Previsões longo prazo (Outono/Inverno 2017/2018)

joselamego

Super Célula
Registo
22 Jan 2013
Mensagens
7,251
Local
Gondomar (105 metros alt)
Boas noticias.

HUVA E INSTABILIDADE NAS PRÓXIMAS SEMANAS ::::

Tardou, mas estamos finalmente num padrão favorável à chuva.

Depois de várias semanas a ameaçar, com as tendências a médio prazo a indicar possibilidade de fartos eventos de precipitação, podemos dizer neste momento, com alguma segurança, que as coisas estão a materializar-se.

O padrão, durante as próximas semanas, aponta para vários eventos de precipitação, por vezes, SIGNIFICATIVA, e os modelos estatísticos e determinísticos a longo prazo, indicam, todos eles, situações favoráveis à ocorrência de bastante chuva... novembro e dezembro, poderão ser bons meses de chuva, que vão amenizar a situação de seca após uma estação seca, particularmente, longa e quente.



Fonte Bestweather


Até que enfim, boas noticias.... vamos aguardar pela chuva, que caia para amenizar a seca!
 

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
7,186
Local
Arronches (272m) | Leiria
ZXLPjLd.jpg
 

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,537
Local
Açores
Há que ler o artigo...

The most likely area to get beneficial rain will be across northern and western Spain as well as Portugal, as Atlantic storms bring occasional rainfall throughout the winter.

This rainfall will help ease drought conditions across the region and also lower the wildfire threat following numerous deadly outbreaks during the summer and autumn.

If the storm track is able to extend southward for a period during the heart of the winter, this beneficial rainfall could expand across the rest of Spain.

... que dá um cenário bem menos otimista do que a imagem sugere.
 
  • Gosto
Reactions: Aristocrata

António josé Sales

Nimbostratus
Registo
6 Out 2016
Mensagens
1,060
Local
Turquel, concelho de Alcobaça
Mantém-se fortes as tendências a longo prazo que apontam para que continue a instabilidade sobre o território.

A generalidade dos modelos aponta para um cenário de NAO-, ou seja, a circulação no Atlântico será dominada por bloqueios anticiclónicos entre o leste da América do Norte e a Gronelândia, com depressões no Atlântico central / Açores que arrastarão ar quente e húmido sobre o território, mantendo o tempo ameno e com vários dias de chuva intercalados por alguns dias de sol e até algum calor.

Este padrão deverá continuar durante as próximas semanas, e e termos sazonais esperamos que Novembro e Dezembro sejam meses com carácter chuvoso e ameno.

Frio mais a sério só lá para a segunda metade do Inverno, Janeiro a Março, nesse período há mais possibilidade de termos eventos de frio mais significativos.



Fonte Bestweather
 

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
7,186
Local
Arronches (272m) | Leiria
Há que ler o artigo...



... que dá um cenário bem menos otimista do que a imagem sugere.
Só coloquei a imagem por colocar, previsões sazonais para mim pouco servem apesar de até agora estarem a acertar na situação do outono mas ainda não sabemos o que poderá acontecer até dezembro. Ainda assim, as previsões sazonais para o inverno sempre estão um pouco mais otimistas do que as do outono mas até lá...
Entretanto, acho que o artigo explica aquilo que a imagem também mostra, precipitações mais prováveis no Noroeste e Oeste da Península e a continuação da seca no sudeste mas caso as depressões desçam em latitude também podem beneficiar as restantes regiões. É tudo uma incógnita e além disso, as previsões do Accuweather são uma comédia como todos sabemos, tão depressa prevêem dias e dias de chuva como de sol. :lol:
 
Última edição:

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
As previsões para a 1a metade da estação chuvosa, NDJ, apontam todas para um cenário bloqueado, complexo, com o ártico de novo muito quente a suportar a teoria do "warm arctic cold continents", QBO negativo a facilitar a disrupção do vortice polar e alterações no ENSO, AMO/PDO e em geral nas distribuições das anomalias de SST que vão trazer mudanças face ao padrão do ano passado.

Os modelos a longo prazo todos eles apontam para bloqueios, mas não conseguem bem definir um cenário... muitos colocam precipitação dentro ou ligeiramente acima da média, com o JAMSTEC a ser um outlier particularmente seco e os modelos estatísticos a mostrarem enormes variações inter mensais normais destes cenários de atmosfera bloqueada.
É de esperar portanto um Inverno muito mexido...complexo, com eventos extremos, periodos muito húmidos seguidos de periodos muito secos e periodos frios seguidos de periodos quentes.

De realçar que as alterações do clima face ás climatologias de 81-10 têm feito certos modelos comportar-se de forma á primeira vista estranha, com excesso de anomalias positivas na t2m e z500 porque simplesmente o clima está mais quente e o pobre modelo dá sempre anomalias positivas porque estamos em uncharted territory no que toca ao comportamento da atmosfera em anos recentes...tanto que também os modelos estatísticos só encontram mlhores correlações com anos recentes da ultima década.


De realçar que em Novembro há um pouco mais confiança num cenário húmido, a começar algures nos primeiros 8 dias do mês, e suportado pela entrada da MJO na fase 8 e passagem pelas fase 1 e 2 , com ajuda de uma NAO/AO neutra ou ligeiramente negativa durante os primeiros 10-15 dias do mês...veremos no que isto dá.

 

Aristocrata

Super Célula
Registo
28 Dez 2008
Mensagens
6,164
Local
Paços de Ferreira, 292 mts
Os modelos, nomeadamente o NMME (americano), continuam a colocar a hipótese de uma temporada seca, alternada com alguns períodos de chuva mais consistente, principalmente a norte. O mês de dezembro e o fevereiro são os meses mais prováveis de chuva em quantidade suficiente para diminuir a seca.
No sul a probabilidade de chuva acima da média é baixa. Oxalá que os modelos se enganem...
Com temperaturas do mar previstas acima do normal para os próximos 6 meses (aqui), seria de esperar que as condições para termos precipitação acima da média seriam as ideais. Mas os modelos não antevêem essa possibilidade.

No entanto, como nem tudo é mau, a previsão probabilística do IRI (ver aqui), baseado na re-calibração do NMME, aponta para precipitação acima do normal para as zonas abaixo do Tejo em 2 dos 4 períodos em análise:
Y4cWeUe.gif

iDX1YUb.gif

9xGzY7S.gif
DDqXkMn.gif



Depois do acerto com estas previsões, no geral:
4umTNhr.jpg

Esperemos que também acertem neste (pelo menos daria maior esperança para as zonas mais a sul):
ZXLPjLd.jpg

:thumbsup::rolleyes: