Seguimento Rios e Albufeiras - 2018



SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,440
Local
Portalegre (400m)
BACIA DO LIMA

Alto Lindoso:
albuf.php
albuf_caudais.php


Touvedo:
albuf.php
albuf_caudais.php





BACIA DO CAVADO

Alto Rabagão:
albuf.php


Paradela:
albuf.php
albuf_caudais.php


Venda Nova:
albuf.php
albuf_caudais.php


Salamonde:
albuf.php
albuf_caudais.php


Vilarinho das Furnas:
albuf.php
albuf_caudais.php


Caniçada:
albuf.php
albuf_caudais.php





BACIA DO AVE

Guilhofrei:
albuf.php
albuf_caudais.php
 
Editado por um moderador:
  • Gosto
Reactions: Aristocrata e dahon

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,440
Local
Portalegre (400m)
BACIA DO DOURO


- AFLUENTES DO RIO DOURO:


Baixo Sabor:

Cota máxima: 234,0m; V.A.máximo: 1095hm3
albuf.php
albuf_caudais.php


Tabuaço:
albuf.php
albuf_caudais.php


Varosa:
albuf.php
albuf_caudais.php


Freigil:

albuf.php
albuf_caudais.php


Torrão:
albuf.php
albuf_caudais.php




- RIO DOURO:

Miranda:
albuf.php
albuf_caudais.php


Picote:
albuf.php
albuf_caudais.php



Bemposta:
albuf.php
albuf_caudais.php



Pocinho:
albuf.php
albuf_caudais.php



Valeira:
albuf.php
albuf_caudais.php



Régua:
albuf.php
albuf_caudais.php



Carrapatelo:
albuf.php
albuf_caudais.php


Crestuma:
albuf.php
albuf_caudais.php


 
Editado por um moderador:

SpiderVV

Staff
Registo
26 Ago 2010
Mensagens
8,440
Local
Portalegre (400m)
BACIA DO VOUGA

Ribeiradio:

Cota máxima: 110,0m; V.A. máximo: 136hm3
albuf.php
albuf_caudais.php





BACIA DO MONDEGO


Caldeirão:
albuf.php
albuf_caudais.php


Vale Rossim:
albuf.php


Lagoa Comprida:
albuf.php
albuf_caudais.php


Alto Ceira:
albuf.php


Fronhas:
albuf.php
albuf_caudais.php



Aguieira:
albuf.php
albuf_caudais.php


Raiva:
albuf.php
albuf_caudais.php
 
Editado por um moderador:

TekClub

Cumulus
Registo
10 Out 2015
Mensagens
309
Local
Coimbra
Armazenamento de água subiu em cinco bacias hidrográficas e desceu em sete
A quantidade de água armazenada em dezembro subiu em cinco bacias hidrográficas de Portugal continental mas desceu em sete, em comparação com o mês de novembro, segundo o boletim de armazenamento de albufeiras divulgado hoje.

O boletim do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH) indica que das 60 albufeiras monitorizadas, cinco apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 24 têm disponibilidades inferiores a 40%.

De acordo com o SNIRH, a bacia que apresenta menor capacidade de armazenamento é a do Sado com 23,4%, uma subida ligeira em relação ao mês de novembro (21,6%).

Também a bacia do Lima, que no mês passado tinha registado valores baixos (28%), subiu em dezembro para os 35,8%.

A bacia do Guadiana é a que regista a maior capacidade de armazenamento 63,9%, seguindo-se a do Cávado (61,3%), do Ave (58,4%), do Douro (58%), do Mondego (53,4%), de Mira (53,2%), do Tejo (52,4%), do Barlavento (48,7%), do Arade (40,1%) e do Oeste (38,7%).

Os armazenamentos de dezembro de 2017 por bacia hidrográfica apresentam-se inferiores às médias de armazenamento de novembro (1990/91 a 2016/17).


A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira, segundo o SNIRH.

Em novembro de 2017 e comparativamente ao último dia do mês anterior tinha-se verificado um aumento do volume armazenado em duas bacias hidrográficas e uma descida em dez.

De acordo com o índice meteorológico de seca do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), divulgado na semana passada, no final de dezembro verificou-se, relativamente a 30 de novembro, um desagravamento da intensidade da seca meteorológica, com cerca de 60% do território (regiões a sul do sistema montanhoso Montejunto-Estrela) nas classes de seca severa e extrema.

O IPMA indicou também no seu boletim climatológico que o ano de 2017 é o segundo mais quente dos últimos 86 anos e está entre os quatro mais secos desde 1931.
Fonte:http://24.sapo.pt/atualidade/artigo...m-cinco-bacias-hidrograficas-e-desceu-em-sete
 

luismeteo3

Furacão
Registo
14 Dez 2015
Mensagens
17,112
Local
Fatima (320m)
Barragem de Fagilde meio cheia
03 DE JANEIRO DE 2018 - 15:23


A Barragem de Fagilde, que abastece os concelhos de Viseu, Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo, já está com 52 por cento de água.

Em finais de outubro, a infraestrutura esvaziou e chegou a estar apenas a sete por cento da capacidade de armazenamento.

"Estamos com 1,4 milhões de metros cúbicos, mas mesmo assim ainda temos um percurso longo para fazer porque a barragem tem uma capacidade de 2,8 milhões de metros cúbicos. O normal nesta altura do ano era que já se tivessem que abrir as comportas por excesso de caudal", afirma o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques.

Para o autarca, apesar de a situação de seca já estar a ser ultrapassada há que já pensar no futuro e tomar medidas para que a água não falte nas torneiras. E para tal é necessário construir uma nova Barragem no Vouga e uma conduta que traga água do rio Balsemão para a região de Viseu.

Enquanto esses investimentos não saem do papel, e para acautelar eventuais problemas no próximo ano, o município viseense avançou com a instalação de novas comportas em Fagilde.

A obra, orçada em cerca de 130 mil euros, vai permitir armazenar mais 1,5 milhões de metros cúbicos de água. Este investimento deve estar concluído antes do verão.
https://www.tsf.pt/sociedade/ambiente/interior/barragem-de-fagilde-meio-cheia-9021916.html
 

hurricane

Nimbostratus
Registo
11 Nov 2007
Mensagens
1,943
Local
Bruxelas, Bélgica
Barragem de Fagilde meio cheia
03 DE JANEIRO DE 2018 - 15:23


A Barragem de Fagilde, que abastece os concelhos de Viseu, Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo, já está com 52 por cento de água.

Em finais de outubro, a infraestrutura esvaziou e chegou a estar apenas a sete por cento da capacidade de armazenamento.

"Estamos com 1,4 milhões de metros cúbicos, mas mesmo assim ainda temos um percurso longo para fazer porque a barragem tem uma capacidade de 2,8 milhões de metros cúbicos. O normal nesta altura do ano era que já se tivessem que abrir as comportas por excesso de caudal", afirma o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques.

Para o autarca, apesar de a situação de seca já estar a ser ultrapassada há que já pensar no futuro e tomar medidas para que a água não falte nas torneiras. E para tal é necessário construir uma nova Barragem no Vouga e uma conduta que traga água do rio Balsemão para a região de Viseu.

Enquanto esses investimentos não saem do papel, e para acautelar eventuais problemas no próximo ano, o município viseense avançou com a instalação de novas comportas em Fagilde.

A obra, orçada em cerca de 130 mil euros, vai permitir armazenar mais 1,5 milhões de metros cúbicos de água. Este investimento deve estar concluído antes do verão.
https://www.tsf.pt/sociedade/ambiente/interior/barragem-de-fagilde-meio-cheia-9021916.html
Nao foi aqui que falaram no assoreamento desta barragem. Nao admira que com meia duzia de dias de chuva ja esteja a 52%. lol
 

efcm

Cumulus
Registo
23 Mar 2013
Mensagens
264
Local
Amadora
Nao foi aqui que falaram no assoreamento desta barragem. Nao admira que com meia duzia de dias de chuva ja esteja a 52%. lol
Pergunta já alguma vez se fez um desassoreamento de uma barragem em Portugal? Alguém sabe ?

É que com fagilde visto que esteve a 7% era "fácil" terem aproveitado para desassorear.



Enviado do meu LEX722 através do Tapatalk
 
  • Gosto
Reactions: joselamego

slbgdt

Cumulus
Registo
31 Jan 2015
Mensagens
479
Local
Barcelos
Nao foi aqui que falaram no assoreamento desta barragem. Nao admira que com meia duzia de dias de chuva ja esteja a 52%. lol

Não admira pq a barragem é mesmo pequena e so se destina a abastecimento de água a população.
A título de comparação a capacidade de Fagilde é 35 vezes inferior a barragem de Vilar em Sernancelhe.

@AnDré perfeitamente normais esses caudais.
Esses rios juntamente com a energia a mais do lado espanhol estão a permitir ao Alto Lindoso voltar a encher.
Já lá vai nos 311 mts
 

dahon

Nimbostratus
Registo
1 Mar 2009
Mensagens
1,671
Local
Viseu(530m)
Pergunta já alguma vez se fez um desassoreamento de uma barragem em Portugal? Alguém sabe ?

É que com fagilde visto que esteve a 7% era "fácil" terem aproveitado para desassorear.



Enviado do meu LEX722 através do Tapatalk

Nas grandes barragens isso não é necessário porque existem os descarregadores de fundo. Como o nome indica os descarregadores ou tomadas estão a uma cota da barragem que com as descargas de fundo permite limpar parte dos sedimentos acumulados.
A titulo mais cómico já ouvi apelidarem este procedimento de "diarreia das barragens". :lol:

Quanto ás barragens de pequena dimensão não tenho grande conhecimento neste tipo de barragens. Aliás eu fui um dos que criticou fortemente o facto de nunca ter sido feito um desassoreamento da barragem de Fagilde e de não terem aproveitado esta situação para o fazer. Mas se pensar de uma forma mais calma e fria. Não sei quais seriam as consequências de fazer um desassoreamento na situação em que se encontrava a barragem. Pois ao fazer um desassoreamento vai ser introduzida uma perturbação no deposito de sedimentos o que poderia levar á contaminação da água. No fundo as barragens servem como sistema de decantação da água. Portanto por vezes os problemas são mais complexos do que parecem ser.

Edit: Encontrei agora este vídeo de uma descarga de fundo.

Pela cor da água é perceptível a quantidade de sedimentos que transporta e também o porquê do apelido de "diarreia das barragens".:D
 

efcm

Cumulus
Registo
23 Mar 2013
Mensagens
264
Local
Amadora
Poderiam sempre ter feito o desassoreamento na zona que não tinha água, mas quantos e quantos camiões não seriam necessários para retirar a areia e a que custo €€€€, partindo do princípio que um camião leva+- 20 m3

Mas só se pode fazer o desassoreamento de uma barragem desse tipo quando ela esta vazia, não é possível navegar com uma draga para lá...

Por isso é que perguntei se já alguma vez tinha sido feito um desassoreamento de alguma barragem em Portugal, acho que é uma operação que necessita de demasiado planeamento, muito cara ( e não dá votos...) por isso é que acho que nunca se fez nenhuma.

Opta-se pela solução de subir o paredão da barragem e inundar mais área, é uma obra cara mas que se vê...