Queda de meteorito na Rússia - 15 Fevereiro 2013

Tópico em 'Astronomia' iniciado por irpsit 15 Fev 2013 às 08:12.

  1. Shimmy

    Shimmy
    Expand Collapse
    Cirrus

    Registo:
    27 Mai 2010
    Mensagens:
    42
    Local:
    Lisboa
    Não acham estranho a NASA ainda não ter-se pronunciado sobre este assunto? No site deles, na TV, nada de nada!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. DRC

    DRC
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    15 Set 2008
    Mensagens:
    1,604
    Local:
    Póvoa de Santa Iria
    O que serão aqueles rebentamentos que parecem foguetes a estourar a seguir á explosão?
     
  3. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    10,198
    Local:
    Olhão (24 m)
    Fantásticas imagens. Então, a NASA que sabe sempre tudo onde estava ela. Algum dia, cai um meteorito igual ao que matou os dinossauros e puff lá se foi a vida na Terra. Elas acontecem é quando menos se espera e não quando está tudo à espera. :lol:

    Ou então, foi algum foguete lançado pela Coreia do Norte e dizem que é um meteorito. :D
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. ecobcg

    ecobcg
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Abr 2008
    Mensagens:
    4,817
    Local:
    Sitio das Fontes e Carvoeiro (Lagoa - Algarve)
    É o som do meteorito a desintegrar-se na atmosfera. Como a desintegração foi a grande altitude, só um tempo depois de se ver o rasto, é que se começa a ouvir o barulho... Depois da primeira grande "explosão", o meteorito terá continuado a desintegrar-se em bocados cada vez mais pequenos...
     
  5. Vince

    Vince
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    23 Jan 2007
    Mensagens:
    10,624
    Local:
    Braga
    A NASA nunca disse que sabe tudo, antes pelo contrário, tem sempre dito que apenas conseguimos detectar uma ínfima minoria dos que passam por aqui, e que são precisos mais recursos para ao menos detectar os maiores e mais perigosos.

    Talvez este evento ajude a prestar mais atenção para este tipo de risco.
    É raro, todos os dias caem calhaus na terra sem gerar problemas, mas um dia pode acontecer algo mais grave.

    Para já temos o privilégio, e respeitando as vítimas, de acompanhar um evento excepcional, não são todas as gerações que podem assistir a uma coisa destas, e isto se se confirmar a natureza do fenómeno.
     
  6. lsalvador

    lsalvador
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    1,242
    Local:
    Alhos-Vedros / Tomar
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    A NASA tinha sido convincente em dizer que nao havia perigo de colisao do asteróide de hoje à noite. No entanto, esqueceram-se que este poderia já vir com fragmentos associados. Devem estar a estudar que resposta dar ao público.Eu duvido que esta seja uma coincidência de proporcoes cósmicas como já foi dito. Em 1995, creio, o cometa Shoemaker Levy colidiu com Júpiter, mas na altura já estava fragmentado de passagens anteriores. O mesmo pode ocorrer com muitos dos pequenos asteróides que passam frequentemente muito perto da Terra. Encontros próximos podem fragmentar um asteróide. Pode ser isto que estejemos agora a observar com o impacto na Rússia de manhá, e mais uns meteoros observados sob o Cazaquistáo horas depois.

    Isto mostra que a NASA preocupa-se mais com a sua imagem (ou com o facto de nao causar pânico) do que informar rapidamente a populacao. Porque um evento desses merecia já o seu anúncio quando é notícia principal na BBC e CNN ou Público.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. vegastar

    vegastar
    Expand Collapse
    Cumulus

    Registo:
    28 Set 2007
    Mensagens:
    230
    Local:
    Porto
    Neste momento é impossível detetar corpos com dimensões de poucos metros como este meteoro. Mesmo o calhau de 50m que vai passar hoje à noite é extremamente difícil de detetar a tempo de se poder fazer alguma coisa.

    Há vários organismos que catalogam e fazem avaliações de risco além da Nasa. A universidade de Pisa, com o patrocínio da ESA tem uma página cheia de objetos potencialmente perigosos:

    http://newton.dm.unipi.it/neodys/index.php?pc=4.1

    Penso que para objectos potencialmente destruidores da civilização conseguimos ter tempos de resposta de pelo menos vários meses, mas para novos objectos descobertos com menos de 100m poderá não haver tempo de fazer nada a não ser que seja implementado um plano de resposta rápida.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    Nao sei. Poderia ser. Se for, é espectacular. Mas os Russos sao um pouco especialistas em fakes.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. SpiderVV

    SpiderVV
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2010
    Mensagens:
    7,983
    Local:
    Portalegre (400m) / Lisboa (60m)
    Mas a NASA pronunciou-se... Não muito visivelmente, mas:

    http://www.nasa.gov/topics/solarsystem/features/asteroidflyby.html
     
  11. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    Eu creio que estes eventos e eventos tipo Tunguska sao muito mais vulgares do que pensa. Até impactos mais largos da ordem de várias centenas de metros.

    Pesquisem estudos sobre outros impactos durante o Holoceno. Eu nao me recordo de todos os possíveis impactos, actualmente em estudo, há alguns milhares de anos atrás.

    Um tinha sido na Áustria, cerca de 3200 BC. Outro em aprox 2800 BC que possivelmente caíu no Oceano Indico. Outro no início do Holoceno sobre o Nordeste do continente americano, e outro possível impacto numa regiao no oeste da Alemanha, há uns dois ou tres milhares de anos. Todos estes "impactos" nao sao consenso científico ainda. Sao inclusivé controversos porque retratam impactos bem largos mas que causaram apenas destruicao regional. Há muito poucos estudos sobre eles. Provavelmente há ainda mais casos que nunca foram detectados ou estudados.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. irpsit

    irpsit
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    2,322
    Local:
    Inverness, Escocia
    Este argumento da NASA têm um erro de raciocínio.

    Vejámos, quando há as Perseidas, as Gemínidas ou as Leónidas, eu vejo vários meteoros, mas uns viajando norte-sul e outros sul-norte, e outros este-oeste, e oeste-leste. Só que provêm todos do mesmo radiante, da mesma órbita e conjunto de detritos do mesmo corpo. O efeito é uma ilusao de óptica do efeito de perspectiva. Acho que o mesmo pode ter ocorrido entre o 2012 DA14 e o meteoro da Rússia; as aparentes diferentes trajectórias devem-se apenas a um efeito de perspectiva. Resta saber se sim ou nao.

    Além disso, um fragmento ao aproximar-se do planeta naturalmente muda imenso a sua trajectória ao curvar assim que entra em órbita do planeta. Portanto, esse argumento da NASA é muito falacioso. Nao digo que ambos os corpos sejam relacionados, mas o argumento da NASA é falso.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. F_R

    F_R
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    9 Ago 2008
    Mensagens:
    2,299
    Local:
    Nantes (Abrantes)
  14. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    A NASA tem que avaliar as coisas primeiro, não se pode pronunciar logo assim às 3 pancadas, não é nenhuma entidade divina que sabe onde tá tudo e onde vai tudo ocorrer e protege todos.

    Meteor Fragments Blaze Over the Ural Mountains
     
  15. lsalvador

    lsalvador
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    1,242
    Local:
    Alhos-Vedros / Tomar
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página