surreal! Para quê? Para poupar 20 metros de floresta? E permitir reacendimentos que queimassem em vez de 20 200metros??!!
    Por fim, @algarvio1980 , afinal concordo com algumas coisas que escreveste, sim!
    Sem nenhum complexo de inferioridade, digo que o incêndio cumpriu o SGO, mas passou a ocorrência importante na pag da ANPC sem condições pra tal, pois estava lá ainda antes das 3 horas de duração.
    Claramente essa questão, bem como outras perfeitamente visiveis, se deve ao facto de este incêndio ser visto da torre de vigia do terreiro do paço...normal, apesar de execrável.
    Como mais execrável seria (não tenho duvidas que tal aconteceria) o desvio de meios aéreos de outras ocorrencias para aqui...ja aconteceu no passado...aí se vê o receio do terreiro do paço e da CMTV...
    Por fim uma curiosidade...arderam 420 ha, estiveram 700 operacionais...qual o rácio...0,6 ha/operacional...é poucochinho não é? Não seria exigível mais?
    Para reflexão...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    algarvio1980 gostou disto.
  9. Ricardo Carvalho

    Ricardo Carvalho
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    23 Jul 2015
    Mensagens:
    2,397
    Local:
    Azeitão/Sesimbra
    Os tão badalados IF de Sintra/Cascais, já em Julho de 2015 tinha sido assim ;)

    Como não sou técnico, não vou falar da questões tácticas no TO! Mas como cidadão e contribuinte , e concordando com alguma coisa que foi dita em relação a escassez de meio noutras ocorrências , ou a espera infinita dos 90 minutos desde o início da mesma até à entrada de meio aéreos pesados no TO , nomeadamente no Norte do país! Mas até ai as coisas ao poucos estão a mudar! Esta semana já foi bem o reflexo disso! Talvez o problema aqui seja mais a insuficiência de apenas dois aviões Canadair , e de quatro Kamov no DECIR para a realidade actual em Portugal em matéria de incêndios florestais.
    Agora também não é muito fácil, e até normal de perceber que Distritos como o de Lisboa, e limítrofes tenham muito mais meios disponíveis em menor tempo do que em outras zonas do país! Esses mesmos meios que durante grande parte da fase crítica ajudam e muito no combate a tantas outras ocorrências por esse país fora! Desta vez foi Lisboa a precisar ;) Voltando a referir que não sou técnico,mas por aquilo que vi, o incêndio deflagrou com uma violência enorme, e não fosse a baixa temperatura baixa, e as condições seriam muito idênticas ao incêndio que este Verão ceifou quase 100 vidas na Grécia! Aquela zona de Cascais (Guincho/Malveira/Alcabideche/Quinta da Marinha) tem tanta coisa em comum com Mati na Grécia :unsure: Concordo e muito quando assim se pode e existe disponibilidade total para o mesmo que qualquer , mesmo qualquer ocorrência seja prontamente combatida com o máximo dispositivo , ainda mais quando se tratam de ocorrências de perigosidade extrema, como pareceu ser o caso! Seja elas em Sintra, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, ou Algarve ! Curiosamente parece.me que também em todos estes distritos as ocorrências são prontamente combatidas de forma eficaz , ou não fosse o ataque inicial o ponto forte do DECIR de há uns anos para cá :D Pena, frustação e raiva tenho eu de os incêndios de Junho e Outubro de 2017 não terem essa capacidade de resposta! Mas disso já muito se falou , e é outra história :mad: Contudo concordo com muita coisa que o membro @AJB escreve neste tópico! O último post do mesmo é bem o exemplo disso, concordo com muita coisa, e com outras não ;)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #2214 Ricardo Carvalho, 8 Out 2018 às 12:43
    Última edição: 8 Out 2018 às 12:48
    Serra do Açor gostou disto.
  10. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    965
    Local:
    Baião
    So um aparte...a temperatura não interfere com o comportamento do fogo, apenas com o das pessoas. a meteo aplicada ao fogo é: %HR, vento e numero de dias sem precipitação
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    dahon gostou disto.
  11. Ricardo Carvalho

    Ricardo Carvalho
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    23 Jul 2015
    Mensagens:
    2,397
    Local:
    Azeitão/Sesimbra
    Essa da temperatura não será assim tão consensual Mas então diz.me uma coisa! Olhando para todas essas condições meteo que acabaste de referir, como qualificas a perigosidade desde IF a que me referi?

    Enviado do meu SM-A510F através do Tapatalk
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #2216 Ricardo Carvalho, 8 Out 2018 às 13:31
    Última edição: 8 Out 2018 às 14:08
  12. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    965
    Local:
    Baião
    Não é uma questão de ser ou não consensual, é a realidade! A temperatura pode estar associada indiretamente, pois tendencialmente a sua subida provoca descida da %HR doa ar...
    Quando escreves perigosidade, referes te a que tipo de perigosidade?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Sintra-Cascais. PJ já estava a investigar antes do incêndio
    Carlos ÁlvaresEDILSON COUTINHO08/10/2018 13:52
    1158 FACEBOOK TWITTER
    O fogo que deflagrou no sábado à noite, no Santuário da Peninha, foi o quarto incêndio, num curto espaço de tempo, naquela zona. Autoridades estavam a fazer patrulha em carro descaracterizado
    ... https://ionline.sapo.pt/629000
     
  14. Ricardo Carvalho

    Ricardo Carvalho
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    23 Jul 2015
    Mensagens:
    2,397
    Local:
    Azeitão/Sesimbra
    Na última semana tivemos já temperaturas baixas em algumas zona do país, e não foi por isso que os níveis de humidade não deixaram de ser baixos no período nocturno derivado a vento de leste , provavelmente nos próximos dois dias voltará a acontecer novamente! A perigosidade é a que um evento desta dimensão possa atingir, perda de valor patrimonial seja a nível de fauna ou bens pessoais, ou mesmo própria vida dos operacionais, ou habitantes locaisl!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. AJB

    AJB
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    5 Mar 2009
    Mensagens:
    965
    Local:
    Baião
    Estas me a dar razao ao escrever que mesmo com temperaturas baixas, a %hr era baixa...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página