Seguimento Meteorológico Livre - 2021

Aurélio Carvalho

Nimbostratus
Registo
5 Out 2018
Mensagens
991
Local
Faro
Na noite de 10 de março de 2021, um incêndio atingiu o datacenter do nosso host OVH em Estrasburgo. Um dos edifícios foi completamente destruído, assim como os servidores lá dentro. A priori, perdemos 4 servidores no incêndio (de 18). O servidor principal do site Météociel que também se encontra em Estrasburgo não foi afectado mas a instalação eléctrica tem de ser refeita, o que poderia demorar até 15 de março em teoria segundo a OVH antes de o servidor poder ser reiniciado. Parece difícil e supérfluo reinstalar todo o conteúdo deste servidor em um novo neste período de tempo. Vamos apenas configurar links para os serviços ainda disponíveis nos outros servidores, entretanto, e trabalhar na substituição dos servidores que queimaram.


Este é o momento mais difícil desde que o Meteociel começou, 18 anos atrás, tivemos algumas falhas e falhas de hardware, mas nunca esperávamos que um data center desaparecesse assim.


Extraído do site Meteociel!
 

joralentejano

Super Célula
Registo
21 Set 2015
Mensagens
7,194
Local
Arronches (272m) | Leiria
Pois eu ainda não vi nada explícito nos modelos, mas a publicação indicava que seria uma entrada fria seca e que as temperaturas iriam estar cerca de 8 a 12 graus abaixo da média :eek: Acho que é uma previsão bastante exagerada e não acredito muito que venha a acontecer, mas se se concretizar, será uma valente bomba para arrasar as culturas :unsure:
A saída das 12z do GFS mostra esse cenário, infelizmente. Tendo em conta que esse tipo de entrada não traz nada de especial a Portugal, só desejo que o anticiclone faça o papel do costume e empurre tudo para Leste porque as suas consequências na agricultura e não só, visto estar tudo a florescer, seriam muito más.
 

Santofsky

Cumulus
Registo
10 Nov 2020
Mensagens
279
Local
Portugal
A julgar pelo que os modelos têm vindo a mostrar desde há uns dias para cá, parece que poderemos ter uma sinóptica interessante para o próximo fim de semana (para a agricultura deverá ser tudo menos interessante...), com uma depressão vinda diretamente de nordeste a atingir a península ibérica, originando descidas acentuadas da temperatura, sobretudo as máximas, já a partir da próxima sexta-feira, podendo ser, no geral, na ordem dos 7/8°C (até quinta-feira as máximas prometem estar acima dos 20°C na larga maioria do país). A concretizar-se estas previsões, há quantos anos não tínhamos uma sinóptica destas no nosso território?
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,642
Local
Olhão (24 m)
O mês de Março em 2020 foi algo idêntico e até mais quente do que este, até esta altura, no ano passado registei 25.3 ºC no dia 9 de Março e no dia 17 de Março, registei uma máxima de 11ºC que foi a máxima mais baixa do ano.
 

N_Fig

Cumulonimbus
Registo
29 Jun 2009
Mensagens
3,440
Local
Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
O mês de Março em 2020 foi algo idêntico e até mais quente do que este, até esta altura, no ano passado registei 25.3 ºC no dia 9 de Março e no dia 17 de Março, registei uma máxima de 11ºC que foi a máxima mais baixa do ano.
Aqui na Figueira houve máximas à volta de 8 ºC no fim de março do ano passado
 

Aristocrata

Super Célula
Registo
28 Dez 2008
Mensagens
6,164
Local
Paços de Ferreira, 292 mts
Um pouco off-tópico, mas não era suposto as plantas para crescerem guiarem-se mais pela intensidade da luz solar do que pelas temperaturas? É que assim basta uns dias mais quentes em fevereiro/março para crescerem imenso... e morrerem congeladas dias depois

Um dos problemas de hoje é termos espécies\variedades pouco ou nada adaptadas às especificidades de muitas zonas climáticas.
Muitas das culturas feitas nos últimos 10-15 anos, foram de variedades que podem ser sujeitas a stress climático por não estarem adaptadas a estas alterações típicas do nosso clima.
É normal isto acontecer, andamos à procura de frutas e variedades novas, por vezes sem saber se o clima de onde são originários é similar ao nosso.

Aqui em casa um dos erros que cometi foi meter uma macieira bravo de esmolfe. Esta é uma variedade típica de zonas de interior, beira alta, mais precisamente. Precisa de frio, precisa de terra mais seca e menor humidade, com floração e frutificação tardias. Aqui em casa nos últimos ano tive florações demasiado cedo, não sem raras vezes o início da frutificação se dar com frio e chuva, acabando por ou ter pouca flor ou poucos a nenhuns frutos.
Já no caso do pé de feijoa, que é originário do sul do Brasil e tem um clima muito similar a esta zona - precisa de geada no inverno e sol\calor no verão, a adaptação do mesmo cá em casa foi excelente. Muito fruto, boa qualidade. Só tive um ano mau, em que a floração foi fantástica, muito insecto polinizador, e no espaço de 3 dias de muita chuva e tempo fresco (início de julho) nem uma flor vingou.
Creio que os factores principais são termos temperatura adequada e humidade também adequada a cada espécie. Não me parece que o factor intensidade da luz seja por si o mais importante no crescimento das plantas.
...

Fugindo do off-topic, temos pela frente dias agradáveis, sendo expectável que também a instabilidade possa regressar no último terço do mês, com o "mergulho" da corrente de jacto para mais perto da península Ibérica. A corrente tem estado bastante alta em latitude nos últimos dias.
O seu isolamento sobre a península, poderá beneficiar as regiões mais a sul do nosso território a partir dessa altura, num movimento retrógrado vindo de NO para SE. Oxalá se concretize, há zonas ainda sequiosas e barragens para compor...
 
Última edição:

Orion

Furacão
Registo
5 Jul 2011
Mensagens
19,551
Local
Açores
skrZoD0.gif


6 meses e a aumentar...

Segundo Jorge Miguel Miranda, a infraestrutura já está "operacional" e "a fornecer dados de forma contínua".

Em resposta, o ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, admitiu que a instalação do radar da Serra de Santa Bárbara "levou mais tempo do que era devido", mas prometeu "empenho" na instalação dos restantes equipamentos.

Inaugurado o radar meteorológico da Serra de Santa Bárbara

Salvo erro, também vão instalar um detetor de descargas elétricas.

...
 

N_Fig

Cumulonimbus
Registo
29 Jun 2009
Mensagens
3,440
Local
Coimbra (Figueira da Foz aos fins de semana)
Boas,

Não tenho dados concretos mas em Abril de 2018 tivemos alguns dias de temperatura negativas e chuva até ao principio de Junho,
pouca chuca tido caído até á primavera.
Os meses de março e abril foram muito chuvosos, o de maio nem por isso. Depois a Maria Leal lançou uma "música" a dizer que vinha aí o verão e primeira semana de junho foi de chuva constante e máximas nos 20 ºC ou abaixo :hmm:
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
10,642
Local
Olhão (24 m)
Os meses de março e abril foram muito chuvosos, o de maio nem por isso. Depois a Maria Leal lançou uma "música" a dizer que vinha aí o verão e primeira semana de junho foi de chuva constante e máximas nos 20 ºC ou abaixo :hmm:

:lmao: :lmao:
 

Santofsky

Cumulus
Registo
10 Nov 2020
Mensagens
279
Local
Portugal
A primeira década desse junho, não tanto pela chuva mas mais em termos de temperaturas, foi a pior de sempre que já vivi... Uma primeira década muitíssimo abaixo do normal e também uma primeira quinzena muitíssimo abaixo do normal, diziam os mais antigos que "em junho comem-se as cerejas ao lume", foi exatamente o que aconteceu na primeira década desse junho de 2018, mas mesmo os idosos já não tinham memória de tal coisa, o que é certo que as temperaturas verificadas nessa primeira década/quinzena de junho fizeram lembrar junhos da década de 70 (a maior parte dos junhos nessa década foram bastante frios) do século passado. Foi a pior primeira década/quinzena de junho desde que me lembre, nem a primeira década/quinzena de junho do ano seguinte foi tão fria como a do ano anterior, apesar de junho de 2019 ter sido globalmente mais frio do que junho de 2018... A diferença é que em 2018 houve um grande disparo nas temperaturas a partir de meados do mês e assim permaneceu quase até ao fim, com uma ou outra descida pontual, o que fez com que esse junho acabasse com valores próximos dos normais, enquanto que em 2019 esse disparo só foi verificado nos últimos dias do mês, fazendo com que o mês acabasse com valores inferiores aos normais... Junho de 2020 foi quase uma fotocópia tirada a papel químico do de 2018, só que a primeira quinzena, apesar de nalguns dias se terem registado valores inferiores aos normais, foi bem menos fria que a de 2018, nem tem comparação possível... De resto desde 2017 que não há um junho decente ao nível das temperaturas, o último foi precisamente nesse ano
 
  • Gosto
Reactions: joselamego