Seguimento Meteorológico Livre 2018

Tópico em 'Seguimento Meteorológico' iniciado por SpiderVV 1 Jan 2018 às 14:05.

Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    14,274
    Local:
    Fatima
    Ia morrer muita gente! Simplesmente seria o fim do mundo por cá...
     
    joselamego gostou disto.
  2. Davidmpb

    Davidmpb
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jul 2014
    Mensagens:
    3,078
    Local:
    Portalegre( 600m)/ Fundão
    Comparar Portugal com EUA em relação à neve e ao frio, é o mesmo que comparar uma formiga com uma girafa:D
     
  3. luismeteo3

    luismeteo3
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    14 Dez 2015
    Mensagens:
    14,274
    Local:
    Fatima
    Eu não comparei as duas situações, apenas reportei uma situação totalmente incomum que é estar a nevar no Golfo do México...
     
    joselamego e Meteo Trás-os-Montes gostaram disto.
  4. Davidmpb

    Davidmpb
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    7 Jul 2014
    Mensagens:
    3,078
    Local:
    Portalegre( 600m)/ Fundão
    Sim eu sei, foi só um comentário meu.;)
     
    joselamego e luismeteo3 gostaram disto.
  5. Meteo Trás-os-Montes

    Meteo Trás-os-Montes
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Jan 2007
    Mensagens:
    4,393
    Local:
    Carcavelos /Chaves / Vilardevós - Galiza
    Que pare Corrente do Golfo...
    I have a dream!
    :lmao:
    Excepcional lá isso é...nem nunca tinha ouvido falar tal coisa.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. ClaudiaRM

    ClaudiaRM
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    2 Dez 2009
    Mensagens:
    5,712
    Local:
    Viseu
    Já estou a ver a coisa; não vou dormir para estar de papo para o ar a ver se cai alguma coisa. Não vai cair nada e das duas uma:
    1 - vou andar o sábado todo insuportável
    2 - vou passar o sábado a dormir

    :lol:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #81 ClaudiaRM, 2 Jan 2018 às 21:55
    Última edição: 3 Jan 2018 às 02:09
    dahon, Teya, joselamego e 5 outras pessoas gostaram disto.
  7. c0ldPT

    c0ldPT
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    20 Out 2017
    Mensagens:
    1,218
    Local:
    Gandra, Paredes (132 m) | Paranhos, Porto (110 m)
    18z do GFS a dar mais uma facada, isos 0º/-30º já começam a ter dificuldade a entrar :lmao: Rio ou choro?
     
    joselamego e luismeteo3 gostaram disto.
  8. Dias Miguel

    Dias Miguel
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    26 Jan 2015
    Mensagens:
    1,729
    Local:
    Portalegre
    Bom, o @joselamego tem novos objectivos para 2018: Neve na Foía e aquecimento à base de Medronho. Será que no próximo sábado mata dois coelhos de uma cajadada só??? :D :huhlmao:

    Bom Ano para todos e pode vir já a neve :nicephoto:
     
  9. cardu

    cardu
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Nov 2008
    Mensagens:
    672
    Local:
    Tomar e Arganil
    O GFS não presta... O modelo ECMWF é sem sombra de duvida muito melhor.....

    Já no passado o GFS modelou tudo mal e na verdade havia muito mais ar frio em altura do que aquele que estava modelado no GFS e nevou a cotas médias e eu podia ter visto neve e fiquei a dormir pensando que seria apenas mais uma noite de chuva.
    Quando soube que tinha nevado já era tarde.....
    Mas ainda assim, quem quiser ver neve a sério, tem que ir a Montalegre ou Salamanca no sábado.
     
  10. c0ldPT

    c0ldPT
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    20 Out 2017
    Mensagens:
    1,218
    Local:
    Gandra, Paredes (132 m) | Paranhos, Porto (110 m)
    Impressionante, a 3 dias de distância, as cotas entre modelos variam entre os 400m e os 800m... :eek: Eu apostaria em cota final de 600m mas muito pouca precipitação. Embora quisesse cotas abaixo e mais precipitação.
     
    joselamego gostou disto.
  11. Meteo Trás-os-Montes

    Meteo Trás-os-Montes
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    28 Jan 2007
    Mensagens:
    4,393
    Local:
    Carcavelos /Chaves / Vilardevós - Galiza
    Daí os tais 600 metros do IPMA/AEMET... mas secos, ou seja nada.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    joselamego e c0ldPT gostaram disto.
  12. c0ldPT

    c0ldPT
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    20 Out 2017
    Mensagens:
    1,218
    Local:
    Gandra, Paredes (132 m) | Paranhos, Porto (110 m)
    Isto assusta-me... A run 12 do ecm está boa sim, mas abaixo da média dos ensembles, mau sinal. Há grande probabilidade de tudo esfumar na das 0z. :(
    [​IMG]
     
  13. joselamego

    joselamego
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    22 Jan 2013
    Mensagens:
    6,066
    Local:
    Gondomar (105 metros alt)

    Sim, bebo e tiro fotos da neve e ainda faço um boneco! hulmao...
    Bom ano a todos!
     
  14. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    5,582
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    Montalegre...Montalegre é que é! E Serra da estrela...
    Façam turismo cá dentro, a malta agradece. A nossa neve é mais fofinha...:malandro:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. Mr. Neves

    Mr. Neves
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    22 Jan 2013
    Mensagens:
    3,696
    Local:
    Tondela-290m
    E não, desenganem-se todos os que acham e vivem a cotas muito baixas que algum dia vão ver neve acumulada ou mesmo nevar com intensidade com entradas deste estilo, que embora polares trazem uma componente marítima muito intensa (de outra forma só se nos chegasse uns -8ºC aos 850hPa, e pelo menos uns -38ºC aos 500hPa, e mesmo assim :lol:....) . As massas de ar ao executarem o seu percurso sobre o oceano absorvem muita água uma vez que não há um equilíbrio de fases, o que associado às temperaturas "muito baixas" dessas massas provoca uma saturação do ar muito rápida. O que acontece é que a partir do momento em que o ar está saturado não aceita mais vapor de água, e a partir dessa altura começam a estabelecer-se ligações químicas entre as várias moléculas de água de modo a constituir gotas, libertando-se energia (reação exotérmica). Esta é a razão pela qual a cota de neve sobe em ambientes húmidos, é que quando as massas polares atravessam o mar são sempre suavizadas, e depois se a altitude não for suficiente para compensar estes fenómenos é para esquecer! No caso de Tondela e arredores são localidades que deviam ser objeto de estudo, porque neve por aqui é mesmo um caso peculiar, e até na serra do Caramulo, é mais fácil ver nevar em Bigorne e no Mézio, perto de Castro Daire, do que no Caramulo e têm altitudes semelhantes, no entanto as localidades que falei têm configurações geográficas diferentes, no caso de Bigorne e Mézio são localidades um pouco mais continentais, mas quem diz Bigorne ou Mézio (que são aqui mais próximas), diz Tarouca, ou Penedono enfim... No passado era um pouco mais frequente nevar por cá (de acordo com o que os antigos me contam, mas também não muito mais. A orientação do Caramulo parece efetivamente não ajudar com os fenómenos de foehn (se é que se pode falar neste fenómeno) do lado de cá, mas a própria orientação da serra parece também não a ajudar nos episódios de neve:intrigante:.

    Aquilo que as nossas regiões precisam para nevar é algo antitético, porque por um lado precisamos de muito frio em altura e com características continentais, como as siberianas, ar com baixos valores de HR% o que aumentará o tempo de saturação e potenciará a descida da temperatura. E sim precisamos que esse frio se instale durante bastante tempo, e que não seja como estas entradas relâmpago oceânicas que pouco tempo prevalecem. A única forma disto acontecer é a dorsal anticiclónica conseguir penetrar minimamente ao nível da Grã-Bretanha e empurrar esse frio até PT continental. Para além disto, um ambiente seco proporciona uma maior perda de calor dos flocos no sua descida através da evaporação de parte das moléculas de água constituintes, o que explica poder nevar com temperaturas positivas.
    Miraculosamente precisamos de uma depressão/instabilidade o que não é propriamente simples se estivermos mergulhados numa massa de ar seco, daí que por vezes se fale nas famosas depressões retrógradas, que são criadas por norma no mediterrânico e chegam até nós. Outra opção que talvez fosse válida era a chegada de ar húmido com características subtropicais até bem perto de nós e que pudesse criar instabilidade, mas isto é muito relativo ainda no Janeiro passado, tivemos um caso semelhante de colisão de massas de ar, e pouco mais surgiu que neblinas ou nevoeiros.

    Relativamente ao evento em si do 15 de Fevereiro de 2010, para muitos este dia não lhes ficou na memória, porque tanto quanto pesquisei (até porque na altura nada percebia, nem sabia que havia radar meteo, ou modelos meteorológicos) tratou-se de aguaceiros muito localizados e provenientes de uma depressão que se formou ao largo da costa PT, que efetivamente entraram enquanto estávamos mergulhados numa extensa massa de ar frio e seco, nesses dias esteve bastante vento de leste também, típico deste tipo de entradas continentais, o que é um adjuvante à queda da cota de neve. A precipitação iniciou-se sob a forma de aguaceiros, e esses aguaceiros foram muito localizados (o normal para aquela configuração atmosférica), e com temperaturas positivas, lembro-me que aqui a temperatura ia oscilando entre os 4.0ºC/4.3ºC no entanto devia até estar mais baixa, porque na altura a minha ignorância era tão grande (como continua a ser:hehe:), que os meus registos de temperatura eram feitos com um simples termómetro junto de uma janela, o que como se pode imaginar inflaciona qualquer medição, por isso acredito mais que quando começou a chover a temperatura andasse algures entres os 2ºC/3ºC. E digo a chover, mas a verdade é que assim que chegaram os aguaceiros iniciou-se logo o água-neve e isto foi às 00h:15m, depois as células convectivas (aguaceiros) encarregaram-se do resto até fazer nevar e foram literalmente despejando o frio que encontravam em altura na atmosfera, fazendo a temperatura cair até valores próximos e ligeiramente abaixo de 0ºC (pela manhã intuitivamente arranjei outro sítio fora da janela para medir a temperatura, aliás foi até aí que percebi que medir a temperatura na janela tinha algo de estranho) nevou até perto das 9:30h:D
    Quanto ao IPMA na altura IM, sim teve um grande fail na cota, previa julgo que uns 400/500m e foi o que se viu,

    Deixo aqui as reanálises do ECMWF, ainda assim acho que o aqui está modelado é um pouco diferente do que aconteceu, especialmente relativamente às temperaturas aos 850hPa e aos 500hPa, mas isso só os membros mais antigos poderão confirmar:
    [​IMG]
    [​IMG]
    [​IMG]
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #90 Mr. Neves, 3 Jan 2018 às 00:20
    Última edição: 3 Jan 2018 às 02:33
Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Partilhar esta Página