Aquecimento Global

Tópico em 'Climatologia' iniciado por Minho 23 Set 2007 às 19:38.

  1. José M. Sousa

    José M. Sousa
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Mai 2008
    Mensagens:
    258
    Local:
    Lisboa
    Quem faz esse género de piada, devia pensar melhor: http://climateprogress.org/2010/07/27/snow-storms-consistent-with-global-warmin/
     
  2. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Clima: A culpa não é (só) das alterações climáticas

     
  3. José M. Sousa

    José M. Sousa
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    16 Mai 2008
    Mensagens:
    258
    Local:
    Lisboa
    «calor improvável para esta época do ano»

    esse jornalista está distraído, não é para esta época do ano nem outra, porque estamos no Verão!
     
  4. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Número de dias quentes aumenta mais na Península Ibérica

     
  5. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,746
    Local:
    Porto
    Li há uns tempos que na Idade Média havia cultura de vinha na Escócia, e pastos em zonas dos Alpes onde agora há neve todo ano.

    Este tipo de estudos, se não me engano, nunca foi feito em Portugal, embora exista muita documentação dos últimos oito séculos com referências a secas ou inundações.

    No reinado de D. João V, há registos de queda de neve em Lisboa e produção de gelo na serra de Montejunto.

    A partir destes dados, podemos fazer algumas inferências sobre o clima do passado.

    Será que na Idade Média Portugal foi um país mais quente e seco do que actualmente?
     
  6. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,651
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Como a topografia das montanhas poderia alterar as taxas do aquecimento global

    Os efeitos futuros do aquecimento global poderiam ser significativamente alterados ao longo de distâncias muito pequenas pelos movimentos do ar em complexos montanhosos, podendo duplicar ou até mesmo triplicar o aumento da temperatura em algumas situações.
    É o que indica um estudo publicado no International Journal of Climatology, pelos pesquisadores Christopher Daly, David R. Conklin e Michael H. Unsworth, da Oregon State University, a partir de dados históricos coletados junto à Floresta Experimental de H.J. Andrews, no Oregon, que estuda as potenciais variações de temperatura, junto a vales e encostas íngremes.
    [​IMG]
    Este gráfico indica que as diferenças de temperatura diurna no mês de dezembro, que se poderiam esperar do aquecimento global no futuro, na Floresta Experimental de HJ Andrews, perto de Blue River, Oregon, onde as condições atmosféricas responsáveis pelas piscinas de ar frio nos vales poderiam se tornar mais freqüentes. O aquecimento global seria mais forte nos topos dos morros mas não em seus fundos de vales. (Crédito: Oregon State University)
    Baseando-se num aumento regional na temperatura em cerca de 5 graus para o Oeste do Oregon em 2100, o estudo concluiu que algumas localidades, como topos de montanhas, realmente podem ter um aumento na temperatura de até 14 graus em alguns momentos, enquanto os bolsões de ar frio encontrados nos vales tal aumento da temperatura seria semelhante à média regional.
    O terreno íngreme e os registros climático a longo prazo na H.J. Andrews Forest perto de Blue River, Oregon, na região central do Oregon Cascade Range, proporcionaram um raro conjunto de dados para estudar este fenômeno. Em geral, as temperaturas diminuem à medida que você sobe em altitude – mas não necessariamente nas montanhas. Alguns sulcos na H.J. Andrews Forest são rotineiramente mais quentes do que nos protegidos vales abaixo deles, especialmente à noite e durante o inverno, quando o ar fresco é drenado para baixo, formando piscinas de ar frio com temperaturas bastante estáveis.
    A formação dessas piscinas frias é mais pronunciada durante condições atmosféricas de tempo claro e calmo. Desde a zona de alta pressão que fornece a Califórnia com muitos dias claros, a calmaria se desloca para o norte com o clima aquecido, o noroeste do Pacífico podem ver um aumento no intercâmbio de ar frio em muitos vales. Isto poderia levar a um aumento no aquecimento das cristas das montanhas em diversos graus, em relação ao que encontraríamos nos seus vales.
    São prováveis os impactos ecológicos e hidrológicos, embora difíceis de se prever. As florestas de Douglas- fir toleram uma ampla gama de condições de temperatura e são bastante resistentes, mas algumas espécies vegetais ou animais que dificilmente podem se mover poderão enfrentar dificuldades. Os frios fundos de vale Cool, com temperaturas mais estáveis poderiam realmente funcionar como refúgios aos topos mais quentes do cume para algumas espécies, embora não se espere que escapem aos efeitos do aquecimento global na região. Variações no derretimento do gelo nos topos e nos vales também estão mais susceptíveis de se tornarem mais complexas.
    Forças semelhantes podem ser encontradas em muitos climas mediterrânicos em todo o mundo, como na Europa, América do Sul e partes ocidentais dos E.U.A., que têm climas que são controlados pelo movimento sazonal de faixas de alta pressão. Este estudo continuará na Floresta Andrews para estudar tais alterações à medida que evoluem. Embora nem todas as montanhas dos E.U.A. sejam topograficamente semelhantes a esta área, com terrenos íngremes e mal ventilados, tais vales são comuns em muitas partes de Cascade Range, montanhas de Sierra Nevada e nas Montanhas Rochosas.

    Rascunho Geo ©
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Rui Sousa

    Rui Sousa
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    9 Dez 2009
    Mensagens:
    19
    Local:
    Sintra
    Novo estudo sobre medições de temperaturas por satélites de 1979 a 2009: http://www.mdpi.com/2072-4292/2/9/2148/pdf

    Abstract do estudo:

    Parece que mais uma vez as previsões feitas pelos modelos computacionais sobre a evolução das temperaturas do planeta não são verificadas pelas observações instrumentais. Eu pelo menos fico com menos confiança nesses modelos de cada vez que se comparam com a realidade observada.
     
  8. FSantos

    FSantos
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    16 Ago 2006
    Mensagens:
    507
    Local:
    Gondomar (115m)
    :D

     
    #1163 FSantos, 14 Out 2010 às 16:32
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  9. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,210
    Local:
    Inverness, Escocia
    É simples. Vejam os vídeos.

    " Nos últimos 100 anos, existe aquecimento global e é resultante da subida do CO2"




    "Existe variedade climática, e o aquecimento global recente poderá não ser estatísticamente significativo"




    Ora aí está. Estámos limitados pelas estatísticas. Se eu tiver uma subida de temperatura para 41ºC no espaço de duas horas, vou ignorar e não vou ao médico porque é estatísticamente não significativo.

    A questão é "terá o extra CO2 produzido pela ação humana um efeito potencialmente destrutivo?"
    E "será que devemos travar essa produção de CO2 pela actividade humana?"

    De acordo com o segundo vídeo deverá ser apelativo vivermos num mundo cerca de 5ºC mais quente do que hoje em dia. Viajar pelas praias tropicais de Portugal, com máximas de 20ºC em Janeiro e de 40ºC em Agosto, e furacões ao largo da costa.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #1164 irpsit, 18 Out 2010 às 11:58
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:58
  10. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Já conhecia o vídeo, se não é propagando é o que ? :rolleyes:

    Porque é que eles não tentam simular a quantidade de CO2 sem nós (humanos). Acho que teriam uma surpresa.
     
  11. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,210
    Local:
    Inverness, Escocia
    Espera, esta é interessante, vejam a localização daquelas estações oficiais!!



    O que eu acho é que as nossas preocupações ambientalistas (que são sérias) faziam bem em provavelmente afastar-se do envolvimento com o CO2 e mudanças climáticas e focar-se em coisas como desflorestação massiva, poluição aquática, extinção das espécies e habitats, poluição atmosférica como causando problemas de saúde, etc....

    Claro que todo o escândalo em torno das mudanças climáticas é grave, danifica a imagem dos movimentos em favor da defesa do meio-ambiente.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #1166 irpsit, 18 Out 2010 às 12:40
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  12. Kispo

    Kispo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    17 Ago 2008
    Mensagens:
    189
    Local:
    Monte Abraão, Queluz (195m)
    não resisto a este comentário:

    Mário Barros: deram-te mesmo a volta à cabeça. Como as pessoas mudam.
    O que tem mais piada é que ultimamente, tem-se assistido globalmente ao movimento contrário.

    Espero que já falte pouco tempo para a queda desta farsa do Aquecimento Global causada pelo CO2.
     
  13. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Kispo, mas qual é a farsa que estará a cair ? Os últimos anos muito se falou do mínimo solar e que o sol era isto e aquilo, mas mesmo com o maior mínimo de muitas décadas a temperatura global não tem baixado.
    Parece-me é que estamos a assistir a um saudável interregno, em que os mais radicais de um lado e do outro andam a pensar nos exageros e erros de parte a parte, e agora talvez possamos olhar para isto tudo com mais calma, estudar mais, aprender mais, todos sermos mais humildes nas certezas absolutas.
     
  14. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    :confused::confused::confused: sinceramente não percebi.

    Eu estava a dizer, é que se calhar havia aquecimento tanto com nos cá, como sem nos, devido às emissões naturais (CO2).
     
  15. Kispo

    Kispo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    17 Ago 2008
    Mensagens:
    189
    Local:
    Monte Abraão, Queluz (195m)
    Tivémos um El Niño forte que camuflou a situação. Vamos ver o que vai acontecer agora.
     

Partilhar esta Página