Seguimento Rios e Albufeiras - 2019

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por Ricardo Carvalho 2 Jan 2019 às 17:28.

  1. jamestorm

    jamestorm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    12 Jan 2010
    Mensagens:
    1,020
    Local:
    Lisboa e Alenquer
    Tomei banho nessa barragem em Agosto de 2013, estava com muita água nesse ano, nem parece o mesmo sitio...havia uma ilha no meio
     
  2. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    5,430
    Local:
    Arronches | Leiria
    Pois, é aquela parte com mais árvores que aparece logo nas primeiras imagens do vídeo, só fica ilha a partir dos 50/60%. No ano a seguir, em 2014, fez descargas pela última vez.
    Lá está ela com o armazenamento quase no máximo, há uns anos.
    [​IMG]
    Em 2018, antes do período chuvoso com cerca de 18%...
    [​IMG]

    Não tenho fotos do estado atual, mas o vídeo dá para perceber perfeitamente o estado crítico em que se encontra.
    Deverá terminar com armazenamento na ordem dos 15% no final deste mês, e resta ver o que os próximos tempos vão trazer. Para já, Outubro vai começar mal.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. jamestorm

    jamestorm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    12 Jan 2010
    Mensagens:
    1,020
    Local:
    Lisboa e Alenquer
    belas imagens, lembro-me mto bem do sitio agora...la está a ilha, na altura acho que não estava no máximo mas tinha muita água sem duvida
     
    joralentejano e "Charneca" Mundial gostaram disto.
  4. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    5,430
    Local:
    Arronches | Leiria
    Barragem do Maranhão, perto de Benavila:
    [​IMG]
    [​IMG]

    Daqui a uns dias, sabem-se os valores do final de Setembro. Muito críticos, sem sombras de dúvida...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. "Charneca" Mundial

    "Charneca" Mundial
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    28 Nov 2018
    Mensagens:
    1,043
    Local:
    Corroios (cota 26); Aroeira (cota 59)
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,661
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Neste caso valores muito reduzidos, agora esse verde nas margens dá o aspecto de um pantano, com o que se parece a uma pequena ribeira que leva alguma água já no inicio de verão, um pouco antes de secar.
    Essa ponte tem aspecto de ser romana, ou algo do género.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    5,430
    Local:
    Arronches | Leiria
    Pois, no ano passado a barragem no final do verão estava perto dos 60% e este ano, terminou agosto com 31%.
    E em redor desse pouco verde, estão campos completamente resumidos a pó. Isto está mesmo muito mau e as previsões continuam sem apresentar qualquer mudança.
    Sim, aparentemente é. Com as barragens a chegar a este ponto, lá vão aparecendo coisas submersas há anos e que provavelmente ninguém sabia de tal existência.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. JPAG

    JPAG
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    14 Fev 2016
    Mensagens:
    122
    Local:
    Vila Viçosa (400 m)
    Continua o flagelo em grande parte das albufeiras do sul do país. Findado o mês de setembro, as descidas no nível de água das barragens continuaram em força.

    Situações críticas nas barragens do Divor (5,8%), Campilhas (7,2%), Monte da Rocha (8.8%), Pego do Altar (11,1%), Roxo (18,9%), Vale do Gaio (18,8%), Abrilongo (5,6%), Caia (15%), Lucefecit (4,8%) e Vigia (10,2%). Muitas outras entre os 20 e os 40 %... As previsões de tempo quente e seco para este mês (pelo menos nos 1ºs 15 dias) não são nada animadoras para estes números, havendo algumas pequenas albufeiras que poderão secar por completo nas próximas semanas.

    Peço desculpa pelo que vou dizer a seguir, mas é como a maioria das pessoas do interior do país, sobretudo abaixo do Tejo pensam: enquanto não faltar água em Lisboa ou que sintam um aumento nos preços no supermercado (horto-frutícolas, carne, cereais, etc) não haverá notícias da seca neste país. É incrível que se tenham feito mais notícias a meio do verão por este estar a ser ameno no litoral oeste do que notícias atuais sobre a seca que o país atravessa. Não quero passar uma imagem de "dramatismo", mas façam uma viagem pelas estradas nacionais pelo interior alentejano entre Évora e o interior algarvio e vejam pelos próprios olhos a situação em que nos encontramos.

    Entretanto em Vila Viçosa, no último mês, praticamente todos os dias as zonas mais altas da vila têm falta de água ou pouca pressão. Todos os dias esperamos ouvir que acabaram as reservas (tal como aconteceu em 2017 numa das aldeias do concelho, durante mais de 15 dias). É verdade que o sistema de captação de água do município está completamente obsoleto, mas se houvesse água nos aquíferos como era suposto haver tal problema não se punha...
     
  9. Aurélio Carvalho

    Aurélio Carvalho
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    5 Out 2018
    Mensagens:
    458
    Local:
    Faro
    No sul do país parece existir uma situação idêntica à Fevereiro 2018 e Setembro 2005.
    Em ambos os casos seguiram se Março é Outubro chuvosos respectivamente!
     
    frederico e "Charneca" Mundial gostaram disto.
  10. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    5,430
    Local:
    Arronches | Leiria
    Alentejo com 15 Barragens abaixo dos 40% de armazenamento de Água. Lucifecit é a mais preocupante
    No final do mês de setembro, as bacias hidroráficas do Alentejo voltaram a registar uma descida no volume armazenado, segundo dados do SNIRH- Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos.

    A bacia do Sado apresenta os níveis mais baixos da região, com uma média de armazenamento de 28.1% (média 41,9%), seguindo-se o Guadiana na média dos 62.5% (anteriormente 75,3%), e a bacia do Mira não vai além dos 47.9%, quando a média em anos anteriores era de 71.9.

    Em termos de barragens, na bacia do Sado existem nove albufeiras com menos de metade da sua capacidade de armazenamento, sendo a barragem do Monte da Rocha o caso mais grave, com apenas 8.8% de reserva de água, enquanto Campilhas se fixa noutros preocupantes 7.2%, Fonte Serne (29.2%), Monte Gato (32%), Monte Migueis (30.5%), Odivelas (28.9%), Pego do Altar (11%), Roxo (18.9%) e Vale do Gaio (18.8%). Na bacia do Sado apenas Alvito não se encontra em situação preocupante, com 69.9% de armazenamento.

    Quanto ao Guadiana, os dias de crise pela falta de chuva atingem o Abrilongo (5.6%), Beliche (33.1%), Caia (15%), Lucefecit (4.8%), Monte Novo (22.9%), Odeleite (40.1%) e Vigia (10.2%). Nas restantes barragens da região, pela bacia do Guadiana, Alqueva está a 68.8 e Enxoé a 48.8%. Na bacia do Mira, Corte Brique está nos 44.7% e Santa Clara nos 49.7%.

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou o Alentejo entre a categoria de seca severa e seca extrema.

    Rádio Campanário

    _______________
    Como era de esperar, Barragem do Caia a 15% e as que estavam já abaixo dos 10%, vão ficando perto dos 0%. A bacia do Guadiana, na generalidade, só não está pior graças ao valor do Alqueva.
    No Tejo, Divor é o caso mais preocupante sendo que a Barragem do Maranhão segue-se a seguir com 24%.

    Rio Ponsul (C. Branco):
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. joralentejano

    joralentejano
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Set 2015
    Mensagens:
    5,430
    Local:
    Arronches | Leiria
    Mais sobre o Rio Ponsul:


    Impressionante!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,661
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Por acaso já tinha visto esta foto no facebook ,e de facto a situação é muito grave, só ao comparar as diferenças entre 2013 e 2019, já diz tudo.
    Nem sei como é que o rio vai conseguir repor o caudal, pois falam, em cerca de 15 metros ou mais, e são muitos hectómetros cúbicos para encher.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    luismeteo3 e joralentejano gostaram disto.
  13. rubenpires

    rubenpires
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    13 Abr 2010
    Mensagens:
    208
    Local:
    Castelo Branco (400)
    Dessea 15 metros já desceu para 1,70 mts por aí na ponte sobre o Ponsul nul local em que é utilizado para pesca desportiva.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    guisilva5000, Pedro1993 e luismeteo3 gostaram disto.
  14. Ricardo Carvalho

    Ricardo Carvalho
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    23 Jul 2015
    Mensagens:
    1,982
    Local:
    Azeitão/Sesimbra
    Peguei nas tuas fotos, e fiz uma montagem com umas minhas tiradas à pouco mais de um ano @jonas_87 , palavras para quê?! Simplesmente deprimente :facepalm:



     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    MSantos e "Charneca" Mundial gostaram disto.
  15. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,475
    Local:
    Olhão (24 m)
    Já falta água nas torneiras do Algarve


    No Nordeste do Algarve há populações a ser abastecidas com autotanques, escreve a “TSF”, acrescentando que, na agricultura, as árvores secam e o gado não tem alimento, e que as barragens veem diminuir o caudal de dia para dia.


    A barragem de Odeleite, uma das principais albufeiras do Algarve para abastecimento da população e para a agricultura, está com 27% da sua capacidade máxima. «A minha idade é de 67 anos e nunca a vi tão vazia», garantiu à “TSF” o presidente da Cooperativa Agrícola e Rega de Odeleite.


    Carlos Madeira explica que, como não há água, as árvores secam. «Já estão em stress hídrico porque há dois anos que não chove. (…) A azeitona é só a pelinha e o caroço», diz.

    «Isto é uma miséria», lamenta António Dias, que vive em Alta Mora. O morador teme pela produção de azeite este ano, que é a fonte de subsistência de muita gente.

    Carlos Madeira e António Dias defendem que o Governo tem que pensar em construir pequenas barragens.

    Para esta zona, há um projecto de regadio que aguarda visto do Tribunal de Contas. Pretende ligar a barragem a um sistema que permitirá regar cerca de 140 hectares de pomares.

    Mas Odeleite não é o pior caso. A barragem de Odelouca, que também abastece a região, está apenas com 22% do seu volume máximo.

    A água para consumo humano também não é a melhor. De acordo com a “TSF”, a Águas do Algarve só garante água para abastecer a população até ao final do ano.

    No concelho de Castro Marim, anda já um camião da Câmara Municipal com um autotanque para fornecer água às populações. «Vou buscar água aquele depósito para beber», conta uma moradora, apontando para um recipiente com uma torneira, colocado na estrada, onde é colocada a água.


    Mas a seca não afecta apenas o Algarve. Recorde-se que, um despacho do ministro da Agricultura, Luis Capoulas Santos, publicado a 1 de Outubro em Diário da República, declarou a existência de uma situação de seca severa extrema em 78 concelhos a sul do Tejo, o equivalente a 98% do território.

    https://executivedigest.sapo.pt/ja-falta-agua-nas-torneiras-do-algarve/



    27%??? ainda a 30 de Setembro, a barragem tinha 40.1%. Nunca viu tão vazia, outra mentira, em Setembro de 2005, Odeleite tinha 24.9%. :rolleyes: https://snirh.apambiente.pt/index.php?idMain=1&idItem=1.3&salbufeirasimbolo=30L/01A

    Existe tanta falta de água, que depois vão plantar cerca de 140 hectares de pomares, ou seja, assim não existe barragem que aguente.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #105 algarvio1980, 8 Out 2019 às 17:45
    Última edição: 8 Out 2019 às 22:11

Partilhar esta Página