Aquecimento Global

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,535
Local
Maçores (Torre de Moncorvo) / Algueirão (Sintra)
Excelente post Luis França

Já tinha conhecimento de estudos e observações no Ártico que indicam a existência de uma grande actividade vulcânica submarina que poderia estar a contribuir muito para o degelo acentuado dos ultimos anos no Ártico.
Estranhamente, na minha opinião, os Cientistas do WHOI negam esta relação.

http://www.livescience.com/environment/080627-sea-volcanoes.html

Li também que poderá haver relação entre ciclos solares e actividade vulcânica.



É lamentável que a teoria do AGW de que tudo o que acontece na Terra reside no CO2 esteja a abafar a Ciência e o estudo ciêntifico, são tempos díficeis para a Ciência. É pena a politica e o dinheiro ter entrado no estudo cientifico desta maneira. Faz-me lembrar o futebol, quando o dinheiro invadiu este desporto ele perdeu brilho e mistica....

:thumbsup: não poderia dizer melhor, apenas se estuda o aquecimento e nada mais, enfim, é ciência dos nossos dias, convem não mexer muito não se vá dar com gelo a mais :lmao::lmao: não é que eu tenha nada contra o calor, mas por favor, mostrem-me dados onde se evidencie que o calor irá ser algo bastante intenso o futuro, e essencialmente os motivos, não apenas devido ao CO2 e actividade humana, isso é algo totalmente parvo, nos não temos qualquer interferência no clima a não se em muito pequena escala.
 


Vince

Furacão
Registo
23 Jan 2007
Mensagens
10,624
Local
Braga
Já tinha conhecimento de estudos e observações no Ártico que indicam a existência de uma grande actividade vulcânica submarina que poderia estar a contribuir muito para o degelo acentuado dos ultimos anos no Ártico.
Estranhamente, na minha opinião, os Cientistas do WHOI negam esta relação.


Eu quando era miúdo muitas vezes lia coisas que me despertavam a minha curiosidade cientifica. E agarrava numa caneta e nos livros que tinha ao meu alcance e punha-me a fazer cálculos. Gostava de desafiar assim o meu limitado conhecimento porque sabia que aprendia algo no processo. O desafio era pessoal, ou passava mesmo por amigos e outros, em coisas tão banais como um jogo de damas ou xadrez, em que sabia que perderia sempre, mas ganhava muito mais, ganhava em sabedoria e estratégia, mesmo perdendo.

Recordo-me que um dia, talvez tivesse uns 16 ou 17 anos, a jogar com um professor meu de Físico-Química que nunca mais esquecerei (O Prof. Sampaio morreu há poucos anos em Coimbra) em que o desafiei para este assunto (há uns 20 anos caramba!) e o meu adversário (o professor) me mostrou as forças físicas/térmicas em questão e ele mas traduziu à escala que eu conseguia na minha idade perceber, e eu na altura percebi muito bem a quantidade de energia que seria necessária para derreter um pólo ou parte dele ou até apenas uma pequena montanha de gelo. Se eu com 16 ou 17 anos consegui perceber isso, e perceber os cálculos que o explicavam, certamente se pensares um pouco no assunto, fazendo as contas também, chegarás às mesmas conclusões.

Os vulcões podem ter um enorme impacto no clima, mas não por baixo, mas por cima, pela atmosfera, sobretudo em erupções tropicais a alta altitude como por vezes ocorrem. A terem por "baixo" viveríamos climas altamente instáveis desde há muito, em todas as cinturas de fogo da terra, até em regiões como as nossas dos Açores, teriam climas abruptos, e na verdade não têm, tem climas muito mais influenciados por correntes oceânicas. Se os climas da Terra fossem tão sensíveis à actividade vulcânica superficial, teríamos classificações climáticas baseadas nessa actividade desde há muito, toda a nossa cultura civilizacional e humana estaria centrada em torno disso, dos vulcões, e não centrada em torno do Sol como ela é.

A maioria destas coisas aprendi com professores meus, que me aturavam as perguntas, mesmo sendo no final da aula me respondiam com o giz no quadro expondo as fórmulas, fosse no próprio dia, ou nos seguintes, traziam sempre uma resposta. Não sei o que se passa hoje com o ensino por cá, mas assuntos destes bastaria fazerem algumas contas bastante simples para chegarem à conclusão que estão a tentar derreter icebergues com um simples fósforo.
 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,770
Local
Estremoz (401 metros)
Pintura ilustrando o Rio Tamisa completamente congelado no Século XVII:
Tamisa.JPG

Retirado de http://observando-a-terra.blogspot.com/
 

Mário Barros

Furacão
Registo
18 Nov 2006
Mensagens
12,535
Local
Maçores (Torre de Moncorvo) / Algueirão (Sintra)
Pintura ilustrando o Rio Tamisa completamente congelado no Século XVII:
Tamisa.JPG

Retirado de http://observando-a-terra.blogspot.com/

Esse famoso imagem que os aquecedores não podem ver, mas como essa há muitas mais, foi sem dúvida um período gélido a nível Europeu, mas convém não falar muito de tal período que se deu entre 1250 e 1850, pode-se chegar a conclusões assustadoras, ainda por cima de algo que pode voltar a repetir :D mas não no meu período de vida, porque na minha velhice vou ter que aguentar com temperaturas de +6ºC que aquilo que tinha na juventude, pelo menos é isso que a ciência me tem ensinado, vou esperar para ver e sentir :assobio:

 

Gerofil

Super Célula
Registo
21 Mar 2007
Mensagens
9,770
Local
Estremoz (401 metros)
Um bloco de gelo com cerca de 14 mil quilómetros quadrados, equivalentes ao território do Havai, desprendeu-se da plataforma de gelo de Wilkins, na Antárctica. A notícia veio a público esta semana, tendo sido revelada por um grupo de cientistas do Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC) de Espanha, que classificaram o acontecimento como um efeito do aquecimento global.
Segundo os mesmos cientistas, a desfragmentação do bloco resultará num aumento do nível do mar do Oceano Antárctico, por onde os blocos de gelo se começaram a espalhar. Investigadores deste organismo espanhol têm vindo a monitorizar o impacto deste acontecimento no ecossistema do mar de Bellingshausen, afirmando que a frente de gelo desse mar retrocedeu 550 quilómetros em cerca duas semanas.
Os mesmos cientistas, segundo a revista brasileira Veja, falam em temperaturas de água “extremamente quentes na região.” Esta notícia vem a lume – passe a expressão – na mesma semana em que foi revelado que o Árctico está em risco também devido ao aquecimento global.

SurfPortugal
 
Registo
22 Fev 2009
Mensagens
57
Local
brasil
Sabemos que a plataforma de Wilkins realmente tem problemas. Existem diversas causas possíveis para uma ruptura.

Mas é preciso haver primeiro a ruptura e depois a notícia. (que será uma festa global).

Como disse: Alexandre Aguiar:
O incrível caso da notícia que encolheu
El Pais:
"En un primer momento el CSIC informó erróneamente que la placa de Wilkins se había desprendido completamente de la Antártida. El propio organismo aclaró la información horas después".

E finalmente:

HAMBURGO - Varios investigadores alemanes aseguraron hoy que los satélites colocados en la Antártica no han detectado pruebas del desprendimiento de un bloque de hielo de 14.000 kilómetros cuadrados de la plataforma Wilkins, como aseguró ayer el Consejo Superior de Investigaciones Científicas de España (CSIC). Ni en la imágenes del satélite alemán Terrasar, ni en las del europeo Envisat puede verse ningún desprendimiento, subrayó la experta Angelika Humbert, de la Universidad alemana de Münster. "No puede saberse todavía cuando se romperá", agregó por otra parte. Según sus estimaciones, cuando se produzca la descomposición, el bloque de hielo desprendido podría ser de entre 500 y 3.800 kilómetros cuadrados. Tampoco el profesor Heinrich Miller, del Instituto Alfred-Wegener de Bremerhaven, en el norte del país, cree que se haya producido el desprendimiento del que alertan los expertos del CSIC. "Según mi valoración de las imágenes de los satélites, desde hace un año unos 2.500 metros cuadrados se encuentran en proceso de deshielo", dijo. Tampoco la organización ecologista Greenpeace ha detectado un empeoramiento dramático en la plataforma Wilkins.

àrea da plataforma 6300 milhas quadradas.

Abraços
 
Registo
22 Fev 2009
Mensagens
57
Local
brasil
Well: Como a semana vindoura estará repleta de novidades. Vamos nos preprarando.


Prague Daily Monitor

USA; O ex-vice-presidente Albert Gore declaradamente temia um confronto direto com Presidente da República Tcheca Vaclav Kaus, em uma conferência sobre aquecimento global, e é por isso que a apresentação de Gore foi remarcada para outro dia.
Klaus vai participar da conferência internacional de dois dias em Santa Bárbara, CA, USA.
Quando ele estava preparado para se envolver em polêmicas com Gore.

:assobio:
 

irpsit

Cumulonimbus
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
2,334
Local
Inverness, Escocia
O que eu CONCLUO e não é preciso ser cientista para o ser (embora eu o seja) é que a discussão se as mudanças climáticas são causadas pelo Homem é uma que está à parte *contaminada* por interesses económicos (de ambas as partes), científicos e noutras ocasiões por pura rebeldia ou discórdia.

Amigos, a variação natural do Clima é uma coisa. O Homem tem de facto interferido e IMENSO na biosfera do nosso planeta, de uma maneira extremamente negativa.
Emitir as notórias quantidades de CO2 (mesmo que os vulcões libertem mais) não deve ser algo muito positivo. Nem a desflorestação em tamanha escala. Ou a construção de massa urbana em praticamente todos os locais do planeta (que certamente afectará como mais um novo factor o clima)

Acredito que estes factores afectam o clima.
E é preciso não só discutir isto, como agir e mudar os nossos comportamentos.
De uma certa maneira, como amante da Natureza, não devo deixar de ficar feliz por ver que a actual crise trava o avanço civilizacional e funciona como uma maneira de re-pensarmos o que já fizemos e voltar a respeitar a Natureza.

É preciso plantar muito mais florestas em vez de cidades e estradas. Emitir menos CO2 e haver menos fábricas. Consumir menos. E que tudo seja mais sustentável. Quer haja ou não AGW.
Falando da minha opinião, não sei ainda se existe ou não AGW. Aparentemente, existe a possibilidade, como cientista devo admitir tal e não jurar certeza por tal. Penso que existe muita coisa ainda por compreender. Ciência não é dogmatismo. Existe forte variação natural e que existe contribuição humana. Ambas podem mudar a direcção do clima dum modo imprevisível!
O resultado final do clima é sempre imprevisível.
Mas certamente, uma nova idade glacial, ou +6ºC de temperatura, ou subida de 1-2 metros do mar, é precisamente aquilo que pode vir a acontecer. Não fechem os olhos. A história da Terra tem sido marcada por alterações bruscas. Imaginem se por exemplo, algumas mudanças mais bruscas ocorressem nos próximos cinco anos. Portanto, convido a todos que sejemos humildes.

E como a possibilidade, a concretizar-se, pode tornar-se uma autêntica catástrofe, daí que muita gente tenha andado a despertar para o assunto. Mas não basta apenas isso, é preciso mudar e agir.
Eu não tomo partido de nada que envolva expandir mais esta civilização.
Peço desculpa a todos. Quem não concordar do meu texto, respeito a sua posição. De certa forma, acho infeliz haver posts que sejam removidos neste fórum.

Sugiro por favor que considerem perspectivas diferentes em vez de bloqueram numa luta infrutífera de pontos de vistas opostos!!!
Dizia alguém que a força dos Homens é maior quando dois se juntam.
 
Registo
22 Fev 2009
Mensagens
57
Local
brasil
Irpst: Eu compreendo a tua manifestação. Percebo o teu gesto sincero e livre de preconceitos.
Desde 1860 a temperatura do planeta subiu (vamos pela mais extravagante 1ºC) nenhum cientista pode negar isto (e realmente não há um cientista no planeta que negue este fato).
Nenhum cientista nega que CO2 é um gás de efeito estufa.
Nenhum cientista nega o efeito ilha de calor urbano.
bom:
Nenhum cientista sabe reconstruir o clima do planeta.
Nenhum cientista sabe com será o clima do planeta em 10 anos.
certo:
Todos cientistas sabem que não temos uma fonte de energia para substituir globalmente os combustiveis fósseis.
Então qual o problema? O Aquecimento global antropogênico agora é uma questão política. E isto acarreta que nós cientistas não temos a resposta correta para a questão. Eu penso que é universal: Político de qualquer tendência adora falar (sem compromisso com a realidade) e gastar dinheiro público para o "bem comum" sem ter que dar muitas explicações.
E agora muitos dinheiros são gastos em toda sorte de pesquisa sobre o tal de aquecimento global antropogênico ( raios cósmicos, múons, píons, carbono 14, berílio10, satélites para medir tudo, aceleradores de partículas para nucleação de nuvens, bóias monitorando a temperatura dos oceanos, supercomputadores, programas de milhões de linhas, análise sofisticada em gelo, radiossondagem sofisticada e muita coisa extra). Infelizmente com recursos financeiros retirados de outros campos de pequisa que não colocam as palavras aquecimento global antropogênico na pesquisa. Temos exemplos bizarros (aquecimento global provoca cálculo renal).
Infelizmente não concordo quanto a bondosa mãe natureza sabendo que mais de 90% das espécies que este planeta habitaram estão extintas.
Explico. Se os dinossauros tivessem um bom sistema para monitorarem asteroides/cometas/e outros corpos celestes a história seria diferente.
Só tem uma solução: trabalhar sério e trocas de informações, como esta espaço permite. Um dia acharemos a resposta correta.
Abraços::thumbsup:
 
Registo
22 Fev 2009
Mensagens
57
Local
brasil
Bem amigos do forum:
Talvez seja o tema mais eletrizante (ou ionizante) do momento:
Confesso; não tenho uma opinião sólida sobre o SOL e sua influência no clima da Terra. ( alguns estudos dizem sim outros não).
Como nada é definitivo neste (Há mesmo aquecimento global)[antropogênico]

Nem eu e nem a NASA:

perdeuy.png


Qualquer parecer é bem vindo.
Podemos aquecer o debate e SOLidificar conhecimentos (ridículo):disgust:

Abraços
 

Kispo

Cumulus
Registo
17 Ago 2008
Mensagens
189
Local
Monte Abraão, Queluz (195m)
já o disse por aqui se não me engano... após vários ciclos de intensa actividade solar eis, que o sol parece ir de férias em termos de sunspots... este ciclo vai longuíssimo (12-13 anos) e para já não se vê inversão

wolfaml.png
 

miguel

Furacão
Registo
4 Fev 2006
Mensagens
13,646
Local
Setúbal

irpsit

Cumulonimbus
Registo
9 Jan 2009
Mensagens
2,334
Local
Inverness, Escocia
Parece ser indicativo que estámos prestes entrar num novo mínimo de Maunder, ou parecido. Se assim for, espero o pico do arrefecimento chegar em cerca de 15 anos, devido ao efeito inércia térmica dos oceanos, ou seja em 2025.

Já sonho.
2025 Porto. Fevereiro. Depois dos intensos nevões de ontem, a temperatura desceu até aos 6 negativos. Lisboa. A neve também cobriu a capital ontem. A neve no interior chegou já ao meio-metro e as temperaturas aos 10 negativos em várias zonas.

Mas infelizmente os níveis dos oceanos prevejo que ainda vão subir cerca de um metro até a essa altura, com desaparecimento de algumas zonas costeiras importantes (é o meu palpite ;))



já o disse por aqui se não me engano... após vários ciclos de intensa actividade solar eis, que o sol parece ir de férias em termos de sunspots... este ciclo vai longuíssimo (12-13 anos) e para já não se vê inversão

wolfaml.png