Aquecimento Global

Tópico em 'Climatologia' iniciado por Minho 23 Set 2007 às 19:38.

  1. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    Revejo-me em tudo o que disseste.

    É um mundo que está em larga medida corrumpido (ciência, política, indústria, economia, agricultura, media, o poder, até a cultura urbana, e sobretudo a nossa sustentabilidade para com o planeta). Enquanto isso, são os ecossistemas destruídos, o planeta poluído, e milhares de espécies extinta. Isto é a nossa espécie que se orgulha de se considerar inteligente e civilizada.

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Rui Sousa

    Rui Sousa
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    9 Dez 2009
    Mensagens:
    19
    Local:
    Sintra
    Infelizmente concordo plenamente.

    As questões mais importantes e com maior impacto no nosso futuro (da gestão de recursos, da poluição, da qualidade dos alimentos que ingerimos, da nossa sanidade e tranquilidade) ficam de fora do debate porque não há tempo de antena, nem receptividade.

    Vivemos num momento de euforia, pânico e agressividade. Estes sentimentos são induzidos pelos poderes através dos meios de comunicação, e a ciência acaba por não ser o mais importante, a distracção sim.

    Agora que existe uma causa ambientalista que move massas como nenhuma outra, as outras causas ambientalistas ficam em segundo plano e acabam por desaparecer. Enquanto os activistas e os media estiverem ocupados com o CO2 há muita coisa de deixa de ser auditada popularmente, deixando espaço a abusos de poder. É um estratagema bem conhecido dos demagogos que, debaixo de uma mascara populista, apelam aos sentimentos comuns para guiar a maioria a caminho dos interesses das minorias que exercem a demagogia.

    Este comentário vale para vale para ambos os lados da contenda.
     
  3. abrantes

    abrantes
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    4 Jan 2008
    Mensagens:
    237
    Local:
    Rio de Janeiro
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #1083 abrantes, 9 Jan 2010 às 22:07
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  4. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    O facto de em 2006, 2007, 2008 e 2009 ter nevado às cotas baixas em Portugal, além de terem existido invernos invulgarmente frios no Hemisfério Norte (excepto em 2007) é um facto que tem que ser tido em conta em consideração.

    Não quer dizer que a tendência para o aquecimento não exista, mas mostra claramente um padrão cíclico (que aliás existiu ao longo do século XX). E sendo assim, é perfeitamente aceitável termos as nossas dúvidas. Estando o ciclo solar em mínimo profundo, poderemos esperar até 2020 para verificar se o arrefecimento vai mesmo continuar ou não.

    Há que ter também em consideração a oscilação norte-atlântica que está negativa (AA na Islândia, depressões nos Açores) ao contrário do habitual. Esta situação arrasta a jet stream para sul, e facilita as entradas de frio no Inverno, e verões chuvosos/frescos. Mas não creio que seja o único factor, já que o Inverno está a ser igualmente muito frio na Ásia e na América do Norte (algo que ocorreu também o ano passado, e um pouco nos últimos anos). Do mesmo modo, os anos 60 viram invernos muito rigorosos quando a actividade solar continuava elevada, o que não permite concluir nada.

    Independente disto, sou completamente a favor da criação de uma sociedade muito mais ecológica e sustentável. Emitir grandes quantidades de CO2 (transportes, industrias) não me parece muito inteligente.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,744
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    ONU admite erro em dados sobre aquecimento global

    LUÍS NAVES

    A maior autoridade mundial em mudanças climáticas admitiu ontem que foram cometidos erros no cálculo das estimativas sobre um dos principais indicadores de aquecimento global: o desaparecimento dos glaciares nos Himalaias. Em comunicado, o Painel Intergovernamental para as Mudanças Climáticas (IPCC) reconheceu que no seu quarto relatório, publicado em 2007, certos "padrões de provas não foram aplicados correctamente".
    Esta admissão de erro surge semanas depois do fracasso da Cimeira de Copenhaga e após a polémica que ficou conhecida por Climategate. Esta controvérsia, que começou com a divulgação de e-mails pondo em causa dados científicos, afectou profundamente a posição dos defensores da tese do aquecimento global. A semana já tinha sido marcada por notícias contraditórias sobre os glaciares no Alasca. Embora estes glaciares tenham perdido 42 quilómetros cúbicos de água entre 1962 e 2006, esse valor é um terço inferior ao previsto.
    Mas o erro sobre os Himalaias deverá ser politicamente mais sensível. Em 2007, o IPCC divulgou uma relatório onde se afirmava que estes glaciares podiam desaparecer até 2035. A informação foi citada em todo o mundo, incluindo pelo DN. No entanto, segundo o britânico Sunday Times, a previsão sobre 2035 foi baseada numa história publicada na revista New Scientist, que por sua vez citava um cientista indiano que entretanto afirma que tudo não passou de "especulação".
    A situação é mais grave tendo em conta o que afirma o autor da peça jornalística da New Scientist. Ele diz ter entrevistado Syed Hasnain após ler um artigo num jornal indiano. O cientista referiu a data de 2035, apesar da não a incluir no relatório científico, na altura (1999) ainda não publicado em revistas especializadas. Nesse relatório, Hasnain mencionava que as suas observações diziam respeito a uma parte dos glaciares, não a toda a região. A parte mais inacreditável desta história é como informação tão pouco sólida se transformou numa posição do IPCC.
    O artigo do Times que levou o IPCC a retractar-se cita um cientista britânico que faz contas muito simples em relação aos glaciares da região: alguns têm 300 metros de espessura e se derretessem a uma média de cinco metros por ano, o seu desaparecimento levaria mesmo assim 60 anos. Ora, eles estão a perder gelo a um ritmo de decímetros ou mesmo centímetros por ano. Apesar da data ser irrealista e haver acusações de que se tratava de "ciência vudu", o IPCC ignorou as críticas.
    O eventual desaparecimento dos glaciares nos Himalaias teria consequências gravíssimas no abastecimento de rios que servem um sexto da população mundial. Há 15 mil glaciares na região dos Himalaias e a sua superfície total ronda meio milhão de quilómetros quadrados. O IPCC insiste que se trata apenas de um erro em 3 mil páginas.

    DN
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Fernandobrasil

    Fernandobrasil
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    22 Fev 2009
    Mensagens:
    57
    Local:
    brasil
    Ciência vudu......Sinceramente. Creio que li um grande número de artigos sobre esta questão.

    Mas ciência vudu....só no artigo acima....

    A insensibilidade humana. Vai saber o que significa isto. além do óbvio desejo de não esclarecer nada.

    1 erro em tres mil páginas. Considerando que este erro foi. O Himalaia não vai descongelar...que evolução.

    abraços
     
  7. Rui Sousa

    Rui Sousa
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    9 Dez 2009
    Mensagens:
    19
    Local:
    Sintra
    Foi Pachauri, do IPCC, quem utilizou a expressão "voodoo science" para classificar um relatório que apontava para erros nos relatório do IPCC. um glaciologista indiano afirmou que os resultados apresentados no relatório do IPCC estariam errados, e eram claramente exagerados. Pachauri não gostou das criticas e atacou.

    http://timesofindia.indiatimes.com/home/environment/global-warming/Glaciologist-demands-apology-from-Pachauri-for-voodoo-remark/articleshow/5477796.cms

    Mas o tiro saiu-lhe pela culatr, na realidade o estudo original mencionava o ano 2350, alguém se enganou a copiar, depois alguém copiou sem verificar, outra pessoa copiou sem verificar e houve ainda alguém que sabia que se tratava de um erro mas achou que 2035 era um número mais bonito para pressionar os politicos (demagogia? manipulação?)...

    http://www.nytimes.com/cwire/2010/01/21/21climatewire-climate-science-panel-apologizes-for-himalay-25267.html

    [​IMG]

    Melhor ainda, quem se enganou e trocou 2350 por 2035 foi, obviamente, promovido para liderar uma investigação sobre o desaparecimento dos glaciares, com dinheiro que a união europeia disponibilizou.

    http://climateaudit.org/2010/01/23/pachauri-and-high-noon/

    Agora que já estou enjoado vou-me deitar:angry::angry:
     
  8. Fernandobrasil

    Fernandobrasil
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    22 Fev 2009
    Mensagens:
    57
    Local:
    brasil
    Rui....obrigado...realmente existia a citação.
    "voodoo science"

    Todas pós terremoto.

    horrível.
     
  9. Rui Sousa

    Rui Sousa
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    9 Dez 2009
    Mensagens:
    19
    Local:
    Sintra
    Depois de tantos a anos a ignorar criticas porque vinham do "oil money", parece que nos cientistas que colaboram com IPCC também existem casos de manipulação que têm por trás o "research money":

    http://www.telegraph.co.uk/comment/columnists/christopherbooker/7062667/Pachauri-the-real-story-behind-the-Glaciergate-scandal.html

    Este tema é cada vez mais escabroso e triste. A ciência é quem mais perde com todas estas politiquices. As guerras entre "oil money" e "research money" custam dinheiro aos contribuintes, ora por pagar verem alternativas ao petroleo ser afastadas e abafadas, ora por terem que pagar novos impostos para as negociatas do Cap and Trade, ora por verem o dinheiro dos velhos impostos a ser mal gerido por senhores sem escrupulos.

    No meio estão os verdadeiros cientistas que dedicação e honestidade tentam fazer o seu trabalho, mas neste momento a coisa está dificil.

    O grande abraço para todos os que tratam bem a ciência, tenham paciência...
     
  10. Rui Sousa

    Rui Sousa
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    9 Dez 2009
    Mensagens:
    19
    Local:
    Sintra
    O tema é que as bétulas que cresciam nesses fjords pertencem à subespécie Betula pubescens tortuosa que cresce em climas subpolares oceânicos, onde os ditos fjords já não se enquadram por serem hoje mais frios que no período medieval.

    Segundo a Wikipedia aquela espécie de Bétula cresce em zonas Dfc, Dwc, Dfd e Dw (segundo a classificação de Koppen) quando a groenelandia está hoje com um clima ET e Ef:

    [​IMG]

    E mesmo que aceitemos que as bétulas que lá existiam desapareceram por culpa do homem, o que dizer dos arbustos de salgueiro?
     
  11. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    É isso Rui Sousa,

    Eu tb estive na Islândia e o que verifiquei é o clima actualmente é bem mais frio do que era no século 1000-1100, quando a ilha foi colonizada. Nos séculos que se seguiram o clima ficou muito mais frio, a população quase reduzida a zero. Desde 1850, o clima voltou a aquecer na Islândia, mas continua ainda muito mais frio do que era há mil anos atrás.

    Não é só os dados das árvores. São os relatos da vida das pessoas dessa altura, e são os dados dos glaciares. Haviam mais árvores, os glaciares estavam bem mais recuados do que hoje, a população até crescia cereais, centeio se não estou em erro.

    Aqui na Áustria, é a mesma coisa, se observarmos os dados dos glaciares. E há 1000 anos atrás, cresciam árvores apenas 200 metros acima onde hoje existe um glaciar que está a deixar esses "fósseis" a descoberto. Isto quer dizer que o máximo medieval foi mais quente que o máximo moderno, e isto é verdade pelo menos no caso da Islândia e da Áustria.

    O que acham disto?

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. pedrofreak

    pedrofreak
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    26 Jan 2009
    Mensagens:
    31
    Local:
    gaia
    Re: Há mesmo aquecimento Global? - Courrier internacional

    claro a culpa e do homem sem duvida,poluiçao atmosferica,humidade no ar(das chuvas fortes e nao so),também aquele iceberg que se falou ha tempos que esta em direcçao ,desde o polo norte ao sul,em relaçao ao aquecimento global,duvido muito pois cada ano que passa os nossos invernos sao mais violentos com muito frio,chuva,neve-->(nao aqui mas nos países nordicos e interiores),os veroes sao mais frios e com menos sol,portanto,temos mais tempo frio e chuvoso :rain: do que bom tempo :confused:
    preparem-se para o pior...:eek: :surprise: a ver vamos...:unsure:
     
  13. meteo

    meteo
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    15 Fev 2008
    Mensagens:
    1,959
    Local:
    Oeiras
    " O estado natural do planeta é estar gelado " A sério?:cold:
    Até fiquei com frio só de ler as ultimas mensagens do frio horrivel que vem ai.
    :lmao::lmao:
    E que não se continue a brincar com o facto do homem poder ou não interferir no ambiente.Que eu saiba,que se dá no 7ºano, a fotossintese( feita pelas árvores e plantas)é um processo que através do dióxido de carbono se liberta oxigénio. Se continuarmos a aumentar os niveis de dióxido de carbono de forma exponencial,e se há cada vez mais desflorestação,não sei como se vai produzir oxigénio para compensar o dióxido de carbono produzido em excesso.
    Por magia não é de certeza.
     
  14. AnDré

    AnDré
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    22 Nov 2007
    Mensagens:
    10,921
    Local:
    Arroja, Odivelas (140m); Várzea da Serra (900m)
    Re: Há mesmo aquecimento Global? - Courrier internacional

    Será que vivemos no mesmo país? :confused:

    Ora venham daí os dados que provem isso.
    É que nos relatórios climatológicos mensais que o IM publica, raramente se vê um mês em que o número de horas de sol seja inferior ao normal. E entende-se por normal o período considerado entre 1961-1990 e mais recentemente 1971-2000. O que significa que horas de sol, em relação ao passado, há-as cada vez mais.

    E quanto à chuva, ainda há 2 meses parte do país estava em seca grave.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,503
    Local:
    Olhão (24 m)
    Re: Há mesmo aquecimento Global? - Courrier internacional

    O ano passado o Verão foi tão frio, que registei cerca de 55 noites tropicais, até em Outubro tive noites tropicais, muito acima da média 1971-2000, tive o Outono mais seco desde de 1981, o Inverno leva quase 2ºC de anomalia positiva, engraçado, e sol aqui não falta seja de Inverno ou de Verão:lol: Eu até digo mais, isto de 2012 não passa, por isso, vou gozar o máximo da vida até lá, que a 21 de Dezembro de 2012 acaba o mundo e nasce um novo mundo. :lol:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página