Seguimento Rios e Albufeiras - 2021

Nickname

Cumulonimbus
Registo
2 Fev 2012
Mensagens
3,872
Local
Rio de Loba, Viseu (520m)
Rio Vouga hoje de manhã, a Norte de Ribafeita, no concelho de Viseu, ainda marcava 2ºC por lá às 10h da manhã a 250m de altitude.
Tendo em conta que hoje nem houve grandes inversões na zona de Viseu, e que estavam 8ºC no alto, a 450m, parece ser mais uma zona com bom potencial para inversões.

1.jpg


2.jpg

3.jpg

4.jpg


Localização:
 

LMMS

Cumulus
Registo
22 Fev 2021
Mensagens
354
Local
Madorna - São Domingos de Rana
Para já nesta primeira vaga desta depressão a linha de maior instabilidade de precipitação está a passar a sul do Alqueva, mas irá dar um bom contributo para quase todas as albufeiras no sul do País, e a esta hora 15:35 as albufeiras mais beneficiadas foram Santa Clara, Monte da Rocha e Roxo e também as albufeiras mais pequenas a sul do Alqueva.

Como se pode ver nesta imagens de satélite (15:35), a segunda vaga já não irá beneficiar o sul do País!

segunda vaga 20122021.jpg
 
Última edição:

"Charneca" Mundial

Cumulonimbus
Registo
28 Nov 2018
Mensagens
4,225
Local
Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
Para já nesta primeira vaga desta depressão a linha de maior instabilidade de precipitação está a passar a sul do Alqueva, mas irá dar um bom contributo para quase todas as albufeiras no sul do País, e a esta hora 15:35 as albufeiras mais beneficiadas foram Santa Clara, Monte da Rocha e Roxo e também as albufeiras mais pequenas a sul do Alqueva.

Como se pode ver nesta imagens de satélite (15:35), a segunda vaga já não irá beneficiar o sul do País!

Ver anexo 760
Isso ainda não é a segunda vaga, é parte da primeira e parte da segunda. Se vires um mapa com as linhas de atividade frontal, entende-se melhor... :D
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,303
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)

FJC

Cumulus
Registo
14 Dez 2009
Mensagens
297
Local
Marinha Grande

Preço de mercado da eletricidade dispara para novo máximo histórico de 360 euros por MWh


E perante isto, não há chuva que encha as albufeiras destinadas à produção de energia elétrica.
Mantém-se todas em ritmo de descida.

Na bacia do Cávado, Alto Rabagão está nos 25,6%, Paradela nos 24,2% e V. Furnas nos 62,7% (desceu 6% em 5 dias)
Alto Lindoso está nos 13,6%.
Cabril no Zêzere está nos 36%.
Deveria existir um limite mínimo para parar a produção hídrica numa barragem!! Ainda segunda e terça vi o Zêzere em produção o dia todo. Tem de se meter travão nisto em anos assim!!!
Porque as albufeiras estão vazias, não é só pela seca! Se não turbinassem as cotas não desviam assim tanto! É pela ganância da produção eléctrica para aumentar os lucros da EDP!!!
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,303
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)
Deveria existir um limite mínimo para parar a produção hídrica numa barragem!! Ainda segunda e terça vi o Zêzere em produção o dia todo. Tem de se meter travão nisto em anos assim!!!
Porque as albufeiras estão vazias, não é só pela seca! Se não turbinassem as cotas não desviam assim tanto! É pela ganância da produção eléctrica para aumentar os lucros da EDP!!!
Mas a função da maioria das grandes barragens é a produção de energia elétrica, caso contrário não existiriam, certo?
Existem limites nas barragens que têm mais funções para além da produção de energia elétrica, por exemplo: Aguieira, Castelo de Bode, Alqueva...

Alto Lindoso, barragens do Cávado, Cabril (Zêzere), etc, são tudo barragens que servem para produzir energia. Numa altura em que o preço da eletricidade está a preços astronómicos, limitar a produção hídrica iria provocar um apagão! E isto não é só um problema nacional. Passa-se o mesmo em Espanha.
O mercado é ibérico e hoje (e por estes dias) temos muita água a correr no Tejo e no Douro. Não porque tenha chovido em Espanha, mas porque também lá estão com o mesmo problema.
 

AnDré

Staff
Registo
22 Nov 2007
Mensagens
11,303
Local
Caneças (300m) / Várzea da Serra (900m)

Preço da eletricidade no mercado grossista ibérico sobe para novo máximo


O preço da eletricidade no mercado grossista atingirá um novo recorde na quinta-feira, tendo sido fixado em 383,67 euros por megawatt-hora (MWh), 6,5% mais caro do que hoje, o anterior máximo histórico.

Após bater sete recordes nos últimos nove dias, o preço da eletricidade será 26,8% mais caro do que há uma semana e será nove vezes superior ao da quarta quinta-feira de dezembro do ano passado, o feriado da véspera de Natal (39,94 euros).

Em qualquer caso, com esta queda, a eletricidade excederá mais uma vez a barreira dos 300 euros/MWh pelo oitavo dia consecutivo.

Até agora este mês, o preço médio da eletricidade situa-se nos 259,35 euros/MWh, 34% acima da média registada em novembro (193,43 euros/MWh) e quase 29,6% acima da de outubro (200,06 euros/MWh), o mês mais caro da história.

No resto dos mercados europeus, os preços também excederão 300 euros/MWh: em França, o preço médio será de 416,44 euros/MWh; em Itália, 413,88 euros/MWh; no Reino Unido, o preço médio será de 386 euros/MWh (328,60 libras/MWh) e na Alemanha custará 300,73 euros/MWh.

Os aumentos de preços que afetam uma grande parte da Europa devem-se, entre outros fatores, à subida do preço do gás nos mercados internacionais, que é utilizado em centrais elétricas de ciclo combinado e que fixa o preço de mercado na maioria das vezes do dia, e ao aumento do preço dos direitos de emissão de dióxido de carbono (CO2).


Portugal e Espanha partilham o mesmo mercado grossista e o preço médio da eletricidade é igual entre os dois países.

_________________________________________________________________

Perante este cenário, não se espera que haja redução da produção da eletricidade através da energia hídrica. É bom que chova muito no noroeste e em toda a bacia do Douro, porque a eólica, mesmo com os bons índices de produtividade que temos tido neste mês de Dezembro, não está a ser suficiente.

eolica.JPG
 

LMMS

Cumulus
Registo
22 Fev 2021
Mensagens
354
Local
Madorna - São Domingos de Rana
Como se pode ver aqui em termos de vento, tem sido muito fraco e as previsões para os próximos 3 e 5 dias assim o mostram em termos de acumulação de vento.
A previsão de mais vento é na Serra da Estrela perto da Covilhã (150km/h) e aí não tem aerogeradores. Este modelo DWD dá mais vento (Rajadas) para depois do Natal.

Ora, barragens onde se produz mais energia, quase à míngua e sem vento em quantidade, não é nada bom!
acumulacao vento 22122021.jpg
 

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
7,651
Local
Arronches, Portalegre (272m)
A Barragem do Caia tem subido uns cm's nestes últimos dias com alguma precipitação. Nada de significativo, mas melhor que nada.

Cota e Volume da Albufeira - 17.12.2021​


Cota: 227,29 mt

Volume: 107.680.000 m3

Percentagem: 56,67 %

Cota e Volume da Albufeira - 23.12.2021​


Cota: 227,31 mt

Volume: 107.907.000 m3

Percentagem: 56,79 %

ABCaia
 

LMMS

Cumulus
Registo
22 Fev 2021
Mensagens
354
Local
Madorna - São Domingos de Rana
Já se começa a ver o efeito da pluviosidade neste últimos 5 dias no país, os dados hidrométricos da Ameijoeira no rio castro laboreiro atingiram o valor máximo este mês e pelo que tem chovido hoje por lá, irá de certo subir bem mais.

Ver anexo 810

E hoje a Albufeira já ultrapassou os 82 hm3 de água, está com 82.7 hm3 concretamente, mas ainda muito longe dos 370.8 hm3 que foi o máximo em 2021. Está com caudal de entrada de +/- 100 m3/s, pelo que consegue encaixar, caso não turbine cerca de 8.5 hm3 por dia. As previsões para os próximos 3 dias para aquela zona é de - 30 m/m de acumulado, pelo que será difícil manter esse caudal, mas deve chegar aos 90 hm3 até ao fim do mês!
 

trovoadas

Cumulonimbus
Registo
3 Out 2009
Mensagens
2,537
Local
loule-caldeirao
Estranhamente a Barragem de Odeleite e Beliche subiram mais de 5% em comparação com o boletim de 20 Dezembro o que para mim e completamente surpreendente.. Já que não choveu nada de especial para justificar tal subida tão acentuada..
Boas! Senão saíres do covil não vês nada! Choveu bem nas serras! A ajudar a isso a bacia de Odeleite e Beliche estão na confluência dos poucos eventos desde Setembro pelo que tinham alguma humidade nos solos à priori. Já o Funcho/Arade subiram só 1% porque toda a bacia tinha os solos praticamente secos.
Ainda assim acho que acabaram por ser as serras do Sotavento onde choveu mais no evento principalmente no 24 e 25. Ou seja o Barlavento teve uma boa rega mas ficou pelo caminho, outra vez...
Neste momento Odeleite e Odelouca têm água para abastecimento público até ao final de 2022. A campanha agrícola é que contínua a ser problema. Tudo depende também de como decorrerão os próximos 5 meses.