Electricidade sobe para subsidiar empresas do sector

Tópico em 'Ciência Geral, Tecnologia e Energia' iniciado por Gerofil 15 Set 2010 às 12:16.

  1. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,727
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Electricidade em Portugal é das mais caras da Europa

    As famílias portuguesas têm uma das electricidades mais caras da Europa. A conclusão é de um estudo publicado pelo Eurostat, sobre os preços da electricidade e do gás praticados no segundo semestre de 2010, que diz que Portugal é o nono país da Europa a 27 com a factura da luz mais cara, tendo em conta o valor pago e o custo de vida nacional. Nesse período, as famílias portuguesas pagaram 20,14 euros por 100 quilowatt/hora, valor que fica acima dos 17,08 euros verificados na Europa.
    No gás, e tendo em conta o poder de compra, os portugueses pagaram 21,15 euros por gigajoule de gás, mais que os 15,88 da média europeia. Portugal é assim, o oitavo país europeu com o gás mais caro.

    Ana Baptista

    Fonte: DN
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,727
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Apagão na ilha da Madeira

    Uma avaria na Central Termoeléctrica da Vitória, no concelho de Câmara de Lobos, deixou, anteontem à noite, a ilha da Madeira sem electricidade durante pouco mais de meia hora. O apagão verificou-se pelas 23h10 e "passada uma hora, em diversas zonas da ilha, a energia eléctrica já estava ligada. A reposição da energia fez-se progressivamente", contou ao Correio da Manhã, o presidente do Conselho de Administração da Electricidade da Madeira, Rui Rebelo.
    Na origem da avaria esteve um problema técnico "no refrigerador, que implicou que se desligasse uma das naves de energia por questões de segurança e prudência. A sobrecarga do sistema levou ao seu colapso", explicou Rui Rebelo. A Central Termoeléctrica da Vitória produz 65 por cento da energia eléctrica da Madeira.

    Fonte: Correio da Manhã
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  3. Knyght

    Knyght
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Mai 2009
    Mensagens:
    2,040
    Local:
    Madeira - Funchal
    :thumbsup:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  4. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    Gerofil, foi um bom exemplo do que pode acontecer com uma política de centralização na produção de energia, apesar que no caso madeirense não poderão utilizar a importação.

    Quanto maior for a diversidade de produção menor será a possibilidade de isso acontecer.
     
  5. Knyght

    Knyght
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Mai 2009
    Mensagens:
    2,040
    Local:
    Madeira - Funchal
    :thumbsup:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  6. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    Regulador quer subir preço da electricidade em 30% para 2012

    Fonte: Económico

    :suicidio:
     
  7. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Ora então é pra pagar as barragens e as eólicas no topo dos morros, vamo lá, assim eu também consigo ser a empresa energética mais sustentável do mundo, os clientes não tarda não conseguem consumir electricidade, só pro extremamente básico, fora tudo o resto o que há mais para aí, como a impossibilidade de concorrência no mercado energético nacional :disgust:
     
  8. Mário Barros

    Mário Barros
    Expand Collapse
    Furacão

    Registo:
    18 Nov 2006
    Mensagens:
    12,501
    Local:
    Cavaleira (Sintra)
    Sim, é um aumento de 49%.

    Numa factura de 100€ passa pra 149€.
     
  9. Knyght

    Knyght
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    10 Mai 2009
    Mensagens:
    2,040
    Local:
    Madeira - Funchal
    As baboseiras de:
    [​IMG]

    Vão acabar lindamente...
    O preço do petróleo a aumentar a olhos vistos, o preço da electricidade vai de arrasto...
    Perdemos competitividade ontem, suportamos os custos, amanhã iremos todos pagar.

    Uma salva de palmas aos ambientalistas.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  10. Agreste

    Agreste
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    29 Out 2007
    Mensagens:
    9,883
    Local:
    Aljezur (48m) - Faro (11m)
    Sempre se pode contrapor com as pesadas multas resultantes do não cumprimento de Quioto (já sabemos que ninguém o leva a sério) sobre poluição atmosférica. Também estamos muito acima e andamos a comprar quotas de outros países para escapar.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,727
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Governo "finta" EDP com nova taxa para os produtores de electricidade

    Fracassaram as negociações entre a EDP e o Estado sobre os custos de manutenção do equilíbrio contratual (CMEC), que asseguram à eléctrica uma remuneração estável e de longo prazo para muitas das suas centrais.
    O Negócios apurou que o Governo já tem na manga uma solução para dar cumprimento às imposições da troika de liberalização da electricidade: pôr as centrais eléctricas a pagar uma contribuição especial para o sistema eléctrico, que virá aliviar os custos a suportar pelos consumidores em geral.

    Miguel Prado - miguelprado@negocios.pt

    Negócios on line
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,727
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    Porque é que a construção da barragem de Foz Tua em Trás-os-Montes deve interessar a um lisboeta ou um algarvio? Porque esta, mais as outras barragens e os parques eólicos vão levar Portugal a ter a eletricidade mais cara do mundo em poucos anos. Uma plataforma de ONGA fez as contas e o Plano Nacional de Barragens vai custar ao Estado 16 mil milhões de euros, entre juros bancários, subsídios e pagamento de obras. Também são números, os de um crescimento insustentável, que justificam a destruição da Linha do Tua:

    http://www.faroldeideias.com/arquivo_farol/index.php?programa=Biosfera
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  13. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,727
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    EDP cede 180 milhões para travar subida de 30% da luz

    O Executivo aprovou a proposta da eléctrica, a qual adia as compensações financeiras que esta recebe pelas centrais para 2013. O Governo cedeu à proposta da EDP, garantindo assim 180 milhões de euros para abater aos chamados custos ‘políticos' das tarifas eléctricas, de modo a assegurar que o aumento dos preços para as famílias, em 2012, se situe entre os 4% e os 7%. A palavra de ordem do Executivo era evitar, a todo o custo, a concretização do pior cenário, avançado pelo Diário Económico, que apontava para uma subida dos preços da electricidade na ordem dos 30%. Tudo isto sem prejudicar o valor da EDP, cujo processo de privatização está actualmente a decorrer.
    A pressionar as contas do Executivo e da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, que hoje divulga a proposta que será submetida ao Conselho Tarifário, sendo depois fixada a 15 de Dezembro, está o agravamento dos custos da energia. Mas, acima de tudo, os encargos que não estão directamente relacionados com o negócio. Uma extensa lista que inclui desde os apoios à produção em regime especial (cogeração e renováveis) até aos custos de manutenção do equilíbrio contratual, um mecanismo de compensação financeira que as centrais da EDP recebem por terem abdicado, no âmbito da liberalização do sector, dos contratos de aquisição de energia que garantiam a venda de toda a produção à REN. E é precisamente sobre estes contratos de manutenção do equilíbrio contratual que reside a solução encontrada pelo Governo para travar a subida drástica da electricidade no próximo ano.

    Francisco Teixeira e Ana Maria Gonçalves

    Fonte: Económico
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  14. Lousano

    Lousano
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    12 Out 2008
    Mensagens:
    3,635
    Local:
    Lousã/Casais do Baleal
    Se mexerem antes da privatização, o valor da EDP terá um tombo e a privatização terá de ser adiada ou será um fiasco.

    Se privatizarem primeiro, as contrapartidas para um valor alvo da EDP fará com que pouco mude do cenário actual.
     
  15. Gerofil

    Gerofil
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mar 2007
    Mensagens:
    9,727
    Local:
    Estremoz (401 metros)
    EDP elimina comentário de cliente no Facebook

    A eliminação de um comentário feito por uma cliente da EDP na página do Facebook da empresa de electricidade está a gerar uma onda de críticas nas redes sociais e blogosesfera. Resumindo o caso, Joana Couve Vieira escreveu um comentário na página de Facebook da EDP em que se manifestava contra o plano nacional de barragens na página da EDP.
    Em resposta, a empresa de electricidade escreveu, na caixa de comentários ao post: «Olá Joana. De acordo com o Código de Conduta da nossa página, que estabelece as normas de utilização da mesma e que deve ser respeitado por todos, somos obrigados a eliminar o seu post. Agradecemos a sua compreensão e convidamo-lo [sic] a participar na nossa comunidade com as suas críticas construtivas. Sugerimos que consulte o nosso Código de Conduta aqui: http://www.facebook.com/grupo.edp?sk=app_228506590493791».
    A empresa já garantiu ao Público online que a eliminação do comentário não foi um acto de censura, mas sim o cumprimento do código de conduta da EDP, que «é igual ao código de conduta do Facebook».

    Fonte: DESTAK

    Onda de mensagens contra a EDP no Facebook

    «Eu não pedi um Plano Nacional de Barragens». Esta expressão foi escrita pela utilizadora Joana Couve Vieira na página do Facebook da EDP. Nem meia hora depois, a empresa usou o lápis azul, censurando o comentário: «De acordo com o Código de Conduta da nossa página (...) somos obrigados a eliminar o seu post». Rapidamente uma onda de solidariedade se fez sentir, com outros utilizadores a teclarem a mesma expressão. Até já há imagens e logótipos sobre o assunto.
    «Psst psst, mas eu não pedi um Plano Nacional de Barragens!»; «edp aderiu à censura no Facebook!»; ‎«Eu não pedi um plano nacional de barragens. Já agora, o dinheiro gasto em publicidade , já que não existe concorrência em Portugal, podia servir para reduzir os preços, os Portugueses agradecem» são alguns dos exemplos de mensagens deixadas pelos cibernautas. As ironias multiplicam-se: «A CENSURA da EDP, é uma cena que a mim não me assiste»; «Seria brutal se a EDP criasse um passatempo com esta mensagem: Eu não pedi um Plano Nacional de Barragens»; «É aqui o sítio para protestar contra o PN Barragens?»; «Não só não pedi como sou contra o Plano Nacional de Barragens, pode ser que a troika acabe com a brincadeira!»; «unlike EDP»; «Alguém pediu um Plano Nacional de Barragens? Not me...»; «Eu pedi foi um Plano Nacional de Inteligencia!!».
    As imagens também: há quem tenha criado um logótipo semelhante ao da EDP, mas com um quadro e lá dentro um X, em sinal de reprovação, ou quem tenha elaborado um outro, de fundo verde, onde se pode ler que «esta pessoa não pediu um Plano Nacional de barragens».
    Há também quem saia em defesa da EDP... aparentemente: «O sistema nacional de barragens é justo. É justo porque gera emprego (mais de três para senhoras da limpeza, mais três para técnicos, mais quarenta e cinco para administradores com salários justamente milionários), e justo também porque os ecossistemas que destrói para construir as barragens de gastos enormes, justamente semi-patrocinadas pelo estado, destroem criaturinhas que, primeiro, não gastam electricidade, e segundo, não pagam impostos. Por ensinar a arruaceiros e a estas espécies uma lição, Um grande bem haja, EDP!».
    Entretanto, a empresa limitou-se a «lamentar o ocorrido» na sua página daquela rede social e apelou «à compreensão de todos para o cumprimento dos princípios de utilização presentes do nosso Código de Conduta». Certo é que as mensagens depreciativas dos utilizadores não param de inundar o mural da EDP no Facebook.
    Recorde-se que este fim-de-semana a TVI fez as contas a uma factura da luz da EDP e concluiu que metade dela não diz respeito a energia consumida e sim a subsídios às empresas produtoras de electricidade.

    Fonte: TVI24
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura

Partilhar esta Página