1. Postagens no fórum Off-Topic
    Para combater registos que têm por único objectivo o de participar em tópicos controversos, o acesso às postagens está condicionado a membros com um número mínimo de 100 mensagens. Membros que não tenham esta quantidade de mensagens não poderão submeter mensagens ou criar tópicos nesta secção.
    Condições Gerais de Utilização do MeteoPT

O Estado do País

Tópico em 'Off-Topic' iniciado por Rog 25 Mar 2009 às 10:35.

Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    5,687
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    Não penso isso. O que penso é que é tempo de o estado colocar de novo aqueles que vivem e só querem viver à conta dos outros a trabalhar novamente.
    Temos de lhes "dar as enxadas" de novo.

    Foi com o governo do engº António Guterres que criamos "parasitas" com o denominado rendimento mínimo; quiseram chamar-lhe outra coisa - rendimento de inserção - mas o nome ficou gravado...
    Infelizmente aqueles que realmente precisaram e precisam da ajuda do estado ficaram conotados com os tais "parasitas", estes que perderam qualquer veleidade em voltar ao mercado de trabalho. Não tem desculpa com o actual momento de crise pois se ao menos procurarem trabalho...mas não! Sabe melhor viver de ajudas do que trabalhar e ter menos do que essas mesmas ajudas.

    Não tem é havido coragem para "dar o nome aos bois"...mudem-se as regras, atribuem mais ajudas em géneros e menos em dinheiro e era ver a maior parte deste pessoal a mexer-se.

    Isto faz-me lembrar o que se passa na Venezuela: para quê trabalhar se os mais pobres recebem ajuda do estado à conta dos que trabalham? Recebem casas ricos que tem mais do que 1 habitação porque há quem precise - o estado apropria-se delas para as distribuir! Aqueles que geram riqueza tem que a distribuir aos "coitados" que nada tem - e que nada fazem por isso. O que vale à Venezuela é o petróleo senão estava o povo todo tramado. A nós o que nos vale são os fundos da CE senão estávamos tramados. Há diferenças? :huh:
    A iniciativa privada cria riqueza mas a visão estreita destes indivíduos castra a produção desta riqueza em favor de quem não merece. Esta é a visão de um povo acomodado e que mantêm no poder quem o permite...em Portugal os impostos só sobem a quem produz riqueza - os bancos por exemplo não produzem riqueza, apenas são o veículo desta, e talvez por isso apesar dos lucros gigantescos não são penalizados...

    Alguém cujas relações internacionais mais estreitas está em países como a Venezuela, Cuba, angola, Rússia...países conhecidos por democracias totalitárias, em que o poder se centra apenas na imagem de um indivíduo, não são um bom cartão de visita a quem nos governou e irá governar por mais uns anos.

    Não será esta uma visão muito realista?
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  2. trepkos

    trepkos
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    10 Out 2008
    Mensagens:
    1,555
    Local:
    Eborae
    A visão é... mas não podemos comparar a Venezuela a Portugal, aquilo lá é praticamente uma ditadura comunista ao estilo de Cuba, como de resto o chavez é fã.. Eu acho que o Português é lento mas chega lá... daqui aq uns anos.
     
  3. meteo

    meteo
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    15 Fev 2008
    Mensagens:
    1,882
    Local:
    Oeiras
    Aristocrata,belo post! :) Porque não falas de partidos,ser fanático por este ou por aquele,mas realmente porque falas dos problemas principais.A classe média,que trabalha, com o que lhe é retirado,fica quase em igualdade com quem não trabalha, ganhando isto e aquilo do estado( sem merecer ),o que é deplorável. O que já não sei é se com este PS esse problema não poderá ser resolvido.Alguns problemas não se resolvem em 4 anos,era bom que este problema grave,o PS conseguisse resolver em 8( os 4 que passaram,mais os 4 que veem ai)
     
  4. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    5,687
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    Eu gostava que assim fosse. Não vejo é uma visão estratégica para isso. O zigue-zague é a atitude em voga a tomar de há 4 anos para cá. Quando se anda a reboque das pressões dos lobbys dá nisto...hoje pressiona 1 e vira-se o volante para lá, amanhã pressiona o outro e volta a mudar o rumo.

    Não há uma acção concertada entre os vários partidos para que isso aconteça.
    Para mim a virtude está algures no meio entre o que uns e outros preconizam - diferente do que uns e outros praticam na realidade. A ideologia é bonita...depois mete-se na gaveta e apresenta-se ao eleitorado antes de novo acto eleitoral.

    Já vários me disseram que apenas 1 lunático;) consegue comandar 1 barco no meio da pior tempestade pois com constantes zigue-zagues é que consegue sair dela.
    O pior é que mesmo gente importante dentro do PSD disse o mesmo e afirmou perante uma plateia de gente formada e informada que era o melhor que podia acontecer a Portugal. Só depois desta crise passar é que o partido deveria tomar as rédeas do barco outra vez...depois do que vi acontecer com a saída de notícias incomodativas de dentro do partido a dias da eleição percebo que afinal não foi 1 "comentário da boca para fora".

    Não queiramos perceber tudo apenas com as notícias que saem nos media...:confused:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  5. psm

    psm
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    25 Out 2007
    Mensagens:
    1,509
    Local:
    estoril ,assafora
    Esta canção de Zeca Anfonso nunca esteve tão presente como hoje em dia na nossa democracia.





     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
    #50 psm, 28 Set 2009 às 07:36
    Editado por um moderador: 21 Set 2014 às 03:52
  6. HotSpot

    HotSpot
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    20 Nov 2006
    Mensagens:
    3,613
    Local:
    Moita, Setubal
    Qualquer cidadão mais atento sabia que este PSD no governo seria uma autêntica catástrofe Nacional.

    Isto dos média tem muito que se diga, moldam completamente a opinião a milhões de Portugueses.

    Em tantos posts aqui, só um membro teve coragem de escrever algo simples que diz muita coisa:

    A isto se chama ao PS ser o partido dos lobbys...

    Os que recebem Rendimentos mínimos são "parasitas" e qual era a solução do PSD para os parasitas?

    Investimento privado? No interior? Sem infraestruturas e com portagens nas SCUTS? ( Pronto, a Manuela afinal disse que já não iriam existir portagens nas SCUTS... porque o PS "deixou" isto num estado que nem as portagens das SCUTS chegavam para atenuar a divida.). Quem acredita nisto? quase 30% dos votantes....mais grave ainda...grande fatia do interior.

    No computo geral, a frio, até achei que a votação mostrou muita inteligência da parte dos Portugueses.

    Tentem perceber porque o PS conseguiu ganhar as eleições. Sem tem filhos na primária até têm mais tempo para descobrir isso.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  7. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,475
    Local:
    Olhão (24 m)
    Em Olhão (terra socialista desde do 25 de Abril) o PS teve uma queda de 40% dos votos em relação a 2005, isto diz tudo do que se passa em Olhão. Olhão é o concelho do Algarve onde existe mais desemprego, Olhão pouco tem desenvolvido, há anos que temos uma marina ou que raio é aquilo que não tem jeito nenhum, se formos ver Portimão e Albufeira. Hoje tive a ler o programa eleitoral do PS para Olhão até assustei-me porque parece que é fotocópia do mesmo programa que foi em 2005, tirando o auditório e a biblioteca que durou mais de 10 anos a serem cumpridas. Uma cidade que tem a Ria como pano de fundo como é possível ter um cheiro que causa naúseas mesmo quem passa na 125. Quem visita Olhão sabe do que eu falo, em Olhão o tempo parou, não há emprego não há desenvolvimento, não há nada. Para não falar da variante da 125 a norte de Olhão em que a CMO deixou fazerem casas, melhorarem casas e agora vão abaixo porque a variante passa por cima. Passaram 4 anos e nada foi feito, mais 4 anos as mesmas promessas espero bem que os olhanenses façam o seu direito a 11 de Outubro e bem, porque há 34 anos com os mesmos, já vimos que não passamos disto. Olhão é uma das cidades em que o bloco de esquerda teve mais votos quase 18% impressionante, porque 1º o bloco não existia em Olhão, agora em Outubro é a 1ªvez que vão concorrer à Câmara, uma situação a seguir nas autásquicas, tenho muitas dúvidas que o PS vença em Olhão.

    Claro, Hotspot se o PSD tivesse outra pessoa, no lugar da Manuela certamente que ganhava as eleições, em minha opinião se fosse o Paulo Rangel ou o Pedro Passos Coelho e mais alguns era capaz de ganhar.:unsure:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  8. Aristocrata

    Aristocrata
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    28 Dez 2008
    Mensagens:
    5,687
    Local:
    Paços de Ferreira, 292 mts
    A visão de um país governado pelo ex e actual elenco é-nos explicitado por um filósofo, pensador e orador romano - já lá vão 2 milénios. E o que aprendemos?

    [​IMG]

    Este já pressagiava o fim do império romano se a situação não mudasse...e não mudou!
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  9. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,332
    Local:
    Porto
    As minhas medidas:


    - O mapa do poder local precisa de ser completamente reformulado. Temos concelhos e freguesias a mais para as dimensões do país, e para além disso o mapa actual tem mais de 100 anos e não toma em conta as alterações demográficas do último século;

    - Retirar às autarquias os impostos decorrentes dos novos licenciamentos urbanísticos;

    - Estabelecer os limites urbanísticos das actuais cidades e vilas;

    - Tributar parcial ou totalmente as mais valias, como se faz por exemplo na Dinamarca. Ou seja, um terreno deixa de ser agrícola e torna-se urbano por decisão estatal, é uma benesse arbitrária. Portanto, a valorização imposta pelo sector público deve ser tributada por uma questão de justiça para com os proprietários de terrenos classificados como agrícolas ou REN;

    - Privatizar a TAP e liberalizar o espaço aéreo de Portugal;

    - Atribuição do RSI sob a forma de géneros alimentares ou medicamentos;

    - Convergência gradual das reformas mínimas com o salário mínimo nacional;

    - Não avançar com a maioria das grandes obras públicas, mas em contrapartida baixar os impostos;

    - Criar um clima que propicie o desenvolvimentos da iniciativa privada nas áreas agrícola e industrial;

    - Liberalização do mercado do arrendamento;

    - Punição severa dos proprietários com edifícios degradados dentro dos espaços urbanos;

    - Extinção de vários institutos e remoção dos financiamentos estatais a algumas fundações;



    Nem falo da Justiça nem da Educação, dava pano para mangas...
     
  10. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Só como exemplo, em que sentido adoptavas medidas com vista a esta liberalização? Assim parece-me um pouco ambíguo dada a existência de entre-linhas..., obr.
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  11. algarvio1980

    algarvio1980
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    21 Mai 2007
    Mensagens:
    9,475
    Local:
    Olhão (24 m)
    Ontem vi uma reportagem na RTP1 no programa "Linha da Frente" na Serra de Serpa vivem cerca de 500 pessoas sem energia eléctrica em pleno século XXI, é triste onde já se sabe que neste país o interior é para ficar desertificado, quando há milhões de euros para obras que não considero essenciais ao país, no futuro para que serve um TGV, ou um novo aeroporto quando um bem essencial como a electricidade em pleno século XXI não chega a toda a população portuguesa, é muito triste. Os governantes deste país deviam ter vergonha em pleno XXI existirem pessoas a viverem sem as condições básicas, electricidade, água canalizada e esgotos, em isto é que deviam investir e não em projectos megalómanos.

    Mudando de assunto: descobri na DGGE um projecto de electrificação do tempo do governo de Cavaco Silva para a linha do Sul e o Ramal Tunes-Lagos que remonta a 1995. Passados quase 15 anos, o que foi feito simplesmente foi a electrificação Lisboa - Faro, e não o que os projectos indicam Lisboa- VRSA e o Ramal de Tunes-Lagos, mais uma vergonha.:disgust:
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  12. trepkos

    trepkos
    Expand Collapse
    Nimbostratus

    Registo:
    10 Out 2008
    Mensagens:
    1,555
    Local:
    Eborae
    É assim um País de terceiro mundo, alterna entre o maravilhoso e o miserável.

    As Linhas ai no Algarve são uma vergonha, mas não nos podemos esquecer que foi o Cavaco Silva que começou a matar a ferrovia, quando encerrou 800 km's de Linhas... o comboio em Portugal só existe entre Lisboa e Porto e até aí é miserável.
     
  13. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,332
    Local:
    Porto
    Estava a pensar nos edifícios com arrendatários com rendas «antigas». A minha família teve cinco famílias nessa situação, e não podia subir as rendas por isso decidiu abandonar os edifícios e não fazer obras para forçar a saída. Quatro sairam, mas uma ainda não saiu e só sairá daqui a a 20 ou 30 anos pela lei da morte... a Câmara até já lhes ofereceu habitação social e recusaram... estão num belo edifício com mais de cem anos que precisa de restauro a pagar 10 euros de renda mensal...

    O Estado tem de acabar com estas rendas e arranjar uma solução para estes arrendatários.
     
  14. joseoliveira

    joseoliveira
    Expand Collapse
    Cumulonimbus

    Registo:
    18 Abr 2009
    Mensagens:
    2,889
    Local:
    Loures (Moninhos) 128m
    Acredito que seja uma situação difícil de gerir porque o tempo passa e os materiais têm o seu tempo de vida e os mesmos estão dependentes de garantias baseadas em normas legais há muito ultrapassadas e é legítimo que a tua família zele pelas suas propriedades da forma que achar viável.

    Há no entanto o outro lado da questão, a dos inquilinos, que ao saírem de um local onde moraram talvez muitos anos, provavelmente calmo e seguro, e poderão estar sujeitos ao que acontece a muitos nestas circunstâncias, ou seja, se por razões económicas não tenham a possibilidade de comprar casa ou alugar por valores para eles incomportáveis, os bairros sociais suportados pela Câmara são a sua única alternativa e como toda a gente sabe, muitos desses bairros são um autêntico mundo dos mais variados problemas! :(
     
    Collapse Signature Expandir Assinatura
  15. frederico

    frederico
    Expand Collapse
    Super Célula

    Registo:
    9 Jan 2009
    Mensagens:
    7,332
    Local:
    Porto
    Compreendo, mas temos de pensar que de uma forma geral esta situação não beneficia ninguém. Há a questão dos inquilinos, mas também há a questão dos jovens que pagam exorbitâncias por um aluguer por não termos muita oferta para arrendamento e consequentemente não termos concorrência. Estes edifícios antigos deviam estar no mercado de arrendamento, e no entanto ou estão ocupados por inquilinos que não querem sair ou então estão abandonados para especulação imobiliária. O Estado criou este problema, agora que o resolva! Como já ouvi uma vez um comentador de economia dizer, o Estado que não gasta dinheiro em auto-estradas e megalomanias afins e que garanta alojamento aos idosos que estão nesta situação e não possam pagar rendas de mercado.
     
Estado do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Partilhar esta Página