Seg. Previsão do Tempo e Modelos - Julho 2011

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
Isso acontece devido à formação da depressão térmica no interior da península que injecta ar menos quente, vindo de oeste (ou NO ou SO) no interior alentejano. Como essa depressão térmica só se forma quando se instala o calor, até ao meio dia não há vento nenhum, e a partir do início da tarde a temperatura começa a amenizar pela entrada de ar marítimo.

Suponho que a leste da longitude 8ºW ( para leste de beja-evora) essa entrada maritima não seja assim tão notória, já que as maximas costumam ocorrer entre as 4 e as 6 da tarde...não é?

Bom, no que toca ás previsões..estamos a entrar num padrão muito mais parecido com o meu padrão sazonal ( pode ser que não falhe a 100% a dita cuja...lol :lol:), e portato espera-nos um periodo de 8 a 10 dias, pelo menos, de tempo quente com ventos fracos de NE, rodando no litoral para NW fraco a moderado pela tarde.
Não há indicios de nenhum evento mais extremo de calor...embora o padrão possa deixar alguma surpresa para meados de Agosto..
 

beachboy30

Cumulus
Registo
29 Mai 2008
Mensagens
405
Local
Aroeira
Ui ui... Esta run das 12h do ECMWF "arruina" por completo o Verão na primeira semana de Agosto... Com uma depressão bem em cima de nós nessa semana, mas mais a partir de 3ª, 4ª feira... Ainda falta muito tempo, mas já o GFS parece querer ir atrás... Será que afinal era o ECMWF que tinha razão?...

Antes disso, e no caminho dessa depressão para E/NE, vai ser induzido no nosso país uma corrente de SE bem quente do norte de África... Vamos ver o que vai dar este cozinhado, mas neste momento acho que qualquer coisa pode acontecer :).
 

David sf

Staff
Registo
8 Jan 2009
Mensagens
5,167
Local
Oeiras / VN Poiares
Suponho que a leste da longitude 8ºW ( para leste de beja-evora) essa entrada maritima não seja assim tão notória, já que as maximas costumam ocorrer entre as 4 e as 6 da tarde...não é?

Sem dúvida, mas influencia sempre alguma coisa. Nestes dias chegas ao meio dia com 37ºC, pensas que vais para os 40, e acabas com uma máxima de 37,5ºC. Quando está levante puro, a diferença das 12h para as 16 ou 17 é bem mais vincada.

Quanto aos próximos dias, mantenho o que aqui escrevi há quase uma semana, temperaturas altas, mas sem extremos, de segundo a sexta (com especial incidência entre terça e quinta), manutenção da nortada no litoral, mas mais fraca, e depois descida da temperatura, devido à entrada de ar marítimo, ou de norte ou de sul, dependendo do trajecto da depressão que vai ficar aprisionada entre as dorsais atlântica e africana.

A última saída do GFS prevê uma rápida absorção dessa depressão na circulação global, afectando o continente português durante o próximo fds, e restabelecendo a nortada sinóptica a 1 de Agosto, seguindo esse padrão pelo mês adentro. Seria uma repetição do final de Junho, início de Julho.

gfs-0-174_vyk1.png


gfs-0-276_jfp3.png


O diagrama de ensembles do GFS para o Alentejo, mostra a tendência bastante clara de descida das temperaturas entre dia 30 e dia 1 e manutenção destas em valores normais pelo mês adentro:

graphe_ens3_rkf7.gif


O ECMWF fortalece um pouco mais a dorsal africana, mantendo a depressão mais tempo a afectar-nos, ocorrendo a descida de temperatura só a meio da primeira semana de Agosto, com muita convectividade à mistura.

ECM1-240_ngi9.GIF


Não é um cenário muito credível, a previsão emsemblística do ECMWF não corrobora a saída operacional, parecendo-se mais à última saída do GFS:

EDM1-240_vjc8.GIF


EDM0-240_ehw3.GIF


Apesar de muitas ameaças de desaparecimento, o bloqueio russo parece que não se vai desvanecer. Há dois ou três dias parecia óbvio que tal ia acontecer, hoje já é muito duvidoso. Este bloqueio é decisivo para a dificuldade do verão se instalar por cá, porque bloqueia as depressões sobre o UK, impedindo o AA de se estender pela Europa e trazer ar continental, mais quente.

A dorsal atlântica também parece que se vai manter a oeste dos Açores. Parece que o padrão global de Julho voltará, após uma semana de folga.
 

beachboy30

Cumulus
Registo
29 Mai 2008
Mensagens
405
Local
Aroeira
Exacto, a ver vamos, mas não acredito que tenhamos 2 meses iguais, seria muita nortada junta... :confused: Acredito num mês de Agosto menos ventoso e um mais quente que Julho (embora quiçá sem extremos).
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
David, a tua abordagem utilizando a média dos ensembles e cruzando com a saida operacional tem um erro inerente.

Ao utilizares as medias estás-te a sujeitar a perturbações outliars, e a media perde imensa validade no longo prazo.

Na minha opinião, no longo prazo, cruzar o cenário modal com o cenário mediano e utilizar ambos na analise é estatisticamente mais significativo que apenas cruzar a média com a operaciona...como já sabes a media é muito sujeita a erros e muito difusa no longo prazo.

Alias, se analizares a média de cenários para T a tender para infinito, no fim tens uma carta que te vai tender para a media climatologica pois é essa a base do modelo...os modelos cruzam a informação actual com a base climatologica e para T infinito a informação actual é embebida na media climatologica.

Por isso sugeria que não usasses a media para T>150h...
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,723
Local
Olhão (24 m)
Olhando à previsão do IM a 10 dias não acredito que no próximo domingo Faro atinja 37ºC, e essa previsão é meramente indicativa nada mais, não sei, qual é o modelo que utilizam para fazer essa previsão. E quando comparo Faro com Olhão, aí é que a previsão não bate nada certo.

Já o Foreca indica para domingo 31ºC de máxima, essa sim com mais fiabilidade do que os 37ºC previstos do IM.

Durante, esta semana, vai ser uma semana mais quente, com mínimas a rondarem os 20ºC, ou seja, o Algarve vai voltar a ter noites tropicais e 4ªfeira será o dia mais quente com 35ºC previstos para a máxima.

Só um facto curioso este mês de Julho, aqui onde eu moro, o dia mais quente da semana costuma ser a 4ªfeira e esta semana tudo indica que será na 4ªfeira o dia mais quente, mas nisto nunca se sabe.
:lol:
 

David sf

Staff
Registo
8 Jan 2009
Mensagens
5,167
Local
Oeiras / VN Poiares
David, a tua abordagem utilizando a média dos ensembles e cruzando com a saida operacional tem um erro inerente.

Ao utilizares as medias estás-te a sujeitar a perturbações outliars, e a media perde imensa validade no longo prazo.

Na minha opinião, no longo prazo, cruzar o cenário modal com o cenário mediano e utilizar ambos na analise é estatisticamente mais significativo que apenas cruzar a média com a operaciona...como já sabes a media é muito sujeita a erros e muito difusa no longo prazo.

Alias, se analizares a média de cenários para T a tender para infinito, no fim tens uma carta que te vai tender para a media climatologica pois é essa a base do modelo...os modelos cruzam a informação actual com a base climatologica e para T infinito a informação actual é embebida na media climatologica.

Por isso sugeria que não usasses a media para T>150h...

Mas se tens a run operacional a meter-te no dia 2 a iso 26 em Lisboa, e a média não chega aos 18, isso significa que o outlier é a própria saída operacional. Eu também prefiro a moda que a média, mas o ECMWF não disponibiliza a moda. Mas percebes que se a moda fosse a iso 26, teria que haver outliers com isos negativas.
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa

O ECMWF que o IM usa ( suponho que use a média de ensembles ou outro parametro estatistico referente ao modelo) está a lidar com a Cut-off ( ULL ) e com o bloqueio russo de modo diferente do GFS.

Eu gosto de usar o NAEFS ( GFS+CMC) no longo prazo pois o ECMWF costuma sempre inventar cenários surreais para lá das 144-168h...mas o ECMWF desta vez tem mantido a ideia dele agora no médio prazo, embora tenha um cenário muito confuso no longo, e por isso tenho dado algum valor ao ecm.

A analise do NAEFS, nomeadamente o spread e o cenário modal, demonstaram a grande dificuldade de modelação da ULL para o fim de semana e do bloqueio russo, mas é muito certo que o bloqueio russo acabe por ser erodido, primeiro na zona norte e depois mais a sul, e a zona de geopotencial elevado tende a deslocar-se para Marrocos no logo prazo.

Temos de dar mais uns dias para ver como as coisas vão andando..nomeadamente a ULL que influirá muito no tempo do fim de semana e o bloqueio que será detreminante para o padrão no logo termo.

Para já é muito dificil defenir algo...mas a minha crença é que a ULL vai acabar por se deslocar para os Açores, interagindo com o jet polar e acabando absorvida a norte da PI.
O bloqueio ruddo deverá ser erodido até dia 5-10 de Agosto, podendo haver um episodio de calor a meados do mês.
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,117
Local
Lisboa
stormy explique-me , por favor, a influência que o bloqueio russo tem na subida/descida de temperaturas!

Se o bloqueio desaparecer, o fluxo zonal na Europa será establecido e dado o actual estado das teleconexões, tudo apontaria para que a dorsal africana e atlantica invadissem o SW Europeu, enquanto no centro e leste se estableceriam os cavados...

Portanto, o AA forçaria o fluxo de NE/E com a propagação de ar quente africano sobre a peninsula .