Biodiversidade

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por psm 15 Nov 2008 às 20:50.

  1. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,671
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Vem á procura do pequeno almoço, que já lá está no chão á sua espera.
    Já fiz várias observações de aves em jardins públicos, no meio da cidade, e a concentração de aves neste espaços é elevada,ao contrário das zonas de campo onde as aves andam mais dispersas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    João Pedro, belem e Cinza gostaram disto.
  2. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    3,892
    Local:
    Sintra
    John Kevin Bannon
    1 de março às 02:27


    «One of the advantages of subscribing to British Birds magazine as a Christmas present for my son, is that it’s delivered to my home.

    Always a cracking read, the March 2019 issue contains the results of a survey entitled ‘ Bird Hunting in the EU plus Norway and Switzerland’ and refers to 2014/15.

    66,214,240 birds were legally slaughtered each year by 6,389,087 registered hunters, an average of 10.39 birds killed by each hunter.

    Top Ten Killers based on this survey, with the average kill rate of 10.39 x number of registered hunters, applied to those countries not supplying suitable data, which included the UK & Ireland by the way.

    1. France, 17.625 million
    2.Spain, 11.933 million
    3.UK, 8,304million(see ***)
    4. Italy, 6,958 million
    5. Cyprus, 3,700 million
    6. Ireland, 3,633 million
    7. Denmark, 2,062 million
    8. Greece, 1,811 million
    9. Portugal, 1, 562 million
    10. Romania, 1,256 million.

    ***^The actual number of birds shot in the UK was estimated as 22 million per annum in the late 1990s. However, relatively small numbers of ‘wild birds’ are shot apart from Red Grouse wintering Woodcock, Snipe, Pink-footed and some other geese species.

    With only 42,215 registered hunters Cyprus is the most efficient killing machine on the list, with 87.4 birds killed per hunter, plus of course uncontrolled trapping and lime sticks.

    The European population of the beautiful Turtle Dove (photo below) is now down to between 1.5 to 4.1 million pairs and yet 1.5 million are still recorded as legally shot each year!

    Most birds killed in Northern Europe are ‘legitimate’ game species, especially in the UK and Ireland, Denmark and the Netherlands, where released Pheasant and Partridges are the principal quarry.

    However The Finns managed to despatch 136,700 Black Grouse while the French and Maltesers between them some 684,135 Skylarks. Greeks also love to kill Skylarks with up to an estimated 400,000 despatched each year.

    That’s chicken feed compared to Italy, Spain and France where between them some 9 million Song Thrushes are eradicated every year (about 3 million each)

    The Mediterranean countries concentrate on other ‘approved ‘species such as Turtle Dove, Quail, Skylark and Song Thrush.

    Of course good old Malta (aka Island of Dead Birds) weighs in with entirely illegal spring hunting of perhaps 500,000 birds including White Storks, how many carrying babies is not recorded. Other uncontrolled illegal hunting in Cyprus, the Middle East, particularly Egypt and Lebanon adds unknown tens of millions of corpses to the legal totals.

    France managed to legally kill 25,199 Pochard out of a wintering population of circa 75,000 in the period and Poland, which has double the average killing rate at 20 plus birds per year, also still kills Pochards and other wildfowl. It’s entirely likely that at least 100 -150 million birds are slaughtered in Europe every year, both legally and illegally, shot, trapped or netted.

    Like much of Homo sapiens current activities, how is this sustainable, especially for truly wild species rather than those unfortunates bred to be killed?»

    Insustentável, esta mortandade...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #2612 belem, 3 Mar 2019 às 14:31
    Última edição: 3 Mar 2019 às 16:49
    João Pedro, Pek e frederico gostaram disto.
  3. Pek

    Pek
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    24 Nov 2005
    Mensagens:
    3,335
    Local:
    Menorca
    Um vídeo que gravei ontem na minha casa. Rabirruivo preto:

     
    MSantos, belem, Between e 4 outras pessoas gostaram disto.
  4. João Pedro

    João Pedro
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    14 Jun 2009
    Mensagens:
    4,223
    Local:
    Porto, Campo Alegre (50m)
    Esta conversa de alimentar pássaros deu-me vontade de fazer um comedouro para aves. Está feito! :D Coloquei-o, bem preso, no parapeito da janela da sala e agora é esperar que o encontrem... não vai ser fácil, mas estou com esperança :D Já tive duas gaivotas a tentar... :confused: O que me valeu foi não conseguirem pousar senão teriam destruído tudo certamente! Uma pousou ao lado, em cima de um ar condicionado, e ali ficou, frustrada e aos guinchos, por algum tempo... só pode ter sido por causa do comedouro... nunca tinham feito tal coisa :lmao:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    MSantos, belem, frederico e 5 outras pessoas gostaram disto.
  5. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,671
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Biodiversidade. Portugal faz primeira Lista Vermelha dos Invertebrados
    Projeto que abarca todo o território do continente inicia hoje os trabalho de campo. Investigadores vão avaliar mais de 700 espécies, das quais 600 são de insetos, para fazerem o primeiro retrato do seu estado de conservação

    [​IMG]

    O trabalho está a ser preparado há meses. Foi preciso estabelecer as equipas, distribuí-las pelas diferentes missões, montar toda a logística e reunir os materiais necessários, definir as áreas de amostragem, listar as espécies a avaliar - são cerca de 900 à partida, e a ideia é avaliar pelo menos 700, das quais cerca de 600 são insetos. Está tudo a postos e hoje mesmo arranca a primeira campanha do projeto da Lista Vermelha dos Invertebrados para Portugal, na Costa Vicentina, num trabalho pioneiro que vai avaliar pela primeira vez o estado de conservação dos invertebrados em Portugal.

    No final de agosto, depois de percorrer as áreas já estão definidas por todo o território do continente, o grupo de investigadores que se lançou neste trabalho terá nas mãos o primeiro retrato do estado de conservação dos invertebrados, um grupo imenso de espécies que inclui insetos, aranhas, crustáceos de água doce, gastrópodes (a família dos caracóis e lesmas), e os bivalves.

    https://www.dn.pt/vida-e-futuro/int...6ETJTt9gTOqGr9MhOCwT1jTydeqYZPt0SrDieNBNEKfYk
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    MSantos, Thomar, luismeteo3 e 1 outra pessoa gostaram disto.
  6. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,671
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Baleia que deu à costa nas Filipinas tinha 40 quilos de sacos de plástico no estômago


    O animal foi encontrado na costa da Ilha de Mindanao, nas Filipinas. Os biólogos marinhos retiraram do estômago da baleia 16 sacos de arroz e vários sacos de compras, entre outros objectos também de plástico.


    Uma jovem baleia que deu à costa nas Filipinas morreu depois de ingerir 40 quilos de sacos plásticos. A baleia foi encontrada este sábado, 16 de Março, por biólogos marinhos e voluntários do Museu D’ Bone Collector, na cidade de Davao, na ilha filipina de Mindanao.

    A notícia foi divulgada esta segunda-feira, 18, pelo próprio museu na sua página do Facebook. “A causa final da morte desta jovem baleia-bicuda-de-cuvier que resgatamos no dia 16 de Março de 2019 são 40 quilos de sacos plásticos, incluindo 16 sacos de arroz, quatro sacos utilizados na plantação de banana e vários sacos de compras”, afirma o museu.

    [​IMG]

    https://www.publico.pt/2019/03/18/p...r4pymwr-VinOYB6ntyWS48PWSM5f3LLETdfx0QddmO2YQ

    Mais uma triste notícia, relacionada, com a problemática dos plásticos, que "hoje" , o problema já é grave, que as próximas gerações vão ter de enfrentar, mas não quero com isto dizer, que "nós" também podemos fazer nada, porque simplesmente devemos de fazer e muito, para tentar remediar todo este mal que tanto afecta toda a cadeia animal e vegetal.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    RStorm, frederico, belem e 2 outras pessoas gostaram disto.
  7. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    3,892
    Local:
    Sintra
    Aqui junto a Óbidos, está a ouvir-se uma cantoria tremenda de ralos, volta e meia ouvem-se mochos, corujas, relas, rãs, musaranhos, (etc...), mas ao pé dos ralos, não é nada, ahahah...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Pedro1993 gostou disto.
  8. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,671
    Local:
    Torres Novas(75m)
    MIGRAÇÃO ANUAL DESTA MINÚSCULA AVE SURPREENDE BIÓLOGOS

    Com apenas 12 gramas de peso, a mariquita-de-perna-clara (Setophaga striata) voa todos os anos 20.000 quilómetros durante as migrações, um feito acompanhado pela primeira vez por biólogos.


    [​IMG]
    Pela primeira vez, biólogos da Universidade de Guelph (Ontário, Canadá) conseguiram acompanhar a migração anual de uma das aves canoras em maior declínio na América do Norte, a mariquita-de-perna-clara.

    É uma viagem épica, para uma ave deste tamanho. E acaba de ser contada num artigo publicado hoje na revista Ecology.

    Em 2015, o biólogo Ryan Norris e outros colegas foram os primeiros a mostrar que as mariquitas-de-perna-clara que se reproduziam nas províncias marítimas do Canadá e na Nova Inglaterra faziam um voo sem paragens de até três dias e com cerca de 2.700 quilómetros ao longo da costa Este dos Estados Unidos.

    https://www.wilder.pt/historias/mig...jiIJjeIs8qv3XqAURxdd9UufCbkjSaQj9_DdkNjvfXGjU
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. belem

    belem
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Out 2007
    Mensagens:
    3,892
    Local:
    Sintra
    Faz quase duas semanas, que tive o privilégio de ouvir um mocho pequeno de orelhas junto a Alvados (PNSAC) e ontem ouvi aqui (Óbidos) sapos-parteiros, e embora haja quem diga que produzem sons semelhantes, eu acho que deu para perceber muito bem as diferenças.

    Pessoalmente ainda que não procure propositadamente pelos "parteiros", acho muito interessantes as variações nos cantos dos nossos sapos-parteiros (temos por cá, pelo menos, duas espécies descritas) e mesmo dentro da mesma população podem haver variações significativas, o que pode ser uma "delícia" para os ouvidos.
    Nunca mais me vou esquecer dos coros das populações de Coimbra (em sítios quase inacreditáveis), de Rio de Onor, de Avintes e em especial de uma pequena população que persiste em Vila Verde (já com vista para o Gerês) que tinha (e ainda tem, presumo) um canto que me pareceu bem distinto de todas as outras.
    Pela raridade pode ter interesse eu ter ouvido recentemente (há cerca de dois anos) um exemplar desta espécie em Sintra, e um outro já há uns 10 anos atrás, perto da Ericeira.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #2619 belem, 22 Mar 2019 às 20:56
    Última edição: 23 Mar 2019 às 08:10
    RStorm, nelson972, Thomar e 5 outras pessoas gostaram disto.
  10. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,352
    Local:
    Porto
    Nos arredores do Porto há cenários de Terceiro Mundo em terrenos que estão cobertos de sacos plásticos. Um dos cenários mais vergonhosos que vi foi junto ao Leça, um terreno cheio de lixo com milhares de sacos.
     
  11. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,671
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Infelizmente, esse é um cenário triste, que cada vez mais se ve um pouco por todo o lado, até mesmo em linhas de água.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    magnusson73, luismeteo3 e frederico gostaram disto.
  12. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,352
    Local:
    Porto
    Por falar em corvos-marinhos, há uns meses vi alguns numa pequena barragem agrícola no Algarve, a norte da Altura, no sotavento.
     
    luismeteo3 gostou disto.
  13. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,671
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Sim os corvos-marinhos também os costumo ver aqui junto ao rio Almonda, no centro da cidade de Torres Novas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    luismeteo3 e frederico gostaram disto.
  14. magnusson73

    magnusson73
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    1 Nov 2018
    Mensagens:
    541
    Local:
    Covilhã
    Com muito pena minha a verdade é que vejo tantas ações de sensibilização tanto para pequenos como para graúdos e não se passa da sepa torta, parece que o ser humano é bruto por natureza.

    Enviado do meu SM-J500FN através do Tapatalk
     
    luismeteo3 gostou disto.
  15. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,671
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Todas essas acções de sensibilização, e de limpeza são bastante importantes, mas enquanto for 2 pessoas a apanhar lixo, e 4 a mandá-lo fora, o rácio é sempre negativo.
    Vejo muitas bermas de estradas em que o lixo é aos montes, principalmente plástico, eu por iniciativa própria, faço várias iniciativas de recolha de lixo, e não é preciso andar para muito longe de casa.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    luismeteo3 e magnusson73 gostaram disto.

Partilhar esta Página