Aquecimento Global

Tópico em 'Climatologia' iniciado por Minho 23 Set 2007 às 19:38.

  1. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,482
    Local:
    Olhão (24 m)
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  2. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    Neste momento estamos com uma temperatura global de 1C acima da media do seculo passado. E ja registamos eventos bastante extremos, quer de calor, como os registados na Franca, Alaska, Russia (em semanas recentes), quer a seca severa na India em Junho.

    Sabemos que caminhamos para um mundo de 3-4C acima da media do seculo passado. E isto sem contar com eventuais mecanismos de feedback que ainda sao mal conhecidos. Na verdade, a dimensao dos fogos florestais na Siberia, e um exemplo desses feedbacks positivos que podem resultar em alteracoes ainda mais catastroficas de temperatura.

    Foi publicado um artigo na semana passada, em que simulavam um mundo 2-3C em 2050, e como seriam os equivalentes de cada cidade. Lisboa tornar-se-a como Casablanca em Marrocos. E Londres tornar-se-a como Barcelona. Isto sao mudancas bem severas. Estas mudancas severas deverao afectar primeiro a agricultura e os recursos (como agua), e depois a economia e situacao politica.

    Como sera esse mundo de +3C? E que acontecera com ocorrerem migracoes massivas (exemplo, parte da India e Bangladesh, Medio Oriente) ou os processos de feedback positivos como o acima mencionado? Quais sao os vossos planos para a vossa vida, considerando esse mundo futuro que se aproxima?

    Estou curioso por lancar a discussao, nessa perspectiva.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    3,312
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
    Por outro lado, a Gronelândia poder-se-á tornar uma verdadeira "Green Land", aumentando imenso a área temperada do mundo, assim como a costa da Antártica. E o clima seria também mais húmido em geral, com menos água presa nos glaciares. A transição, no entanto, será sempre terrível
     
  4. Manuel Amador

    Manuel Amador
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    1 Mar 2018
    Mensagens:
    280
    Local:
    Samora Correia
    Bom a Gronelândia denomina se de Green Land por algum motivo, os Vikings quando lá chegaram efectivamente seria verde

    Enviado do meu TRT-LX1 através do Tapatalk
     
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  5. Angelstorm

    Angelstorm
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    11 Out 2005
    Mensagens:
    364
    Local:
    Entroncamento
    Acredito que muitos dos migrantes que atravessam o Mediterrâneo, mais do que migrantes por razões económicas, serão já migrantes por questões climáticas. Quantos mais ainda virão por não terem condições de sobreviver porque já nem sequer há condições para a agricultura tradicional em muitas regiões de África?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  6. dahon

    dahon
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    1 Mar 2009
    Mensagens:
    1,628
    Local:
    Viseu(530m)
    Bom a Islândia denomina se de Ice Land por algum motivo, os Vikings quando lá chegaram efectivamente seria gelo

    Talvez não seja bem assim....
     
  7. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    3,312
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
  8. hurricane

    hurricane
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    11 Nov 2007
    Mensagens:
    1,818
    Local:
    Bruxelas, Bélgica
    Por essa ordem de ideias para que serve estudar dados históricos? A precisao destes registos nao é baseada em medicoes de estacoes meteorologicas como hoje em dia mas em metodos mais precisos.
     
    "Charneca" Mundial gostou disto.
  9. N_Fig

    N_Fig
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    29 Jun 2009
    Mensagens:
    3,312
    Local:
    Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
    Para saber tendências, mas é irrealista dizer que se tem precisão às centésimas, como o gráfico poderá dar a ideia. Além disso, apesar de usar qualquer normal neste caso ser irrelevante porque o objetivo é ver a tendência de crescimento e essa está sempre lá, este gráfico foi feito para alarmar, com quase todos os anos com anomalias positivas
     
  10. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,482
    Local:
    Olhão (24 m)
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    Cada vez estou mais convencido que a geoengineering com compostos de enxofre vai ser usada daqui por uns 10 anos.

    O aquecimento global e dramatico e acho que quando a sobrevivencia esta em risco, ate o maluco do Trump vai mudar de ideias e sugerir isso (se for reeleito), ou o outro presidente que vier a seguir (alias ja ha candidatos democratas a sugerir isso). Ou a discussao inicia-se nos proximos anos nos EUA, ou a China ou India vao tomar a iniciativa e provocar o debate (ate porque vao ser paises muito afectados com as futuras mudancas climaticas).

    O mundo caminha para aquecimento severo de +2C daqui a a uns 10-20 anos, e com as ice caps a aproximarem-se de tipping points. Portanto a geoengineering vai ser usada. Ate que o spraying de SO2 na atmosfera nem e muito caro, nem complicado. Mas vai ser uma discussao global complicada, e com riscos consideraveis, como a degradacao da camada de ozono, ceus esbranquicados e seca em varias regioes. A outra hipotese apresentada como plano B, devera ser o seedling das superficies oceanicas para capturar CO2, mas penso que essa tecnica sera mais gradual.

    A longo prazo precisamos de terminar a dependencia do coal, oil, transformar a industria do cimento, aviacao e sobretudo a agricultura e reflorestacao.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    joralentejano gostou disto.
  12. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    6,151
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    Qualquer actividade humana é por natureza prejudicial ao equilíbrio do planeta. A partir do momento que nos tornamos seres capazes de transformar matérias primas em pequena escala, começamos a mudar o mundo.
    O simples facto de usar armas rudimentares como setas de pedra atesta-o. Passamos a ser dominantes e como tal a colocar em causa o equilíbrio.
    O que temos de fazer é tornar a nossa pegada ecológica o mais neutral possível.
    Para começar deveríamos canalizar mais verbas para a fusão a frio, o uso de energia sem o perigo da eventual contaminação radioactiva. Apesar de tudo ainda o nuclear é a energia com menor emissões de todas, quer directa, quer indirectamente.
    O problema coloca-se na gestão dos resíduos e o risco de situações análogas a Fukushima.
    Toas as outras formas de geracão de energia tem grandes efeitos ambientais, seja na produção dos componentes para a geração propriamente dita, seja na entrega da energia gerada.
    O sol é uma energia "infinita", o problema é a produção dos panéis, cujos componentes tem grandes custos ambientais (e emissões associadas).
    A Eólica é excelente, mas os custos de produção são muito elevados ainda - cá em Portugal só são comportáveis pois o excesso de produção é colocado na rede de noite, para fazer reversão de caudais nas grandes barragens - assim volta-se a turbinar a água no período de cheio, quando a indústria mais precisa.
    Em relação ás barragens, um dia far-se-á a contabilidade dos custos totais de reposição das areias nas praias. Nessa altura o "maná" da barragens será olhado com outros olhos, quiçá colocando de lado a mais valia delas nessa altura. Para já são a melhor fonte de energia no nosso país, funcionando como uma enorme bateria de acumulação de energia, entregando à rede mais ou menos energia consoante as necessidades.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    algarvio1980 e joralentejano gostaram disto.
  13. GabKoost

    GabKoost
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    19 Jan 2009
    Mensagens:
    856
    Local:
    Longos, Caldas das Taipas (Entre Brg e Gmr) Altit
    Todo o impacto na criação de ferramentas de produção de energia renovável e o armazenamento da mesma é incomparavelmente inferior aos dados causados pelo que eu considero ser o principal foco de emissões de carbono: O transporte individual de biliões de pessoas diáriamente.

    Até porque os próprios materiais usados vão mudando com o tempo. O lítio, que tão prejudicial vai ser à sustentabilidade ambiental de Portugal, e uma indústria já maturada e sem grande prazo de vida. Actualmente é uma "cash cow" em termos económicos porque à volta dele roda todo um sector em franco crescimento. Contudo, o futuro do armazenamento da energia não passa pelo lítio por este já estar no limite das suas qualidades.

    Os painéis solares actuais usam essencialmente silício tratado. Não quer dizer que seja apenas esta a solução.para sempre. Outras vias como polímeros e materiais orgânicos estão há muito tempo a ser desenvolvidos.

    A realidade é que mesmo hoje, com tecnologias relativamente ineficientes e "antigas" (no tempo que corre, algo com mais de 20 anos quase é primitivo), é vantajoso ambientalmente ir mudando a estrutura energética mundial para as renováveis. Quanto mais adesão ao mercado estas tiverem, mais investimento privado vão atrair e mais rapidamente se encontram soluções mais eficazes, eficientes, rentáveis e ambientalmente favoráveis.

    Quanto a mim, o REAL OBSTÁCULO reside no armazenamento. No dia em que entrar no mercado uma alternativa francamente superior ao lítio, dar-se-à uma explosão global em prol das energias renováveis. Poder multiplicar o armazenamento, com maior longevidade e consistência é a chave pois, produzir energia com impacto muito menor, é coisa relativamente fácil e que pode ser executada através de uma infinidade de formas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Aristocrata gostou disto.
  14. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,744
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Summit, a mais de 3000 metros de altitude, com temperatura quase 20 ºC acima do normal...

    [​IMG]

    O recorde de temperatura máxima de todos os tempos foi quebrado na estação do cume no topo do manto de gelo da Gronelândia (3202 m). Anteriormente, o recorde era de 2,2 °C, estabelecido em 2012 e 2017, quebrado na Quinta-feira (1 de Agosto) com 2,7 °C e depois quebrado no dia seguinte com 4.7 °C! Isto é quase 20°C mais quente do que a média.

    Fonte: Severe Weather Extreme
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    N_Fig, Aristocrata e "Charneca" Mundial gostaram disto.

Partilhar esta Página