1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

Política e economia internacional

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por David sf 19 Dez 2011 às 21:19.

Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,238
    Local:
    Oeiras / Portel
    A única saída da Rússia para o Mediterrâneo é na Síria, com uma base marítima que eles lá têm. É esse o interesse. É geopolítica. A Rússia tenta controlar o mercado do petróleo através da Ucrânia e da Bielorrússia.
     
  2. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    A Ucrânia é um obstáculo para a exportação de gás natural. Mais a norte a sorte russa não é melhor, apesar de serem países menos conflituosos com a Rússia, têm como fronteira a Polónia.

    O petróleo transita pelo Mar Báltico e Mar Morto.
     
  3. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,546
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Os Estados Unidos têm bases na Turquia (em locais ainda hoje desconhecidos) com baterias de mísseis. Porque não ter uma base na Síria?

    http://en.wikipedia.org/wiki/Crimean_War
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,546
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Talvez venhamos a ter uma repetição das guerras da liga balcânica de 1913. A destruição da Grécia com a subida do exército a poder será um forte contributo para a escalada da violência. O esquema de alianças que se desenha para a Síria é também muito interessante sobre os conceitos de paz mundial.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    Não consigo esboçar nada disso.

    Não existe nenhuma união nessa área, apenas uns países islâmicos a tentar conter o alastrar de revoltas tribais em países vizinhos, países europeus a querer manter o domínio petrolífero no mediterrâneo e a Rússia a tentar tornar-se no país mediador. Os EUA estão mais preocupados no Irão a na sua influência no médio oriente.
     
  6. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,191
    Local:
    Inverness, Escocia
    Pois é parece que temos pela frente uma série de mudanças históricas, mesmo sem precisar de mais crise económica ou guerras.

    Basta uma destas peças europeias ter a independência, que o resto vai por caminho. Falta na lista a Itália, com a divisão entre o norte e o sul.

    Mas parece-me que mesmo com isso o Euro irá sobreviver (mesmo que com alguns países de fora). A Alemanha e França só têm a ganhar com o Euro (e por isso é que vemos estes esforços forçosos em manter o euro). O que vai ser crítico é a forma mais limpa ou mais suja que esta União Europeia actual vai tomar. Não se pode continuar a tratar a Europa como se tem feito à Grécia ou Portugal, ou não é união nenhuma. Vai ter que haver no futuro uma nova forma de fazer política e economia, defendendo mais os interesses de cada nação, ou arriscámo-nos ao fim completo da União. O Reino Unido já está meio passo fora, a Grécia também. Portanto, a UE está num ponto crítico.

    O médio oriente. Sim é um caso bicudo. Creio que os EUA actuais, de Obama, não querem a guerra, nem a Europa, pois uma crise dessas em cima da crise actual seria algo muito complicado, já para não falar de poder involver a Rússia e China. Israel quer (por instinto de sobrevivência diria), mas os EUA têm, até ver, um certo poder na matéria. Pelo menos parece-me.

    Israel teria como caminho aceitar o Irão como é. E vice-versa. Isso seria o caminho para a paz. Mas para já não vejo isso a acontecer.

    Mas se tivermos um presidente com mais vontade de guerra, essa sim aconteceria. Mas duvido que os americanos confrontassem a Rússia ou China se estas se metessem no caminho. Poderia haver uma crise grande, mas provavelmente haveria dentro dos militares interesses que travariam a guerra (com outras potências nucleares).

    Só o Paquistão ou a Coreia são o que me preocupa mais. Porque há nesses um certo descontrolo e fanatismo. Não descarto que nas próximas décadas vejámos um conflito envolvendo pelo menos um ataque nuclear. Todos sabemos que isto só pode acontecer em pequeníssima escala ou arriscámos o fim da civilização. Abrindo o precedente e o que se segue determina o continuar ou não da nossa espécie.

    Certamente a China tem alguma mão de poder na Coreia. Portanto eu acho que o jogo se vai manter calmo, até a China se sentir demasiado ameaçado pelos EUA. É injusto, os navios de guerra americanos espalhados pelo mundo inteiro. Se os americanos puxarem a sua agressividade demasiado arriscam-se a encontrar uma oposição séria ou mesmo uma guerra.

    Quando essa caixa de pandora se abrir, aí o mundo vai mudar radicalmente. Provavelmente muitos governos vão querer que isso nunca mais se repita e pedir uma nova espécie de NATO ou união mundial. Não digo que isso seja desejável, mas parece-me que caminhámos para isso, com ou sem conspiração. Com guerras ou através da crise económica ou até devido a todos os problemas ambientais actuais. Tudo isto requer decisão consensual e unificada no mundo. Se esta vai ser um passo pacífico ou forçado, ou pior ainda, como último recurso da nossa espécie, isso não sei.

    Também muito vai depender do quanto o povo fizer, nas suas revoluções e eleições. Tudo depende de como nos vários blocos, de que ideologias de controlo (e potencial guerra) ou de paz, existirem.

    Concluindo os próximos anos vão ser um interessante jogo entre nacionalismos e globalismos, no seu melhor e pior.





     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,546
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Agência de notícias russa, vale o que quiserem dar por ela...

    Militares franceses capturados pelo exército regular da Síria durante as operações militares em Homs.


    «El Ejército sirio al realizar una operación antiterrorista en la ciudad de Homs detuvo a militares franceses, que dijeron ser prisioneros de los extremistas en el interrogatorio, pero rehusaron explicar con qué fin llegaron a Siria, comunicaron hoy agencias sirias.

    El Ejército Libre Sirio, que aglutina a voluntarios, desertores y mercenarios y combate del lado de la oposición, no oculta que Francia y EEUU le suministran armas y sistemas de defensa antiaérea.

    La Liga Árabe tampoco excluye la posibilidad de hacerlo, según anunció la víspera en El Cairo su secretario general, Nabil El Arabi. El portavoz del Ministerio de Exteriores sirio, Yihad Makdisi, dijo al respecto que las autoridades sirias desde el comienzo mismo de los desórdenes en el país declaraban que los suministros de armas peligran las negociaciones.

    “Consideramos de injerencia agresiva en los asuntos internos de Siria los planes de Qatar de armar a la oposición. Todo país que lo haga debe asumir la responsabilidad por el derramamiento de sangre en Siria. Invitamos a nuestros hermanos de Qatar, Arabia Saudita y otros Estados árabes a cooperar con el fin de obligar a la oposición a sostener diálogo”, declaró.

    El enviado especial de Naciones Unidas y la Liga Árabe, Kofi Annan, que dentro de poco viajará a Damasco, actualmente está realizando consultas con el secretario general de la ONU, Ban Ki-moon.

    Según Annan, el objetivo de su visita consiste en poner fin a la violencia en Siria y garantizarle ayuda humanitaria internacional. Annan recibió también una invitación de visitar Moscú. Lo esperan en el Ministerio de Exteriores de Rusia para realizar consultas, informó la oficina de prensa de la cancillería rusa. Desde hace casi un año, Siria es escenario de violentos choques entre la oposición y las fuerzas gubernamentales.

    La ONU estima en más de 7.500 las víctimas mortales de los enfrentamientos en Siria. Las autoridades sirias a su vez reportaron más de 2.000 víctimas mortales entre los soldados y los policías que se enfrentan a milicias fuertemente armadas.

    La comunidad mundial intenta presionar sobre Asad. Fueron impuestas sanciones económicas a Siria. El presidente Asad preparó varias reformas para estabilizar la situación en el país. El 26 de febrero, en Siria se celebró un referendo en torno al proyecto de una nueva Constitución que abre posibilidades equitativas ante todos los partidos políticos. Los adversarios de Asad calificaron ese referendo como una “farsa”.»

    http://sp.ria.ru/international/20120301/152898559.html

    E o rastilho que se acende em direcção às Nações Unidas...

    Moscovo contra a transformação do Conselho de Segurança numa farsa instrumental para planear a destituição de regimes

    «Moscú advierte contra la transformación del Consejo de Seguridad de la ONU en un "polígono" donde se elaboren documentos para el derrocamiento de regímenes, declaró hoy el ministro de Asuntos Exteriores de Rusia, Serguei Lavrov.

    "Es inadmisible que el Consejo de Seguridad de la ONU sea un 'polígono' donde se elaboren documentos para el derrocamiento de regímenes en países soberanos", dijo Lavrov en una entrevista a "Rossiyskaia Gaceta".

    El ministro señaló que durante la elaboración del proyecto de resolución sobre Siria a principios de febrero, todos los miembros del Consejo de Seguridad estuvieron muy cerca de crear un documento consensuado.

    "Las ambigüedades que quedaban se podía eliminar simplemente pidiendo a las partes beligerantes en Siria abandonar las ciudades... Pero las enmiendas propuestas por Rusia fueron desechadas al igual que fue ignorada la petición de aplazar la votación para que todos los miembros del Consejo pudieran estudiar mejor las propuestas de Moscú", apuntó Lavrov.

    Como consecuencia, Rusia se vio obligada a vetar el proyecto de resolución sobre Siria porque el documento partía de "conclusiones unilaterales" sobre la responsabilidad exclusiva del Gobierno sirio por la escalada de violencia en el país.

    "Precisamente esas acciones (conclusiones unilaterales) pueden privar de legitimidad la labor del Consejo, dañar su prestigio internacional y alterar el sistema contemporáneo de mantenimiento de la paz y seguridad basado en el apego de los países a los principios básicos de la Carta de la ONU", expresó el ministro.

    Desde hace casi un año, Siria es escenario de violentos choques entre la oposición y las fuerzas gubernamentales. La ONU estima en más de 7.500 los muertos en los enfrentamientos. Las autoridades sirias, a su vez, reportaron más de 2.000 víctimas mortales entre los soldados y policías que se enfrentan a milicias armadas.

    El pasado 4 de febrero, Rusia y China vetaron un proyecto de resolución del Consejo de Seguridad de la ONU sobre Siria por contener unas "formulaciones inaceptables" que podían provocar, según Moscú y Pekín, la repetición del "guión libio" en Siria.»

    http://sp.ria.ru/international/20120301/152902455.html
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,546
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    Ex. Primeiro Ministro Islandês

    Geir Haarde, o primeiro político a ser julgado por má gestão de um país


    Bom começo, mas esqueceram-se dos políticos antecessores.

    É algo muito futurista, mas deveria existir em Portugal um tribunal de gestão governamental e de desempenho parlamentar.

    Neste último, seria apenas meia dúzia no parlamento que não seriam condenados. (a grande maioria condenados com acumulação de penas).
     
  10. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,493
    Local:
    Porto
    Katy Perry é uma cantora sem qualquer talento. É bonita e simpática, mas não passa disso. Não escreve as letras, tem uma voz mediana, não produz. Mais uma marioneta nas mãos da indústria discográfica, controlada por agentes, produtores, fotógrafos, etc.

    O mais recente vídeo musical desta artista é uma pura peça de propaganda militar para as juventude norte-americana.

    Repito o que tenho vindo a denunciar. Há várias décadas que o poder político e financeiro controlam Hollywood e toda a indústria discográfica. São os meios mais poderosos que organizações como a CIA têm para levar as massas de todo o Ocidente a aceitar a sua agenda. Muitas letras e vídeos musicais são por vezes meras encomendas de poderes obscuros. Principalmente as artistas do sexo feminino são escolhidas não pelo seu talento mas pela sua imagem e capacidade de submissão. E quando fogem à agenda, misteriosamente, este tipo de marioneta começa a ser alvo de perseguição por parte dos meios de comunicação social, surgem escândalos, são excluídos das rádios, das revistas e da televisão. Sucedeu com Michael Jackson ou Whitney Houston, bem como com Madonna, cuja carreira apenas sobreviveu graças ao mercado europeu e a um forte equilíbrio mental.

    As massas, ao visualizarem o novo vídeo de Katy Perry, acham piada à ideia de utilizar o mundo militar na música pop. Ser soldado é agora cool, é fixe, é porreiro.





    Enquanto ninguém critica abertamente este tipo de propaganda, o novo anúncio de Madonna foi censurado nos EUA por ser demasiado provocante. Um anúncio banal com uma mulher de 50 anos que parece ter 30 em roupa interior é censurado. Mas a propaganda militar é fixe.



    E chamam àquilo um país de liberdade? Se aqui em Portugal este anúncio fosse censurado ou proibido caía o Carmo e a Trindade!

    Dizia eu atrás que quando algum artista cai na asneira de denunciar o sistema tem a carreira destruída. Foi o que aconteceu com Michael Jackson por ter lançado singles com este:

     
    #40 frederico, 2 Abr 2012 às 19:25
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  11. David sf

    David sf
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Jan 2009
    Mensagens:
    4,238
    Local:
    Oeiras / Portel
    Não é preciso a Kate Perry nem Lady Gaga para os Estados começarem a controlar todos os movimentos das populações, em nome de uma alegada guerra contra o terrorismo. No Reino Unido vai cair um dos pilares do Estado democrático, e damos mais um passo a caminho de uma sociedade tipo Coreia do norte, controlada, alienada, onde não se respeitam os princípios básicos da liberdade individual em nome de um inimigo externo, que nem sabemos bem quem é, mas que é certamente muito perigoso, tanto que não comete um atentado a sério em solo europeu há quase 7 anos.

    http://www.publico.pt/Mundo/governo-britanico-quer-apertar-vigilancia-na-internet-1540328

    [​IMG]

    Geroge Orwell, 1984
     
  12. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,546
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Re: Outros Protestos

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #42 Agreste, 11 Abr 2012 às 16:31
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 04:01
  13. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,546
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Re: Outros Protestos

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,546
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Re: Outros Protestos

    Memória do saque - 2003 - Argentina

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #44 Agreste, 13 Abr 2012 às 21:18
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 04:01
  15. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,546
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Re: Outros Protestos

    Depois do roubo da YPF parece que a Argentina volta a ser um país normal.

    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Partilhar esta Página