Dúvidas

Tópico em 'Aprendizagem e Formação' iniciado por Aspvl 13 Ago 2010 às 20:35.

  1. Mr. Neves

    Mr. Neves
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    22 Jan 2013
    Mensagens:
    3,752
    Local:
    Tondela-290m
    Boa tarde:). Já tenho esta pergunta há algum tempo mas tenho-me esquecido dela. No gfs, os mapas de movimento vertical indicam o quê? Que conclusões podem ser retiradas?

    É a altura(geopotencial) até onde chega o ar?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Luso Meteo

    Luso Meteo
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    22 Set 2012
    Mensagens:
    2,194
    Local:
    Felgueiras, Porto (500 mts)
    Tambem tenho essa duvida, mas com base numa rapida observaçao, parece.me que é um indicador de instabilidade atmosférica, devem ser correntes ascendentes e descendentes na atmosfera, convecçao. Isto é pura intuiçao e quase de certeza esta errado, por isso espero por uma resposta dos mais entendidos :D
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Mr. Neves gostou disto.
  3. CptRena

    CptRena
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    16 Fev 2011
    Mensagens:
    1,504
    Local:
    Gafanha da Encarnação, Aveiro

    Também concordo com o Meteofan.
    Esses mapas mostram as zonas de ar ascendente (negativo) ou descendente (positivo) e a sua intensidade (hPa/h)

    Quanto ao que é o geopotencial, o stormy já te respondeu a isso aqui:
    ->http://www.meteopt.com/forum/aprendizagem-formacao/significado-de-palavroes-6932.html#post366504 :p


    Referência [EN]: www.weatheronline.co.uk
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #138 CptRena, 30 Dez 2013 às 03:57
    Última edição: 30 Dez 2013 às 14:39
    Mr. Neves gostou disto.
  4. Mr. Neves

    Mr. Neves
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    22 Jan 2013
    Mensagens:
    3,752
    Local:
    Tondela-290m


    Obrigado pelo esclarecimento:)

    Então por exemplo na saída de hoje do GFS às 39h (movimento vertical 700hpa) as manchas mais rosas a contrastar com as verdes, indicam que existe alguma convecção? Porque geralmente numa depressão como é o caso o ar sobe...
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. rozzo

    rozzo
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2006
    Mensagens:
    2,339
    Local:
    Montijo/Lisboa
    Os vermelhos é velocidade vertical negativa (atenção que nestas unidades o negativo indica ascendente) e os azuis/verdes positiva.

    Portanto onde está vermelho temos convecção e condições de instabilidade. A faixa vermelha corresponde à zona pré-frontal e à frente em si, onde o ar está a subir. Logo a seguir tem a faixa azul, a zona pós-frontal, onde há sempre alguma estabilidade e ar descendente. Numa depressão onde há frentes há sempre toda esta dinâmica, o ar não é ascendente em toda a região, e nas frentes frias irás sempre ver este padrão.
    Claro que os vermelhos indicam zonas com condições para convecção, mas não é suficiente essa carta só por si. Se não houver qualquer humidade, não servirá de muito.
     
    Mr. Neves e CptRena gostaram disto.
  6. CptRena

    CptRena
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    16 Fev 2011
    Mensagens:
    1,504
    Local:
    Gafanha da Encarnação, Aveiro
    Obrigado pelo reparo rozzo. Eu aquela hora já não estava a carburar bem :p
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. Mr. Neves

    Mr. Neves
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    22 Jan 2013
    Mensagens:
    3,752
    Local:
    Tondela-290m
    Então mas para haver convecção não tem que existir uma zona amarela, laranja vermelha ou rosa imediatamente seguida de uma zona verde, azul ou roxa.

    Bom, fiquei também curioso relativamente ao seu último ponto da explicação. De que forma está relacionada a humidade com a convecção?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. stormy

    stormy
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    7 Ago 2008
    Mensagens:
    5,117
    Local:
    Lisboa
    1- O modelo nao tem resolucao para ver conveccao á escala da nuvem...claro que uma nuvem convectiva tem areas de ascensao e de subsidencia, mas o modelo nao captura.

    2- As velocidade verticais modeladas sao essencialmente de origem sinoptica, ou seja, estimuladas por mecanismos sinopticos que geram movimentos verticais ( convergencia, divergencia, adveccao de vorticidade...).

    3- A previsao da VV deve ser tida em conta de forma geral...ou seja, numa area de subsidencia á escala do modelo podes ter na mesma conveccao se houver muita instabilidade termodinamica, ou se houver ascensao isso nao implica necessariamente conveccao e chuva ( o ar pode estar seco, ou ser elevado numa camada restrita..)...pelo que a VV é apenas uma das ferramentas de diagnostico de uma situacao.

    4- O ar humido é menos denso do que o ar seco á mesma temperatura, porque ao acresceres ao ar vapor de agua tens de respeitar a lei dos gases perfeitos.
    Como o ar humido é menos denso, ascende ou é inestabilizado mais facilmente do que o ar seco.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Mr. Neves e CptRena gostaram disto.
  9. Mr. Neves

    Mr. Neves
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    22 Jan 2013
    Mensagens:
    3,752
    Local:
    Tondela-290m
    A que podemos associar as nuvens mammatus de hoje? Ou porque é que elas se estão a formar, no wikipédia há uma panóplia de causas... Fiquei curioso em saber mais acerca deste assunto porque geralmente é raro ver estas nuvens em Potugal, ou pelo menos não é tão comum.:)

    Obrigado pela atenção.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. Duarte Sousa

    Duarte Sousa
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    8 Mar 2011
    Mensagens:
    5,242
    Local:
    Loures
    Penso que terá sido pelo facto de as nuvens quererem crescer para cima, mas como o ar está seco impediu-as de crescerem para cima, então o ar foi empurrado para baixo, originando estas fantásticas formações :)
     
    Mr. Neves gostou disto.
  11. Mr. Neves

    Mr. Neves
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    22 Jan 2013
    Mensagens:
    3,752
    Local:
    Tondela-290m
    Boa tarde. Gostaria de perceber porque é nos últimos dias o vento se tem tornado sempre moderado a forte de madrugada, depois de um dia estático.

    Obrigado pela atenção
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. SpiderVV

    SpiderVV
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    26 Ago 2010
    Mensagens:
    7,585
    Local:
    Portalegre (400m) / Lisboa (60m)
    Uma vez criei um tópico sobre o mesmo assunto, que inclui uma resposta simples: http://www.meteopt.com/forum/aprendizagem-formacao/ventos-fortes-em-portalegre-6000.html

    Apesar de ser um fenómeno mais local devido à existência da serra de S. Mamede, acaba por acontecer também nas terras altas do norte e centro. Desde que o AA esteja estendido em crista, seja ele Verão ou Inverno, o vento intensifica muito de madrugada devido ao gradiente térmico, mais notável no Inverno devido ao arrefecimento noturno versus o litoral. No Inverno posso ter uma noite inteira de velocidades de 70 km/h apenas devido a isso. E também com o efeito de não deixar a temperatura descer, ou mesmo aumentá-la, o que provoca também as mínimas altíssimas no verão aqui e nalgumas terras altas. :)
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    Mr. Neves gostou disto.
  13. rozzo

    rozzo
    Expand Collapse
    Staff

    Registo:
    11 Dez 2006
    Mensagens:
    2,339
    Local:
    Montijo/Lisboa
    Sim, como já foi dito, durante a noite forma-se a a brisa de terra, devido ao gradiente terra mar, soprando do interior para o litoral.
    Sempre que a sinóptica está aproxidamente na mesma direção desta brisa de terra, esta será ampliada. Naturalmente, em situações destas de tempo quente com fluxo sinóptico do quadrante Leste, a brisa de terra soprando em direção ao mar no interior Norte e Centro tem aproxidamente a mesma direção (de Leste para Oeste). O mesmo acontece por vezes com fluxo de N/NE no Sotavento algarvio, com grandes vendavais nocturnos p.ex..

    Também durante a noite, temos as brisas de montanha, devido ao arrefecimento diferencial entre a encosta e o vale, soprando encosta abaixo.
    Desta forma (e isto já é mais local) podem-se até aliar as 3 coisas! Em vales ou encostas de montanhas, em que a brisa de montanha nocturna seja do quadrante Leste também, é mais um factor a somar, e podemos acabar por ter durante condições sinópticas de Levante grandes vendavais nocturnos em certas regiões.
     
    SpiderVV, Mr. Neves e fsl gostaram disto.
  14. jonas_87

    jonas_87
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    11 Mar 2012
    Mensagens:
    15,800
    Local:
    Alcabideche, Cascais - cota 119 mts
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. Cadito

    Cadito
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    27 Fev 2010
    Mensagens:
    516
    Local:
    Ermesinde (Sampaio), 105m
    Boas, jonas_87.

    O projecto "Jous nos Picos de Europa" http://foro.tiempo.com/proyecto-jous-en-picos-de-europa-t135556.0.html e bastantes "foreiros" recomendam este em particular: http://www.pce-instruments.com/espanol/default-det_95943.es.htm.

    Os resultados, características e relação preço/qualidade deste produto (pelo que comentam) são excelentes, como poderás comprovar.

    Este mesmo Data logger já registou temperaturas abaixo dos -30 ºC nos Picos de Europa.

    Estou a pensar adquiri-lo na segunda fase de um projecto que tenho em mente e que gostaria de colocar em prática (1ª fase a começar em Novembro). Mais novidades em breve... :thumbsup:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    jonas_87 gostou disto.

Partilhar esta Página