Biodiversidade

Zoelae

Nimbostratus
Registo
11 Nov 2005
Mensagens
724
Local
Vinhais (775m),Bragança/Porto
Re: Biodiversidade - Viburnum lantana L.

Para os amantes da Botânica, apresento-vos uma belíssima planta rípicola que descobri no ano passado no extremo ocidental do Parque Natural de Montesinho, na ribeira do rio Mente, é a Viburnum lantana L. e era uma espécie ainda desconhecida no nosso país até então.
Fica aqui o link para a Nota Florística que publiquei http://www.scielo.oces.mctes.pt/sci...xt&pid=S0870-63522009000200009&lng=pt&nrm=iso
e um comentário a esta pequena descoberta por alguém da área (que não eu) http://plantas-e-pessoas.blogspot.com/2009/09/viburnum-lantana-adoxaxeae-um-arbusto.html


dscf1111h.jpg
 


MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,892
Local
Azambuja / Rio Maior
Re: Biodiversidade - Viburnum lantana L.

Para os amantes da Botânica, apresento-vos uma belíssima planta rípicola que descobri no ano passado no extremo ocidental do Parque Natural de Montesinho, na ribeira do rio Mente, é a Viburnum lantana L. e era uma espécie ainda desconhecida no nosso país até então.
Fica aqui o link para a Nota Florística que publiquei http://www.scielo.oces.mctes.pt/sci...xt&pid=S0870-63522009000200009&lng=pt&nrm=iso
e um comentário a esta pequena descoberta por alguém da área (que não eu) [B][U]http://plantas-e-pessoas.blog...09/viburnum-lantana-adoxaxeae-um-arbusto.html

Já conhecia esse blog e a pessoa que escreveu esse comentário foi meu Professor de Botânica e fitossociologia na Escola Agrária de Bragança:), é o Professor Carlos Aguiar, é a pessoa que conheço que mais percebe de botânica e aprendi muito com Ele principalmente nas aulas de campo nas Serras de Montezinho, Nogueira e não só;)

Em relação à descoberta, é sem duvida muito interessante:)
 

Zoelae

Nimbostratus
Registo
11 Nov 2005
Mensagens
724
Local
Vinhais (775m),Bragança/Porto
Parabéns pela descoberta! ;)

Qual é a área natural de ocorrência dessa espécie?

Obrigado.:)
Esta espécie, segundo o Livro Flora Ibérica distribui-se pela Europa, SW Ásia e NW de África, mas aqui na península Ibérica só existe no N e NE com irradiação para as cordilheiras montanhosas do C, E e SE, o local mais próximo onde foi achado um espécime foi na zona de Léon. Esta descoberta sugere que a área de distribuição se estende até ao PNM, tendo aí o limite sul da sua área de distribuição, à semelhança de outras espécies de plantas que se distribuem pela região Biogeográfica Eurossiberiana.
 

Zoelae

Nimbostratus
Registo
11 Nov 2005
Mensagens
724
Local
Vinhais (775m),Bragança/Porto
Re: Biodiversidade - Viburnum lantana L.

Já conhecia esse blog e a pessoa que escreveu esse comentário foi meu Professor de Botânica e fitossociologia na Escola Agrária de Bragança:), é o Professor Carlos Aguiar, é a pessoa que conheço que mais percebe de botânica e aprendi muito com Ele principalmente nas aulas de campo nas Serras de Montezinho, Nogueira e não só;)

Em relação à descoberta, é sem duvida muito interessante:)

Sim deve ser a pessoa que melhor conhece a flora da região, pois foi esse o tema da tese de doutoramento
 

Thomar

Cumulonimbus
Registo
19 Dez 2007
Mensagens
2,663
Local
Cabanas - Palmela (75m)
Mais um problema com uma espécie invasora (e desta vez não é uma planta)...

Plano para erradicar espécie de rã invasora em Oeiras vai começar dentro de dias

A rã-de-unhas-africana, espécie que se tornou invasora em França e Itália, já foi detectada em duas ribeiras de Oeiras. O plano de erradicação desta exótica, predadora das espécies autóctones com potenciais efeitos assustadores, vai arrancar em Maio, foi hoje anunciado.

A Xenopus laevis, originária da África subsariana, tornou-se espécie invasora no Chile, Califórnia, Florida, Sicília e na região ocidental de França. Em 2006 foi encontrada em Portugal, na ribeira da Lage, no concelho de Oeiras. Mais tarde, também chegou à ribeira da Barcarena.

“Esta espécie alimenta-se de ovos, larvas e adultos de outros anfíbios, lagostins, peixes de água doce, vermes e moluscos”, explicou Rui Rebelo, herpetólogo da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL). Na ribeira da Lage, esta rã está a alimentar-se da única outra espécie de anfíbios aí identificada, a rã-verde (Rana peresi).

Além disso, esta espécie pode transportar um fungo (Batracochytrium dendrobatidis), letal para outros anfíbios e uma das causas do declínio de várias espécies.

“De momento, a situação em Portugal não é alarmante”, garantiu o investigador na conferência “Ecologia e Conservação de Anfíbios”, que decorreu hoje na Fundação Calouste Gulbenkian, iniciativa da Naturlink e do CIBIO (Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos).

Mas as perspectivas não são boas. Tendo em conta a expansão rápida em França e na Sicília, Rui Rebelo teme os efeitos de uma colonização de outras linhas de água. “Será bastante assustador, esta rã pode comer todos os outros anfíbios”, alertou.

Para conseguir controlar a evolução, a FCUL e o Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB) prepararam um plano de erradicação que vai arrancar já em Maio nas ribeiras de Oeiras.

O plano, com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras, pretende remover os adultos da rã-de-unhas-africana durante os próximos cinco anos e monitorizar as ribeiras envolventes.

Os investigadores da FCUL querem ainda saber quais as taxas de crescimento desta espécie em Portugal e quais as origens da sua introdução.
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,788
Local
Estremoz (401 metros)
Desaparecida há 50 anos: A gaivina-dos-pauis apareceu numa lagoa açoriana

ng1287546.jpg

Em meados de Março foi avistado um exemplar da gaivina-dos-pauis (Chlidonias hybrida) na lagoa do Negro, ilha Terceira. De acordo com os especialistas, a ave permaneceu no local pelo menos três semanas, o que reforça a hipótese de ter circulado por outras zonas húmidas do arquipélago. O episódio até podia passar despercebido, não fosse o facto de há 50 anos não se avistar nos Açores uma gaivina-dos-pauis...

(Artigo completo em DN Ciência)
 

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,365
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos
Em Portugal a fauna está em muitos casos mal estudada e documentada.
Vão-se descobrindo até novas espécies de répteis!
No caso das aves, novos registos aparecem todos os anos e espécies que por vezes se pensavam extintas, estão na verdade presentes.
Obrigado pelo interessante registo, Gerofil! :thumbsup:
 

belem

Cumulonimbus
Registo
10 Out 2007
Mensagens
4,365
Local
Sintra/Carcavelos/Óbidos
Então e lucanos ou cabras loiras alguém tem observado alguns?
Ou já observou alguma vez?
Esta espécie espectacular de insecto, o maior escaravelho da Europa, que tem intrigado os cientistas com o seu desaparecimento em várias regiões, precisa de ser melhor estudada e monitorizada.
Normalmente necessitam de carvalhais maduros e antigos para se reproduzirem e são importantes recicladores energéticos de madeira em decomposição. Mas sabe-se que também utilizam outras árvores como abrigo e alimento.
Na Idade Média eram usados como medicamento mas também como amuleto.

http://www.biopix.dk/PhotosMedium/JCS Lucanus cervus 24389.jpg
 

MSantos

Staff
Registo
3 Out 2007
Mensagens
9,892
Local
Azambuja / Rio Maior
Então e lucanos ou cabras loiras alguém tem observado alguns?
Ou já observou alguma vez?
Esta espécie espectacular de insecto, o maior escaravelho da Europa, que tem intrigado os cientistas com o seu desaparecimento em várias regiões, precisa de ser melhor estudada e monitorizada.
Normalmente necessitam de carvalhais maduros e antigos para se reproduzirem e são importantes recicladores energéticos de madeira em decomposição. Mas sabe-se que também utilizam outras árvores como abrigo e alimento.
Na Idade Média eram usados como medicamento mas também como amuleto.

http://www.biopix.dk/PhotosMedium/JCS Lucanus cervus 24389.jpg

Infelizmente Nunca vi nenhum exemplar dessa grande espécie da ordem coleoptera:(
 

Mjhb

Super Célula
Registo
15 Abr 2009
Mensagens
6,105
Local
.
Eu já vi alguns... Ainda há poucos dias vi uma fêmea no Norte do país.
São importantes agentes fitossanitários e muito interessantes de se observar.:D

Acredito que sejam bem interessantes, mas ainda não vi nada por estas bandas, que se enchem de bicharada na Primavera e Verão, essa espécie não deve habitar esta zona...