IM fundido no Instituto Português do Mar e da Atmosfera

Tópico em 'Media' iniciado por Mário Barros 16 Set 2011 às 17:33.

  1. CptRena

    CptRena
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    16 Fev 2011
    Mensagens:
    1,504
    Local:
    Gafanha da Encarnação, Aveiro
    Não é a primeira, não Sr.
    Possivelmente será a primeira que foi noticiada pelos jornais (Update de 11 Janeiro do IPMA) porque até esse dia havia a informação actualizada no passado 17 de Dezembro.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    Primeira ou não, é triste de ver. Eu que sou todo adepto de fusões e sinergias dentro do Estado, há muitos milhões que se podem poupar, mesmo muitos, não compreendo mesmo as deste género. Cada vez mais me convenço que são os Institutos mais pequenos e poupados, que até vão funcionando bem ao longo dos anos, que são as maiores vítimas, passa-se a mesma coisa com a FCCN recentemente.

    Dentro do próprio Estado também funciona a lei dos mais fortes, há certos Institutos dentro de Ministérios que ano após ano são intocáveis, vacas sagradas, e esses muitas vezes é que são os grandes gastadores. Com tanta coisa que se podia fazer até dentro do próprio Ambiente, vão logo fundir Atmosfera com Pesca. Enfim, é o país que temos ....
     
  3. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,117
    Local:
    Lisboa
    Não acho mal, não se fundiu Pescas com Atmosfera mas sim Oceanografia com Meteorologia.
    Ambas são ciencias Geofisicas.

    Quanto ao tópico da Noticia, a questão da poluição por algas está para a Oceanografia como a poluição Atmosferica ( por exemplo devido á inversão) está para a Meteorologia...não é nada disparatado.

    Resta saber se apesar desta fusão há dinheiro suficiente para manter um serviço de qualidade por parte do IPMA...mas isso já é outra história.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. vitamos

    vitamos
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2007
    Mensagens:
    5,380
    Local:
    Estarreja; Costa da Caparica
    Neste caso não tem absolutamente nada de geofísica. A análise toxicológica de bivalves é saúde pública. Neste caso penso que feito pelo ex-ipimar. Daí a notícia ter logo um erro de base: O IPMA não veio substituir o instituto de meteorologia. Foi uma fusão... e a meu ver muitíssimo discutível.
     
  5. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,117
    Local:
    Lisboa
    A fusão é discutivel, sim, mas não é disparatada.
    Quanto á toxicidade dos bivalves, geralmente está associada ou a eles consumirem algas que produzem biotoxinas ou a poluição do substrato ou agua em que eles vivem.

    A previsão da movimentação da agua do mar, com consequente arrasto ou não de plumas de contaminanes é do dominio da Oceanografia, logo ciencia Geofisica.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,909
    Local:
    Olhão (24 m)
    Para mim, esta fusão do IM com o IPIMAR não tem muita lógica, juntar as pescas à meteorologia.

    Por enquanto, a delegação do IPIMAR em Olhão continua a ter o mesmo nome, ainda não vi qualquer mudança no nome.

    Se o IPIMAR juntar-se ao Instituto Hidrográfico onde tem a previsão das marés, das ondas, do estado das barras e etc., diria que tinha muito mais lógica, visto que a interdição da apanha de bivalves tem mais a ver com o mar do que com a meteorologia.

    Mas ver no site de meteorologia a interdição da apanha de bivalves deve ser uma coisa talvez única no mundo, porque uma coisa não tem nada haver com a outra.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. SpiderVV

    SpiderVV
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2010
    Mensagens:
    7,580
    Local:
    Portalegre (400m) / Lisboa (60m)
    Não é bem assim... A NOAA nos Estados Unidos é tipo um híbrido de tudo, o IPMA foi provavelmente baseado neles, mas não vamos comparar os Estados Unidos a Portugal...

    http://www.noaa.gov/fisheries.html
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,814
    Local:
    Oeiras / Portel
    Não creio que se interdite a apanha do bivalve através de modelos de previsão, mas sim após análises laboratoriais à água ou aos animais recolhidos nessa localização.

    A fusão da meteorologia com as pescas não faz sentido nenhum, imaginem lá se nós aqui no fórum abríssemos uma secção de pesca e apanha do bivalve, faria sentido? Tu analisarias os modelos marítimos no seguimento da previsão do tempo, para preveres eventuais interdições à apanha de bivalves?

    O que teria feito sentido numa perspectiva de optimização de recursos seria a a fusão com o Instituto da Água, até porque este já dispõe de uma vasta rede meteorológica (que por razões económicas está a apodrecer e sem manutenção), e por ser uma área em directa relação com os fenómenos meteorológicos.
     
  9. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,117
    Local:
    Lisboa
    Ok David, tens razão no que referes.
    Eu assumi que o IPMA tambem tinha absorvido o SNIRH e a APA...

    Pelos vistos falei com algum desconhecimento.

    Quanto á questão dos modelos...por exemplo, a modelação da propagação das plumas contaminantes ( Petroleo p ex) é do dominio das ciencias geofisicas...mas no final tudo acaba por ser uma cooperação multidisciplinar...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página