Dúvidas

CptRena

Nimbostratus
Registo
16 Fev 2011
Mensagens
1,511
Local
Gafanha da Encarnação, Aveiro
Obrigado, pelo esclarecimento em relação ao vento (tinha-me esquecido das tais inversões térmicas, de que tanto gostamos, será possível:angry::lmao:)

Em relação ás temperaturas, acho que dependem, da presença de partículas/minerais na água, por exemplo o sal, baixa o ponto de congelação da água, logo neste caso é preciso temperaturas mais baixas do que se a água não contivesse sal para o gelo se formar (por isso é que antes de nevar, ou antes de uma noite bem gelada, se espalha sal-gema nas estradas para que seja mais difícil a formação de gelo).
Só para acrescentar, o ponto de congelação da água destilada é, como todos sabemos, cerca de 0ºC. Ou seja com -1ºC, a água pura já congela.


É preciso não esquecer que esses valores são verdadeiros considerando que nos encontramos à beira mar, isto é pressão atmosférica (1atm). No topo da Serra da Estrela os pontos (fusão e ebulição) descem, isto é o gelo só se forma a temperaturas mais baixas (T<<0°C)



Bastam 3 ºC positivos para haver formação de gelo na estrada. Tem em conta que a temperatura de que estamos a falar é medida a uma altura-padrão de 1,50 m e que em noites de céu limpo e vento fraco o ar frio concentra-se junto ao solo, chegando a estar menos 6 ºC ao nível do solo do que a 1,50 m de altura.

Por isso, facilmente com 3 ºC positivos a uma altura-padrão de medição da temperatura do ar terás -2 ºC ou até menos ao nível do solo, pois sobre este o ar frio irá ficar concentrado, dependendo, claro, da drenagem desse ar frio, se se trata de um local plano ou de uma encosta, sendo que, no último exemplo, o ar não ficará aí concentrado mas sim no local onde termina a sua drenagem, verificando-se as maiores diferenças da altura de 1,50 m para a altura do solo no local onde o ar frio ficar concentrado, portanto, no local mais baixo, com condições que o favoreçam.

O computador do carro confirma a sua afirmação. :D Perigo de possível formação de gelo aos 3°C e daí para baixo
 


4ESTAÇÕES

Cumulonimbus
Registo
30 Dez 2010
Mensagens
3,142
Local
Lisboa (20/30m)
BOAS:)

A pressão atmosférica relativa também varia consoante a altitude?
Por exemplo em inversões térmicas:
Vale - 1030hPa
Cimo da Colina - 1025hPa
Ou isto só é possível com a pressão atm. absoluta:huh:
 

CptRena

Nimbostratus
Registo
16 Fev 2011
Mensagens
1,511
Local
Gafanha da Encarnação, Aveiro
BOAS:)

A pressão atmosférica relativa também varia consoante a altitude?
Por exemplo em inversões térmicas:
Vale - 1030hPa
Cimo da Colina - 1025hPa
Ou isto só é possível com a pressão atm. absoluta:huh:

Varia se houver influencias dos Ciclones ou Anticiclones.
De resto a altitude deixa de entrar na fórmula da pressão quando esta é reduzida para o nível do mar, é mesmo para isso que ela é reduzida, para deixar de depender da altitude.
 

4ESTAÇÕES

Cumulonimbus
Registo
30 Dez 2010
Mensagens
3,142
Local
Lisboa (20/30m)
Varia se houver influencias dos Ciclones ou Anticiclones.
De resto a altitude deixa de entrar na fórmula da pressão quando esta é reduzida para o nível do mar, é mesmo para isso que ela é reduzida, para deixar de depender da altitude.

Obrigado:thumbsup:....então só a pressão atmosférica absoluta varia com a altitude...ou seja se um vale e uma colina estiverem com céu pouco nublado/limpo e em baixo do mesmo anticiclone não há qualquer hipótese de a pressão atm. relativa ser diferente, pois não?:rolleyes:
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,140
Local
Lisboa
O ponto de orvalho (Dew point) depende da temperatura e da quantidade de agua existente numa massa de ar.
Quanto mais quente, mais capacidade de reter agua o ar tem, ar frio tem menos capacidade de reter agua.

Quando arrefecemos uma parcela de ar a sua capacidade de reter agua diminui, e atinge-se uma temperatura em que a agua presente nessa parcela condensa e "sai" da mistura gasosa, formando goticulas em estado liquido que podem precipitar ou ser apanhadas pelas superficies em que o ar está a contactar ( precipitacao oculta)....essa temperatura é a temperatura do ponto de orvalho.

Em Portugal o ponto de orvalho varia bastante regional e sazonalmente...é maior no litoral a sul do tejo no final do Verao e inicio do Outono, e menor no interior durante o inicio/meio do verao em situacoes anticiclonicas com fluxo de E ou no Inverno em fluxos de NE de origem Europeia/Siberiana.

O ponto de orvalho é importante em varias situacoes Meteorológicas, como o nevoeiro, tipo de geadas, instabilidade convectiva, previsao de cotas de neve, etc
 

Paulo H

Cumulonimbus
Registo
2 Jan 2008
Mensagens
3,213
Local
Castelo Branco 386m(489/366m)
O ponto de orvalho (Dew point) depende da temperatura e da quantidade de agua existente numa massa de ar.
Quanto mais quente, mais capacidade de reter agua o ar tem, ar frio tem menos capacidade de reter agua.
(...)

Agora vou meter-me com o Stormy, eh, eh.. :)

1- Considerando um volume equivalente a 1m3 de ar, qual a quantidade máxima de água que o mesmo pode conter a 10C? E a -10C?

Resposta: 1tonelada! :)

Agora a falar a sério, imagina que temos 2 locais com a mesma temperatura e a mesma quantidade de água no estado gasoso, digamos que 90%HR (por exemplo).

Agora imagina que 2 segundos depois começa a chover torrencialmente, mas apenas num dos locais (tipo um rate de 300mm/hora) e a temperatura mantém-se em ambos locais.

Questão: no local onde chove torrencialmente, a %HR sobe ou desce?
..É que por mais pequena que seja a diferença, a chuva ocupa espaço no volume considerado, deveria influenciar a %HR! :)

Esta tem rasteira.. :)
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,140
Local
Lisboa
Agora vou meter-me com o Stormy, eh, eh.. :)

1- Considerando um volume equivalente a 1m3 de ar, qual a quantidade máxima de água que o mesmo pode conter a 10C? E a -10C?

Resposta: 1tonelada! :)

Agora a falar a sério, imagina que temos 2 locais com a mesma temperatura e a mesma quantidade de água no estado gasoso, digamos que 90%HR (por exemplo).

Agora imagina que 2 segundos depois começa a chover torrencialmente, mas apenas num dos locais (tipo um rate de 300mm/hora) e a temperatura mantém-se em ambos locais.


Questão: no local onde chove torrencialmente, a %HR sobe ou desce?
..É que por mais pequena que seja a diferença, a chuva ocupa espaço no volume considerado, deveria influenciar a %HR! :)

Esta tem rasteira.. :)

No sitio onde comeca a chover a temperatura sobe imediatamente, devido ao calor latente de condensacao.
Depois a pressao desce ( admitindo que a agua que precipita nao é substituida por outro tipo de materia) causando arrefecimento por descompressao, mas a pressao desce somente até que seja tao baixa que a agua volta ao estado gasoso e deixe de precipitar.

No final terás nesse m3 uma massa de ar a uma pressao mais baixa, com menos agua mas a uma temperatura identica ao outro m3.

http://en.wikipedia.org/wiki/Vapour_pressure
http://en.wikipedia.org/wiki/Adiabatic_process
 

Paulo H

Cumulonimbus
Registo
2 Jan 2008
Mensagens
3,213
Local
Castelo Branco 386m(489/366m)
No sitio onde comeca a chover a temperatura sobe imediatamente, devido ao calor latente de condensacao.
Depois a pressao desce ( admitindo que a agua que precipita nao é substituida por outro tipo de materia) causando arrefecimento por descompressao, mas a pressao desce somente até que seja tao baixa que a agua volta ao estado gasoso e deixe de precipitar.

No final terás nesse m3 uma massa de ar a uma pressao mais baixa, com menos agua mas a uma temperatura identica ao outro m3.

http://en.wikipedia.org/wiki/Vapour_pressure
http://en.wikipedia.org/wiki/Adiabatic_process

Boa análise Stormy, mas descreveste um processo no tempo, e eu referia-me ao instante exacto no momento em que ocorre a precipitação, ou seja, no momento t=t0+2segundos!

Como não se trata de um sistema fechado, mas sim um sistema aberto, a temperatura e pressão não variam no espaço instantaneamente logo que chove. Acredito que nesse momento exacto, a %HR não varie coisa alguma, pois 1m3 de ar é sempre 1m3 de ar, e portanto com preciosismo, por definição não contém água no estado líquido nem sólido, apenas no estado gasoso. Sendo assim para considerar 1m3 de ar e que contenha a precipitação, resulta em 1m3+volume de precipitação ocupado (para termos 1m3 de ar final, teríamos de contornar um 1m3 de espaço físico maior), e nesta lógica de instante temporal, a quantidade de água no estado gasoso seria exatamente a mesma!

Claro que instantes depois, decorrem todos os processos termodinâmicos que referiste, mas referia-me ao instante (início da precipitação).
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,140
Local
Lisboa
Boa análise Stormy, mas descreveste um processo no tempo, e eu referia-me ao instante exacto no momento em que ocorre a precipitação, ou seja, no momento t=t0+2segundos!

Como não se trata de um sistema fechado, mas sim um sistema aberto, a temperatura e pressão não variam no espaço instantaneamente logo que chove. Acredito que nesse momento exacto, a %HR não varie coisa alguma, pois 1m3 de ar é sempre 1m3 de ar, e portanto com preciosismo, por definição não contém água no estado líquido nem sólido, apenas no estado gasoso. Sendo assim para considerar 1m3 de ar e que contenha a precipitação, resulta em 1m3+volume de precipitação ocupado (para termos 1m3 de ar final, teríamos de contornar um 1m3 de espaço físico maior), e nesta lógica de instante temporal, a quantidade de água no estado gasoso seria exatamente a mesma!

Claro que instantes depois, decorrem todos os processos termodinâmicos que referiste, mas referia-me ao instante (início da precipitação).


Bom...isso que dizes é um pouco confuso...hehe
Mal comeca a chover a agua gasosa passa ao estado liquido, e sai da mistura gasosa, precipitando..
A humidade absoluta diminui, a Hr depende da temperatura, pelo que até se pode manter elevada por algum tempo caso, p ex, a temperatura ambiente esteja em constante diminuicao..
 

Paulo H

Cumulonimbus
Registo
2 Jan 2008
Mensagens
3,213
Local
Castelo Branco 386m(489/366m)
Talvez não esteja a conseguir explicar bem.. Pronto então vamo-nos abstrair da chuva! Imagina que abres o chuveiro e que a água que deita está à mesma temperatura do ar local de 10C e 70%HR. No instante t+1s em que abres o chuveiro, variou alguma coisa a %HR? Penso que não.. Irá começar a variar passados uns bons segundos (porque é um sistema quase fechado)!

Para ser um sistema aberto, imagina que podes retirar as paredes e o tecto. O efeito do chuveiro será praticamente nulo na %HR, apesar de esse m3 sob o chuveiro conter mais água só que no estado líquido. Para efeitos de %HR só conta a quantidade de água no estado gasoso, é essa a capacidade de retenção do ar a uma determinada temperatura! Como sabemos o ar não retém água líquida nem sólida, estas precipitam!
 

stormy

Super Célula
Registo
7 Ago 2008
Mensagens
5,140
Local
Lisboa
Talvez não esteja a conseguir explicar bem.. Pronto então vamo-nos abstrair da chuva! Imagina que abres o chuveiro e que a água que deita está à mesma temperatura do ar local de 10C e 70%HR. No instante t+1s em que abres o chuveiro, variou alguma coisa a %HR? Penso que não.. Irá começar a variar passados uns bons segundos (porque é um sistema quase fechado)!

Para ser um sistema aberto, imagina que podes retirar as paredes e o tecto. O efeito do chuveiro será praticamente nulo na %HR, apesar de esse m3 sob o chuveiro conter mais água só que no estado líquido. Para efeitos de %HR só conta a quantidade de água no estado gasoso, é essa a capacidade de retenção do ar a uma determinada temperatura! Como sabemos o ar não retém água líquida nem sólida, estas precipitam!

Sim, claro...
Se ligares o chuveiro estás a introduzir agua no sistema, que ira em parte passar ao estado gasoso, mas nao instantaneamente claro.