1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

O Estado do País

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Rog 25 Mar 2009 às 10:35.

Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    Sim é extremamente difícil, nem relatei essa situação porque então complicava ainda mais a equação (nos privados têm aumentos quando o chefe decide e poderão ser muito superiores ao normal, na função pública está tudo muito tablado(retirando a última meia década).
     
  2. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,076
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    A crise só se resolve neste momento com uma união europeia empenhada em combater o verdadeiro flagelo, que é o desemprego! E não é com merckel ou com sarkozy, pois já tiveram mais que tempo suficiente para saber que até os seus próprios países se vão "queimar" e muito com o mal dos outros!

    Tem de haver uma linha de ajuda tal que permita aos nossos bancos facilitar crédito às empresas, mas com regras, não é para significar lucro acrescido aos bancos (algum concerteza, claro..), mas é para que as empresas possam investir o que for necessário para que se renovem e criem emprego de forma sustentada e competitiva!

    O estado para salvar as empresas pouco pode fazer, ou melhor quase nada: o estado tem uma dívida precisa de impostos, e os bancos não têm dinheiro nem cultura para agora começar a emprestar dinheiro às empresas!

    A solução tem de vir do cerne da união europeia, embora, tenhamos a obrigação de ir arrumando a casa!

    A lição que aprendemos todos desta crise, é que crescemos essencialmente à base do crédito (eu não recorri ao crédito, mas e as empresas, os bancos, o estado?), logo, na ausência de crédito vamos todinhos cair no mundo real, que é aquele em que para além de vivermos sem crédito fácil, teremos ainda de pagar uma dívida difícil!

    Há ainda outra lição, é que o mundo financeiro (especulação) não deveria crescer mais que a economia real (produção).

    Por último, uma utopia, que se fosse concretizada, seria uma boa ajuda à economia global: acabem com os paraísos fiscais pelo mundo fora, de uma vez por todas!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,076
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    sim concordo.. Por exemplo na delphi (cablagens para sector automóvel), os trabalhadores podem passar 7 anos como operadores não especializados! Isto significa que até começar a subir de carreira, muito pode acontecer! Significa também que leva tanto ou mais tempo a formar um médico que um operador naquela fábrica e noutras também!

    Como vêem há muitas, muitas realidades a ter em conta! Nem tudo o que parece é.. :)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    Mas esta crise pode dar uma nova oportunidade, a de auto-gestão.

    Nunca antes se viu os portugueses (a população em geral) preocupada em questões económicas. Será que compreenderão o limite de endividamento pessoal?
     
  5. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,708
    Local:
    Porto
    A História Económica de Portugal mostra que o nosso país, tal como a Grécia, o Sul de Itália ou a Espanha, o nosso país, dizia eu, não teve o mesmo percurso da Holanda, Alemanha, Reino Unido, Norte de Itália ou Norte da Europa. E depois há outro dado, por cá não houve Reforma Protestante. É natural que a maior parte da população não tenha cultura financeira para viver numa sociedade de consumo, com liberdade concorrencial e iniciativa privada. Já se lembraram como se vivia na maior parte do país até há 20 ou 30 anos? Os danos feitos pelo PREC quando o país estava finalmente a crescer e a desenvolver alguma cultura industrial? Para haver social-democracia ou Estado Social tem de haver antes um período de enriquecimento, e isso por cá não houve. Quando o país estava a ficar rico e a convergir com a Europa, no marcelismo, veio a desgraça do 25 do Abril e o criminoso PREC. Depois, choveram fundos da então CEE e emergiu o Estado Social. Mas não havia um passado de riqueza e de cultura industrial, com várias décadas. Dito de outra forma, metemos a carroça à frente dos bois. Por isso agora deveríamos retomar o rumo onde ficou interrompido quando a canalha comunista e socialista destruiu o país após o 25 de Abril.
     
  6. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,076
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Eu diria que metade da população que viveu sem crédito vive agora desafogada para contrair um crédito de uma casa. Da restante metade, 50% já percebeu que só resta ir pagando, já ganhou juízo. Os restantes 50% dessa metade contrairá crédito se lho concederem, pois acredita que não tem culpa se precisa e lhe concedem o crédito, nem que seja emprestado por amigos ou família.

    Quanto às empresas, esta crise seria uma porta aberta de oportunidades caso existisse crédito por parte dos bancos, que não há! Leva tempo os bancos a aprenderem que a construção de casas não é tudo na vida! Como não há crédito bancário, também dificilmente esta crise será uma oportunidade para as nossas empresas, a não ser que venha aí algo de novo, falando de meios de financiamento, mas está difícil para os lados da europa.. :)

    Por fim, 50% dos portugueses não vota não acredita em ninguém nem na justiça. Dos outros 50%, metade culpa os subsídios de cavaco que incutiram uma cultura de subsídio-dependentes que desertaram na agricultura e nas pescas. A outra metade culpa o derrame de dinheiro em contratos ruínosos, inclusive em obras 100% pagas pela UE, garantindo dinheiro aos privados, sendo grande parte da nossa despesa para os próximos 30anos por culpa da última governação de sócrates.

    E é assim que nós portugueses vamos vivendo, mais ou menos consciêncializados, culpando os políticos do passado e a falta de soluções para o futuro!

    Eu já me consciêncializei.. O caminho é para recuar 20anos de nível de vida! E depois recomeçar, espero que sem esquecer o que passamos até lá!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,076
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Nos anos 70 antes do 25 de abril não havia a dívida que há agora do estado, dos bancos, do privado. As pessoas eram pobres mas tinham em grande parte sustento na agricultura e pescas, que agora já desaprenderam! Por isso nem que viesse uma nova revolução militar, nada poderiam fazer para nos oferecer melhores condições de vida! A revolução de abril ofereceu-nos o fim da ditadura, ofereceu-nos a abertura ao exterior, mas acima de tudo a democracia pelo direito de voto! E o que significa o voto hoje em dia? Significa não votar, ou votar nos mesmos que nos conduziram até aqui, ou votar naqueles que nem programa têm nem participam na discussão quando é precisa ajuda externa! Esta é a nossa realidade, mas que não fica por aqui, pois também é verdade que um, senão o principal pilar da democracia ruiu, foi abaixo e que temos de pagar até para acreditar que os nossos direitos e protecção, sejam garantidos! Qual é esse pilar de que falo: JUSTIÇA Sem justiça não há democracia, é nada mais, nada menos que uma ditadura silenciosa o que temos vivido! Todos nós temos exemplos, de família, de amigos, conhecidos ou de notícias.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Corte histórico nos trabalhadores
    Não entendo o aumento explosivo do pessoal da TAP. Será que foi erro ao inserir os dados no quadro ?
     
  9. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    Boas recordações tenho de pedir o pão-por-Deus durante as manhãs de dia um de Novembro. Isso sim, uma tradição secular.
     
  10. Vicente Limberg

    Vicente Limberg
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    15 Mar 2007
    Mensagens:
    59
    Local:
    Porto Alegre
  11. Kispo

    Kispo
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    17 Ago 2008
    Mensagens:
    189
    Local:
    Monte Abraão, Queluz (195m)
    Está aqui a chave para prevenirmos novas tristezas no futuro!
     
  12. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,076
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Será que os depositantes, credores (obrigações,..) ou accionistas (detentores de acções) do BCP devem recear pelo seu futuro ou pelo dinheiro que têm depositado naquele banco?

    Eu julgo que não há grandes motivos para recear.. Uma coisa é quanto o banco vale neste momento na bolsa (900 e tal milhões), outra é aquilo que todo o seu património de activos vale! Claro que em termos bancários (é diferente das empresas e pessoas), os créditos concedidos são activos, e nesse aspecto, os créditos ou fundos de investimento na grécia, valem ZERO neste momento e mais vale considerar já como perdidos no futuro.

    Mas a cotação em bolsa, em nada tem a ver com o valor do banco em si! Apenas no momento em que uma empresa passa a ser cotada em bolsa, se deduz o valor nominal de cada acção tendo por base os activos e o número de acções a fraccionar. Daí em diante, o valor das acções ou está acima do valor real ou abaixo! Eu não acredito muito que o BCP valha 13centímos, quando muito vale pelo menos 24centímos tendo em conta a exposição à dívida grega, dando como perdidos 700 e tal milhões de euros!

    Ps: desculpem.. a minha discussão já é quase off-tópic, mesmo tendo em conta o título "estado de Portugal"! Mas também é importante discutir, pois quem não tem o seu dinheiro num banco?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,076
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)
    Será que esta questão do referendo, a demissão de um deputado que votou contra o próprio partido, e a substituição dos chefes das várias forças armadas, não será apenas uma forma de pressionar a UE para conseguir um melhor acordo? É que de certa forma, a grécia também tem a faca e o queijo na mão, pois pode fazer perdurar ela própria com adiamentos este capítulo da crise, e como vimos hoje, as bolsas caíram bem na europa (na alemanha foi queda de 5%) e no resto do mundo!

    Parece-me uma tentativa desesperada em contra-relógio, pois sem aceitar a solução proposta, estão condenados a viver de si próprios, apenas daquilo que produzem e sem dinheiro para investir ou pagar salários aos funcionários públicos, fechando serviços essenciais como hospitais e escolas!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. Meteo Trás-os-Montes

    Meteo Trás-os-Montes
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Jan 2007
    Mensagens:
    4,393
    Local:
    Carcavelos /Chaves / Vilardevós - Galiza
    Estado de (des)Graça do nosso país.:mad::angry::brucelee::facepalm:

    Diário da República nº 28 - I série- datado de 10 de Fevereiro de 2010 - RESOLUÇÃO da Assembleia da República nº 11/2010.
    Poderão aceder através do site http://WWW.dre.pt/
    Algumas rubricas do orçamento da Assembleia da Republica
    1 - Vencimento de Deputados .................................................12 milhões 349 mil Euros
    2 - Ajudas de Custo de Deputados.............................................2 milhões 724 mil Euros
    3 - Transportes de Deputados ...................................................3 milhões 869 mil Euros
    4 - Deslocações e Estadas .........................................................2 milhões 363 mil Euros
    5 - Assistência Técnica (??) .......................................................2 milhões 948 mil Euros
    6 - Outros Trabalhos Especializados (??) ...................................3 milhões 593 mil Euros
    7 - RESTAURANTE,REFEITÓRIO,CAFETARIA...............................................961 mil Euros
    8 - Subvenções aos Grupos Parlamentares................................................970 mil Euros
    9 - Equipamento de Informática ................................................2 milhões 110 mil Euros
    10- Outros Investimentos (??) ....................................................2 milhões 420 mil Euros
    11- Edificios ...............................................................................2 milhões 686 mil Euros
    12- Transfer's (??) Diversos (??)................................................13 milhões 506 mil Euros
    13- SUBVENÇÃO aos PARTIDOS na A. R. .................................16 milhões 977 mil Euros
    14- SUBVENÇÕES CAMPANHAS ELEITORAIS ...........................73 milhões 798 mil Euros
    NO TOTAL a DESPESA ORÇAMENTADA para o ANO de 2010, é :€ 191 405 356,61 (191 Milhões 405 mil 356 Euros e 61 cêntimos) - Ver Folha 372 do acima identificado Diário da República nº 28 - 1ª Série -, de 10 de Fevereiro de 2010.

    É VERGONHOSO...., O POVO É QUE TEM DE PAGAR !!!!!!!!!!!! REPASSEM PARA QUE TODOS SAIBAM ACERCA DOS QUE FALAM EM NOME DO POVO E DOS INTERESSES DO PAÍS

    O porquê de Portugal estar na falência!
    Como se chama a isto em Português?

    PORQUE ESTAMOS NA FALÊNCIA??????
    420.000,00 €
    TAP
    administrador
    Fernando Pinto

    371.000,00 €
    CGD
    administrador
    Faria de Oliveira

    365.000,00 €
    PT
    administrador
    Henrique Granadeiro

    250.040,00 €
    RTP
    administrador
    Guilherme Costa

    249.448,00 €
    Banco Portugal
    administrador
    Vítor Constâncio

    247.938,00 €
    ISP
    administrador
    Fernando Nogueira

    245.552,00 €
    CMVM
    Presidente

    Carlos Tavares

    233.857,00 €
    ERSE
    administrador
    Vítor Santos

    224.000,00 €
    ANA COM
    administrador
    Amado da Silva

    200.200,00 €
    CTT
    Presidente

    Mata da Costa

    134.197,00 €
    Parpublica
    administrador
    José Plácido Reis

    133.000,00 €
    ANA
    administrador
    Guilhermino Rodrigues

    126.686,00 €
    ADP
    administrador
    Pedro Serra

    96.507,00 €
    Metro Porto
    administrador
    António Oliveira Fonseca

    89.299,00 €
    LUSA
    administrador
    Afonso Camões

    69.110,00 €
    CP
    administrador
    Cardoso dos Reis

    66.536,00 €
    REFER
    administrador
    Luís Pardal: Refer

    66.536,00 €
    Metro Lisboa
    administrador
    Joaquim Reis

    58.865,00 €
    CARRIS
    administrador
    José Manuel Rodrigues

    58.859,00 €
    STCP
    administrador
    Fernanda Meneses

    3.706.630,00 €

    51.892.820,00 €

    Valor do ordenado anual (12 meses + subs Natal + subs férias)

    926.657,50 €

    Média Prémios

    52.819.477,50 €

    900,00 €
    Média de um funcionário público

    58.688,31 - nº de funcionários públicos que dá para
    pagar com o mesmo dinheiro...

    E DEPOIS AINDA QUEREM SABER SE A MALTA
    ESTÁ DISPOSTA A ABDICAR DO SUBSÍDIO DE
    FÉRIAS E/OU NATAL PARA AJUDAR O PAÍS...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. Paulo H

    Paulo H
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    2 Jan 2008
    Mensagens:
    3,076
    Local:
    Castelo Branco 386m(489/366m)

    Por mais que me apeteca culpar o último governo, a verdade é que tudo o que escreveste é sabido por todos os agentes políticos, sendo por isso todas as cores políticas coniventes com os números apresentados no documento da resolução da assembleia da república!

    Quanto à 2a parte, e que já todos nos acostumamos partilhar nas nossas caixas de correio electrónico, também eles políticos têm explicação para isso: a remuneração dos gestores públicos não é decidida nem paga pelo estado, mas sim pelas empresas onde "trabalham"! Qualquer administrador dessas empresas ganha o mesmo ou até mais que esses gestores públicos, por mais escandaloso que possa parecer! Esses gestores públicos não estão lá para trabalhar, são tecnicamente incompetentes, estão lá apenas para informar o estado, meter lá quem querem e poder exercer pressão/influência nas decisões estratégicas dessas empresas! Essa é a realidade..

    Se não acreditam, posso-vos facultar alguns facebook conhecidos de deputados de todas as cores políticas, que nos bombardeiam com os mesmos e-mails contendo listas de ordenados de gestores públicos! É só dizerem.. Faz parte da estratégia, popularismo, o que quiserem! Uma coisa vos garanto são todos iguais e até têm prazer em nos entupir as caixas de mail, com listagens de uns contra outros! Mas estão lá todos, e todos anseiam por chegar lá, tal é o descaramento!

    Acho bem passar a mensagem claro, mas só para dizer, que há políticos que também as enviam, de uns contra os outros, enfim, todos diferentes e todos iguais! :)

    É como a história de passar a viajar em 2a classe nas pequenas viajens, quando é sabido que a TAP sempre ofereceu os bilhetes aos membros do governo!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Partilhar esta Página