Seguimento Rios e Albufeiras - 2017

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por slbgdt 14 Jan 2017 às 19:35.

  1. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    5,421
    Local:
    Arronches | Leiria
    Celtejo exige indemnização de 250 mil euros a ambientalista que denunciou episódios de poluição no rio Tejo

    (Por Gabriel Nunes) - O ambientalista Arlindo Marques mostrou-se, hoje, “muito triste e abalado” após a Celtejo lhe ter instaurado um processo de difamação, por ter associado o nome da empresa às ocorrências de poluição no rio Tejo.

    No processo, entregue no Tribunal de Santarém, a Celtejo reclama a Arlindo Marques uma indemnização de 250 mil euros por danos atentatórios contra o bom nome da empresa, instalada em Vila Velha de Rodão, distrito de Castelo Branco.

    Em declarações à Rádio Portalegre, Arlindo Marques, que é membro do movimento proTejo, disse encarar como “um ato de cidadania” a divulgação dos episódios de poluição no Tejo.

    Guarda prisional de profissão, o ambientalista acusa a Celtejo de “terrorismo psicológico” e de o “tentar calar” com a instauração do processo por difamação.

    Apesar de se sentir “perseguido”, Arlindo Marques disse “não ter medo” e asseverou que vai continuar a denunciar as ocorrências de poluição no rio Tejo, defendendo que a Celtejo deviam de indemnizar as famílias que tinham no rio Tejo o seu sustento.

    Os episódios de poluição no rio Tejo tem sido recorrentes e causado a morte a milhões de peixes.

    Segundo o movimento proTEJO a origem do problema está na zona de Vila Velha de Rodão, estando identificadas três entidades, entre as quais a empresa Celtejo, como principais focos de poluição.
    Fonte: Rádio Portalegre
    ___________

    É no mínimo vergonhoso ter que calar alguém que está a fazer uma grande atitude mas parece que para esta gente é bom ver um rio poluído onde todos os dias morrem milhares de peixes e outras coisas que fazem parte dele. Aquela parte que sublinhei então...:facepalm:
    É por estas e por outras que não se vai para frente, se houvesse verdadeira preocupação com isto, esta empresa já não tinha bom nome à muito tempo.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. JCARL

    JCARL
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    29 Nov 2010
    Mensagens:
    300
    Local:
    Vila Velha de Ródão
    Extracto da notícia do Publico de 20 de Dezembro:

    A Inspecção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território determinou ainda a suspensão de actividade de uma unidade de secagem de bagaço de azeitona em Vila Velha de Ródão, para evitar o lançamento de águas-ruças, altamente contaminadas, no leito do Tejo, mas a empresa apresentou uma providência cautelar, com efeito suspensivo da decisão, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Castelo Branco.

    A Centroliva não tem condições estruturais para cumprir, tal como não têm condições estruturais outras unidades ao longo do Tejo, onde decorrem processos”, frisou Nuno Banza, revelando que se encontram a decorrer “dois processos-crime” relacionados com infracções ambientais.

    O inspector-geral reiterou que a empresa de Vila Velha de Rodão, nas condições actuais, nunca cumprirá os parâmetros ambientais e que, já após a suspensão da decisão da medida da inspecção-geral, foi detectada “em flagrante” a efectuar duas descargas poluentes no rio, que foram comunicadas ao tribunal.

    A empresa recorreu ainda a um “expediente iníquo” de solicitar, no último dia do prazo, um novo pedido de regularização de actividade económica, ao abrigo de legislação publicada em 2014, que lhe confere um título de exploração provisório, adiantou Nuno Banza.


    Ver em:

    https://www.publico.pt/2017/12/20/s...ceitavel-em-casos-de-poluicao-no-tejo-1796710
     
    Aristocrata e luismeteo3 gostaram disto.
  3. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,638
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Seca: Escassez de água está a afetar biodiversidade na Reserva do Paul do Boquilobo

    Em vez de "um campo de água", o Paul do Boquilobo, primeira reserva da biosfera reconhecida pela UNESCO em Portugal, sofre hoje os efeitos da seca, com potenciais efeitos na biodiversidade da zona e sem haver registo histórico de anos semelhantes.

    Situada na junção dos concelhos da Golegã e de Torres Novas, no distrito de Santarém, esta reserva natural estende-se por uma área com cerca de 5.000 hectares. O problema da escassez de água começa a afetar toda a zona, sobretudo as espécies dependentes da linha de água e as que se reproduzem nas charcas, alimento vital para a reprodução das espécies de aves que ali nidificam.

    "Os peixes e os anfíbios são os primeiros que se ressentem. Existem valas importantes dentro do Paul que, em vez de terem água corrente, têm pequenos pegos, onde se concentra toda a vida animal que deveria existir na restante área. Além disso, no que toca aos anfíbios, não havendo poças de água, não havendo água no solo, eles nem sequer se conseguem reproduzir", explicou à Lusa a diretora do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) de Lisboa e Vale do Tejo.

    Descido o monte, não foi possível penetrar na zona de proteção total da reserva, no fundo, o coração do Paul do Boquilobo, uma zona permanentemente alagada, que chega a ter cotas na ordem dos 10 metros, e onde só se chega de barco.

    A falta de água impossibilitou o acesso, tendo a responsável do ICNF referido que "a zona de proteção total continua a ter água, mas com níveis muitíssimos mais baixos, metro e meio a dois metros, nas zonas mais profundas".

    https://www.dn.pt/lusa/interior/sec...-na-reserva-do-paul-do-boquilobo-9006253.html
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. Torto 21

    Torto 21
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    13 Dez 2017
    Mensagens:
    129
    Local:
    Alvarrões, Marvão
    É vergonhoso, quem tenta fazer o bem sai sempre queimado, enfim este país é uma palhaçada milhares de peixes a morrer e este governo continua a fechar os olhos:angry:
     
    #409 Torto 21, 23 Dez 2017 às 19:29
    Última edição: 23 Dez 2017 às 19:40
    luismeteo3 e Pedro1993 gostaram disto.
  5. Trovoada extreme weather

    Trovoada extreme weather
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    23 Abr 2017
    Mensagens:
    901
    Local:
    Lisboa
    Pois é , por causa de situações como estas que este país não vai para a frente , a cada dia tem morrido muitos peixes , aldrabões só estão aqui para arrebentar com este país .
     
    srr e joselamego gostaram disto.
  6. Nickname

    Nickname
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Fev 2012
    Mensagens:
    2,241
    Local:
    Rio de Loba, Viseu (520m)
  7. Nickname

    Nickname
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Fev 2012
    Mensagens:
    2,241
    Local:
    Rio de Loba, Viseu (520m)
    2 meses e meio depois...

    [​IMG]

    Já recuperou algum caudal, mas é ainda escasso para a época.
     
  8. Davidmpb

    Davidmpb
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jul 2014
    Mensagens:
    3,190
    Local:
    Portalegre( 600m)/ Fundão
    Os defensores do Tejo falam cada vez mais alto

    Plataforma alberga 40 instituições e actua sem qualquer financiamento. Este ano, com os problemas do rio agravados devido à seca, os activistas ganharam visibilidade e força.

    Já existe há sete anos, mas foi em 2017 que ganhou visibilidade. Por más razões. A seca e a consequente descida do caudal do Tejo trouxeram à vista de todos a poluição que é descarregada no rio. Em alguns troços, as águas ficaram pretas, cobertas de espuma e, em Outubro e Novembro, os peixes morreram aos milhares. Os membros do Movimento Pelo Tejo — proTejo tomaram a primeira linha de defesa do rio. Fizeram manifestações, denúncias, alertaram políticos e populações e passaram a ser uma voz frequente nos órgãos de comunicação social.

    Estão ainda unidos aos que defendem o rio do lado espanhol, criando uma rede ibérica que “vigia e luta em defesa do Tejo e dos seus caudais” desde que ele nasce na serra de Albarracín, em Aragão, até que desagua no Atlântico logo que passa Lisboa.
    Nos últimos dias, o nome da proTejo voltou à ribalta informativa devido ao processo judicial que a Celtejo, empresa de celulose de Vila Velha de Ródão, colocou ao secretário da mesa do conselho deliberativo da plataforma, Arlindo Marques, conhecido como o “guardião do Tejo”.

    Este activista faz denúncias frequentes de focos de poluição do rio, alguns apontados à Celtejo. A empresa diz que o seu “bom-nome foi colocado em causa” e pede uma indemnização de 250 mil euros. A proTejo promete todo o apoio a Arlindo Marques e vai avançar com uma recolha de fundos para pagar as custas judiciais da defesa.

    A proTejo não é uma associação individual de defesa ambiental, ou cívica. É uma plataforma-chapéu de 40 entidades, que reúne ecologistas, ambientalistas, movimentos sociais, desportivos e culturais, agentes de desenvolvimento regional, empresas e autarquias. O objectivo central é apenas um: o “desenvolvimento de acções de mobilização na defesa e promoção da bacia hidrográfica do Tejo (rio e o seus afluentes)”.
    .....................................................................................................................................................................................
    A noticia é extensa:https://www.publico.pt/2017/12/28/s...sores-do-rio-falam-cada-vez-mais-alto-1796156
     
    JCARL, luismeteo3, srr e 2 outras pessoas gostaram disto.
  9. Nickname

    Nickname
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Fev 2012
    Mensagens:
    2,241
    Local:
    Rio de Loba, Viseu (520m)
    Barragem de Fagilde
    [​IMG]


    [​IMG]

    [​IMG]

    Rio Coja, a poucos metros da confluência com o Rio Dão, perto da albufeira da barragem.
    [​IMG]
     
  10. kikofra

    kikofra
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    7 Abr 2008
    Mensagens:
    1,305
    Local:
    Leiria (115m)/Lourosa/Porto
    Boas notícias no liz, pelo menos ontem a nascente principal brotava água com bastante força, a 25 de dezembro do ano passado ainda estava seca, este ano rebentou mais cedo parece me

    [​IMG]
     
  11. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    14,735
    Local:
    Fatima
    Espetáculo! Tenho de la ir ver! Nunca pensei, obrigado! :thumbsup:
     
    WHORTAS, kikofra e joselamego gostaram disto.
  12. kikofra

    kikofra
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    7 Abr 2008
    Mensagens:
    1,305
    Local:
    Leiria (115m)/Lourosa/Porto
    De nada :)
    Também está muito fixe em termos de aves na zona
    Garças, corvos marinhos, etc

    Aproveito para deixar um vídeo em que se percebe melhor a corrente
     
  13. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    14,735
    Local:
    Fatima
    Não está mau! Eu já cheguei a ver as águas a galgar as margens... :D
     
  14. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,470
    Local:
    Olhão (24 m)
    Os ambientalistas deste país é como os sindicalistas tudo que é privado tem que fechar.

    A poluição da Ria Formosa tem décadas, mas como os esgotos pertencem às câmaras, os ambientalistas nem piam é a lei da poluição. :rolleyes:

    Se fosse, alguma fábrica eram logo feitas denúncias. :D
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    MSantos, dahon, srr e 2 outras pessoas gostaram disto.
  15. JCARL

    JCARL
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    29 Nov 2010
    Mensagens:
    300
    Local:
    Vila Velha de Ródão
    As condições ambientais do Rio Tejo são muito importantes. São, não tenho dúvida nenhuma. Graves? Sim também são!
    Mas infelizmente para a população da localidade de Vila Velha de Ródão/Porto do Tejo (não confundir com o território do Concelho de Vila Velha de Ródão), os problemas ainda são maiores.
    Não é só a poluição hídrica, como mais grave é a poluição atmosférica e poluição sonora (ruído).
    De quem é a culpa? Não sei! Mas se calhar é do excesso de população a residir na mesma!!!!
    Quando não houver cá ninguém a residir, deixa de haver problemas. Não há ninguém para "refilar" e queixar-se.

    Ironicamente, o território de Vila Velha de Ródão pertence parte a um património protegido (Parque Natural do Tejo Internacional), e também com uma freguesia (Perais) pertencente a um Geoparque da Unesco (Geopark Naturtejo).
     
    Davidmpb, srr, luismeteo3 e 1 outra pessoa gostaram disto.

Partilhar esta Página