Seguimento Rios e Albufeiras - 2018

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por SpiderVV 1 Jan 2018 às 00:36.

  1. criz0r

    criz0r
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    11 Abr 2008
    Mensagens:
    4,412
    Local:
    C.Piedade/Belver/Porto
    Ontem, aproveitei para ir até Belver tratar de alguns assuntos e tive a oportunidade de ver com os meus próprios olhos a situação actual do Rio Tejo.
    Na zona da Barragem de Belver, verifiquei um um caudal significativo sendo que, muitas das rochas que normalmente estão situadas a meio do rio, entre o Alamal e a Ponte de Belver estavam quase submersas. No que diz respeito à poluição, efectivamente já não se vislumbram vestígios de espuma sequer nem cheiro a químicos, mas é notória a tonalidade castanho escuro da água, principalmente na Praia fluvial da Ortiga. Portanto, quando se fala abertamente sobre se o problema da poluição no rio está resolvido é puramente "tanga". As coisas não se vão resolver, por simplesmente enviar meia dúzia de profissionais retirar a espuma que está ao de cima, os sedimentos estão e irão lá ficar submersos durante algum tempo até que as correntes por acção natural acabem por "limpar".

    Outro assunto igualmente grave, que entretanto reparei durante a viagem é a Barragem de Montargil. Quem conhece bem aquela zona e se recorda da capacidade de armazenamento daquela albufeira, fica estupefacto e de boca aberta como eu fiquei quando a vi ontem. É absolutamente fulcral que nos próximos tempos chova qualquer coisa decente, porque tendo em conta a importância desta Barragem para o Canal do Sorraia é extremamente grave se isso não acontecer.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. André Filipe Bom

    André Filipe Bom
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    6 Ago 2017
    Mensagens:
    589
    Local:
    Coruche/Azervadinha/Couço
    Sim bem verdade, eu sou desta zonas perto da Barragem de Montargil e fico sempre triste ao vê-la só com aquela capacidade, mas esta não é a pior, a pior é a do maranhão que praticamente já não existe, muitos agricultores da zona só irão poder semear cerca de 40%, o que é muito pouco já.
     
    joralentejano, luismeteo3 e joselamego gostaram disto.
  3. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Hoje a RTP1 passou uma reportagem sobre a Barragem do Maranhão no jornal das 13h. Praticamente não tem água...
     
    Sanxito e joselamego gostaram disto.
  4. André Filipe Bom

    André Filipe Bom
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    6 Ago 2017
    Mensagens:
    589
    Local:
    Coruche/Azervadinha/Couço
    Por isso esta chuva que ai vêm finalmente vai ser muito boa.
     
    joselamego e luismeteo3 gostaram disto.
  5. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    6,418
    Local:
    Arronches | Leiria
    As barragens estão todas na mesma, apenas fui à do Maranhão uma vez e estava na capacidade máxima, nem imagino como estará agora. Provavelmente já nem chega a local onde estive, no Clube Náutico. Estão todas a ter níveis baixos históricos como também é o caso aqui da Barragem do Caia onde começou a aparecer uma ponte da antiga estrada que ligava Sta Eulália a Campo Maior, essa ponte não era visível desde que a barragem foi construída, ou seja, 50 anos.
    Apareceu nas notícias e tudo:
    [​IMG]
    Vamos ver, se o mês de Março ajuda um pouco também na situação das barragens.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    7,871
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Seca: Agricultores do norte do Vale do Tejo enfrentam pluviosidade "preocupantemente" baixa

    Os produtores do norte do Vale do Tejo estão a adotar sistemas mais eficientes de rega e variedades de culturas de ciclo mais curto para enfrentar a escassez de água num ano em que a pluviosidade está "preocupantemente" abaixo da média.

    Mário Antunes, vice-presidente da Agrotejo - União Agrícola do Norte do Vale do Tejo, disse à Lusa que a zona, que se estende de Abrantes a Almeirim (no distrito de Santarém), tem uma média anual de 800 milímetros de pluviosidade e este ano está com 200 milímetros, situação já de si preocupante, mas a que acresce o facto de 2017 e 2016 terem ficado igualmente abaixo dessa média (500 e 600 milímetros, respetivamente).

    "Se compararmos os dados dos últimos 10 anos com o que tem acontecido nos últimos dois, três anos, estamos claramente num período de decréscimo da pluviosidade anual, [o que] nos deixa apreensivos relativamente aos recursos hídricos subterrâneos disponíveis para o setor agrícola", declarou.

    Mário Antunes afirmou que, às medidas que os agricultores da região estão a adotar desde há quatro anos, de monitorização dos sistemas de rega e medição dos níveis de humidade para uso da água estritamente necessária, com acompanhamento da Agrotejo e da Agromais, é necessário juntar outras, nomeadamente ao nível da retenção de água.


    Abrangendo uma área de cerca de 100.000 hectares, 10.000 dos quais de regadio (beneficiando da proximidade do Tejo), 99% da produção da região direciona-se ao mercado, com grande relevância para o milho (é a principal produtora a nível nacional) e as hortícolas.

    Mário Antunes afirmou que nos 30.000 hectares que se situam no bairro - dependentes do recurso a águas subterrâneas e mais destinados aos cereais, como o trigo e a cevada - este ano muitos agricultores optaram por não instalar culturas e que na zona de charneca, vocacionada para a floresta e a pastagem, se registou a morte de muitas árvores, como sobreiros e pinheiros.

    https://www.dn.pt/lusa/interior/sec...viosidade-preocupantemente-baixa-9140928.html
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    joselamego e luismeteo3 gostaram disto.
  7. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    9,839
    Local:
    Porto
    Passei ha uns meses em Montargil nunca a tinha visto tao baixa, so de pensar que nao ha muito tempo estava cheia.

    Para se ter bem nocao da seca, apanha uma zona de precipitacoes medias acima dos 600/700 mm anuais.
     
  8. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Boa tarde a todos! Gostava de ouvir opiniões acerca do futuro impacto nas barragens e rios da precipitação prevista para as próximas semana e meia pelo menos. Já vi previsões de mais ou menos 200mm a norte e centro e no sul entre 100mm a 150mm. Muito obrigado! :thumbsup:
     
    joselamego, MSantos e MipsUc gostaram disto.
  9. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Agricultores e empresários propõem ‘novo Alqueva’ no Ribatejo
    Revista de Imprensa JE
    10:36

    O investimento ronda os 4,5 mil milhões de euros, mas deverá gerar uma aposta dos privados da ordem dos 5 mil milhões de euros. A obra pode avançar arrancar a curto prazo com a construção do açude de Valada e de dois blocos de rega. Capoulas Santos já tem conhecimento da iniciativa.


    “Jorge, é possível fazermos Alqueva no Ribatejo?”, perguntou o empresário Manuel Campilho ao especialista em planeamento hidráulico Jorge Froes, quando se deparou com escassez de água na sua Quinta da Lagoalva, em Alpiarça. A resposta foi: “Não só é possível, como é absolutamente indispensável, se quisermos continuar a ter disponibilidade de água em quantidade suficiente para manter viva a atividade agrícola de toda esta região”.

    A história é relatada na edição deste sábado, 24 de fevereiro, do “Expresso”, que conta que o projeto por enquanto se designa Projeto Tejo — Aproveitamento Hidráulico de Fins Múltiplos do Tejo e Oeste e foi lançado oficialmente esta semana perante o secretário de Estado da Agricultura, Luís Vieira, o ex-ministro da Economia Augusto Mateus, entre outras figuras ligadas ao setor.

    O investimento ronda os 4,5 mil milhões de euros – 1,99 mil milhões de euros para barragens, açudes, estações elevatórias e adutoras; 2,09 mil milhões de euros para estações elevatórias e redes de rega e 420 milhões de euros para drenagem, viário, elétrico, etc.-, mas pode gerar uma aposta dos privados da ordem dos 5 mil milhões de euros, de acordo com a mesma publicação.

    Apesar de faltarem encontros com Marcelo Rebelo de Sousa e o ministério da Agricultura, a obra pode avançar arrancar a curto prazo com a construção do açude de Valada e de dois blocos de rega.

    http://www.jornaleconomico.sapo.pt/...arios-propoem-novo-alqueva-no-ribatejo-273711
     
    Pedro1993 e joselamego gostaram disto.
  10. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    9,374
    Local:
    Azambuja / Mte. Barca (Coruche)
    Vai minimizar o problema da seca... Mas não vai dar para o resolver. Precipitação torrencial não substitui um regime de chuvas mais equilibrado.

    O ideal era termos uns 200mm em Março mais uns 200 em Abril e uns 150 em Maio, sem ser demasiado torrencial, chuva bem distribuída ao longo dos meses.

    Mas veremos o que vem... :rain:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    joselamego, MipsUc, Sanxito e 1 outra pessoa gostaram disto.
  11. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Pois eu acredito de só minimize a seca... os modelos já mostram a chuva a continuar acima das 240 horas, pode ser se a coisa equilibre um pouco. Obrigado!
     
    joselamego gostou disto.
  12. Super Trovoada

    Super Trovoada
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    29 Dez 2014
    Mensagens:
    45
    Local:
    Lisboa/ Évora
    Em Lisboa tenho vindo a reparar na cor do Tejo ao longo das semanas desde o princípio do ano. Reparei que há dias em que a água está castanha como se tivesse lama e noutros em que está completamente transparente e azul-esverdeada (como está agora). Acham que estas mudanças têm que ver com os casos de poluição mais a norte?
     
    joselamego gostou disto.
  13. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    7,871
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Eu por acaso vi a reportagem na íntegra, que deu ontem na SIC, e nem sei o que pensar, mas á primeira vista achei uma coisa muito exagerada.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    luismeteo3 e joselamego gostaram disto.
  14. camrov8

    camrov8
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Set 2008
    Mensagens:
    3,277
    Local:
    Oliveira de Azeméis(278m)
    não querendo parecer mal ou ofender é mais do mesmo, toda a gente neste país parece ser especialista em tudo. por vontade dos agricultores represava-se os rios sem deixar passar gota que isso de irem para o mar é um desperdício se podemos irrigar uma zona árida e carregar de adubo em que metade para nos aquíferos,
     
  15. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    17,112
    Local:
    Fatima (320m)
    Meu caro Pedro, eu já fui contra as barragens mas hoje vejo que era um ignorante. Há espaço para tudo, mas de facto vivemos tempos de emergência. O nosso país vai estar cada vez mais vulnerável a períodos cada vez mais frequentes e prolongados de seca. Não sei se a estratégia passa só por mais barragens ou aumentar a capacidade das que já existem, mas alguma coisa tem de se fazer...
     
    TekClub, Pedro1993, MipsUc e 1 outra pessoa gostaram disto.

Partilhar esta Página