Biodiversidade

Tópico em 'Biosfera e Atmosfera' iniciado por psm 15 Nov 2008 às 20:50.

  1. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,240
    Local:
    Olhão (24 m)
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Thomar gostou disto.
  2. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,220
    Local:
    Torres Novas(75m)
    É de louvar a atitude do senhor que deu o alerta, e dos bombeiros que fizeram o resgate.
    Pena é que o ninho da cegonha, mais parece uma lixeira, com tanto plástico, hoje em dia é quase raro encontar um ninho de ave que não contenha qualquer iten derivado de pástico.
    O ninho deveria de ser um local, "sagrado", que deveria de estar muito limpo para receber as crias, durante vários meses, mas a cegonha não tem culpa nehuma, mas sim, nós, os humanos.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Thomar gostou disto.
  3. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,220
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Plasticrusts: novo tipo de poluição descoberta nas rochas

    Os estranhos tons de azul e cinzento chamam à atenção dos investigadores do MARE, do polo da Madeira, que encontraram, pela primeira vez, numa zona do intertidal rochoso na costa sul da ilha da Madeira, lixo marinho incrustado nas rochas. O estudo, que valeu inclusivamente um artigo publicado na revista científica Science of the Total Environment, pode concluir, até agora, que a ocorrência destas crostas de plástico (que os autores denominam de “Plasticrusts”) aumentou bastante desde 2016, ano em que a equipa detectou o fenómeno, durante uma campanha de amostragem.

    As análises de espectrofotometria confirmaram que as crostas são de polietileno (PE), um dos plásticos mais utilizados na indústria, um material comum especialmente nas embalagens de plástico para produtos alimentares, mas a origem concreta e o mecanismo de formação das mesmas ainda não são conclusivos. Investigadores deduzem que pode resultar da colisão de fragmentos de plástico de maior dimensão por acção das ondas e marés.

    “É difícil valorar o impacto. Verifica-se que este fenómeno está a ocorrer numa área concreta. No entanto, ainda não temos amostras de invertebrados para saber qual o impacto nas espécies marinhas, e na rede trófica em geral”, explica Ignacio Gestoso, líder da equipa de investigação, sobre as crostas de polietileno que foram detetadas nas rochas entremarés, que ficam submersas com a maré cheia e a descoberto durante a maré vazia.

    http://www.mare-centre.pt/pt/mare-m...bp2WleElPNvxn3TFZp7ndgIM0VaCeEVciThVKP0yXuzUE

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Thomar gostou disto.
  4. Pek

    Pek
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    24 Nov 2005
    Mensagens:
    3,240
    Local:
    Menorca
  5. Pek

    Pek
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    24 Nov 2005
    Mensagens:
    3,240
    Local:
    Menorca
    Nem tudo vai ser uma má notícia, com a chegada da massa de ar tropical continental acompanhada de poeira saariana em suspensão, estamos detectando um aumento da borboleta migradora vanessa dos cardos (Vanessa cardui) nas estações BMS de Menorca:

     
  6. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,220
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Onda de calor: centenas de mexilhões aparecem cozinhados na costa da Califórnia
    O estado norte-americano enfrenta temperaturas recorde durante o mês de Junho.


    Não é só na Europa que as temperaturas estão a atingir marcos históricos. Uma onda de calor afecta também a Califórnia, nos Estados Unidos, e já causou a morte de centenas ou milhares de mexilhões, que foram encontrados na costa do Pacífico completamente cozinhados e com as conchas queimadas. Segundo o New York Times,os termómetros de São Francisco ultrapassaram os 37 graus no dia 11 de Junho – um valor recorde para esta época do ano.

    O responsável pela investigação na reserva marinha da Bodega Bay, no norte da Califónia, Jackie Sones, confessou ao Guardian nunca ter visto nada semelhante.
    De acordo com o investigador, a onda de calor terá provocado, aparentemente, o maior número de mortes destes moluscos nos últimos 15 anos (pelo menos). Jackie Sones afirmou ao jornal britânico ter recebido, de outros investigadores, relatos de mortes idênticas em várias praias: uma extensão de 140 quilómetros de costa.

    Os mexilhões enfrentaram temperaturas acima de 100ºF (37ºC) na maré baixa. “Os mexilhões são conhecidos como uma espécie fundadora. O equivalente às árvores numa floresta – elas fornecem abrigo e habitat a muitos animais, portanto, quando se interfere com esse habitat central, isso vai afectar o resto do sistema”, explicou o investigador.

    https://www.publico.pt/2019/06/29/p...kpr-BKJW8KbVoRfCtaNW0e1UHKngO5_zBKZQFhzYkH3sQ
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Gates

    Gates
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    16 Mar 2018
    Mensagens:
    29
    Local:
    Francelos - Vila Nova de Gaia
  8. jonas_87

    jonas_87
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    11 Mar 2012
    Mensagens:
    15,058
    Local:
    Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
    Boas,

    Só para partilhar 2 recentes avistamentos na zona onde vivo.
    1. Cobra de cor escura com cerca de 2 metros, nunca tinha visto uma tão grande, por aquilo que vi na net pode ser uma cobra Rateira negra. Vi às portas de Cascais, no final do vale da ribeira das vinhas.
    2. Raposa na Quinta do Pisão, é a segunda vez que vejo,mas ao contrário da primeira que estava morta, este estava com grande vida a correr pelo mato fora.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    João Pedro, belem, Pek e 3 outras pessoas gostaram disto.
  9. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    9,246
    Local:
    Bragança (675m)
    Esta tarde, no Azibo, consegui umas fotos de vários ninhos de mergulhões-de-crista ainda com ovos.
    [​IMG]
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    9,246
    Local:
    Bragança (675m)
    Um esquilo acabou de atravessa aqui a rua. Já coloco fotos.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Pek gostou disto.
  11. Dan

    Dan
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2005
    Mensagens:
    9,246
    Local:
    Bragança (675m)
    Umas fotos tiradas da janela de casa.
    [​IMG]
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,220
    Local:
    Torres Novas(75m)
    Magníficas fotos, ainda para mais, não é todos os dias que se observam esquilos, em locais residenciais, na última foto, ele ia bem apressado.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. Thomar

    Thomar
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    19 Dez 2007
    Mensagens:
    1,977
    Local:
    Cabanas - Palmela (75m)
    Bem apanhado, que fixe! :thumbsup:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    algarvio1980, Dan e Pedro1993 gostaram disto.
  14. Thomar

    Thomar
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    19 Dez 2007
    Mensagens:
    1,977
    Local:
    Cabanas - Palmela (75m)
    Deixo também a minha contribuição, não são esquilos é uma Poupa!

    Visitou-me no passado dia 9 de de Junho ao Final da tarde (17h09m):

    [​IMG]



    E de madrugada/manhã (07h10m) no dia seguinte 10 de Junho:

    [​IMG]

     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. Pedro1993

    Pedro1993
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Jan 2014
    Mensagens:
    6,220
    Local:
    Torres Novas(75m)
    A poupa é uma ave que gosta muito de estar a comer minhocas dos relvados dos jardins públicos, e vai deixando as pessoas se aproximarem muito junto dela, no verão passado estive num evento de observação de aves, e era ela que andave sempre atrás de nós, e durante mais de 2 horas, nunca nos abandonou, e fazia até questão de nos chamar a atenção.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página