Seguimento Rios e Albufeiras - 2020

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
8,020
Local
Arronches, Portalegre (272m)
Criadores de gado já se debatem com falta de água e de pasto

Ministério da Agricultura reprovou candidatura que solicitava financiamento para aumentar o volume útil de armazenamento de água numa pequena albufeira. E não dadas autorizações para novos furos.

Os criadores de gado no Sul estão a começar a sentir problemas para conseguir matar a sede aos seus animais. No entanto, o Governo não está a permitir nem a abertura de furos nem apoia aumentos na capacidade das pequenas albufeiras, apesar de nas medidas de combate à seca estar previsto o apoio à construção de açudes e charcas para assegurar o abeberamento dos animais. Os agricultores dizem que agora só lhes resta esperar que chova.

Um produtor pecuário com a sua exploração localizada em Serpa, apresentou em Setembro de 2019 uma candidatura ao Programa de Desenvolvimento Rural-PDR 2020, julgando ser possível a aprovação de um financiamento de 48 mil euros para aumentar a capacidade de armazenamento de uma pequena barragem que instalou há 14 anos. Nos esclarecimentos que prestou ao PÚBLICO, sob anonimato, o produtor de bovinos explicou que “os invernos em que chove deixaram de ser uma certeza”, colocando a “imperiosa” necessidade de aumentar a capacidade de armazenamento em albufeiras para suprir a escassez de água nos períodos de estio.


O fenómeno que se vem agudizando, sobretudo desde meados dos anos 90, passou a exigir “maiores volumes de água em charcas e pequenas barragens”, evitando “o recurso a novas captações e consequentemente mais impactes ambientais negativos”, reforça o empresário agrícola. Acresce que sua exploração fica num território sistematicamente afectado pela fraca pluviosidade, Verões quentes e secos, secas cíclicas e falta de água.

O projecto que apresentou propunha a limpeza e aprofundamento do leito da albufeira numa área com 5.000 metros quadrados (metade da área de armazenamento) e a construção de um pequeno muro de betão no descarregador já existente, com 50 centímetros de altura. Com estes dois melhoramentos, seria possível “aumentar o armazenamento de água em mais 10.000 metros cúbicos, que viria a acrescer à capacidade actual de 25.000 metros cúbicos de água.

https://www.agroportal.pt/criadores-de-gado-ja-se-debatem-com-falta-de-agua-e-de-pasto/?fbclid=IwAR2zMd_S39hwxwe-Pdla0WF0AaSaKD0KxWKTCsqEi5sGIMp1BieWJEtaICY
De que vale andar a abrir furos se há pouca água no subsolo? Pode haver muita ignorância por parte do Governo no que diz respeito à falta de água, mas acho que desta vez até é correto não permitirem isso.
Quanto ás barragens, comecem a pensar em gerir as mesma de uma melhor forma. Como diz na notícia, os invernos em que chove deixaram de ser uma certeza e isso é mais que evidente, mas ainda assim, desperdiça-se imensa água no verão como se houvesse a garantia de que vem chover imenso nos próximos meses.
Se houvesse restrições certamente que a situação na estaria tão grave a Sul. Eu até acho que é uma região preparada para enfrentar secas prolongadas, mas a investir constantemente em olivais intensivos e outras plantações que requerem bastante água, não se vai longe.
Tem-se tido sorte até:
-> A salvação de 2018 foi Março.
->A salvação de 2019 foi o verão sem ondas de calor.

Veremos como será em 2020. Para já, o ano começa muito mal no que diz respeito a chuva.
O dilúvio de dezembro trouxe enxurradas, mas os nascentes estão longe de estar abastecidos. Chover tanto em 1 semana ameniza, mas não resolve. Na minha zona as barragens agrícolas estão cheias e ainda bem, mas quanto ás barragens principais, os 29% da Barragem do Caia no final de Dezembro demonstram bem o quanto ainda é preciso cair.
 


frederico

Furacão
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
10,095
Local
Porto
Infelizmente estão a discutir essencialmente medidas de médio/longo prazo esquecendo o curto prazo que pode já ser terrível. Ainda por cima medidas cuja eficácia é discutível como as barragens.
Gostaria que me explicassem... tendo em conta os últimos 4 anos (para não dizer mais) e com as barragens todas no volume morto (imaginando esse cenário no fim deste Verão) qual é a chuva que vai restituír alguma coisa? Estes "episódiozinhos" que temos tido? Tivemos um "dilúvio" no caldeirão em Dezembro e só rendeu em média uns 10%nas barragens... Onde está o resto? Novembro 2015? Maio 2016? Março de 2018? " O que vai fazer isso quando tivermos no fundo? Apenas se safou o Inverno 2016/2017 e que foi particularmente restrito ao Algarve. Quando virá um Inverno decente para o sul? Efetivamente vai chovendo mas daí a viabilizar mais barragens tenho dúvidas. Aliàs as existentes começam a ficar condenadas. Quando será o ano de redenção que esperamos à muito (os alentejanos ainda mais)?
Se for amanhã calo-me já...

Neste momento muito provavelmente uma barragem na Foupana estaria abaixo de 30%. É que a ribeira não tem cheias decentes há quase dez anos. Além disso já só escapam duas grandes ribeiras sem barragens no Algarve, a Foupana e o Vascão. Há valores ambientais a proteger que são incompatíveis com uma barragem. O saramugo, por exemplo, resiste apenas em meia dúzia de cursos de água. O grande problema é que tem chovido no Algarve e Alentejo e com ou sem barragem o problema não se resolve. A solução definitiva é um transvase do Alqueva.

Há ainda uma alternativa chamada barragens com paredão de terra. Foram feitas algumas no Algarve décadas atrás. Poderiam ser feitas muitas, muitas mais. O impacto ambiental é muito mais reduzido, e gasta-se menos dinheiro.
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
11,175
Local
Olhão (24 m)

Pedro1993

Super Célula
Registo
7 Jan 2014
Mensagens
8,249
Local
Torres Novas(75m)
De que vale andar a abrir furos se há pouca água no subsolo? Pode haver muita ignorância por parte do Governo no que diz respeito à falta de água, mas acho que desta vez até é correto não permitirem isso.
Quanto ás barragens, comecem a pensar em gerir as mesma de uma melhor forma. Como diz na notícia, os invernos em que chove deixaram de ser uma certeza e isso é mais que evidente, mas ainda assim, desperdiça-se imensa água no verão como se houvesse a garantia de que vem chover imenso nos próximos meses.
Se houvesse restrições certamente que a situação na estaria tão grave a Sul. Eu até acho que é uma região preparada para enfrentar secas prolongadas, mas a investir constantemente em olivais intensivos e outras plantações que requerem bastante água, não se vai longe.
Tem-se tido sorte até:
-> A salvação de 2018 foi Março.
->A salvação de 2019 foi o verão sem ondas de calor.

Veremos como será em 2020. Para já, o ano começa muito mal no que diz respeito a chuva.
O dilúvio de dezembro trouxe enxurradas, mas os nascentes estão longe de estar abastecidos. Chover tanto em 1 semana ameniza, mas não resolve. Na minha zona as barragens agrícolas estão cheias e ainda bem, mas quanto ás barragens principais, os 29% da Barragem do Caia no final de Dezembro demonstram bem o quanto ainda é preciso cair.

Estou totalmente de acordo contigo, do que resulta andar a exploar mais, os lencóis freáticos, nesta zona, quando eles já estão de "rastos", pois se não chover, vai ser mais dinheiro, deitado fora, sem necessidade.
 

trovoadas

Cumulonimbus
Registo
3 Out 2009
Mensagens
2,661
Local
loule-caldeirao
Falta da água no Algarve: “Solução Guadiana” é até agora a única proposta detalhada apresentada pela ALGFUTURO

https://regiao-sul.pt/2020/01/23/so...a-detalhada-apresentada-pela-algfuturo/485908

Nenhum político algarvio pensou nisto... :rolleyes:
Boa ideia! Também aplaudo. Temos de esmiuçar as alternativas. Certamente foi pensado o efeito maré que chega até Mértola. Não sei... o rio deverá ter uma corrente mínima? ... Será feito na maré baixa? ... :intrigante:
 

frederico

Furacão
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
10,095
Local
Porto
Boa ideia! Também aplaudo. Temos de esmiuçar as alternativas. Certamente foi pensado o efeito maré que chega até Mértola. Não sei... o rio deverá ter uma corrente mínima? ... Será feito na maré baixa? ... :intrigante:

Já me tem passado pela cabeça se não faria sentido negociar com os espanhóis a ligação da barragem do Chança a Odeleite.

Pessoalmente sou contra a barragem da Foupana sem que sejam tomadas em primeiro lugar outras medidas. Anda-se a falar de Ambiente para cá e para lá e depois destroem-se os ecossistemas com minas de lítio e com barragens. Parece que o Ambiente serve apenas como desculpa para aumentar mais e mais os impostos.
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
11,175
Local
Olhão (24 m)

"Charneca" Mundial

Cumulonimbus
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
4,357
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)

frederico

Furacão
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
10,095
Local
Porto
A barragem já existe e é abastecida pelo Alqueva.
Não há nenhum problema, até porque a água já está lá. :)

Espero que isto não seja um cavalo de Tróia para urbanizarem em torno da barragem. O que não falta em Portugal são urbanizações falidas que nunca serão terminadas com os respectivos buracos na Caixa ou no BCP, mais o impacto ambiental, que não tem preço.
 

dahon

Nimbostratus
Registo
1 Mar 2009
Mensagens
1,671
Local
Viseu(530m)
  • Gosto
Reactions: AnDré e frederico

Nonnu

Cirrus
Registo
11 Jan 2009
Mensagens
85
Local
Barreiro
Falta da água no Algarve: “Solução Guadiana” é até agora a única proposta detalhada apresentada pela ALGFUTURO

https://regiao-sul.pt/2020/01/23/so...a-detalhada-apresentada-pela-algfuturo/485908

Nenhum político algarvio pensou nisto... :rolleyes:

Porque não dá dinheiro
E não dando lucro, mete na gaveta !!
Projetos (hoje em dia) tem de gerar bastante lucro, senão, esquece lá isso...
Outros tempos, os projetos eram de benefício público, hoje são de benefício bancário.
Disse...