Agricultura

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por Agreste 11 Mar 2014 às 12:39.

  1. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    14,274
    Local:
    Fatima
    Quando os dióspiros adstringentes ainda não estão bem maduros podem-se congelar e comer como sorvete. A congelação quebra a adstringência. ;)
     
    João Pedro e Dias Miguel gostaram disto.
  2. Dias Miguel

    Dias Miguel
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    26 Jan 2015
    Mensagens:
    1,729
    Local:
    Portalegre
    Não devemos estranhar se, dentro de algumas décadas, aos figos de S. João começarem a chamar-se figos de S. Martinho ;):D Ai iremos abusar da água-pé com figos :lol:
    Como o clima anda todo mudado, basta uma estação alterada para que a época de maturação das frutas atrase ou adiante, conforme os devaneios da tempo.
     
    #497 Dias Miguel, 21 Set 2018 às 10:42
    Última edição: 21 Set 2018 às 10:56
    João Pedro, Pedro1993 e luismeteo3 gostaram disto.
  3. Hazores

    Hazores
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    11 Out 2008
    Mensagens:
    1,417
    Local:
    AGH,terceira,açores
    Realmente o clima anda mesmo a modificar com a maturação das frutas... Aqui, pela ilha terceira, os figos chegaram muito mais cedo assim como as uvas e este ano foi especialmente abundante destas duas frutas, pois como foi um ano solarengo, tanto as videiras como figueiras mantiveram-se saudáveis..
    Os aracás também estão adiantar-se bem... já estão todos praticamente maduros, mas com uma ligeira diferença, são muito mais pequenos que o habitual, penso que devido à falta de chuva que se têm vindo a sentir..
     
  4. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,143
    Local:
    Torres Novas(75m)


    Um verdadeiro acto bárbaro, foi quem fez isto á machadada, é desolodador para um agricultor, chegar ao terreno e ver as árvores neste estado, depois de tanto trabalho e dedicação.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Cinza, luismeteo3 e Thomar gostaram disto.
  5. MSantos

    MSantos
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    3 Out 2007
    Mensagens:
    8,589
    Local:
    Sto. Estêvão (Benavente) Monte da Barca (Coruche)
    Vandalismo ou vingança mesquinha... Acto desprezível! :mad:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,143
    Local:
    Torres Novas(75m)
    É mesmo, a mim parece-me tratar-se de acto talvez de vingança, pois estão mais castanheiros á volta, e só foram "atacados" aqueles, é mais um caso que acaba arquivado, para variar.
    O produtor fala em prejuízos na ordem dos 50 mil euros, ainda por cima.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,143
    Local:
    Torres Novas(75m)
    O herbicida global da Monsanto prejudica as abelhas, segundo pesquisa
    O glifosato - o pesticida mais usado de todos os tempos - danifica as boas bactérias nas entranhas das abelhas, tornando-as mais propensas a infecções mortais

    [​IMG]

    O herbicida mais utilizado no mundo danifica as bactérias benéficas nas entranhas das abelhas e as torna mais propensas a infecções mortais, descobriu uma nova pesquisa.

    Estudos anteriores mostraram que pesticidas como os neonicotinóidescausam danos às abelhas, cuja polinização é vital para cerca de três quartos de todas as culturas alimentares. O glifosato, fabricado pela Monsanto, tem como alvo uma enzima encontrada apenas em plantas e bactérias.

    No entanto, o novo estudo mostra que o glifosato danifica a microbiota que as abelhas precisam para crescer e combater patógenos. As descobertas mostram que o glifosato, o químico agrícola mais usado de todos os tempos , pode estar contribuindo para o declínio global das abelhas, juntamente com a perda de habitat.

    "Nós demonstramos que as abundâncias das espécies de microbiota intestinais dominantes estão diminuídas nas abelhas expostas ao glifosato em concentrações documentadas no ambiente", disse Erick Motta e colegas da Universidade do Texas em Austin em seu novo artigo. Eles descobriram que as jovens abelhas operárias expostas à exposição ao glifosato morreram com mais frequência quando mais tarde foram expostas a uma bactéria comum.

    Outra pesquisa, da China e publicada em julho, mostrou que as larvas de abelhas crescem mais lentamente e morrem mais frequentemente quando expostas ao glifosato. Um estudo anterior, em 2015 , mostrou que a exposição de abelhas adultas ao herbicida nos níveis encontrados nos campos “prejudica as capacidades cognitivas necessárias para um retorno bem-sucedido à colmeia”.

    https://www.theguardian.com/environ...ms-bees-research-finds?CMP=Share_iOSApp_Other

    Texto traduzido automaticamente.

    Mais um estudo, que para mim, não me diz nada de novo, que não se saiba já á muito tempo, pode ser que um dia, quando o Homem precisar de comer, se lembre do mal que anda a fazer a toda a fauna e flora, que funcionam em conjunto, fazendo parte de um ecosistema muito complexo e valioso para todos.



    Um bem haja, por esta belíssima ideia.
    São colmeias que estão colocadas nos jardins, públicos habitadas por espécies de abelhas locais, e sem ferrão.
    Se fosse cá em Portugal, em certos jardins não iriam estar muito tempo que elas não fossem logo roubadas, ou mesmo vandalizadas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #502 Pedro1993, 25 Set 2018 às 21:59
    Última edição: 25 Set 2018 às 22:06
    luismeteo3 e João Pedro gostaram disto.
  8. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,143
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Apetite dos europeus por abacates deixa rios e populações sem água no Chile

    [​IMG]

    Para se produzir um quilo de abacates são necessários dois mil litros de água, quatro vezes mais do que a quantidade necessária para se produzir um quilo de laranjas e dez vezes mais do que o necessário para um quilo de tomates.

    Na maior província produtora de abacates do Chile, Petorca, a quantidade de água necessária é ainda maior. “Esta é uma região muito seca, onde quase nunca chove, por isso cada hectare cultivado requer 100 mil litros de água por dia, uma quantidade equivalente ao que mil pessoas utilizam num dia”, contou Rodrigo Mundaca, agrónomo e ativista, ao The Guardian.

    Os habitantes locais queixam-se de que os rios secaram e de que os níveis das águas subterrâneas desceram, causando uma seca regional que os obriga a beber água entregue por camiões. E esta água está muitas vezes contaminada.
    “Há anos que as plantações de abacate usam toda a água (…) E agora os rios secaram, assim como os aquíferos”, disse Veronica Vilches, ativista e diretora do sistema Água Potável Rural (APR) de San José, que tem a seu cargo a distribuição de água por aproximadamente 1000 residências.

    “As pessoas estão a ficar doentes por causa da seca – ficamos numa situação em que temos de escolher entre cozinhar e lavar, ir à casa de banho em buracos no chão ou em sacos de plástico, enquanto as empresas agrícolas ganham cada vez mais dinheiro”, contou a ativista.

    As plantações de abacates (a maioria da variedade Hass) cobrem agora a província de Petorca, conferindo uma cor verde à paisagem árida. “Aqui há mais abacates do que pessoas, mas só falta água às pessoas, nunca aos abacates”, desabafou Veronica Vilches.

    Para além de prejudicarem o ambiente e os ecossistemas locais, as monoculturas de abacate também estão a afetar o modo de subsistência dos moradores e dos pequenos agricultores, que são levados a deixar a província à procura de emprego, causando o envelhecimento da população.


    [​IMG]

    https://www.theuniplanet.com/2018/06/apetite-europeus-abacates-rios-chile-agua-seca-petorca.html
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Cinza, luismeteo3 e João Pedro gostaram disto.
  9. João Pedro

    João Pedro
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Jun 2009
    Mensagens:
    4,139
    Local:
    Porto, Campo Alegre (50m)
    Estou mais inclinado para a segunda hipótese... parece ser coisa pessoal.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    luismeteo3 e Pedro1993 gostaram disto.
  10. João Pedro

    João Pedro
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Jun 2009
    Mensagens:
    4,139
    Local:
    Porto, Campo Alegre (50m)
    Curitba é especial... não sei se seria só cá que seriam vandalizadas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    luismeteo3 e Pedro1993 gostaram disto.
  11. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,143
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Ontem aproveitei o dia para visitar 2 quintas, visita essa que estava inserida nas Jornadas Europeias do Património, em Casével, Santarém, começando primeiro por visitar a Quinta D.Rodrigo, dedicada á produção de vinho, estando já em plena época das vindimas, dando emprego a muitas pessoas de todo o país, pois os vinhos que são para engarrafar é todo colhido de forma manual, só as uvas que são para tansformar e colocar nas bag-in-box, aí é colhido de forma mecanica, e posso dizer que as videiras estavam bem compostas com muitos cachos.

    [​IMG]



    [​IMG]

    De seguida, foi o almoço convívio, á sombra de uns belos carvalhos, na Quinta do Bispo, que se dedica á produção animal, e com 127 ha, dedicados á natureza e biodiversidade, e por finalizar houve direito a um percurso feito de tractor, por um vale, praticamente em estado selvagem, com o mínimo de presença humana.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    João Pedro, luismeteo3 e MSantos gostaram disto.
  12. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,143
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Cão fica cego após passeio pelas ruas de Viseu

    Cegueira do animal pode ter sido causada por herbicida utilizado nas pulverizações da autarquia

    O homem acredita que o cão “possa ter sido contaminado na zona do Inatel [bairro de Marzovelos] porque havia uma zona com ervas ligeiramente mais altas e daí o contacto mais direto com os olhos”, contou à TVI24. “É um perigo temível. Conforme foi com o meu cão, podia ter sido uma criança. Temo que, no futuro, possa voltar a acontecer”.

    A preocupação dos munícipes acerca destas pulverizações já é anterior ao episódio com este cão, no Facebook já existia uma página com o nome STOP Glifosato Viseu, referindo-se à substância utilizada pela autarquia.

    O glifosato é um componente presente em muitos herbicidas e é utilizado sobretudo para eliminar ervas daninhas nos jardins e ruas das localidades, apesar de a Organização Mundial de Saúde referir que esta é uma "provável" substância cancerígena.

    Contactada pela TVI24, a autarquia respondeu que “não efetua aplicação de quaisquer produtos fitofarmacêuticos em espaços verdes”. No entanto, reconheceu que na zona de Marzovelos, local provável para o contacto do produto no cão, foi aplicado, por uma empresa autorizada, o herbicida Sereno na madrugada do dia 19 de setembro e que, “por parte da autarquia”, foi utilizado “o herbicida Roundup Ultra Max”




    Uma autentica vergonha, o que é de facto é que as pessoas estão cada vez mais a ficarem conscientes dos malefícios do glifosato, e apresentarem muitas queixas nas camaras municipais.

    O mesmo se passou aqui na semana passada em Torres Novas, não causou danos directamente a ninguém, mas causou muita revolta, e com razão.

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    João Pedro, luismeteo3 e Cinza gostaram disto.
  13. Davidmpb

    Davidmpb
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jul 2014
    Mensagens:
    3,083
    Local:
    Portalegre( 600m)/ Fundão
    E espero que as pessoas continuem a protestar cada vez mais para abolir este herbicida do mercado, que é extremamente prejudicial à saúde.
    E já agora, pobre do animal enfim.
     
  14. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,143
    Local:
    Torres Novas(75m)
    É verdade, á que pressionar todas as entidades responsáveis nas aplicações destes herbicidas, e dizer-lhe que já existem muitas alternativas, e que não causam danos na saúde animal e humana.
    Agora suponhamos que o que aconteceu ao cão, podia acontecer a uma criança.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    João Pedro, luismeteo3 e Cinza gostaram disto.
  15. criz0r

    criz0r
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    11 Abr 2008
    Mensagens:
    4,239
    Local:
    C.Piedade/Belver/Porto
    Boa noite, tenho verificado a existência de um bicho pequeno de cor verde metálico nas minhas plantas do Jardim, principalmente na Hortelã que até já me consumiu quase a planta toda. Entretanto, cortei os ramos afectados para lhes tirar o alimento, mas eles agora viraram-se para uma outra planta. Já pesquisei pela net e vi algures que pode tratar-se de um Besouro da Hortelã mas não encontrei qualquer solução para o erradicar.

    Alguém me pode dar umas luzes sobre o que é necessário fazer para acabar com este bicho ?

    Muito obrigado desde já pelo tempo dispensado! :thumbsup:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    luismeteo3 gostou disto.

Partilhar esta Página