Subidas e descidas do preço dos combustíveis

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,603
Local
Maçores (Torre de Moncorvo) / Algueirão (Sintra)
ANAREC: Preços dos combustíveis vão descer até 2,5 cêntimos

O presidente da ANAREC anunciou hoje uma descida dos preços da gasolina e do gasóleo ainda esta semana.

Afinal...:D
 


Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,603
Local
Maçores (Torre de Moncorvo) / Algueirão (Sintra)
Combustíveis vão descer na próxima semana
Preço das matérias-primas deslizou nos mercados, nas últimas semanas. Nos postos em Portugal, as descidas foram muito menos acentuadas.

Na próxima semana, abastecer o depósito de um automóvel deverá ser mais barato. Pelo menos a avaliar pela evolução das matérias-primas nos mercados internacionais. A queda dos combustíveis nos mercados, nas últimas sessões, é superior a 5%.

O preço médio da gasolina, nos mercados internacionais, diminuiu, esta semana, 7,3%, para 679,4 euros. No caso do gasóleo, a queda média semanal é de 5,12%, para 647,62 euros. E ainda que falte um dia para completar a semana, estas evoluções apontam para uma descida dos preços dos combustíveis nos postos de abastecimento já na próxima semana.

Os preços do petróleo e dos derivados (gasóleo e gasolina) têm vindo a diminuir desde meados de Julho, nos mercados, muito devido aos receios de um abrandamento da recuperação económica mundial - se não mesmo o regresso a uma recessão. Já nos postos de abastecimento em Portugal, os preços têm vindo a descer nas últimas duas semanas.

Nas três semanas anteriores, o gasóleo diminuiu 3,7% nos mercados, enquanto a gasolina desceu 2,17%. Já nos postos nacionais, nas duas últimas semanas a descida dos dois combustíveis foi inferior a 1%, de acordo com os preços médios de venda ao público publicados pela Direcção-geral de Energia e Geologia. A evolução dos preços dos combustíveis nos postos de abastecimento em Portugal tem, regra geral, uma diferença de cerca de uma semana.

Combustíveis estão 7% mais caros

Abastecer o depósito de um veículo é hoje cerca de 7% mais caro do que no início do ano. Esta subida representa quase 10 cêntimos por litro, quer no caso da gasolina, quer no do gasóleo. Contudo, nos mercados internacionais, as matérias-primas estão a registar aumentos superiores.

O litro da gasolina está 6,55% mais caro nos postos de abastecimento (1,577 euros) e 16,17% nos mercados (descontando a evolução desta semana). No caso do gasóleo, a subida nas bombas é de 7,52% (1,373 euros) e nos mercados é de 13,71%. E a evolução só não é mais acentuada porque o euro está a conseguir subir frente ao dólar, o que faz de almofada para os europeus.

Negocios

O consumo está a cair, não é bom sinal.
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
12,536
Local
Olhão (24 m)
Combustíveis vão descer na próxima semana


O consumo está a cair, não é bom sinal.

Ainda devia cair muito mais. Uma semana de greve ninguém andasse, logo viam se não desciam como deve ser.

Essa notícia reflecte bem, o roubo que existe em Portugal ao nível dos combustíveis. Há 3 semanas que leva a descer os preços, a gasolina desceu cerca de 10 % em 3 semanas, só esta semana desceu 7.3%. Na próxima semana desce 2 cêntimos e já é muito. Se aumentasse 7.3% faziam 2 ou 3 aumentos numa semana.

Em Portugal é quem mais pode roubar.

A última parte da notícia deve ter sido encomendada por alguém da GALP.
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,603
Local
Maçores (Torre de Moncorvo) / Algueirão (Sintra)
Combustíveis descem até três cêntimos
Galp, BP e Repsol confirmam que a partir de amanhã os preços baixam, naquela que pode ser a maior descida desde Junho.

Os preços dos combustíveis vão cair significativamente a partir de amanhã, uma descida que poderá ser de até três cêntimos, apurou o DN/Dinheiro Vivo junto de fontes do mercado. Quer isto dizer que, tendo em conta que, em média, a gasolina está nos 1,604 euros e o gasóleo nos 1,409, os preços baixam, respectivamente, para 1,574 e 1,379 euros.

Fontes da Galp, da BP e da Repsol confirmam que os preços vão de facto baixar, mas não adiantam quanto. A confirmar-se, esta será a terceira descida em duas semanas, o que significa uma redução total de cinco cêntimos desde o início de Agosto e, por isso, a maior desde Junho.

DN

Isto é que é a descida significativa ? Poupem-me :disgust:
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
12,536
Local
Olhão (24 m)
Combustíveis descem até três cêntimos


Isto é que é a descida significativa ? Poupem-me :disgust:

Oh Mário 3 cêntimos é uma fartura pensa lá bem. Já viste o prejuízo que vão ter no final do ano tadinhos deles.

Em Olhão, num espaço de 300 metros e para quem conhece Olhão sabe que é verdade. Que existem 3 bombas na entrada da cidade para quem vem de Faro, 3 bombas: uma da GALP, uma da Repsol e outra na BP. :D

Ao fim de semana, a Repsol e a BP baixam 6 cêntimos por litro e mesmo assim, estão a abastecer na GALP e que curiosamente a GALP às vezes chega a ter 7 e 8 cêntimos mais caro que na BP e na Repsol ao fim de semana.

Os portugueses reclamam, reclamam mas no fim vão abastecer na GALP. :lmao::lmao:
 

trepkos

Nimbostratus
Registo
10 Out 2008
Mensagens
1,568
Local
Eborae
Oh Mário 3 cêntimos é uma fartura pensa lá bem. Já viste o prejuízo que vão ter no final do ano tadinhos deles.

Em Olhão, num espaço de 300 metros e para quem conhece Olhão sabe que é verdade. Que existem 3 bombas na entrada da cidade para quem vem de Faro, 3 bombas: uma da GALP, uma da Repsol e outra na BP. :D

Ao fim de semana, a Repsol e a BP baixam 6 cêntimos por litro e mesmo assim, estão a abastecer na GALP e que curiosamente a GALP às vezes chega a ter 7 e 8 cêntimos mais caro que na BP e na Repsol ao fim de semana.

Os portugueses reclamam, reclamam mas no fim vão abastecer na GALP. :lmao::lmao:

A questão não é assim tão linear, apesar de outras bombas terem o preçário mais baixo que a GALP ou de ninguém abastecer na GALP não tem grande significado. O mercado Português não têm concorrência, todas as empresas que operam em Portugal só podem ir buscar o produto a uma das duas refinarias portuguesas que por acaso até são da GALP e do Estado, muita gente refere que não abastece na GALP porque é caro e não lhes querem dar dinheiro, abasteçam em qualquer lado que estarão sempre a dar lucros à GALP, sim, é melhor poupar 3 cêntimos que nenhum, mas a GALP terá sempre lucros e toda a gente lhe dará dinheiro. A nossa esquerda caviar diz que a culpa dos altos preços deve-se à liberalização do mercado, nada mais errado, deve-se à falta de concorrência e à culpa do Estado que controla tudo e mais alguma coisa.

Além que esta baixa de preços a coincidir com o 15 de Agosto é uma pura jogada, curiosamente baixa logo no dia em que o País inclina e milhares de Portugueses seguem ou chegam de férias, há que iludir e alegrar o povo com pequenos jogos.

panem et circenses
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
12,536
Local
Olhão (24 m)
A questão não é assim tão linear, apesar de outras bombas terem o preçário mais baixo que a GALP ou de ninguém abastecer na GALP não tem grande significado. O mercado Português não têm concorrência, todas as empresas que operam em Portugal só podem ir buscar o produto a uma das duas refinarias portuguesas que por acaso até são da GALP e do Estado, muita gente refere que não abastece na GALP porque é caro e não lhes querem dar dinheiro, abasteçam em qualquer lado que estarão sempre a dar lucros à GALP, sim, é melhor poupar 3 cêntimos que nenhum, mas a GALP terá sempre lucros e toda a gente lhe dará dinheiro. A nossa esquerda caviar diz que a culpa dos altos preços deve-se à liberalização do mercado, nada mais errado, deve-se à falta de concorrência e à culpa do Estado que controla tudo e mais alguma coisa.

Além que esta baixa de preços a coincidir com o 15 de Agosto é uma pura jogada, curiosamente baixa logo no dia em que o País inclina e milhares de Portugueses seguem ou chegam de férias, há que iludir e alegrar o povo com pequenos jogos.

panem et circenses

Até existe um facto curioso, a bomba da GALP em Ayamonte é abastecida através de Portugal, onde a gasolina na Espanha é 30 cêntimos mais barato. :D
 

trepkos

Nimbostratus
Registo
10 Out 2008
Mensagens
1,568
Local
Eborae
Até existe um facto curioso, a bomba da GALP em Ayamonte é abastecida através de Portugal, onde a gasolina na Espanha é 30 cêntimos mais barato. :D

A Espanha tem concorrência a nível de refinarias, tem impostos mais baixos e tem um forte mercado concorrencial, aí é que a GALP acabava mesmo por perder lucros.
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
12,536
Local
Olhão (24 m)
Preço dos combustíveis sobem a partir de amanhã

A evolução dos preços do petróleo nos últimos dias deve-se às preocupações do impacto do furacão Irene sobre as refinarias dos EUA.

A gasolina deve ficar mais cara a partir da próxima semana, reflectindo a subida dos preços do petróleo nos últimos dias, devido às preocupações quanto ao impacto do furacão Irene sobre as refinarias da costa Oeste dos EUA.

Fonte da Galp deixou no ar esta possibilidade, já que a petrolífera "reflecte a evolução das cotações médias da gasolina e do gasóleo no mercado europeu". Esta semana as cotações subiram, "ainda que ligeiramente", adiantou a mesma fonte, escusando-se, no entanto, a confirmar a subida de preços.

A Repsol avançou que, até segunda-feira, não haverá qualquer alteração e que a partir desta data, "se existir, será pouco significativa ou nenhuma".

Também a BP pode vir a subir os preços, mas não tomará qualquer decisão antes de segunda-feira.

O preço de referência do litro de gasolina em Portugal está actualmente nos 1,574 euros, enquanto o gasóleo vale 1,379 euros. Isto quer dizer que os portugueses continuam a pagar dos combustíveis mais caros da União Europeia, segundo dados de Bruxelas.

Fonte: DE

A GALP é a maior para descerem demoram 3 semanas, ainda o furacão está a passar e amanhã vamos já pagar os efeitos do furacão. Só neste país, ainda os Amorins não querem pagar o imposto sobre as grandes fortunas. :angry::angry:
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Dizer-se que o preço desce mais lentamente do que sobe não corresponde à verdade.

Descrição do gráfico: o gráfico apresenta a média semanal do Brent em euros e com atraso de uma semana (dados EIA), comparado com os preços médios nacionais dos combustíveis antes de impostos (conforme disponibilizados pela DGEG)

mitos.gif

(c) MA/CB



Há um factor qualquer psicológico em que por qualquer razão as pessoas ligam mais às notícias das subidas que as descidas. Na meteorologia também sucedem umas coisas parecidas, como por exemplo as pessoas pensarem que só chove aos fins de semana, e coisas assim.
 

Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
A GALP é a maior para descerem demoram 3 semanas, ainda o furacão está a passar e amanhã vamos já pagar os efeitos do furacão. Só neste país, ainda os Amorins não querem pagar o imposto sobre as grandes fortunas. :angry::angry:

Há muitos mitos relativamente aos combustíveis em Portugal. As causas são várias, desde não se compreender a fiscalidade elevada, o preço que se ouve nos media ser em dólares e nós termos euros, a diferença da cotação (por acaso cada vez mais maior) entre brent e crude, etc, etc. Outro erro frequente é pensar-se que a gasolina tem que descer na mesma percentagem que desce o petróleo, ora isso não é possível, o custo da matéria prima é apenas uma parte do preço do produto final. Para aumentar a confusão, às vezes pensa-se dessa forma usando divisas diferentes.

Na minha opinião o único problema a existir será na refinação, e não nas gasolineiras. E as diferenças que pudessem vir de haver maior competição na refinação também não seriam nada de especial pois falamos de valores marginais. A causa para a grande diferença de preço entre Espanha e Portugal é sobretudo fiscal, se é que não é mesmo a única causa.
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
12,536
Local
Olhão (24 m)
Há muitos mitos relativamente aos combustíveis em Portugal. As causas são várias, desde não se compreender a fiscalidade elevada, o preço que se ouve nos media ser em dólares e nós termos euros, a diferença da cotação (por acaso cada vez mais maior) entre brent e crude, etc, etc. Outro erro frequente é pensar-se que a gasolina tem que descer na mesma percentagem que desce o petróleo, ora isso não é possível, o custo da matéria prima é apenas uma parte do preço do produto final. Para aumentar a confusão, às vezes pensa-se dessa forma usando divisas diferentes.

Na minha opinião o único problema a existir será na refinação, e não nas gasolineiras. E as diferenças que pudessem vir de haver maior competição na refinação também não seriam nada de especial pois falamos de valores marginais. A causa para a grande diferença de preço entre Espanha e Portugal é sobretudo fiscal, se é que não é mesmo a única causa.

Nós temos 23% do IVA, os espanhóis têm 18% logo aí são 5% a mais, e depois nós temos mais uns impostos para subsidiar as estradas e etc e etc.

Ultimamente, em Portugal e seguindo as notícias que o Diário Económico publica, não é tanto o preço do petróleo, aliás o brent em Londres tem andando por volta dos 20 doláres a mais em que o crude em Nova Iorque, coisa rara antigamente, onde o brent em Londres era sempre mais baixo do que o petróleo em Nova Iorque. Em Portugal, o preço oscila conforme varia os preços da gasolina e do gasóleo à tonelada, nas semanas pode o petroleo baixar mas se os preços da refinação da gasolina e do gasoleo sobem, os preços mantêm.
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,603
Local
Maçores (Torre de Moncorvo) / Algueirão (Sintra)
Queda histórica nas vendas de combustíveis em Portugal
As vendas de gasolina em Portugal recuaram mais de 10% em Julho, a maior queda da década, pelo menos.

Dados divulgados pela Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), a que o Económico teve acesso, mostram que as vendas de gasolina sem chumbo 95 caíram em Julho pelo 23º mês consecutivo. O tombo foi de 10% face a igual período do ano anterior. No mesmo sentido, as vendas de gasóleo, o combustível mais consumido em Portugal, recuaram 8%, a maior descida em cinco anos.

A queda é significativa pela dimensão mas também pelo período em que ocorre porque Julho e Agosto são os meses em que as petrolíferas registam maior procura por combustíveis, destacaram fontes do sector. Segundo os mesmos dados, as 102 mil toneladas de gasolina vendidas em Portugal em Julho estão ao mesmo nível de 2001, enquanto as vendas de gasóleo se situam em patamar idêntico ao do início da década.

O panorama não é simpático e a tendência parece ter chegado para ficar. "O baixo nível de actividade económica, do lado das empresas, e os custos das famílias, a nível particular, ainda vão piorar e não há expectativa de que a situação se inverta nos próximos tempos", explicou António Comprido, secretário-geral da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO), ao Económico.

"O nível de confiança das famílias está de rastos e no sector empresarial é o que se vê. Estou convencido que chegaremos ao final do ano com um quadro mais grave ainda", continuou, fazendo alusão aos últimos dados que confirmam uma recessão mais acentuada que o previsto em Portugal, pelo menos até finais de 2012.

Esta situação preocupa o secretário-geral da APETRO porque "muitas empresas já estão no vermelho e não me surpreenderia que houvesse postos a ter de fechar". Por isso, alerta, "o mercado terá de se ajustar", e por outra via que não seja a redução dos preços porque "mesmo que os revendedores prescindissem dessa margem, o impacto seria mínimo".

Outra das justificações para o abrandamento do consumo de combustíveis, além da queda do rendimento e capital disponível, poderá ser a subida dos preços. É que em Julho deste ano os portugueses pagaram mais 17% pela gasolina e mais 14% pelo gasóleo do que há um ano. O responsável da APETRO nota, contudo, que os preços já foram mais elevados e que, nessas alturas, as quebras não foram tão acentuadas.

Económico

:thumbsup:
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,603
Local
Maçores (Torre de Moncorvo) / Algueirão (Sintra)
Gasóleo e gasolina nunca estiveram tão caros, gasolina 95 €1.644, gasolina 98 €1.789 e gasóleo €1.495. Acho que é este ano que atingimos os 2€ pelo menos na gasolina 98. As tensões entre o Irão e os Eua e as tensões na Nigéria estão pra durar.
 

algarvio1980

Furacão
Registo
21 Mai 2007
Mensagens
12,536
Local
Olhão (24 m)
Combustíveis sobem dois cêntimos para novos máximos

Os combustíveis não param de subir. O preço da gasolina já aumentou 9% desde o início do ano.

É a segunda subida no preço dos combustíveis em apenas uma semana. A gasolina e o gasóleo voltam hoje a ficar mais caros nos postos de abastecimento nacionais, com um aumento que pode chegar até aos dois cêntimos, no caso do gasóleo, e que deverá ultrapassar os dois cêntimos no caso da gasolina, segundo fontes do sector.

Os preços praticados pelas gasolineiras têm como base a cotação média da gasolina e do gasóleo nos mercados internacionais. E, segundo dados da Bloomberg, na última semana ambos subiram 3,4% e 2,1%, respectivamente.

O preço médio do litro de gasolina em Portugal é actualmente de 1,668 euros enquanto o do gasóleo vale 1,470 euros. Em qualquer dos casos trata-se de preços de referência, ou seja, na prática os portugueses estão a pagar valores mais elevados para alimentar os seus automóveis a gasolina e/ou a gasóleo. Na autoestrada, por exemplo, a gasolina já custa 1,749 euros, enquanto o gasóleo vale 1,554 euros. São os preços mais altos alguma vez registados em Portugal.

Contas feitas, o preço da gasolina já disparou quase 9% desde o início do ano, enquanto o do gasóleo subiu perto de 5%. O último relatório da Comissão Europeia mostra que Portugal tem dos combustíveis mais caros entre os 27 Estados-membros, antes e depois de impostos. Os dados de Bruxelas também deixam claro que a grande fatia do preço cobrado por cada litro de combustível vai para os cofres do Estado.

Fonte: DE

Estes preços é que vão estoirar ainda mais com as pequenas e médias empresas, ai vão vão, vai dar um estoiro que vai tudo para o desemprego e ter um emprego a mais de 20 kms de casa já não vale a pena. Senão, andasse a trabalhar para a gasolina, não se come nem nada. Isto está bonito está. Assim, a economia não avança.