Sismologia e Vulcanismo nos Açores

fablept

Nimbostratus
Registo
12 Nov 2008
Mensagens
1,392
Local
Ponta Delgada - Açores
A zona das Caldeiras está completamente alterada, e mesmo se fores pela estrada nova da R.Grande, há uma zona a seguir à Ribeira Seca que cheira a enxofre..não sei se é por causa da direcção do vento, mas não me recordo alguma vez de ter cheirado a enxofre naquela zona.

Mas é estranho:
1º Devido a um furo da Central Geotérmica criou-se novas fumarolas na zona das Caldeiras.
2ºDepois vem dizer que devido a esse furo, estão a aconselhar aos moradores daquela zona a mudarem-se para outro sitio. Instalaram monitores de CO2 em casa das pessoas.
3ºVerificou-se contaminação numa das nascentes, ao que parece por culpa da Central Geotérmica, tiveram que fechar um dos furos.
4ºOntem no jornal AcorianoOriental, vieram dizer que a tubagem da Central Geotérmica está toda corroída, que precisam 3.2 milhões de euros para reparar. Fonte

Ou a zona das Caldeiras da R.Grande está a alterar-se ou a Central Geotérmica provocou essas alterações devido aos furos Mas se pensarem que estas alterações aconteceram depois de se ter dado inicio a mais uma crise sísmica na zona do Fogo-Congro (Finais de Agosto)..dá que pensar.

Naquele fim de semana que fui às Caldeiras, passei no restaurante e à conversa com o dono do café perguntei "onde era a zona dos gases que tinha vindo nas notícias" o sujeito respondeu "Não é aqui, é mais lá para cima, esta zona está boa"...uma pessoa sai do café vira à esquerda em direcção à Lagoa do Fogo e passado 100mts vê aquelas placas todas com vapor de água a sair por tudo o que é sitio, fica meio:shocking:

Sobre a sismicidade, é normal haver sismos na zona devido às falhas no Congro, mas depois do que passou em 2005, acho que não podemos descartar que estejamos numa nova crise sismo-vulcanica, mas esta zona Fogo-Congro é a zona com mais estações sismicas por km2 em Portugal, por isso as autoridades tem a zona muito bem monitorizada.

Supostamente ia tentar registar alguma coisa na zona do Monte Escuro, mas o tempo está um bocado instável:(

@Azor, encontras neste link algumas pinturas de várias erupções nos Açores, acho que estão em exposição no Observatório Vulcanológico e Geotérmico na Lagoa..
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

Azor

Nimbostratus
Registo
8 Out 2011
Mensagens
1,477
Local
Ilha de São Miguel - Açores (Eiras Velhas)
A zona das Caldeiras está completamente alterada, e mesmo se fores pela estrada nova da R.Grande, há uma zona a seguir à Ribeira Seca que cheira a enxofre..não sei se é por causa da direcção do vento, mas não me recordo alguma vez de ter cheirado a enxofre naquela zona.

Mas é estranho:
1º Devido a um furo da Central Geotérmica criou-se novas fumarolas na zona das Caldeiras.
2ºDepois vem dizer que devido a esse furo, estão a aconselhar aos moradores daquela zona a mudarem-se para outro sitio. Instalaram monitores de CO2 em casa das pessoas.
3ºVerificou-se contaminação numa das nascentes, ao que parece por culpa da Central Geotérmica, tiveram que fechar um dos furos.
4ºOntem no jornal AcorianoOriental, vieram dizer que a tubagem da Central Geotérmica está toda corroída, que precisam 3.2 milhões de euros para reparar. Fonte

Ou a zona das Caldeiras da R.Grande está a alterar-se ou a Central Geotérmica provocou essas alterações devido aos furos Mas se pensarem que estas alterações aconteceram depois de se ter dado inicio a mais uma crise sísmica na zona do Fogo-Congro (Finais de Agosto)..dá que pensar.

Naquele fim de semana que fui às Caldeiras, passei no restaurante e à conversa com o dono do café perguntei "onde era a zona dos gases que tinha vindo nas notícias" o sujeito respondeu "Não é aqui, é mais lá para cima, esta zona está boa"...uma pessoa sai do café vira à esquerda em direcção à Lagoa do Fogo e passado 100mts vê aquelas placas todas com vapor de água a sair por tudo o que é sitio, fica meio:shocking:

Sobre a sismicidade, é normal haver sismos na zona devido às falhas no Congro, mas depois do que passou em 2005, acho que não podemos descartar que estejamos numa nova crise sismo-vulcanica, mas esta zona Fogo-Congro é a zona com mais estações sismicas por km2 em Portugal, por isso as autoridades tem a zona muito bem monitorizada.

Supostamente ia tentar registar alguma coisa na zona do Monte Escuro, mas o tempo está um bocado instável:(

@Azor, encontras neste link algumas pinturas de várias erupções nos Açores, acho que estão em exposição no Observatório Vulcanológico e Geotérmico na Lagoa..

Alterada? O caminho que dá para as Lombadas quem passa pelas caldeiras da Ribeira Grande? Eu estava a falar mesmo do miradouro da lagoa do fogo. Experimenta ir lá cima um dia e vais ver se não cheira a enxofre. Fui lá à noite quando abri o vidro do carro estava a cheirar forte a enxofre. Admirei me porque sempre fui lá e até cheguei a acampar lá em baixo, e o cheiro nunca foi tão forte como agora. A zona da Caldeira Velha logo abaixo onde corre a cascata quente notei tb algumas pequenas alterações na caldeira que está lá.

Há cientistas que dizem que a última erupção daquele vulcão não foi em 1563 onde Ribeira Grande e V.F.C. ficaram destruídas mas sim em 2005 com aquela última crise dos abalos que houve aqui na ilha e que até interditaram o trânsito de ir até à Barrosa e a ilha ficou em alerta amarelo para os sismos.
Mas sendo o vulcão das Furnas um dos mais perigosos da ilha, não era suposto o das Furnas acordar antes do do Fogo? :confused::confused: Aqui dos meus lados tenho o vulcao das 7 cidades. Quando arrebentar chega perfeitamente a minha casa.
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

fablept

Nimbostratus
Registo
12 Nov 2008
Mensagens
1,392
Local
Ponta Delgada - Açores
A zona que estou a falar é as Caldeiras da Ribeira Grande:
http://www.panoramio.com/photo/6825329
Se seguires sempre o caminho, vais dar ao Monte Escuro. O fds passado tive na Barrosa, mas tava tanto vento/frio que nem saí do carro..um dia destes vou dar mais uma espreitadela.

Em 2005 fecharam o acesso à Barrosa/Lagoa do Fogo devido à crise sísmica..mas não houve erupção, acredito que os cientistas/autoridades ainda puseram a hipótese que pudesse acontecer, meteram a ilha em alerta amarelo no pico da crise, mas felizmente não passou disso, uma crise sísmica.

Furnas, Sete Cidades, Fogo...que esses vulcões estejam bem quietos, nem quero imaginar o impacto que uma erupção iria ter em S.Miguel :(
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

fablept

Nimbostratus
Registo
12 Nov 2008
Mensagens
1,392
Local
Ponta Delgada - Açores
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

Azor

Nimbostratus
Registo
8 Out 2011
Mensagens
1,477
Local
Ilha de São Miguel - Açores (Eiras Velhas)
A zona que estou a falar é as Caldeiras da Ribeira Grande:
http://www.panoramio.com/photo/6825329
Se seguires sempre o caminho, vais dar ao Monte Escuro. O fds passado tive na Barrosa, mas tava tanto vento/frio que nem saí do carro..um dia destes vou dar mais uma espreitadela.

Em 2005 fecharam o acesso à Barrosa/Lagoa do Fogo devido à crise sísmica..mas não houve erupção, acredito que os cientistas/autoridades ainda puseram a hipótese que pudesse acontecer, meteram a ilha em alerta amarelo no pico da crise, mas felizmente não passou disso, uma crise sísmica.

Furnas, Sete Cidades, Fogo...que esses vulcões estejam bem quietos, nem quero imaginar o impacto que uma erupção iria ter em S.Miguel :(

Ok já sei onde é a zona. Onde era dantes as termas da coroa da mata e onde tem um bar mesmo defronte das caldeiras ao pé de umas pias de pedra certo?

Aí não sabia. A última vez que fui não vi nada de anormal. As caldeiras a ferver como de costume mas não vi nada de anormal. O que eu vi foi na zona da barragem umas fumarolas a sairem do chão que dantes nc as tinha visto ali. E também notei o tal cheiro forte a enxofre na Lagoa do Fogo.

Em 2005 foi espécie de um pânico na ilha quando deram alerta amarelo para os sismos, mas mas aquilo não podia ter sido de origem tectónica. Penso que não fecharam a rua que sobe até á Barrosa em vão. Além disso o vulcão dá todos os dias sinais que está vivo e bem vivo. A história vai se repetir de novo. É cíclico e faz parte do sistema e temos que estar preparados. A erupção das Furnas foi até vista e sentida no Pico,terceira e Santa Maria. Há registos que falam disso.

Mas agora uma pergunta: Porque é que o vulcão do Fogo é nesta altura o mais perigoso, já que o vulcão que se situa na falha do rift da terceira é o das 7 cidades e não o do Fogo? Faz me confusão ser o vulcão central da ilha o mais preocupante de momento e não o das 7 cidades ou o das Furnas que tb é um dos potencialmente mais perigosos. Obrigado!
 

irpsit

Cumulonimbus
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
2,326
Local
Inverness, Escocia
Um de vocês os dois será que me poderia colocar um mapa sinalizando os vários vulcóes e caldeiras dos Açores e onde ocorreu a crise de 2005, onde têm ocorrido os ultimos sismos, e onde tem ocorrido esses novos cheiros a enxofre e fumarolas.

Gostava de poder ver essas coisas reunidas num mapa, de modo a poder ver qual poderá ser o vulcão mais provavel de ter a proxima actividade.
 

irpsit

Cumulonimbus
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
2,326
Local
Inverness, Escocia
Olá Azor,

É fantástico ouvir dos vossos relatos.

Se estava sem qualquer conhecimento sobre a matéria antes, agora já me parece que em 2005 possa ter havido uma intrusão magmática de profundidade. Isso nada nos diz quando o vulcão vai ter a próxima erupção. Só nos diz que mais magma ficou acumulado debaixo do vulcão. E com estudos científicos pode determinar-se quando magma se encontra acumulado debaixo, o que dá para dar uma ideia da força da futura erupção.

Qual será o próximo vulcão nos Açores? Não sei, o vulcão do Fogo parece-me um bom candidato, mas o ideal é voces dizerem-me ao longo dos anos onde é que tem ocorrido sismicidade. O da sete cidades e furnas também registam sismos? E o vulcão submarino entre S.Miguel e Terceira?

Naturalmente, também acho mais provavel uma futura erupção nos Açores ser novamente no grupo central já que é aí que se encontra a hot spot. Mais uma vez depende de onde ocorre a sismicidade, algo que desconheço. Poderia ser o Pico ou a Terceira.

Posso, dar os exemplo de vulcões islandeses. Temos 3 vulcões bastante activos historicamente, o Hekla (1 erupção em média a cada 10-30 anos), Katla (1 erupção em média a cada 50 anos) e Grimsvotn (1 erupção em média a cada 5-10 anos). O Grimsvotn em 2010 mostrou-se muito agitado, com alguns sismos (não muitos) mas sobretudo aumentada actividade de fumarolas. Algumas causaram derretimento dos glaciares com uma cheia em Novembro de 2010. Toda a gente esperava a sua erupção e os cientistas demonstravam o acentuado inchamento do vulcão, maior em relação à sua ultima erupção em 2004. Em Maio de 2011 este vulcão teve uma violenta erupção, a maior dos últimos 50 anos na Islândia. Em Abril de 2010 houve o famoso Eyjafjallajokull, que estava adormecido há 200 anos. Este despertou da sua ausencia de sismos 3 meses antes com sismos contínuos e inchamento súbito 1 mês antes. Mais uma vez os sinais eram claros. Depois temos o Hekla que desde 1947 entrou num ciclo eruptivo de erupções a cada dez anos desde 1947, com última erupção a 2000. O problema é este vulcão nunca mostra sismos, apenas 30 mins antes das erupções, que podem ser bastante intensas. Tem mostrado agora alguns sismos, algo relativamente novo, portanto esperámos uma erupção deste para breve. Em Agosto passado ele registou um sismo mais forte, e as autoridades apressaram-se logo a evacuar a população mas nada ocorreu (o vulcão brincou conosco!). Este Hekla realmente não dá para prever muito bem. O outro, o Katla tem mostrado cada vez mais simos e cada vez mais actividade das fumarolas. Este é um vulcão que a cada 50 anos tem erupções extremamente largas. Adormecido desde 1918, desde 2000 que se mostra muito agitado, e muito mais em 2011, depois da erupção do vizinho Eyjafjallajokull (que erupcionou em 2010). Agora toda a gente espera a sua erupção. Em Julho de 2011 teve uma mini erupção, mas toda a gente continua a esperar uma larga erupção para breve, devido a todos os sinais mostrados (a inflação e sismos tem sido contínua desde há décadas e aumentam de ano para ano, estando agora muito elevadas)

Ou seja, é mais ou menos estes sinais que os Açorianos podem seguir.
Não me parece que nenhum dos 3 vulcões de S. Miguel mostre sinais que esteja em cima de uma erupção. Eu espero um deles, se for exemplo, for o do Fogo, ter várias crises sísmicas ao longo dos últimos anos antes de uma larga erupção. E inchamento anos antes também. Ou seja uma erupção em S.Miguel não deverá ocorrer pelo menos nos próximos 12 meses, conservativamente falando. Mas como o exemplo do islandês Hekla mostra, cada vulcão é um caso diferente, e cada um avisa (ou não avisa) de modo diferente. Não faço ideia de como foi no caso dos Capelinhos.
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

Azor

Nimbostratus
Registo
8 Out 2011
Mensagens
1,477
Local
Ilha de São Miguel - Açores (Eiras Velhas)
Olá Azor,

Qual será o próximo vulcão nos Açores? Não sei, o vulcão do Fogo parece-me um bom candidato, mas o ideal é voces dizerem-me ao longo dos anos onde é que tem ocorrido sismicidade. O da sete cidades e furnas também registam sismos? E o vulcão submarino entre S.Miguel e Terceira?

Naturalmente, também acho mais provavel uma futura erupção nos Açores ser novamente no grupo central já que é aí que se encontra a hot spot. Mais uma vez depende de onde ocorre a sismicidade, algo que desconheço. Poderia ser o Pico ou a Terceira.

.

Sim, para além do Fogo o Vulcão das 7 cidades e o das Furnas também registam sismos. Essa madrugada foi captado um na zona do Vulcão das Furnas. Viver em S. Miguel é viver em cima de lume debaixo dos pés, esta é a realidade. O Vulcão submarino entre S.Miguel e Terceira é responsável pela maior parte dos sismos entre a zona sueste da terceira e a zona ocidental de S. Miguel.

O "hotspot" que falas não fica apenas no grupo central, mas cobre sim todas as outras ilhas dos Açores, à excepção das Flores e corvo que ficam pra lá do rift e certamente serão essas as ilhas em que o vulcanismo há muito já cessou por completo.

As ilhas centrais e orientais, ao invés, situam-se na chamada Micro-Placa dos Açores que tem forma de T e é o limite de fronteiras entre as 3 placas (americana, euro-asiática e africana). Éssa micro placa é percorrida por diversas falhas que partem do RIFT medio atlantico e intersectam ou confluem em algumas ilhas, nomeadamente Graciosa, S. Jorge Pico, Terceira e S. Miguel, sendo que em S. Miguel existe uma junção de várias outras falhas que aqui se intersectam, logo o tão famoso e falado "hotspot" existe apenas nas ilhas por onde essas mesmas falhas se cruzam, havendo por isso algum risco mais sério de algum evento em ilhas que são atravessadas por falhas como é o caso de S. Miguel, Pico ou Terceira.

Cada vulcão é um vulcão e tem a sua própria personalidade, mas há muita coisa em comum entre a Islândia e os Açores porque são ambas filhas da emanação de lavas do RIFT médio atlantico. Outra zona bastante instável tectónicamente falando são os ilhéus das Formigas e a Fossa da Povoação tb estes mt responsáveis pela maior parte dos sismos na zona SE de S. Miguel. Curiosamente é que em Santa Maria os sismos chegam sempre muito mais fracos. Aliás a sismicidade naquela ilha é quase inexistente tal como nas Flores e no Corvo, e só são sentidos abalos naquela ilha quando abalos mais fortes fustigam a ilha de S. Miguel. S. Miguel e S. Maria são duas ilhas do grupo oriental do arquipélago, mas ambas totalmente muito diferentes uma da outra, quer em termos vulcânicos e geológicos, quer até em termos de clima. Basta ver no mapa que a ilha de S. Miguel tem a forma de um lagarto fruto das várias explosões vulcânicas que se seguiram todas atrás umas das outras e acabando por formar a actual ilha. A zona ocidental da ilha de S. Miguel faz uma curva para noroeste de forma a acompanhar o seguimento das falhas até ao banco d João de Castro.

Esta imagem mostra claramente que a maior parte dos eventos sismicos no arquipélago, e neste momento situam-se sempre a Oeste do Faial, e a Oeste de S. Miguel (vulcão do banco D. João de Castro) centro e também SE da ilha de S. Miguel (Ilhéus das Formigas) sendo que em S. Miguel muitos dos sismos são também localizados tanto em terra como no mar.

Cumprimentos


 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

fablept

Nimbostratus
Registo
12 Nov 2008
Mensagens
1,392
Local
Ponta Delgada - Açores
A sismicidade nas Sete Cidades é muito baixa a comparar com o Fogo-Congro, se não fosse a Ferraria, dizia que o vulcão das Sete Cidades estava extinto. Sismos na zona das Furnas existem e geralmente são sentidos, mas como este foi localizado perto das falhas do Congro e como a crise sismica que está em desenvolvimento tem acontecido numa zona vai desde a Ribeira Grande à Vila Franca, o sismo de hoje pode estar relacionado com a crise sísmica.

Nos Açores há sempre uma crise sísmica a ocorrer, não se esqueçam que só sabemos o que os sismometros podem registar e acredito que os instrumentos tenham muitas dificuldades registar sismos M2 a mais de 200km..por isso só sabemos o que rodeia as ilhas. Há uns anos, houve uma suspeita de uma erupção submarina a sudoeste do Faial pois um pescador disse que as redes de pesca tinham sido afectadas com calor, mas não se confirmou nada.

Por exemplo, quem diz que não se está a desenvolver algo a Oeste do Faial ou mesmo a Este do Corvo? Mas não há dinheiro para expedições nem para investir em instrumentos de profundidade (digo eu!)..

Não digo que o vulcão do Fogo seja o mais perigoso, mas entre o das Sete Cidades e Furnas..a zona do Fogo-Congro tem andado muito irrequieta nos últimos anos, por isso dos três, é neste que temos que ter mais atenção.

O IM disponibiliza dados dos sismos ocorridos desde 1998, é muito fácil de ver a quantidade de crises sísmicas ocorreram nos últimos 14 anos..
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

Azor

Nimbostratus
Registo
8 Out 2011
Mensagens
1,477
Local
Ilha de São Miguel - Açores (Eiras Velhas)
A sismicidade nas Sete Cidades é muito baixa a comparar com o Fogo-Congro, se não fosse a Ferraria, dizia que o vulcão das Sete Cidades estava extinto. Sismos na zona das Furnas existem e geralmente são sentidos, mas como este foi localizado perto das falhas do Congro e como a crise sismica que está em desenvolvimento tem acontecido numa zona vai desde a Ribeira Grande à Vila Franca, o sismo de hoje pode estar relacionado com a crise sísmica.

Nos Açores há sempre uma crise sísmica a ocorrer, não se esqueçam que só sabemos o que os sismometros podem registar e acredito que os instrumentos tenham muitas dificuldades registar sismos M2 a mais de 200km..por isso só sabemos o que rodeia as ilhas. Há uns anos, houve uma suspeita de uma erupção submarina a sudoeste do Faial pois um pescador disse que as redes de pesca tinham sido afectadas com calor, mas não se confirmou nada.

Por exemplo, quem diz que não se está a desenvolver algo a Oeste do Faial ou mesmo a Este do Corvo? Mas não há dinheiro para expedições nem para investir em instrumentos de profundidade (digo eu!)..

Não digo que o vulcão do Fogo seja o mais perigoso, mas entre o das Sete Cidades e Furnas..a zona do Fogo-Congro tem andado muito irrequieta nos últimos anos, por isso dos três, é neste que temos que ter mais atenção.

O IM disponibiliza dados dos sismos ocorridos desde 1998, é muito fácil de ver a quantidade de crises sísmicas ocorreram nos últimos 14 anos..

Sim o vulcão das 7 cidades apresenta uma sismicidade baixa quando comparado com os outros mas volta e meia também dá de si. Lembro-me há poucos anos atrás que houve um abalo com epicentro na freguesia das 7 cidades. Este vulcão dá sinais que está acordado pelas suas águas que brotam de uma nascente quente e desaguam na Ferraria e as águas do mar na maré vazia chegam mesmo aos 60ºC. O mesmo é idêntico na Graciosa com as termas do Carapacho.

Na ilha de São Miguel verificaram-se quatro erupções terrestres, desde o início do seu povoamento. Estas erupções ocorreram duas no vulcão de Água de Pau e duas no das Furnas, sendo que por altura do achamento da ilha, tinha acabado de explodir o das 7 Cidades.

Nos mares a oeste da ilha têm ocorrido também algumas erupções submarinas do tipo explosivo, havendo ainda indicações de erupções submarinas em 1800 e 1911, a sudoeste da ilha Terceira e a sudoeste da ilha S. Miguel.

Não é de agora que o Fogo em S. Miguel está irrequieto. Desde criança sempre me lembro de haver sempre alguma agitação naquela zona central da ilha, zona instável de falhas. Penso que na Ilha de S. Miguel em nenhum lugar estamos seguros já que se estivermos na zona ocidental da mesma corremos o risco de vir a sofrer abalos ou eventos vulcânicos naquela zona, a maior parte deles causados pela Fossa da Hirondelle que é onde se situa o Banco D. João de Castro. Se estivermos na plataforma de P. Delgada que é a parte mais baixa da ilha, temos o complexo vulcânico dos piquinhos que estão activos, sendo tendo a última erupção ocorrido perto da zona de S. Roque no ano de 1652 no Pico João Ramos.
Se formos para a parte central da ilha temos o complexo vulcânico de Água de Pau ou do Fogo aliado à fractura do Congro. Ao caminharmos mais para leste da ilha temos o vulcão activo das Furnas. Mesmo na zona mais nordeste da ilha ou zona da Povoação e Faial da Terra, se não apanharmos com as erupções temos por outro lado as consequências dos abalos vindos da Fossa da Povoação e dos Ilheús das Formigas.

Outras ilhas que oferecem igualmente um potencial de perigosidade é a Terceira aliado tb à falha do Banco d. Joao de Castro tal como S. Miguel, e tb ao vulcão de S. Bárbara localizado no interior da mesma ilha. O Pico também oferece algum risco já que o seu vulcanismo está activo igual às restantes ilhas sendo mesmo que as suas últimas explosões foram no século XVIII. O Faial tb apresenta algum risco no mar a Oeste e na Caldeira no centro da mesma ilha.
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

irpsit

Cumulonimbus
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
2,326
Local
Inverness, Escocia
Estou a gostar desta discussão, e a aperceber-me que nisto dos hotspots islandês e açoriano são muito mais semelhantes do que pensava.

Se achava que o hotspot islandês tinha coisas ainda inexplicáveis e controversas para os geólogos, observo essas mesmíssimas coisas nos Açores.

Passo a citar estes casos:

Na Islândia o hotspot situa-se na zona leste do país e abrange cerca de 100km de diametro. O rift entra na ilha pela parte sudoeste e depois abre-se em dois rifts, existindo uma micro-placa no meio, entre o rift ocidental e o rift oriental, separados por 200km. No meio existe pouco vulcanismo mas bastante seismicidade, e muitas falhas paralelas. De modo, que essa "micro-placa" que ainda não é consenso científico é algo similar aos Açores. Ou a existência de vários rifts paralelos, em vez de um só. A questão fulcral na vulcanologia é mesmo que não se sabe se o hotspot existe mesmo e é uma coincidência estar agora em cima do rift, ou o hotspot é apenas uma consequência do rift.

Aqui na Islândia o rift aparentemente "salta" a cada vários milhões de anos, e o hotspot vai deslocando-se numa linha (à semelhança dos Açores e Hawaii) e perpendicularmente ao rift Atlântico. Ou seja, os vulcões formam-se uns nas falhas do percurso do hotspot, outros no rift, e outros no rift oriental que se separa do rift principal a oeste, coisa que é causada em principio pelo hotspot. Podem ver isso no mapa abaixo indicado. No entanto, para longe do hotspot, também existem vulcões, que são muitas vezes mais activos do que os do hotspot (como o Hekla ou Katla), e isso só pode ser explicado se eles próprios forem uma espécie de sub-ramificação do hotspot. Algo que provavelmente também deve ocorrer nos Açores em São Miguel.

E tal como na Islândia, é nessa zona longe do suposto centro do hotspot que há as caldeiras maiores e mais seismicidade.

Na Islândia, existem também ciclos vulcânicos nas várias zonas. Por exemplo, de momento o rift oriental está muito activo mas há 700-1000 anos era o rift ocidental que tinha a maioria das erupções e hoje está adormecido há 700 anos! Parece-me ver esse padrão nos Açores, com São Miguel tendo várias erupções largas no período 1400-1650, e depois pouca coisa ocorreu.

Por outro lado, há um ciclo de máximo vulcânico geral a cada 140 anos, do qual agora nos aproximámos. Seria interessante estudar esses ciclos noutras hotspots.

Por outro lado, na Islândia existe uma anomalia magnética e de crusta muito espessa (de 60km) no centro do hotspot, ao passo que na zona do rift ocidental a crusta tem apenas 8km. São diferenças muito grandes e que sempre interessaram aos geológos.

Há também vulcões com comportamento diferente. Uns têm erupções a cada centenas de anos e sempre violentas. Outros têm erupções mais frequentes e mais variáveis. Outros são completamente efusivos, outros completamente explosivos. Outros abrem fissuras fantásticas, libertando quantidades de lava extraordinárias (com rios de lava atingindo 100 a 200km desde o ponto de origem).

Creio que aqui podemos aprender mutuamente ao partilharmos aquilo que conhecemos sobre estes diferentes hotspots, que pelos vistos são mais similares do que parece. Nos Açores a situação é ainda mais complexa pelo intersectar de duas falhas tectónicas e a existência de várias ilhas num espaço mais largo que a Islândia, mas aparentemente com menos actividade vulcânica.

E para finalizar a título curioso, não sei se é de mim mas parece-me que uma diferença que constato é que os açorianos têm um pouco de receio saber que vivem em cima do fogo. Aqui os islandeses não parecem ter receio disso e constroem cabanas mesmo no sopé dos vulcões mais activos, apesar de haver muito mais erupções. Um pouco mais malucos diria. Mas aqui não aproveitam tanto as fumarolas para os dotes culinários como os Açorianos fazem!

E terminando, fazendo as minhas especulações, creio que os próximos locais de erupções nos Açores serão o Fogo, a oeste a caminho do Grupo Central, e a oeste do Grupo Central, dado que é aí se tem observado mais seismicidade e sinais. Pelo menos aqui há uma certa relação entre os vulcões mais sísmicos e os que depois têm erupções, mas não sempre.









figure5.jpg
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

Azor

Nimbostratus
Registo
8 Out 2011
Mensagens
1,477
Local
Ilha de São Miguel - Açores (Eiras Velhas)
Estou a gostar desta discussão, e a aperceber-me que nisto dos hotspots islandês e açoriano são muito mais semelhantes do que pensava.

Se achava que o hotspot islandês tinha coisas ainda inexplicáveis e controversas para os geólogos, observo essas mesmíssimas coisas nos Açores.

Passo a citar estes casos:

Na Islândia o hotspot situa-se na zona leste do país e abrange cerca de 100km de diametro. O rift entra na ilha pela parte sudoeste e depois abre-se em dois rifts, existindo uma micro-placa no meio, entre o rift ocidental e o rift oriental, separados por 200km.

Aqui na Islândia o rift aparentemente "salta" a cada vários milhões de anos, e o hotspot vai deslocando-se numa linha (à semelhança dos Açores e Hawaii) e perpendicularmente ao rift Atlântico. Ou seja, os vulcões formam-se uns nas falhas do percurso do hotspot, outros no rift, e outros no rift oriental que se separa do rift principal a oeste, coisa que é causada em principio pelo hotspot. Podem ver isso no mapa abaixo indicado.



Realmente os Açores e a Islândia têm muito em comum. O Hotspot que referes é o RIFT oceânico? É porque se for isso, nenhuma ilha açoriana se situa em cima do HOTSPOT. As ilhas situam-se antes numa micro-placa que é tb chamada de "Micro-placa" dos Açores e nesta placa existem muitas plumas térmicas, com várias falhas associadas ao grande RIFT oceânico e que atravessam algumas das ilhas e as responsáveis pela forte sismicidade e pelos eventos vulcânicos. Nesta micro placa existem várias falhas sendo que muitas quais acabam quase todas por se interceptar na ilha de S. Miguel - na zona oeste da ilha em terra mais precisamente. São as falhas do Pico, S, Jorge RIFT da Terceira e outras.

Além destas falhas existem tb as grandes fossas submarinas responsáveis tb pela grande sismicidade em algumas ilhas ( S. Miguel, Terceira e Faial)






Outros são completamente efusivos, outros completamente explosivos. Outros abrem fissuras fantásticas, libertando quantidades de lava extraordinárias (com rios de lava atingindo 100 a 200km desde o ponto de origem).

O mesmo se passa nos Açores. Marcas dessas escoavas lávicas ainda hoje são visíveis na ilha do Pico e em S. Miguel.

Nos Açores a situação é ainda mais complexa pelo intersectar de duas falhas tectónicas e a existência de várias ilhas num espaço mais largo que a Islândia, mas aparentemente com menos actividade vulcânica.

Aí já discordo. As erupções vulcânicas nos Açores não são com menos actividade. Obedecem antes a um ciclo de explosão de tempos a tempos. Ou a islândia tb está sempre com vulcões eruptivos a toda a hora? A Islândia tal como os Açores tem manifestações secundárias de vulcanismo porque as suas erupções tb ocorrem de tempos a tempos como nos Açores, e é óbvio que cada vulcão é um vulcão. Tal como a Islândia os Açores possuem fontes secundárias de vulcanismo em quase todas as ilhas e falo de fumarolas, mofetas ou géisers, e ate de fontes hidrotermais submarinas e outras minerais. Geologicamente falando, as ultimas erupções registadas nos Açores n foram assim há muito tempo. Foram até há bem pouco tempo e podemos estar bem pertos da próxima segundo os teus cálculos.








E para finalizar a título curioso, não sei se é de mim mas parece-me que uma diferença que constato é que os açorianos têm um pouco de receio saber que vivem em cima do fogo. Aqui os islandeses não parecem ter receio disso e constroem cabanas mesmo no sopé dos vulcões mais activos, apesar de haver muito mais erupções. Um pouco mais malucos diria. Mas aqui não aproveitam tanto as fumarolas para os dotes culinários como os Açorianos fazem!

Não é bem verdade. Quem conhece os Açores sabe perfeitamente que os seus habitantes com os séculos foram se acomodando ao seu meio. Quem conhece bem S. Miguel sabe que é normal aqui construírem-se bares ou restaurantes e até gasolineiras em cima de caldeiras e fumarolas. Aqui é normal veres uma os boeiros das ruas a fumegar todo o dia e toda a noite e as pessoas a circularem em cima deles como se nada fosse. É normal fazerem-se presépios em cima das fumarolas. É normal andares em plena estrada e veres arrebentar uma fumarola na parede a deitar fumo e há até quem construa casas em cima destas mesmas fumarolas que arrebentam. É também normal haver casas construídas em cima ou à beira de fumarolas e caldeiras. Quem conhece as Furnas e as 7 Cidades sabe que aquilo é uma panela de pressão que pode explodir a qualquer momento, e no entanto as pessoas vivem ali sem pensarem no amanhã.
É normal rebentar por vezes fumarolas em casas particulares. Aqui as pessoas estão já habituadas tal como os islandeses com isso. Claro que se formos a falar do Corvo e Flores aí as pessoas já podem estranhar um pouco porque não existem manifestações de vulcanismo secundário evidente naquelas duas ilhas. Mas em S. Miguel, Terceira, e Graciosa as pessoas estão mais que habituadas a conviverem com os aparelhos vulcânicos.

Aqui como mostra esse mapa podemos ver bem o RIFT da Terceira que atravessa e rasga as ilhas Graciosa, Terceira, parte de S. Miguel, e acaba a Leste de S. Maria. É tb nesta falha que existe o vulcão submarino que é o maior dos Açores entre as ilhas de S. Miguel e Terceira.



Por último vê-se aqui a Micro-Placa dos Açores onde se situam todas as ilhas açorianas à a excepção das Flores e Corvo. Daí o vulcanismo naquelas 2ilhas estar já quase extinto ou mesmo extinto. Totalmente diferente das restantes outras 7 ilhas açorianas, à excepção tb aqui de S.Maria onde o seu vulcanismo já está extinto há muito tempo. Esta Microplaca resultou dos movimentos relativos das placas continentais e da influência de um "ponto quente" que está directamente implicado na formação das ilhas e da actividade vulcânica que ainda hoje se faz sentir.

Abraço!

 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

fablept

Nimbostratus
Registo
12 Nov 2008
Mensagens
1,392
Local
Ponta Delgada - Açores
Boas infos :) Realmente em termos de sismos, o grupo central é o mais susceptivel a sismos de maior magnitude junto às ilhas.



Aproveito para deixar um scan que veio numa revista da National Geographic:


@NationalGeographic


@NationalGeographic


Exemplo de outro mês de grande actividade sísmica nos Açores (Abril de 2007)


Junto a Santa Maria, foi devido a um sismo de magnitude 5.7 (senti em S.Miguel).
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

Azor

Nimbostratus
Registo
8 Out 2011
Mensagens
1,477
Local
Ilha de São Miguel - Açores (Eiras Velhas)
Boas infos :) Realmente em termos de sismos, o grupo central é o mais susceptivel a sismos de maior magnitude junto às ilhas.



Aproveito para deixar um scan que veio numa revista da National Geographic:


@NationalGeographic


@NationalGeographic


Exemplo de outro mês de grande actividade sísmica nos Açores (Abril de 2007)


Junto a Santa Maria, foi devido a um sismo de magnitude 5.7 (senti em S.Miguel).

Em relação aos eventos sísmicos lembro-me bem mas o último que me recordo e que foi bem recente foi o de 4 ou 5 graus com epicentro no banco dom joão de castro. Acordei com a minha cama a tremer. Sabias que a 2ª maior catástrofe a nível nacional depois do terremoto de Lisboa foi o sismo de 1522 em S. Miguel em VFC onde a vila foi soterrada e morreram mais de 5.000 pessoas? Soube isso há pouco tempo e nem fazia ideia. Há relatos que dizem que esse sismo foi assombroso e chegou aos 9 graus onde fez desabar 2 montes sobre V.F.C. naquela madrugada fatídica de 22 de Outubro de 1522 às 2h da manhã. Acho que há qualquer coisa na net que fala sobre isso. Tenho reparado tb nas cartas de registos simicos nos Açores que eles são mais concentrados à volta de S. Miguel e ironicamente muito mais escassos à medida que nos aproximamos do RIFT Atlântico. Achas que isso tem alguma coisa a ver com a crise do Fogo ou são pormenores à parte?
Aqui vai a carta:




Abraço
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985

fablept

Nimbostratus
Registo
12 Nov 2008
Mensagens
1,392
Local
Ponta Delgada - Açores
Saudações a todos,

Boas fotos fablet :thumbsup:

Em relação aos eventos sísmicos lembro-me bem mas o último que me recordo e que foi bem recente foi o de 4 ou 5 graus com epicentro no banco dom joão de castro. Acordei com a minha cama a tremer:) Sabias que a 2ª maior catástrofe a nível nacional depois do terremoto de Lisboa foi o sismo de 1522 em S. Miguel em VFC onde a vila foi soterrada e morreram mais de 5.000 pessoas? Soube isso há pouco tempo e nem fazia ideia. Há relatos que dizem que esse sismo foi assombroso e chegou aos 9 graus onde fez desabar 2 montes sobre V.F.C. naquela madrugada fatídica de 22 de Outubro de 1522 às 2h da manhã. Acho que há qualquer coisa na net que fala sobre isso. Tenho reparado tb nas cartas de registos simicos nos Açores que eles são mais concentrados à volta de S. Miguel e ironicamente muito mais escassos à medida que nos aproximamos do RIFT Atlântico. Achas que isso tem alguma coisa a ver com a crise do Fogo ou são pormenores à parte?
Aqui vai a carta:




Abraço

Quando tiver coragem faço um scan a uma revista original da National Geographic com uma reportagem sobre a erupção dos Capelinhos, a revista é de 1958..já não se encontra em grande estado.

Acho que a segunda maior catástrofe em Portugal (a seguir ao sismo/tsunami de 1755), foi o sismo de Lisboa de 1531, mas pouco se sabe desse sismo. O sismo de 1522 em S.Miguel ocorreu na zona do Congro e provocou uma derrocada que soterrou a Vila Franca (chegou a desencadear um tsunami) e mesmo se passares pela via rápida PDL-Vila Franca, vê-se perfeitamente que as encostas são instáveis, chegou a haver pequenas derrocadas naquela zona quando foi a crise sísmica de 2003-2005.

A crise do Fogo-Congro, pelo que a CVARG diz abrange a zona central da ilha..por isso acho que sismos ocorridos no mar junto à Agua de Pau/Vila Franca/Ponta Garça devem pertencer à mesma actividade.

Algumas informações sobre a crise sísmica de 1964 em S.Jorge associada a uma pequena erupção no mar e que originou à evacuação de 5000 pessoas:
http://www.saojorgedigital.info/historia/datas/1964_crise_sismica.php

Video
http://www.acorestube.com/video/4104/Crise-Sismica-1964-Ilha-de-São-Jorge
 
  • Gosto
Reactions: Wessel1985